O novo Ford Ka 1.0 tem um estilo superarrojado e bem moderno que combina muitas das características que se procura num carro de cidade. 

Características:

Quem desenhou o carro pensou, essencialmente, no conforto da condução. Foram acrescentadas algumas características que primam pela inovação:

  • Bancos aquecidos (muito bom para as manhãs de inverno);
  • HLA – Assistência ao Arranque em Subida – uma funcionalidade para não se deixar o carro ir abaixo em subidas ou pisos mais íngremes;
  • Possibilidade de escolha do tipo de motor pretendido – a gasolina ou a diesel. 

Além das mais recentes combinações, o Ford Ka 1.0 traz ainda funcionalidades mais básicas, mas que não deixam de ter muita importância:

  • Possibilidade de alto-falante para o telemóvel;
  • Sensores automáticos para o estacionamento;
  • Os faróis ficam ligados após sair do carro, para iluminar o caminho percorrido.

Estilo:

Por dentro e por fora, o Ka 1.0 tem muito estilo, o que lhe faz valer uma legião de fãs. Este é um carro que serve tanto para homem quanto para mulher, já que o seu design é super clean e moderno e a escolha das cores é muito variada. Os seus pormenores o tornam um carro com um aspeto muito futurista, o que traz uma sensação de segurança. O design exterior do carro é muito robusto. 

Um pormenor para se ter em conta neste carro, é o design dos faróis. Ao lado das lanternas, foram acrescentados prolongamentos em formas de asa, o que lhe confere uma sensação de rapidez e leveza na movimentação. 

Preço:

Quanto ao preço, este não é muito barato, mas é uma boa opção para quem procura um carro estável, novo e de cidade. Varia entre os R$ 35.400 e os R$ 40.000. Essa variação dependerá sempre dos extras escolhidos. No entanto, o seu preço base já contempla muita coisa, como está referido acima, nas "Características".  

Tamanho:

O novo Ford Ka 1.0 não é muito grande mas tem um tamanho suficiente para ser acolhedor por dentro e confortável e, ao mesmo tempo, ser prático para estacionar em qualquer lado da cidade. 

A página no Facebook do novo Ford Ka 1.0 reúne comentários de fãs e de utilizadores deste carro. Confira.

Por Mariana Silva

Ford Ka 2015

Ford Ka 2015

Fotos: Divulgação


Mesmo com o aumento no preço, o Toyota Etios é uma opção que tem agradado bastante. Tanto que a empresa não tem mais ambições para o mercado brasileiro e continuará com o número que a fábrica consegue produzir anualmente: 70 mil unidades.

A montadora não tem muitas expectativas para o segmento a curto prazo e o aumento na produção que será de 14 mil carros a mais vai para outros países. O modelo 2015 chegou às concessionárias com novos itens de série e algumas mudanças.

Em 2013 foram vendidas 63 mil unidades do Etios no país e 7 mil unidades foram exportadas para a Argentina. O número de modelos destinados ao mercado nacional será o mesmo, restando 20 mil unidades com os 14 mil que serão produzidos a mais. A empresa afirma que não exporta o Etios apenas para o mercado argentino e busca aumentar as exportações para países do MERCOSUL.

A hatch linha 2015 conta com quatro versões: X, com motor 1.3 de 84 cavalos, XS, XLS e Platinum com motor 1.5, 16V de 92 cavalos. A versão Cross foi mantida como versão especial do modelo. A linha sedan também recebe a mesma nomenclatura, entretanto traz um motor 1.5 e 16V. Um fato curioso é que o motor 1.3 tem um desempenho de 12,5 km/l na cidade e 13 km/l, enquanto o 1.5 tem média de consumo 12,4 km/l na cidade e 13,4 km/l na estrada. Já todas as versões do sedan fazem 11,9 km/l na cidade e 14 km/l na rodovia.

Entre as novidades da versão de entrada estão a regulagem de altura do banco do motorista, novo tecidos dos bancos, alerta do farol, volante com o mesmo design do Corolla e outros. As versões X e XS contam com novo som com Bluetooth, cujos comandos podem ser acionados no volante e acabamento que imita couro nos bancos. As versões XLS e Cross vêm com novo acabamento do volante em couro, bancos com padrão “comfort drive” e outras novidades. 

Por Robson Quirino de Moraes

Toyota Etios

Toyota Etios

Toyota Etios

Fotos: Divulgação


A Ford, uma das maiores montadoras de veículos do mundo, divulgou detalhes do Novo Ford Ka, que pela primeira vez na história terá quatro portas, e de acordo com medições feitas em laboratório, o veículo consumirá apenas um litro de gasolina para cada 13,8 km rodados em média; na cidade o consumo diminui para 13,1 km por litro e na estrada pode chegar até 15,1 km por litro.

