A Hyundai irá lançar o seu modelo elétrico no Brasil em breve.

Se você gosta da ideia de economizar combustível e ao mesmo tempo ser responsável pela sustentabilidade do planeta, você pode apostar num carro híbrido ou totalmente elétrico.

Os carros híbridos oferecem dois motores: um motor a combustão (normalmente a gasolina) e um motor elétrico. Em veículos de pequeno porte o motor elétrico auxilia o motor à combustão, possibilitado a diminuição de emissão de gases poluentes e ajudando o bolso do motorista, pois há enorme economia de combustível. Também há os chamados “híbridos completos”, onde a movimentação do carro fica a cargo do motor híbrido e o motor à combustão fica responsável pela movimentação de um gerador, que carrega as baterias.

O primeiro modelo de carro híbrido produzido e vendido em larga escala foi o Toyota Prius, que começou a ser vendido há 21 anos (em 1997), tornando-se o híbrido mais famoso e vendido do mundo. Mas a concorrência chegou em outros modelos.

A montadora sul-coreana Hyundai vai se juntar à Toyota (que tem seu Prius), à Ford (que tem seu Fusion Hybrid) e outras montadoras, lançando o Ioniq no Brasil.

Há 2 anos (em 2016) vimos o Hyundai Ioniq híbrido ser exibido no Salão do Automóvel aqui no Brasil. Mas esse ano a coisa foi diferente. Em 2018 vimos a versão totalmente elétrica em exibição.

Carros totalmente elétricos não possuem motores à combustão, não emitindo nenhum gás poluente e sendo quase totalmente silenciosos. Eles precisam ser frequentemente carregados, já que não são movidos a gasolina.

Diferentes do que ocorre com o Toyota Prius, o Hyundai Ioniq tem a opção híbrida e a opção totalmente elétrica em um único modelo. Ainda há a opção Hybrid Plug-in. O modelo já tem promessa para chegar ao Brasil mas as datas ainda não foram definidas.

Especificações Técnicas

Com baterias de lítio de 28 KWh, a versão totalmente elétrica tem uma autonomia de até 280 km, de acordo com a Hyundai. Ou seja, você pode dirigir até 280 quilômetros entre uma carga e outra da bateria. Para se ter uma ideia, a viagem entre a cidade de São Paulo e a cidade de Santos, no litoral paulista tem entre 60 e 90 km (dependendo do ponto da cidade), sendo possível uma viagem de ida e volta entre as duas cidades com apenas uma carga das baterias do Hyundai Ioniq.

O motor elétrico tem 90 quilowatts (120 cavalos), é capaz de alcançar uma velocidade de 165 km/h. Se o motorista conectar o carro a um carregador do tipo rápido (de 100 kW), a carga já vai estar quase completa (mais de 80%) em 25 minutos.

Detalhes do Carro

Os faróis do veículo sul-coreano são do tipo LED. O painel do carro tem uma tela TFT de 17 centímetros de diagonal e é compatível com Google Android Auto e Apple Car Play.

Preços

Ainda não foi definido nada em relação aos preços, mas especula-se que o carro possa chegar próximo dos R$ 200 mil. Nos Estados Unidos o modelo top de linha chega a custar US$ 37.000 (R$ 142.968). Mas nos Estados Unidos há uma política de crédito do governo federal para encorajar a compra de híbridos e elétricos. Nesse caso, o carro sairia de US$ 37.000 (R$ 142.968) para US$ 29.500 (R$ 114.000).

No Brasil ainda não há incentivos federais para compra de carros híbridos e elétricos, mas há incentivo no Estado de São Paulo, como devolução de 50% do IPVA de carros híbridos e elétricos que não custem mais de R$ 150 mil.

Para informações completas sobre o Hyundai Ioniq híbrido, visite este link www.hyundaiusa.com/ioniq-hybrid/specifications.aspx?%20specs e veja informações sobre o veículo. Lá na Terra do Tio Sam o veículo pode ser encontrado em sua versão mais simples por US$ 22.400 (R$ 86.571).

Por Bruno Rafael da Silva

Hyundai Ioniq 2019

Hyundai Ioniq 2019


O novo Fiat 500X é muito espaçoso, aconchegante, com muita conectividade e modernidade.

O Fiat 500X vem para o mercado trazendo um novo conceito de carro. Com muita modernidade e beleza esse Sedan vem com tudo para enfrentar seus principais adversários e entre eles estão: Nissan Juke, Kia Soul e Mini Countryman. Por ser um carro muito completo, ele dificilmente irá desagradar a uma quantidade alta de usuários, mas é claro que o quesito gosto não se discute não é mesmo? O novo Fiat 500X tem detalhes parecidos dos seus concorrentes e mais alguns detalhes. Então confira agora as informações desse carro.

Carro muito espaçoso e aconchegante

O Fiat 500X é um carro muito espaçoso e aconchegante. Por essa razão os usuários desse carro não terão o que reclamar. Pois com um carro desses, a viagem se torna mais simples, já que dentro dessa máquina tem bastante espaço e bancos confortáveis. Os acentos são feitos com tecido de couro e pequenas almofadas laterais, elas servem para deixar o corpo bem confortável e relaxado durante toda a viagem. Ainda falando dos acentos, ele tem um detalhe muito importante, que é o encosto para a cabeça, dessa forma fica muito fácil tirar uma soneca durante a viagem.

Parte interna com muita modernidade

Ainda falando da parte interna do Fiat 500X, é preciso ressaltar sua conectividade e modernidade. Dentro do carro os usuários vão encontrar:

– Encostos de cabeça arredondados e com controles de áudios e clima-controle;

– Central multimídia com tela de 5 polegadas com touchscreen Uconnect;

– Sistema de rádio por satélite e Bluetooth

– Abertura de ventilador com três botões;

– 6 Airbags;

– Espelhos aquecidos;

– E muito mais.

Grande espaço para os passageiros traseiros

Não podemos deixar de falar de mais um detalhe incrível desse carro, que é seu enorme espaço traseiro na parte de trás. Seu sofá tem piso plano e espaço suficiente para acomodar os ocupantes e também deixar suas pernas livres. Por essa razão esse carro é indicado para pessoas altas ou que estão acima do peso. Também é possível dormir tranquilamente nessa parte do carro.

Porta-malas bem espaçoso

O porta-malas desse carro é muito espaçoso e ideal para carregar diferentes tipos de bagagens. Dessa forma não se ocupa espaço na parte interna do carro, mantendo o lugar dos ocupantes traseiros intactos.

Motorização de alto nível

O motor do Fiat 500X é alto padrão, e os usuários vão contar com duas opções que são: 1.4 e o 1.6. Além disso, esse carro oferece transmissão automática com 9 opções de marchas. Ele consegue fazer 180 cv máximo, levando a uma alta aceleração.

Carro com muita beleza externa

O Fiat 500X 2019 tem muita beleza e seu designe é muito moderno. É considerado um carro grande e bem espaçoso. Ele também é indicado para quem já tem segurança ao dirigir, por ser maior que muitos carros, algumas funções podem ser mais trabalhosas, como estacionar em um local com poucas vagas por exemplo. A parte externa conta com grandes rodas e faróis grandes, assim como suas lanternas de LEDS.

Valor de mercado desse carro

O valor de mercado desse carro está estipulado em 17.900 Euros. É um ótimo valor para um carro tão completo e cheio de funções que só acrescentam no dia a dia de seus consumidores. Mas ainda não saíram informações do seu real valor em Real. A princípio, serão 4 versões diferentes, cada uma com seus atrativos. O que podemos esperar são apenas notícias boas.

Será que vale a pena investir nesse modelo?

Sim. Avaliando todos os pontos positivos desse carro, optar por comprá-lo pode ser sim uma ótima opção. Já que ele tem motivos de sobra para ser classificado como um carro moderno, completo e espaçoso!

Por Cristiane Amaral

Fiat 500 X 2019

Fiat 500 X 2019


Novo modelo da Volkswagen será lançado no Brasil em 2020.

Toda estreia de um novo automóvel, sobretudo em uma das grandes companhias automotivas em todo o mundo, constitui um evento à parte, que atrai tanto os consumidores, quanto a própria mídia.

Assim, a companhia Volkswagen fez estrear novo modelo por meio de apresentação realizada no Salão de Guangzhou, na China, que constitui um evento de exibição dos dois novos SUVs para aquele país. O primeiro deles é o intitulado Tharu, que consiste em um modelo cuja linha será comercializada no Brasil, a partir do ano de 2020, junto do título de Tarek, sendo que a produção se dá nas esteiras industriais da Argentina. Esta estreia, já efetuada na China, para a versão R-Line, vasada em um visual mais esportivo, e equipado de um motor 1.4 TSI com desempenho de 150 CV, também deverá munir a versão da argentina.

Vamos a mais detalhes:

Produzido sobre a plataforma chamada MQB, o novo Volkswagen Tarek foi elaborado nas seguintes dimensões: são 4,45 metros de comprimento; 1,84 metros de largura; são 1,63 metros na altura e mais 2,69 metros no entre eixos.

É importante frisar que essas medidas tornam esse novo veículo sutilmente maior que o seu principal rival no mercado, o Jeep Compass, que chega a medir 4,42 metros de comprimento e mais 2,64 metros no entre eixos. A meta da empresa é a de que este modelo alcance um bom posicionado entre o modelo T-Cross, que estreará nas concessionárias no mês de maio, e o modelo Tiguan, que está faixa de preços entre 100 mil e 130 mil.

Deste modo, com a chegada efetiva do veículo, é muito provável que a popular versão equipada com cinco lugares, a do Tiguan, hoje comercializada na faixa de 125 mil, tenha a sua comercialização suspensa.

Entretanto, na China, o SUV em questão, de porte médio, será comercializado munido de dois tipos de motores. O SUV inicial está aparelhado do motor 1.4 TSI com 150 CV de desempenho, e mais um conjunto de câmbio DSG, com dupla embreagem e sete marchas, para o Brasil. Alguns especialistas especulam que os consumidores brasileiros poderão esperar por uma equipagem de transmissão Tiptronic em seis marchas.

Entretanto, as versões mais incrementadas e, por conseguinte, mais caras, estarão aparelhadas de um motor de 2.0 TSI, com 186 CV de desempenho, também munida de um câmbio tipo DSG, porém, equipado com a tração integral em 4-Motion. Este é um modelo que, por ser de menor potência, não será causa de disputa interna com o novo modelo Tiguan, o qual ainda mantém uma capacidade para até sete ocupantes como qualitativo diferencial.

Portanto, a produção do novo Volkswagen Tarek, que ocorrerá na unidade industrial de fabricação na região de Pacheco, na Argentina, está pré-programada para iniciar no ano de 2020, sendo o fruto de um imenso investimento, no custo de US$ 650 milhões.

Este modelo pretende, e certamente vai ocupar o patamar de prestígio que hoje ocupa a perua famosa intitulada SpaceFox, que é uma carro família, grande, confortável e seguro, a qual deixará ser der comercializada. O Volkswagen Tarek se posicionará, certamente, entre o modelo T-Cross, programado para estrear oficialmente no mês de abril de 2019 e o modelo Tigual AllSpace, o qual já está à venda, oriundo do México.

A companhia automotiva Volkswagen consiste em uma grande empresa alemã, que é parte integrante do Grupo Volkswagen. É, atualmente, o maior fabricante de automóveis em todo o mundo e possui a sua sede principal estabelecida na cidade de Wolfsburg, na Baixa Saxônia.

Por Paulo Henrique dos Santos

Volkswagen Tarek

Volkswagen Tarek


O Renault Alaskan 2019 é um modelo bastante equipado, proporcionando aos seus usuários mais tecnologia; amplo conforto; mais segurança; mais economia e maior estabilidade.

Todo lançamento de um novo veículo, na atualidade, consiste em um grande evento entre os consumidores, sobretudo entre os mais abastados. Recentemente uma das maiores companhias automobilísticas europeias promoveu a pré-estreia de um novo carro.

Trata-se aqui da nova picape Renault Alaskan edição de 2019, a qual está prestes a chegar ao mercado automobilístico do Brasil. Esta caminhonete estará pronta para ocupar um bom patamar entre os líderes do comércio nesta categoria. Todo consumidor que esteja em busca de mais informações a respeito deste novo Renault Alaskan 2019, valerá a pena seguir este artigo até o fim.

Assim, esta nova geração que está sendo produzida pela Renault, na série Alaskan, corre sobre os trilhos da linha de montagem, porém o seu oficial lançamento se dará somente em 2019. Trata-se de um modelo bastante equipado, proporcionando aos seus usuários mais tecnologia; amplo conforto; mais segurança; mais economia e maior estabilidade.
Entre seus atributos mais externos, a caminhonete Alaskan edição 2019 estará repleta de linhas robustas, em acabamento num estilo bem marcante, apropriado para uma verdadeira picape moderna e imponente.

Em sua parte frontal este veículo está munido de uma nova grade, em design chamativo, com lanternas alongadas completando esteticamente esse estilo.

Entre as especificações da Renault Alaskan 2019, podem ser listadas as seguintes:
Possui Ar-condicionado digital em duas zonas e manual; equipado com bancos de couro com função de aquecimento e mais os ajustes elétricos para o do motorista e do passageiro; munido de ignição na ausência da chave; possui bancos com suporte lombar e os bancos dianteiros operam com aquecimento; o computador de bordo; dispositivo de Bluetooth; dispositivo GPS; a câmera de ré; o seu volante é multifuncional; equipado com os auxílios de subida e de descida; equipado com a chamada Visão de 360 graus por meio de câmeras.

A revelação da ficha técnica é que vai garantir aos consumidores e usuários informações essenciais e precisas, mantendo todos por dentro do conjunto das características referentes ao modelo de veículo prestes a ser comercializado. São detalhes que, em realidade, o consumidor precisa saber sobre as suas dimensões; suas capacidades; a motorização e o chassi.

Embora não estejam disponíveis informações mais completas, para que o consumidor tenha uma noção básica de como este modelo chegará até si, é só conferir as informações da ficha técnica presente em suas versões atuais já disponíveis:
Ele roda com Diesel e gasolina; possui 16 Válvulas e o Torque é de 450-2000 N • m / rpm; as rodas são de 255/60 em R18; possui a suspensão dianteira de tipo McPherson independente e a suspensão traseira de tipo Multi-link; possui um tanque de combustível com capacidade para 80 litros; possui capacidade de carga para até 1000kg; a sua transmissão é de tipo manual em seis marchas e com opção de automática em sete velocidades.

Renault Alaskan 2019 possui diversas versões e os preços variam, conforme segue:

A Nova Renault Alaskan 2019 Flex 4×2 Mecânica, com valor a partir de 115.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Flex 4×4 Automática, com valor a partir de 135.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Mecânica, com valor a partir de 135.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Automática, com valor a partir de 150.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Automática TOP, com valor a partir de 170.000 mil.

Todos esses preços poderão sofrer alterações ao longo do tempo, até o lançamento oficial, embora não cheguem a ser mudanças que pesem muito no bolso. Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019


Linha 2019 do Ford Focus está com uma nova proposta de preços.

A Ford está iniciando as vendas de sua linha 2019 do Focus e está realizando um realinhamento nos seus preços para reforçar a competitividade nos seus dois modelos, o Hatch e também o Fastback. Porém, a maior diferença pode ser encontrada no Fastback, que abaixou cerca de R$2.500 nos catálogos dos SE Plus, Titanium e Plus.

Reconhecido como uma referência em quesito de direção, o novo Ford Focus foi pioneiro no segmento oferecendo seus equipamentos de controle eletrônico para estabilidade, estacionamento totalmente automático com segunda geração e ainda um assistente de frenagem para autônomo. No total, a sua linha é formada com 12 catálogos, sendo com sete modelos Hatch possuindo motores de 1.6 Sigma e Flex com 135 cv e 2.0 Direct também Flex com 178 cv, e cinco modelos do Fastback, equipado com um motor 2.0, que possui transmissão sequencial com seis velocidades.

O Ford Focus Hatch ano 2019 tem como sua versão de entrada o modelo SE 1.6, que já possui de fábrica controle eletrônico em estabilidade e uma tração AdvanceTrac, assistente para partida em rampa, e a central multimídia sendo SYNC, além de rodas de liga leve com 17 polegadas, pelo valor de R$78.100 um acréscimo de somente R$1.100.

Já o Focus Hatch SE, possui um motor 2.0 Direct e Flex além de transmissão sequencial com seis velocidades, saindo pelo valor de R$85.800 com um acréscimo de R$900 somente. Essa versão também tem como opcional uma central de multimídia a SYNC 3, com uma tela de 8 polegadas, pelo valor de R$86.800.

O modelo SE Plus 1.6 acrescenta também seis airbags, e sua central de multimídia é a SYNC 3, além de câmera de ré, e bancos de couro com ar-condicionado automático e uma digital de dupla zona, por um valor de R$88.000 sem nenhum aumento de valor. Já o SE Plus 2.0, vem com um motor Direct Flex e sua transmissão sequencial, sai pelo valor de R$94.400 com um acréscimo de R$900.

O Focus versão Titanium 2.0 vem equipado também com um teto solar elétrico, e um sistema de navegação, possui uma chave com sensor de presença com acesso inteligente, partida de botão Ford Power e um som Sony Premium Sound possuindo 9 alto-falantes, pelo valor de R$104.900.

O topo de sua linha é o Titanium Plus 2.0 que acrescenta o sistema de estacionamento automático que é de segunda geração, um assistente de frenagem totalmente autônomo, ajuste elétrico para o banco do motorista e os seus faróis são de bi-xenon adaptativos e ajuste automático, pelo valor de R$110.600. Essas duas últimas citadas não tiveram nenhuma alteração de valor em relação à sua linha 2018.

O Focus Fastback vem seguindo a mesma oferta dos equipamentos do seu modelo hatch. Sendo o primeiro de seu catálogo, SE 2.0, custando o valor de R$85.200 e com a sua opção de central de multimídia SYNC 3 saindo por apenas R$86.300, em ambos os seus valores seguem sem nenhum reajuste.

Já os outros três catálogos que são os mais equipados do modelo Focus Fastback 2.0, com uma redução considerável de R$2.500 passaram a custar a média dos seguintes valores: o SE Plus, valor de R$91.000; o Titanium, valor de R$101.800; e o Titanium Plus, valor de R$107.500.

Agora é a hora de aproveitar a baixa nos seus valores e escolher o modelo que mais encaixa nas suas necessidades do dia a dia.

Escolha o seu carro mais esportivo ou familiar, com certeza terá um Ford Focus que atenderá todas as suas expectativas.

Pesquise todos os modelos, experimente e faça a sua melhor escolha. Pense bem antes de comprar, para não se arrepender depois e sair satisfeito com o melhor modelo que atende todas as suas necessidades.

Por Ricardo Ferreira Rodrigues

Ford Focus 2019

Ford Focus 2019


Conheça aqui as principais novidades da nova versão especial do Fiat Mobi.

Entre as melhores marcas, em termos de indústria automobilística em todo o mundo, a Fiat ocupa posição de destaque entre as melhores. Recentemente, um dos modelos lançado pela mesma foi sublimado em uma de suas linhas mais vendidas.

O modelo Fiat Mobi recebeu significativas alterações, ganhando uma série nova e inteiramente especial, estilo VeloCITY, para a sua versão com Drive 1.0. O valor do modelo renovado chega a 44.990 mil reais. Esta novidade abrange um conjunto maior de itens originais, tipo Mopar, o qual proporciona um aperfeiçoamento ímpar no modelo em questão e o torna ainda mais exclusivo na série.

Este veículo está aparelhado com um motor tipo 1.0 Firefly 6V Flex, cuja série especial pertence ao Mobi VeloCITY, que possui um estilo todo exclusivo de pintura ao modo Bicolor, agregando tonalidades de preto brilhante em seu teto, vazando até a estrutura dos retrovisores externos que se combinam, por sua vez, com o resto da pintura do veículo, vazado em tonalidades de Branco Alaska ou até em tonalidades de Vermelho Alpine.

A versão VeloCITY está munida, também, de uma espécie de revestimento interno mais ou menos escurecido e discreto em seu design; está equipado com rodas de liga leve de aro raio 14”, suplementado por um tipo de acabamento também escurecido de forma exclusiva, no sentido de impactar a visão, apresentando um “look” mais repleto de esportividade e proporcionando mais força às suas linhas laterais. Esta mesma versão, que compõe a série nova do modelo Mobi, está sublimada com um tipo de retrovisor interno que opera por meio de câmera de ré; possui a chamada pré-disposição para som; munido de sensores de estacionamento instalados na parte traseira; vem com faróis próprios para neblina e mais o dispositivo Badge lateral VeloCITY.

Esta mesma versão está equipada, também, com uma série faróis portadores da função: “máscara negra”; com ESS, ou seja, a sinalização própria para frenagem de emergência; possui um quadro de instrumentos repletos de Iluminação LED; vem com o display digital em 3,5 polegadas de dimensão; aparelhado com ar condicionado; opera com direção elétrica; possui o HCSS, ou seja, a função de partida a frio, sem necessidade do tanque auxiliar; munido de um kit de visibilidade; os vidros são elétricos na parte dianteira; está equipado com travas elétricas nas portas; possui a regulagem de altura no volante; contém um revestimento externo sobre a coluna B e mais um console entre os seus bancos dianteiros. É fácil deduzir que o interior deste carro é muito acolhedor, prático e confortável.

Portanto, na medida em que o modelo Fiat Mobi recebeu uma nova versão, o mesmo passou a ser comercializado em uma série toda especial. Ele está estruturado na versão Drive. O Mobi VeloCITY contém atributos da Mopar, que tornam esse Subcompacto um carro com visual único. Dado que o seu preço chegou a 44.990 reais, os especialistas concluíram que são 2.500 adicionais sobre a configuração de tipo Drive 1.0.

Esta medida adotada pela companhia visa proporcionar economia para o consumidor, embora isso pareça contraditório. Entretanto, esses acessórios adquiridos à parte sairiam muito mais caros. Os mesmos especialistas calcularam que a aquisição desses atributos, em separado, custaria ao bolso do cliente em torno de 5.000 mil reais. Assim, são 50% de desconto.

O cliente pode até “torcer o nariz” no primeiro momento em que se vê diante da nova versão e seu preço, porém, analisando com mais profundidade, ele pode compreender que a medida foi benéfica e não altera o valor do veículo de modo exorbitante.

Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Modelo custa na faixa de R$ 37.990 e traz mudanças no visual, contando, ainda, com mais conteúdo e conectividade.

Você já deve ter conhecido todas as novidades do modelo Volkswagen Up! 2018 em sua prévia realizada para a imprensa especializada. Agora, o subcompacto da montadora alemã chega com o detalhe mais importante que faltava, os seus preços. O modelo custará na faixa de R$ 37.990, trazendo algumas mudanças importantes na parte de seu visual, obtendo maior conteúdo e uma conectividade bem melhorada.

Além de que, o Volkswagen Up 2018 recebeu algumas alterações em sua composição nas novas versões, agora basicamente não terá a opção de duas portas mais, reunindo sua gama ao redor dos modelos take up, move up, high up e o cross up completando a série. A segunda opção pode trazer ainda um pacote Connect, acrescentando um visual totalmente bem mais interessante.

O novo modelo continua com motores 1.0 e 12V sendo MPI com até 82 cv apenas nos modelos Take e também o Move e o 1.0 TSI com no máximo 105 cv, exceto o Take. Seu câmbio automatizado pelo I-Motion é também oferecido com o modelo apenas no seu Move Up. Os outros modelos possuem apenas transmissão manual de até cinco velocidades somente.

Feito através da plataforma PQ12, o novo Volkswagen Up 2018 fica um pouco maior, agora medindo 3,68 m no seu comprimento e o entre eixos medindo 2,42 m. Essas mudanças visuais estão na frente e no painel, destacando o seu para-choque que possui desenhos mais modernos e um spoiler integrado. Seus faróis foram atualizados de maneira sutil e sua traseira recebeu um aplique preto nos seus faróis, ganhando aspecto totalmente inovador. O seu protetor traseiro foi totalmente modificado. E suas novas rodas de aros 14 e 15 polegadas estão inseridas nessa nova versão.

Na versão TSI, o seu para-choque dianteiro recebe uma parte do acabamento na cor preto brilhante, que já está presente também na sua tampa traseira. O seu teto preto é uma opção no pacote do Connect. E as colunas B recebem um acabamento na mesma tonalidade e com um logotipo TSI, indo na sua tampa. Outra novidade interessante são os faróis de neblina recebendo função curva. Umas faixas decorativas com friso vermelho na sua grade e rodas que são diamantadas no modelo exclusivo do Connect.

Por dentro do seu o painel ganhou algumas novas tonalidades, assim como uma parte central totalmente repaginada, adicionando seu novo sistema de áudio, Composition Phone, integrando ao smartphone. Contando também com um suporte de espelhamento no veículo, obtendo um computador de bordo o Maps & More e um aplicativo possuindo atualização gratuita. Além de possuir também um navegador GPS da marca Tom Tom com seus dados de tráfego integrando o novo modelo. Apps como o Waze e Spotify podem ser utilizados.

A instrumentação nova e muito mais completa, possuindo um display maior para o seu computador de bordo. Já o volante é do mesmo modelo que o do Golf e possui todas as suas funcionalidades. O modelo também dispõe agora de um sensor crepuscular e outro de chuva, bem como uma luz ambiente sob o acabamento da frente no modelo TSI. Incluindo bancos que podem ser couro native e outras opções de tonalidade. No pacote Connect inclui também um retrovisor preto e um interior escurecido dando um charme único no veículo. O seu preço é no valor de R$ 2.200 ou até R$ 3.600 com seu teto preto. E uma tonalidade laranja Habanero que foi adicionada à sua paleta de cores.

Com certeza uma ótima opção de compra para quem procura um carro luxuoso e potente. Além de ser espaçoso e bem econômico. Não deixe de fazer um test-drive e conferir pessoalmente esse excelente modelo da Volks.

Por Ricardo Ferreira Rodrigues

Volkswagen Up 2018

Volkswagen Up 2018


Nova geração do BMW X5 traz detalhes e novidades que impressionam os apaixonados por carros.

Acabou o suspense em relação às informações do lançamento da Nova Geração do BMW X5. Muitos admiradores da marca estão ansiosos por mais detalhes sobre essa máquina incrível e quem tem tudo para ser sucesso no mercado automobilístico nesse ano de 2018. Esse modelo traz mudanças no seu design externo e promete seguir a mesma qualidade da versão anterior. Fora isso esse carro traz bom motor além de conforto para seus ocupantes. Veja abaixo as principais informações sobre a Nova Geração do BMW X5.

Carro com ótimo espaço no porta-malas

Umas das informações mais pesquisadas na hora de comprar o carro novo é o tamanho do porta-malas. Pois esse espaço é muito importante para todo usuário de carro. É comum que no dia a dia as pessoas que usam carro de modo geral, reservem espaço no porta-malas para transportar diversos tipos de bagagens e objetos. No caso desse carro em específico, ele tem um tamanho acima da média, com 645 litros, e se os bancos estiverem rebatidos esse tamanho vai para 1.860 litros. Por isso ele é indicado para quem tem uma família grande ou gosta de andar com amigos no carro.

Novos detalhes da parte externa da Nova Geração do BMW X5

A parte externa da nova BMW X5 é linda e não passa despercebida, o que não é novidade se tratando da marca. Uma das novidades desse carro é que ele tem faróis de laser que tem capacidade de iluminação de até 500 metros, o que é muito. Além disso, o desenho desse novo modelo é muito sofisticado e ao mesmo tempo robusto. É um carro grande por dentro e por fora, o que vai animar a maioria dos usuários da marca. Suas medidas são: 4,92 m de comprimento, 2,97 m entre eixos e 1,74 m de altura. O que resume a grandiosidade dessa máquina.

Modernidade na parte interna do carro

A parte interna da nova BMW X5 também tem seus encantos como já era esperado. O destaque principal fica com o painel virtual de 12,3 polegadas com a função Head UP Display acoplada, essa modernidade agrada a todos os consumidores do carro e serve para distrair os ocupantes em quanto fazem algum trajeto de carro. Além disso, a nova versão possui porta-copos que servem também para resfriar o carregador de celular. Podemos ver que modernidade não vai faltar na Nova Geração da BMW X5.

Motorização que impressiona

O motor da Nova Geração da BMW X5 vem para trazer excelência e agradar a muitos usuários que estão à espera do lançamento desse carro. Seu motor vai ter duas versões disponíveis e que foram feitas para agradar a todos os usuários. O primeiro motor é o xDrive40i que possui 6 cilindros e faz até 340 cv de potência. A outra opção é o motor XDrive50i que tem um V8 e 4.4 biturbo que consegue fazer até 452 cv de potência máxima. Esse modelo possui versão automática com 8 marchas. É muita potência em um carro só.

Nova Geração da BMW X5 tem muito espaço interno para seus ocupantes

Outra característica desse carro é que ele tem espaço para 7 ocupantes, e por isso ele é considerado um carro para a família grande. Todos os passageiros têm espaço de sobra para ficar bem posicionados e sem se sentir apertados, inclusive em relação a esticar as pernas. Esse é outro ponto positivo desse carro.

Lançamento da Nova Geração da BMW X5

Ainda não tem uma data certa para o lançamento dessa máquina. A única certeza que se tem é que esse carro vai ser lançado até o final do ano de 2018. Mas pode ser que isso aconteça antes também. Vamos torcer para que isso aconteça.

Essas são as informações sobre a Nova Geração da BMW X5!

Por Cristiane Amaral

BMW X5 2019

BMW X5 2019


Saiba aqui as principais vantagens e desvantagens dos Carros a Gás.

Atualmente o país vem enfrentando algumas dificuldades em relação aos meios de combustíveis que se colocam no veículo, não pelo seu desempenho, mas sim pelo preço que está sendo absurdamente alto, então o que resta é procurar maeiras diferenciadas de se conseguir economizar nesse sentido, temos então a opção mais ao alcance do brasileiro atualmente, que é a combustão à gás, já que como o Brasil vem sofrendo por uma crise, a esperança de carros movidos a energia solar ou elétrica acaba ficando um pouco longe da imaginação. Mas o combustível gás tem seus prós e contras, pois sua instalação fica com um preço relativamente alto, mas futuramente se vê a diferença, todas essas coisas serão explicadas com mais clareza nesta matéria.

No Brasil, quando um veículo aceita mais de um combustível mas não passa de dois tipos, é chamado de carro ou moto bicombustível, já quando o gás é inserido, podemos aderir o nome tricombustível, que seria o resultado de aceitação do veículo à gasolina, álcool e gás. Mas como já citado, o mercado nacional ainda não alcança alguns modelos com aceitação de mais combustíveis ainda, então pode-se encontrar em algumas outras partes do mundo carros que utilizem de quatro a cinco tipos de meios para a locomoção, isso é um grande avanço, pois além do dono poder optar por diferentes tipos de preços à colocar, mostra que os veículos atuais vêm sendo cada vez mais evoluídos tecnológicamente.

Decorrendo agora sobre o GNV, ou mais conhecido como o gás natural veicular, combustível que inicia sua produção e começa ser presente no país por volta do ano 2000, e atualmente parece ser deixado lado no mercado pelas pessoas pensarem basicamente apenas na opção do álcool e da gasolina. Muitas brasileiros e até pessoas de outra parte do mundo adaptaram o modelo que recebe gás como combustível e acabam sendo até divulgadoras da conversão de carros para assim fazer a utilização de gás natural veicular. Como já dito, tudo tem seus prós e contras, cada pessoa tendo um ponto de vista diferente sobre este combustível. Prosseguindo, observe algumas desvantagens de estar fazendo a utilização desta tecnologia.

Desvantagens de possuir o carro com GNV

Quando um modelo faz essa utilização, o motor do carro acaba trabalhando com mais pressão interna na peça chamada cabeçote, consequentemente a vida útil desta peça diminui, então isso afeta de maneira que ao quebrar o prejuízo acaba sendo muito grande, pois ela compõe basicamente metade do seu motor. O problema dela quebrar são as chamadas "trincas de cabeçote", causada simplesmente para o aumento de pressão nesta região. Além do problema no cabeçote, como a exigência ao motor maior, a parte elétrica também é um pouco mais cobrada, assim como os cabos de vela e as velas que duram bem menos em relação à um motor composto por gasolina ou álcool, em alguns caso pode-se observar que a durabilidade acaba caindo pela metade, isso em relação à qualquer peça, então esteja atento ao comprar esse tipo de "economia". Mais um detalhe importante é o espaço de uso, como ele é instalado no porta-malas, para carros de família, por exemplo, acaba não sendo tão bem-vindo por uma grande parte ser perdida.

Vantagens de utilização do GNV

Como já dito, por ser algo que tem vantagem econômica sobre os outros meios de combustão presentes no Brasil, seu consumo monetário e de desempenho pode reduzir cerca de 60% segundo testes realizados, mas como já dito, essa diminuição será percebida apenas depois de já ter instalado, pois o valor da instalação não é tão agradável. Como não há outras substâncias de combustível que possa contaminar o óleo do motor, ele consequentemente suja bem menos.

Gustavo Martins


Modelo chega com preços a partir de R$ 43 mil.

O Hyundai HB20 está com seu modelo da linha 2019 pronto para conquistar o mercado e para isso deu uma boa retocada no visual para oferecer traços mais modernos. O modelo chega às concessionárias com uma série de novidades, entre elas a ampliação da central multimídia, que oferece TV digital e tem um visual bem sofisticado. Até os nomes mudaram e a versão conhecida como Comfort agora é chamada de Unique.

A nova grande frontal está presente tanto no sedã como também no hatch e o contorno cromado dá um toque diferenciado. Quem reparar bem este detalhe no modelo 1.0 turbo verá que esta grade inclusive tem aletas na frente. Mudança também nas rodas de liga leve, tanto para a versão Premium do HB20, como para a Style e Premium do HB20S. O consumidor pode até ficar meio perdido diante destas versões, mas é importantíssimo conhecer bem cada uma delas, para ver assim qual atende melhor o seu perfil.

A traseira do novo HB20 também traz novidades, com a as lanternas bem escurecidas nas versões que oferecem motor 1.0, já que naquelas que o motor é 1.6, usou o conjunto Clear Type, o mesmo que já era visto no sedã. Tem ainda a versão HB20X com rodas diamantadas e um leve detalhe preto. Já a versão HB20 R, que é esportiva, tem rodas aro 15 polegadas e uma grade fazendo contorno, além dos faróis de neblina pretos. tirando a versão Unique, as demais trazem um painel com o Supervision Cluster Sport, tela LCD e bonita iluminação, contando ainda com a tecla de comando de voz presente no volante quando o modelo contar com central multimídia, assim fica mais fácil para o motorista. E estas versões que contam com o moderno sistema multimídia trazem a mesma TV digital que foi lançada na série exclusiva para a Copa do Mundo.

Confira tudo sobre cada uma das versões do HB20 motor 1.0:

Unique: tem ar-condicionado, vidros elétricos na frente, travas elétricas nas portas e no porta-malas, freios ABS, computador de bordo, sistema de áudio BlueAudio, airbag duplo e painel de instrumentos Supervision Cluster. O valor inicial é de R$ 43.990,00 e quem optar pela central multimídia BlueMedia pagará R$ 45.790,00.

Comfort Plus: vem tudo que tem na versão acima, mais vidros elétricos em todas as portas com a função one-touch para o lado do motorista, ajuste elétrico para retrovisores externos, aro 15", moldura das portas com acabamento na cor preta, as maçanetas e os retrovisores são na mesma cor da carroceria, alarme, telecomando na chave canivete e painel de instrumentos Supervision Cluster Sport. O valor de entrada é R$ 47.590,00 e quem pegará a central multimídia BlueMedia pagará R$ 49.390,00.

Turbo: vem com tudo da versão acima, mais emblema 'turbo' no porta-malas, as maçanetas internas e alguns detalhes no interior do carro são em cromo acetinado. O valor de entrada é de R$ 51.790 e optando pela central multimídia BlueMedia, pagará R$ 53.590,00.

O consumidor brasileiro terá que reservar um tempo para analisar cada uma das versões, pois todas têm seus diferenciais e claro que por causa disso, o preço vai variando. Confira os valores do HB20 motor 1.6:

  • Confort Plus: R$ 54.550,00
  • HB20 R spec: R$ 63.690,00
  • Premium: R$ 66.790,00

E tem ainda o HB20S motor 1.0, que tem um pacote de opções interessantes, com travas elétricas, airbag duplo, moldura no porta-malas é cromada, tem console central com porta-objeto com tampa retrátil, os quatro vidros são elétricos com sistema one-touch para o motorista, alarme, entre outras opções, veja os preços:

  • Comfort Plus: R$ 51.590,00 e com central multimídia blueMedia vai para R$ 53.390,00.
  • Turbo: R$ 57.590,00.

Por Russel


Modelo será um hatch médio e terá aparência de SUV.

Qual brasileiro nunca sonhou em possuir um carro importado da Mitsubishi ainda mais sendo aquele tão famoso modelo pilotado por Paul Walker em Velozes e Furiosos. Pois é, o que já era um sonho magnífico ficará melhor ainda, a montadora anunciou que lançará uma versão crossover do modelo.

Seu modelo será um Hatch de porte médio e parecerá muito uma SUV, deixando o carro que já é lindo muito mais charmoso e desejável.

A montadora que ainda segue com sua linha de produção China e Brasil quer conquistar ainda mais o mercado brasileiro traseiro esse modelo mais próximos de carros conhecidos por aqui como o Golf e também o Focus.

Já imaginou um carrão desses?

Difícil já não desejar uma máquina dessas em sua garagem. Toda tecnologia Mitsubishi e um design totalmente inovador, com curvas que só os chineses sabem produzir, conforto e segurança, além do mais uma tecnologia de ponta em termos de piloto de bordo e demais acessórios que os carros modernos de hoje em dia possuem.

Hoje as pessoas desejam sempre estar trocando de carro ano após ano, para acompanhar as mudanças e os aperfeiçoamento dos carros, e os carros de luxo importados estão em um nível muito acima dos nacionais ainda, por esse motivo ainda são os modelos mais procurados pelos marajás daqui do Brasil.

Algumas marcas possuem carros bem semelhantes uns aos outros, assim como a Mitsubishi a Volvo e a Audi possuem carros que ao mesmo tempo são de luxo e esporte, proporcionando ao consumidor uma versatilidade muito grande para passear com o carro.

Agradando assim diferentes públicos que acabam comprando esses carros para diferentes finalidades, e principalmente agradando assim clientes de diferentes estilos.

Porém, uma coisa é certa, para possuir um desses carros luxuosos a pessoa precisa ter uma coisa em comum, convenhamos que muito dinheiro é necessário a todos que comprar carros dessas marcas e principalmente buscando modelo como esses.

E agora com essa versão Hatch que está para sair o Lancer ficará mais ainda bonito e mais pessoas vão desejar comprar um carro desses. Se você pretende impressionar aquela gata, com certeza um carrão desses em sua mão o ajudará bastante nessa jornada.

Ou se sua faixa etária já é mais elevada e sua experiência diz que andar em um carro luxuoso sempre atrai bons olhares, o Lancer também é a opção ideal para chamar a sua senhora para um grande passeio e uma viagem confortável, podendo assim desfrutar de momentos maravilhosos que só um casal experiente sabe fazer.

Por isso, fique atento e acompanhe cada detalhe dessa grande novidade, esteja sempre procurando artigos e matérias sobre essa mudança tão radical da Mitsubishi, não perca nenhum detalhe, analise bastante antes de comprar um carro novo para não se arrepender depois, e se você pretende adquirir um carro luxuoso e com muito potencial e qualidade, não se esqueça do Lancer, além de tudo ainda terá um carro extremamente confortável para levar toda família.

Ainda não foi divulgado a data de lançamento dessa nova máquina, apenas foi dito que sairá antes de 2025, por isso ainda dá tempo de se planejar para quando for trocar de carro, comprar logo um desses e realizar aquele velho sonho de adolescente quando assistiu o primeiro Velozes e Furiosos pela primeira vez.

E se você já trocou de carro recentemente não tem problema, pois até 2025 dá para se reorganizar e poder trocar novamente, podendo assim adquirir um carro totalmente luxuoso, confortável e potente. Podendo assim ter em somente um carro tudo que já desejou, além do mais, poder andar em um carro com um design totalmente magnífico, digno a filmes de ação com toda certeza.

Ricardo Ferreira Rodrigues


O Honda Civic Si 2019 é um carro muito luxuoso e com ótimo acabamento interno.

O Honda Civic Si 2019 é um carro completo e cheio de funções modernas. Essa marca já é bem conhecida pelo fabuloso design externo que é muito luxuoso e chamativo. O público-alvo desse modelo de carro são pessoas que gostam de andar em um carro seguro, moderno e com muita beleza externa. Vale lembrar que para adquirir esse modelo é preciso ter uma grana reservada, pois um carro com tantas qualidades tem o seu preço. Veja abaixo as diversas funções e detalhes do Honda Civic Si 2019.

Honda Civic Si 2019 tem painel interior muito moderno

O destaque fica para o painel interior desse carro, pois ele possui um painel muito moderno e com multimídia de 7 polegadas, com várias funções modernas e que ajudam a vida do motorista e entre essas funções está o botão vermelho que dá a partida do motor apenas com um clique. Essa função do Honda Civic Si 2019 é bem bacana.

Carro com muito conforto na parte interna

Se ainda existe dúvida sobre o conforto desse carro, ela vai acabar nesse momento. Pois na parte interna do Honda Civic Si 2019 o usuário vai encontrar vários detalhes como:

– Bancos esportivos com costura vermelha em dois tons

– Ar-condicionado dual zone

– Teto solar

Entre outras coisas.

Detalhes externos que não passam despercebidos

Já sabemos que o Honda Civic Si 2019 é muito bonito e com detalhes luxuosos. E para deixar isso um pouco mais evidente, vamos falar de mais alguns detalhes da parte externa desse carro. Ele possui lanternas na traseira que possuem formatos novos que deixam essa parte do carro ainda mais moderna. Além disso, esse carro tem uma aparência bem esportiva e conta com para-choques que tem spoilers integrados e entrada de ar grande, aerofólio traseiro, faróis de Full Led e para-choque com central único e formato bem achatado, e esses detalhes que fazem o detalhe externo desse carro ser impecável.

Carros com bons itens de séries

O Honda Civic Si 2019 possui muito itens de séries que são fundamentais para tornar esse carro mais completo. Eles também trazem mais segurança, conforto e modernidade para os usuários e, por isso, os consumidores estão cada vez mais exigentes em relação aos itens de séries dos carros.

– 6 Airbags

– Piloto automático

– Lanternas traseiras frontais

– Visor de 5 polegadas

– Alarme de segurança

– Rodas aro 17 de liga leve

– Câmera de marcha ré e multivisão

– Porta-malas grande

– Multiconectividade USB

– Alarme de segurança

– Painel com computador de bordo e velocímetro digital

E muitos outros.

Valor do Honda Civic Si 2019

O Honda Civic Si 2019 possui 5 versões que são indicadas para gostos e bolsos diferentes. A versão de entrada é o 2.0 SportMT que custa R$87.900,00 e a versão Top de linha é o 1.5 Turbo Touring que custa R$124.900,00. Todas as versões possuem modernidade, conforto e segurança, porém o que diferencia esses valores são alguns detalhes, e isso vai ficar a critério do consumidor.

Carro com 5 opções de cores

O Honda Civic Si 2019 possui 5 opções de cores incríveis que vão agradar a seus usuários. As cores disponíveis para esse modelo de carro são:

– Cinza Barium em tom perolado

– Branco Estelar

– Preto Cristal

– Branco Tafefá em tom sólido

– Prata Plantium na versão metálica

Informações sobre o motor de entrada

O Honda Civic Si tem motor de 1.5 turbo e com injeção direta que está disponível na versão de entrada. Ele faz 173 cavalos de potência máxima, que é uma potência muito boa.

Consumo médio da versão de entrada

O consumo médio do Honda Civic Si 2019 é bom.

Na estrada ele faz 14,6 km/l e na cidade ele faz 12,6 km/l abastecido com gasolina.

Por Cristiane dos Santos do Amaral

Honda Civic Si 2019

Honda Civic Si 2019


Veja aqui mais detalhes sobre o recall do Toyota Corolla.

Para entender o recall da Toyota, é bom que se saiba primeiramente o que é um recall, o próprio nome já sugere a um “chamado” (call), que as empresas fazem quando após seus analistas comprovarem que em algum modelo fabricado, pode estar contido algum erro em alguma parte da composição do carro, então são chamados os portadores dos modelos contidos com chassis que tem numeração fornecida pela empresa, que fez o recall. Ter segurança para as empresas é essencial, para manter seu padrão de fábrica, que tem importância com seus compradores.

O problema contido é denominado de problema na transmissão, e atualmente está contido em 65.963 veículos. Já a troca de airbags considerados “fatais” atingem 53.635 unidades.

Foram convocados pela Toyota nesta terça feira (3 de abril de 2018), os portadores dos modelos da atual geração do Corolla.

Feita de forma organizada, primeiramente a convocação é feita para proprietários do Corolla 1.8 que contém câmbio automático, esses terão reprogramação na unidade de transmissão eletrônica da CVT. As 65.963 unidades envolvidas nesse processo foram fabricadas todas entre 7 de outubro de 2013 e 11 de agosto de 2017. Abaixo seguirá os intervalos alfanuméricos que não estão em sequência dos chassis:

Do Corolla GLi Automático 1.8

O Alfanumérico: 9BRBL3HE*. Os chassis serão de J0104446 até J0125110

Alfanumérico: 9BRBLWHE*; Já os Chassis vão de F0001003 até H0104445

Foi dito pela fabricante que pode existir uma possibilidade de ocorrer um mau funcionamento da válvula solenoide da transmissão CVT, isso faz com que a unidade de controle eletrônico acenda uma luz de advertência no painel de instrumentos, isso pode limitar a velocidade do veículo em até 60 km/h. Diferente de alguns outros recalls onde pode ser oferecido os riscos materiais e físicos aos ocupantes do veículo, a Toyota assegura aos seus passageiros que não vai haver a possibilidade desses danos ocorrerem por esse problema na válvula solenoide.

A partir do dia 16 de Abril de 2018, os veículos serão chamados para a reprogramação da unidade de controle eletrônico da transmissão CVT e pode ser necessário efetuar o reparo do componente, porém, não é em todas as possibilidades que isso vai ser de grande necessidade, talvez possa ser evitado, assim, menos um problema.

Agora sobre o problema nos airbags, que são “fatais”, dessa vez foram chamados 53.635 unidades que foram produzidas entre Janeiro e dezembro de 2013, para a substituição da bolsa de Airbag do passageiro, pois será necessário o serviço. A troca acontecerá em uma etapa única, que se iniciará em 4 de abril de 2018. Porém, relembrando que apenas será necessário nos carros que foram produzidos entre Janeiro e dezembro de 2013, carros diferentes dessas datas não serão chamados.

A empresa montadora de veículos visa a preocupação com a segurança de seus passageiros, sendo assim, o investimento nessa segurança pode lhe trazer um retorno de verba, pois a confiança dos passageiros em poder comprar um produto em que se sentem seguros resulta em uma maior compra e uma maior demanda de veículos no mercado. Desta vez, pela Toyota, não foi oferecido riscos físicos, porém, para o passageiro é de extrema importância estar em um veículo onde ele não ocorrerá a riscos físicos e saber que a empresa se importa com esses riscos, então ele se assegura de manter a compra de veículos na mesma linha, pois sabe que lá mesmo quando se parece seguro são feitas análises para que sejam melhorados cada vez mais os carros que estão sendo vendidos para todos, e é um fato chave em relação a quem tem famílias, que visam primeiramente preservar a vida de todos.

Gustavo Martins dos Santos


Saiba aqui mais detalhes sobre o chamado de recall do Hyundai HB20 e HB20S.

Foi divulgado no site da HYUNDAI MOTOR BRASIL que a montadora está convocando os proprietários dos modelos HB20 e HB20S, que são equipados com o 1.0 Turbo e com transmissão manual de 6 marchas, que foram fabricados entre o dia 28 de janeiro de 2016 e o dia 05 de fevereiro de 2018, com os chassis 9BHBG51BAGP561697 a 9BHBG51BAJP870541, não sendo sequenciais, para comparecerem a uma Concessionária Hyundai Motor Brasil mais próxima, para realizar uma inspeção na Válvula de Controle de Vácuo do Servo Freio do carro e caso seja necessário, realizar a substituição da peça de forma gratuita.

O motivo pela qual essa convocação está sendo feita é pelo fato de que em alguns casos poderão ocorrer um ressecamento da Válvula de Controle de Vácuo do Servo Freio em virtude de sua localização estar muito próxima ao Conversor Catalítico e de estar exposto à alta temperatura. No momento em que estiver conduzindo o veículo, o motorista poderá notar um ruído parecido com um assovio vindo da região do motor, além disso, a marca informou em seu site que o condutor pode perceber uma certa oscilação da marcha lenta, sendo assim, caso ele insista em continuar conduzindo o veículo nestas condições, provavelmente ocorrerá o endurecimento do pedal de freio por conta da redução de vácuo no Servo Freio.

As chances de a redução de vácuo do sist. de assist. de frenagem causar o endurecimento do pedal de freio fazendo com que o motorista precise aplicar uma força maior são grandes, isso poderá acarretar no aumento do tempo e distância das frenagens, podendo resultar até mesmo em acidentes, com danos físicos e danos materiais ao motorista, passageiros e a terceiros.

A Hyundai também informou que o freio não irá parar de funcionar por conta do endurecimento do pedal, o que vai acontecer é que será exigido mais esforço da pessoa que tiver conduzindo o veículo no momento em que ele precisar acionar o pedal de freio para frear o veículo.

A montadora recomendou que os proprietários dos modelos em questão interrompam o uso do carro e procurem imediatamente uma Concessionária Hyundai Motor Brasil, se por acaso perceberem um ruído parecido com um assovio ou notarem uma oscilação da marcha lenta (situação que será indicada através do ponteiro de RPM localizado no painel, durante a condução do carro).

Será realizada nos veículos que apresentarem esses problemas, e em todos os veículos da campanha, uma inspeção da Válvula de Controle de Vácuo do Servo Freio. Caso não sejam encontrados danos, um Isolador Térmico será aplicado sobre a peça. Nos casos em que foram encontrados os danos já informados, a empresa fará a substituição das peças que já virá com o Isolador Térmico.

O Início do Atendimento a esses modelos informados no início do texto foi no dia 29 de março de 2018.

Os proprietários que forem realizar a inspeção, deverão fazer o agendamento diretamente na Concessionária Hyundai Motor Brasil mais próxima ou da preferência do mesmo. Os clientes que tiverem alguma dúvida em relação à danos, atendimentos, etc., deverão entrar em contato com a Central de Relacionamento da Hyundai através do telefone 0800-770-3355. O atendimento nesse telefone acontece de segunda a sexta-feira, entre às 8 horas e às 20 horas. Aos sábados também são realizados atendimentos, mas o horário é diferente, irá acontecer entre às 9 e às 15 horas.

A inspeção de todos os carros será gratuita e quando for necessário realizar a troca da peça, a duração do atendimento deverá durar aproximadamente uns 30 minutos.

Para mais informações, além de entrar em contato pelo telefone o cliente também poderá acessar o site da montadora através do seguinte link: https://www.hyundai.com.br/servicos/recalls/recall-hb20-1-0-turbo?utm_uptracs=null.

Rosângela Rodrigues


Para vender um carro usado e realizar um bom negócio é preciso mantê-lo em bom estado. Confira algumas dicas.

Nos dias de hoje, quem tem um carro sabe a dificuldade que é mantê-lo funcionando e em boas condições de estado.

Sabe-se que automóvel estragado, para muitos brasileiros, é sinônimo de gastos adicionais exacerbantes, isto é, contando tanto com a mão de obra do mecânico, mas especialmente com as peças. No entanto, apesar da importância que tem a parte interna está bem cuidada, não se pode esquecer ainda da parte externa do automóvel, essa sim oferece ainda mais gastos para quem quer recuperar e enche os olhos de quem pretende comprar, uma vez que, basicamente, é característica que conquista o comprador à primeira vista.

A primeira dica é direcionada para quem tem o interesse de revender o carro usado. Em situações como essa, é bastante comum que o comprador que tem interesse em adquirir o veículo queira comprá-lo a um preço abaixo do que aquilo que realmente vale. Ao mesmo tempo, o dono do veículo tem por natureza o modo de superestimar o veículo e, dessa forma, cobra um preço bem acima daquilo que realmente é válido.

Desse modo, pense duas vezes antes de levar o carro para uma concessionária. Isso porque, apesar de parecer mais fácil de concluir a venda, grande parte das concessionárias deixam o proprietário do veículo no prejuízo, uma vez que, essas empresas só aceitam efetuar a compra por um preço inferior aquele proposto pela tabela. Geralmente, as afirmações são sempre as mesmas, isto é, em suas justificativas, alegam que precisam realizar manutenções e reformar algumas partes, pois só assim o veículo pode tornar-se interessante frente aos olhos de um terceiro comprador.

No entanto, quando se trata de revendedoras, a situação muda por completo, pois é possível deixar veículo no modo consignado. Desse modo, ele é exposto na loja ao preço que o vendedor julgar ser justo e quando o comprador aparecer, eles cobram apenas uma porcentagem do valor total que o veículo foi vendido.

Outra opção que nos últimos anos, com a grande disposição de recursos tecnológicos, tem ganhado força no mercado automotivo é investir em publicidade. É isso mesmo, há inúmeros sites de classificados, com o intuito de justamente facilitar, pelo menos, à primeira vista, a relação do vendedor com o comprador. É certo que eles devem marcar alguns encontros para chegar a um negócio.

Entretanto, nenhuma outra estratégia costuma ser tão eficaz quanto às feiras de automóveis. Esses lugares são ideais tanto para quem precisa vender quanto para aqueles que estão à procura de um automóvel.

Manter as peças originais do veículoé outra dica muito importante e que deve ser levada a sério. Ás vezes é necessário fazer adaptações no automóvel com peças diferentes. No entanto, isso não é aconselhável, uma vez que, o comprador pode ter uma impressão ruim sobre o veículo, isto é, pode parecer externamente que é de má qualidade. Além disso, pode parecer falta de zelo por parte do dono. Sendo assim, quando houver a necessidade de trocar as peças, é bom que seja comprada as originais. Pois, dessa forma, caso o veículo tenha que ser repassado para frente, o vendedor consiga fazer um bom negócio.

Manter o carro limpoparece uma dica óbvia. Entretanto, quando for apresentar o veículo para um possível comprador é bom certificar-se que o carro esteja livre de qualquer sujeira. A mesma dica pode valer quando for fotografar partes do veículo para fazer um post de divulgação na internet. Vale ressaltar que é necessário que estejam limpos tanto a parte interna quanto a parte externa do automóvel. Dessa forma, é bom zelar pelos estofados do carro, pois manchas podem passar uma sensação de desconforto para quem possui interesse na compra. O mesmo acontece com cheiro do carro, que é um agravante ainda maior.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra

Carro usado


Ministério das Cidades cancela resolução por achar que número de motoristas dirigindo com carteira de motorista vencida pode aumentar.

Atenção motoristas habilitados. Na última semana foi divulgada uma notícia que pegou muitos motoristas de surpresa. De acordo com uma nova resolução, a partir do mês de junho deste ano os motoristas habilitados que precisassem renovar suas habilitações teriam que realizar um curso preparatório para uma prova. Uma semana depois, após uma grande repercussão, a notícia que chega é que essa resolução será revogada. Não está entendendo nada? Continue lendo este artigo e se atualize em relação ao assunto em questão.

O motorista habilitado no Brasil sabe que depois de um período de 5 anos habilitado precisa renovar seu documento para não ficar em situação irregular no Denatran, que é o Departamento Nacional de Trânsito, que atua em parceria com o Contran, que é o Conselho Nacional de Trânsito e também com os Detran, que é o Departamento de Trânsito Estadual.

Pois bem, até o momento para renovar a carteira de habilitação o condutor precisa ir a uma autoescola devidamente regularizada nos órgãos competentes e pagar uma taxa de renovação, realizar alguns exames no Detran de seu estado e aguardar a chegada do novo documento, que possui validade de 5 anos.

Porém, de acordo com uma resolução publicada no Diário Oficial da União no último dia 08 do mês de março, aqueles motoristas que a partir do mês de junho deste ano precisassem renovar seus documentos de habilitação deveriam realizar um curso de aperfeiçoamento. No caso ele seria obrigatório para a renovação da CNH, assim como a realização e uma prova em que o motorista em 30 questões deveria ter 21 acertos. Além, disso deveria passar pela realização e exames e aptidão mental e física.

A notícia gerou muita discussão. Condutores de todo o país levantaram muitos pontos sobre a nova resolução. Entre elas estava a questão financeira, uma vez que o curso deveria ter um valor a ser cobrado e o motorista que deveria ser obrigado a pagar, além do problema de disponibilidade de tempo para realizar o curso, já que a maioria dos motoristas não dispõem.

De acordo com as informações iniciais sobre o curso, ele teria a duração total de 10 horas e que poderia ser realizado na autoescola, presencialmente, mas o condutor também poderia contar com a opção de realizá-lo a distância. O que seria muito bom para quem não dispões de tempo. Além disso, na última sexta-feira, o presidente do Contran anunciou que os motoristas não precisariam se preocupar com questões financeiras, pois o curso de aperfeiçoamento seria realizado sem que o condutor tivesse que pagar nada por isso. Uma vez que o intuito principal desta nova resolução é o de realmente levar o motorista já experiente a se aperfeiçoar e se atualizar frente as muitas mudanças nas leis vigentes de trânsito, promovendo assim a formação de condutores mais conscientes.

Porém, durante o fim de semana o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, anunciou que a resolução seria revogada. Para isso o ministro enviou uma nota em que comunicava sua decisão ao diretor do Denatran e ao presidente do Contran.

De acordo com o que informou o ministro, a resolução foi cancelada pois ela vai contra a atual gestão do ministério, que tem como objetivo principal criar leis e ações que facilitem a vida dos brasileiros e não a compliquem, como é o caso da realização obrigatória de curso de aperfeiçoamento.

Segundo ele, se a resolução entra em vigor os motoristas terão que enfrentar um processo burocrático que não atende às reais necessidades da população. De modo que muitos motoristas possam ser prejudicados.

Nesse sentido, a resolução será cancelada e a sua revogação será realizada nesta segunda-feira dia 19 do mês de março.

Sirlene Montes


Nova Resolução do Contran obriga realização de Curso e Prova para Renovação da CNH.

Se você já um motorista habilitado e neste ano de 2018 irá precisar renovar a sua carteira de habilitação, saiba que uma resolução recém-publicada prevê mudanças a partir do mês de junho deste ano. Continue lendo este artigo e saiba tudo sobre o assunto.

É isso mesmo, as regras para renovação e carteira de motorista, independente da categoria vão mudar.

As pessoas quando conseguem a sua habilitação como motorista já sabem que depois de um período terão que renovar o documento. Como é de praxe, os motoristas devem passar por uma taxa de renovação, além de realizarem novos exames capacitativos, físicos e psicológicos.

Agora, com a nova resolução será obrigatória a realização um curso e uma prova, assim como realização de exames.

Desse modo, o curso possui duração de um total de 10 horas, sendo que o motorista poderá optar por realizá-lo na modalidade presencial em autoescolas credenciadas pelo órgão de trânsito estadual e também poderá realizá-lo a distância, já que hoje em dia a maioria das pessoas não possui disponibilidade de tempo para frequentar um curso presencial.

O curso é curto, com duração de 10 horas/aula, sendo aulas de 50 minutos. O motorista pode optar por fazer mais duas aulas por dia, assim em cinco dias terá concluído o curso.

Após a sua realização ele fará uma prova composta por 30 questões de múltipla escolha em que é necessária a obtenção e no mínimo 21 pontos para a aprovação.

Assim, aprovado o motorista terá que realizar exames de aptidão física e psicológica, se for condutor de ciclomotor ou de habilitação de categorias “A” e “B”. Caso seja habilitado nas categorias “C”, “D” ou “E”, o motorista além de fazer exames de aptidão física e mental terá que realizar exame de toxicologia.

Bem, a nova forma de renovação da carteira de habilitação entra em vigor a partir do mês de junho deste ano. A resolução foi publicada pelo Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran, no último doa 08 do mês de março e atualiza uma resolução criada no ano de 2014.

Segundo o órgão, essa atualização de deve ao fato de que a grande parte dos motoristas, principalmente aqueles que são habilitados há muitos anos, renovam suas carteiras de modo automático, passando somente pela realização dos exames, mas não têm a oportunidade de se atualizarem em relação às questões de trânsito, que estão sempre se atualizando. Por isso, essa nova resolução foi criada, para que de tempo em tempos o motorista se atualize em relação à legislação de trânsito vigente no país. E também por isso, ela será obrigatória para todos que precisarem renovar suas carteiras.

Já é sabido que muitos motoristas não irão gostar dessa nova determinação, afinal, ela demandará mais tempo e dinheiro, já que eles terão que pagar pelo curso e pela prova. Sendo que ainda não foram revelados valores, principalmente pelo fato deles poderem variar de acordo com o órgão estadual.

As autoescolas, assim como os órgãos estaduais de trânsito, terão até o mês de junho para se adaptarem à nova resolução. Até lá, quem precisar renovar a carteira ainda irá fazer de acordo com a legislação vigente, ou seja, sem curso e sem prova. Mas quem a partir do mês de junho deste ano precisar renovar a sua habilitação terá que fazer o curso, a prova e os exames. Isso será obrigatório para o documento de habilitação ser válido em território nacional.

A notícia ainda é recente, porém, com certeza vai gerar polêmica, afinal, muitos motoristas por diversas razões não vão gostar desta nova resolução, principalmente aqueles mais experientes, que possuem mais dificuldades para estudar e realizar provas. Por este lado, muitos condutores se sentirão prejudicados, mas resta aguardar até que ela entre em vigência e os órgãos responsáveis possam avaliar melhor a situação.

Sirlene Montes


O carro conta com motor moderno e design externo deslumbrante.

O Audi A3 2018 é um carro maravilhoso e muito moderno, e com muitas funcionalidades que são de impressionar qualquer pessoa. Um dos seus pontos fortes é o seu motor e sua potência, porém, os elogios não param por aí, ele possui beleza externa, modernidade interna e espaço de sobra. Quem já conhece a marca, espera muitas coisas positivas, então vamos falar sobre as principais informações desse carro logo abaixo:

Carro com detalhes internos impressionantes

Vamos de alguns detalhes externos que são incríveis no Audi A3 2018. Aliás, esses detalhes são bem impactantes na hora de decidir a compra de um carro, e por isso esse modelo tem pontos positivos. Ele possui: Bancos em couro sintético que possuem ajustes elétricos no assento do motorista, modernidade dos comandos do MMI, difusores de ar que favorecem os passageiros na parte traseira e muito mais.

Audi A3 2018 possui ótimo motor

O Audi A3 2018 possui motor 1.4 TFSI Flex e possui 150 cv até 5.000 rpm e faz 25,5 kgfm. Ele consegue fazer a velocidade máxima de 204 km/h, então podemos concluir que ele é um carro para quem gosta de aventura e velocidade, além de ter conforto e segurança. Ele possui transmissão automática e tem 6 marchas Tiptronic, e esses detalhes o diferencia dos carros mexicanos e outros modelos nacionais.

Itens de séries Top de linha

Agora vamos falar dos itens de série do Audi A3 2018, que conseguem deixar esse carro ainda mais perfeito, aumento ainda mais o entusiasmo dos seus futuros consumidores. Veja abaixo os itens de série:

– Ar-condicionado

– Alarme

– Freio de estacionamento elétrico

– Conjunto elétrico

– Controle de tração e estabilidade

– Sensor de estacionamento traseiro

– Sistema Start-Stop

– Isofix

– Rodas de liga leve

– Volante multifuncional com alertas para troca de marchas em sequência

– Direção elétrica

– Vidros e travas elétricas

– E muito mais.

Valor da versão de entrada do Audi A3 2018

A versão de entrada desse carro tem valor de R$115.190,00, para quem ainda está em dúvida se compensa comprar esse carro, vale ressaltar que ele é um carro completo, mesmo em sua versão mais simples. Possui modernidade e potência na medida certa. Quem já conhece as linhas passadas, sabe do que estou falando. As versões do Audi são excelentes e um ótimo custo benefício.

Carro confortável

O Audi A3 2018 é muito confortável com bancos de couro projetados para uma melhor postura. Além disso, ele tem capacidade para 5 passageiros se acomodarem perfeitamente, permitindo uma viagem mais prazerosa e com segurança.

Porta-malas espaçoso

Outro ponto positivo do Audi A3 2018 é o espaço que ele tem em seu porta-malas. Esse detalhe costuma ser muito importante para quem está em busca de um carro novo. O porta-malas desse carro cabe até 425 litros de bagagens, ou seja, serve para carregar caixas, malas e outras coisas que o usuário precisar transportar, por isso ele é indicado para quem família grande e com crianças.

Ótimo consumo médio

Esse carro possui um ótimo consumo médio, inclusive ele ganhou nota máxima pelo Inmetro. Ele é considerado um carro muito econômico, e isso é muito animador, pois os usuários não querem gastar muito com o abastecimento desse carro. Abaixo veja o consumo médio desse carro:

Abastecido com gasolina

Na estrada ele faz 14,2 km/l e na cidade ele faz 11,7 km/l

Abastecido com etanol

Na estrada ele faz 9,9 km/l e na cidade ele faz 7,8 km/l

Podemos considerar que é um ótimo consumo.

Essas são as informações mais importantes para quem quer ter uma ideia das qualidades desse carro!

Por Cristiane Amaral

Audi A3 2018


Linha 2018 traz 3 versões e muitos itens de série.

O Polo 2018 vem nas seguintes versões: Polo 2018 (1.0 MPI), 1.6 MSI, Comfortline TSI e Highline TSI. Sendo que a versão 1.0 MPI sairá pelo valor de R$ 49.990, a versão 1.6 MSI pelo valor de R$ 54.990, a Comfortline TSI por R$ 65.190 e a versão Highline TSI por R$ 69.190.

Os modelos 2018 vêm nas seguintes cores: preto ninja, cinza platinum, prata sirius, azul night, branco cristal, vermelho tornado e amarelo kurkuma

Segue abaixo a lista de equipamentos de cada versão:

Polo 1.0 MPI 2018:

Motor 1.0 MPI

Transmissão manual de 5 marchas

Parte interna clara

Painel Cinza Paladium

Ajuste de altura no banco do motorista

Direção elétrica

Ar-condicionado

4 portas com vidros elétricos

Travas elétricas

Padronagem exclusiva nos bancos

Rodas de aço c/ calotas aro 15”

Pneus 185/ 65 R15

Controle de tração M- ABS

Luz de frenagem de emergência

Freios ABS c/ EDB

Sist. de controle do freio motor (MSR)

Sist. de rádio Media Plus (USB, Bluetooth, SD).

Pacotes de Itens Opcionais:

1º: Safety

Display multifuncional no painel

Controle de estabilidade

Controle de tração

Bloqueio eletrônico do diferencial

Quem tiver interesse em adquirir esse pacote de itens opcionais, poderá compra-lo por R$ 1.050.

2º opção: Connect Pack

Vem com os Itens do pacote Safety,

Sist. de áudio Composition Touch com App-Connect

Display multifuncional específico

Volante multifuncional

Rodas de liga leve com aro 15”

Esse pacote poderá ser adquirido por R$ 2.600.

Polo 1.6 MSI:

Possui os itens opcionais do Polo 1.0 MPI

Motor 1.6 16V MSI

Transmissão manual de 5 marchas

Polo Comfortline 1.0 TSI Tiptronic:

Essa versão possui alguns dos itens citados acima

Motor 1.0 TSI

Transmissão automática de 6 marchas

Altura da coluna de direção ajustável

Profundidade da coluna de direção ajustável

Retrovisores elétricos

Padronagem exclusiva nos bancos

Parte interna em preto Titan

Painel Cinza Paladium

Rodas de liga leve com aro 15”

Freios a disco nas 4 rodas

Airbag duplo

Airbags nas laterais

Controle de estabilidade

Assist. de partida (em rampa)

Assist. de frenagem de emergência

Bloqueio do diferencial (eletrônico)

Bloqueio do diferencial (eletrônico) c/ atuação do ESC

Limpeza dos discos de freio

Controle de momento de giro das rodas

Pacotes de Itens Opcionais:

1º: Tech I:

keyless go

Sensor dianteiro de estacionamento

Controle de cruzeiro

Luz temporizada

Retrovisor eletrocrômico,

Rodas de liga leve com aro 16”

Pneus 195/ 55 R16

Sensor de chuva

Sensor crepuscular

Volante multifuncional c/ paddle shifts

O pacote citado acima sai por R$ 2.200.

2º: Tech II:

Possui os Itens do Pacote Tech I

Monitoramento de pressão dos pneus

Frenagem pós- colisão

Refrigeração no porta-luvas

Assoalho do porta-malas c/ variação de altura

Rede no bagageiro

Câmera de ré

Ar-condicionado (automático)

Sensor de fadiga

Esse 2º pacote sai por R$ 3.500.

Polo Highline 1.0 TSI Tiptronic:

Detalhes preto brilhante

Painel Cinza Tungstênio

Padronagem exclusiva nos bancos

Rodas de liga leve com aro 16”

Pneus 195/ 55 R16.

Pacotes de Itens Opcionais:

1º: Native:

Bancos

Portas e laterais c/ couro sintético

Os itens citados acima saem pelo valor de R$ 800.

2º: Tech high:

Sensores dianteiro e traseiro de estacionamento

Monitoramento de pressão dos pneus

Assoalho do porta-malas com variação de altura

Antena

Câmera de ré

Sensor de fadiga

Discover Media c/ navegador GPS (SD, USB, Android Auto, Bluetooth, Car Play, MirrorLink)

Retrovisor eletrocrômico

Farol c/ facho automático e com temporizador

Frenagem pós-colisão

Sensor de chuva

Sensor crepuscular

Rede no bagageiro

O 2º pacote sai por R$ 2.800.

3º: Technology pack:

Active Info Display

Rodas de liga leve com aro 17”

pneus 205/ 50 R17

Sensor dianteiro e traseiro de estacionamento

Monitoramento de pressão dos pneus

Assoalho do porta-malas com variação de altura

Antena

Câmera de ré

Sensor de fadiga

Discover Media c/ navegador GPS (SD, USB, Bluetooth, Car Play, Android Auto, MirrorLink)

Retrovisor eletrocrômico

Farol c/ facho automático e com temporizador

Frenagem pós- colisão

Sensor de chuva

Sensor crepuscular

Rede no bagageiro

O 3º pacote sai no valor de R$ 4.500.

Em relação ao consumo do veículo, a versão c/ motor 1.0 MPI faz 8,8 km/ l usando o etanol e 12,9 km/ l usando gasolina, na cidade.

Já em estrada ele faz 10,0 km/ l usando etanol e 14,3 km/ l usando gasolina.

O modelo com motor 1.6 MSI 16 V faz 8,2 km/ l usando etanol e 12,0 km/ l usando gasolina, na cidade.

Em estrada ele entrega 9,5 km/ l usando etanol e /13,9 km/ l usando gasolina.

Os modelos com motor 1.0 TSI fazem 8,0 km/ l usando etanol e 11,6 km/ l usando gasolina, na cidade.

Em estrada fazem 9,8 km/ l usando etanol e 14,1 km/ l usando gasolina.

Segue abaixo a Ficha Técnica do Polo 2018:

Motor

Motor: 1.0 TSI/ 1.6 MSI

Tipo: Dianteiro transversal, Turbo Etanol e Gasolina

Número de cilindros: Motor 1.0 TSI – 3 em linha/ Motor 1.6 MSI 4 em linha

Cilindrada em cm3: Motor 1.0 TSI 999/ Motor 1.6 MSI 1598

Válvulas: Motor 1.0 TSI 12/ Motor 1.6 MSI 16

Taxa de compressão: Motor 1.0 TSI 11,2:1 / Motor 1.6 MSI 11,5:1 / Motor 1.0 TSI 10,5:1

Injeção eletrônica de combustível: Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484): Motor 1.0 TSI – Potência de 75 Cv a 6350 rpm com uso de gasolina e 84 Cv a 6350 rpm com o uso de etanol.

Motor 1.6 MSI – Potência de 110 Cv a 5750 com o uso de gasolina e 117 Cv a 5750 rpm com o uso de etanol.

Motor 1.0 TSI – Potência de 116 Cv a 5500 rpm com o uso de gasolina e 128 Cv a 5500 rpm com o uso de etanol.

Potência Máximo Líquido (ABNT NBR 5484): Motor 1.0 TSI – 9,7 kgfm a 3.000 rpm com o uso de gasolina e 10,4 kgfm a 3.000 rpm com o uso de etanol.

Motor 1.6 MSI – 15,8 kgfm a 4.000 rpm com o uso de gasolina e 16,5 kgfm a 4.000 rpm com o uso do etanol.

Motor 1.0 TSI – 20,4 kgfm a 2.000 rpm com o uso de gasolina e 20,4 kgfm a 2.000 rpm com o uso do etanol.

Tipo de transmissão: Motor 1.0 TSI e Motor 1.6 MSI – Manual 5 marchas/ Motor 1.0 TSI – Manual 6 marchas.

Tipo de freios: Motor 1.0 TSI e Motor 1.6 MSI – Disco ventilado / Tambor/ Motor 1.0 TSI – Disco ventilado / Disco.

Tipo de direção: Elétrica

Suspensão dianteira: McPherson (independente com barra estabilizadora)

Suspensão traseira: Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas: Motor 1.0 TSI – Aço / Liga Leve com aro 15”

Motor 1.6 MSI – Liga Leve com aro 15”

Motor 1.0 TSI – Liga Leve com aro 16”

Pneus: Motor 1.0 TSI e Motor 1.6 MSI – 185/65 R15

Motor 1.0 TSI – 195/55 R16

Capacidades

Tanque: 52 Litros

Porta Malas: 300 Litros

Dimensões