Por ser "Flex", o modelo também foi avaliado quando abastecido com etanol e com este combustível consome em média 9,5 km por litro; nas vias urbanas o consumo cai para 8,9 km por litro e nas estradas rodoviárias gira em torno de 10,4 km por litro de etanol. Após medições, o Novo Ford Ka obteve nota máxima no "Conpet", o programa de etiquetagem veicular do Inmetro, sendo classificado como o modelo mais econômico do Brasil na categoria dos compactos.

Outra novidade no Novo Ford Ka é que dessa vez o veículo terá como opção de compra os modelos hatch e sedan, ambos com motor 1.0 e potência de 80 cavalos. Com o intuito de facilitar a vida dos motoristas, principalmente em épocas com temperaturas mais baixas, o supracitado carro da FORD terá sistema de partida a frio, dispensando, assim, o uso de tanque auxiliar de gasolina.

As propagandas do Novo Ford Ka estão cada dia mais evidentes, e desde o seu pré-anúncio a Ford já se gabava por possuir o veículo mais econômico e ainda assim não dispensar o ar condicionado. O Up!, mais novo popular da VW, deve ser o grande concorrente do Novo For Ka. Com relação ao consumo de combustível, os dois se equivalem, no entanto o modelo da Ford se sobressai em vias urbanas, enquanto o Up! ganha no consumo pelas estradas rodoviárias.

Como falado, o Novo Ka é tido como compacto pelos especialistas e, assim, é classificado no mesmo segmento do Toyota Etios, VW Gol, New Fiesta, sendo considerado o mais eficiente da categoria e promessa real de estouro de vendas no país.

Por Vinicius Cunha

Novo Ford Ka

Foto: Divulgação


A Nissan finalmente revelou o Pulsar, hatchback médio da marca japonesa que irá competir com o Volkswagen Golf, Ford Focus e Renault Mégane no mercado europeu, com vendas programadas para o segundo semestre deste ano.

Batizado de Pulsar, o modelo da Nissan representa o retorno da marca a um dos principais segmentos do mercado no Velho Continente após o fim da produção do Almera. O novo hatch médio chega para disputar com modelos muito conhecidos por lá, principalmente o Golf e o Focus. A expectativa da montadora nipônica é conseguir repetir no Pulsar o que ocorreu com o utilitário compacto Qashqai e alcançar ótimos índices de vendas por lá.

Com 4,38 metros de comprimento, 13 centímetros mais longo que o Volkswagen Golf, e a distância entre-eixos de 2,70 metros garante espaço suficiente para os cinco ocupantes e promete ser um dos carros mais espaçosos do segmento.

Esteticamente, nota-se que o Nissan Pulsar segue os mais novos lançamentos da marca, como o Rogue (conhecido como X-Trail em outros mercados), o novo Sentra, mas em especial o crossover Qashgai. Portanto, o modelo traz faróis dianteiros e grade dianteira no mesmo padrão do crossover e, principalmente, lanternas traseiras muito semelhantes aos do Qashgai, inclusive com o mesmo formato.

A marca explica que o desenho não é algo determinante para os consumidores alvo desse segmento na Europa. Há, nesse segmento, uma exigência no acerto dinâmico e, principalmente, no quesito segurança. Por falar em segurança, o novo Nissan Pulsar vem muito bem equipado, já que o hatchback médio vem equipado com os sistemas Nissan Safety Shield e Around View Monitor, que abrange o alerta de mudança de faixa, aviso de pontos cegos, alerta de colisão, sensor de estacionamento e sistema de frenagem de emergência. Para garantir maior praticidade e dinamismo, o modelo ainda vem com o novo sistema NissanConnect, que permite que o condutor acesse à internet e redes sociais.

Mecanicamente, a Nissan irá disponibilizar três opções de motorização. Entre as opções abastecidas com gasolina o modelo pode vir com motor 1.2 DIG-T de 115 cv ou com o bloco 1.6 Turbo que entrega 190 cv. A terceira opção é o propulsor 1.5 dCi movido a diesel, capaz de gerar 110 cv.

Todas as opções de motores podem trazer o câmbio manual de seis marchas ou a transmissão automática X-Tronic do tipo CVT.

Por Caio Polo

Novo Nissan Pulsar

Foto: Divulgação


Conforme anunciado pelo Grupo Renault, o Renault Duster 2011, que foi apresentado no Salão do Automóvel em outubro deste ano, será produzido no Brasil na fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) a partir de 2011 e chegará nas concessionárias no mesmo ano.

As duas versões do modelo 2011 do Renault Duster virão com motor 2.0 de 16 válvulas.

A versão Authentique, equipada com direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos e rodas de liga leve deverá custar cerca de 50.000 reais.

A versão Expression, custará cerca de  57.000 reais, e terá alguns equipamentos a mais que a versão Authentique, como airbags. A versão mais cara do Duster 2011, a Privilege, será vendida a 66.000 reais, e terá como adicionais bancos revestidos em couro e câmbio automático.

Por Gerson de Morais





CONTINUE NAVEGANDO: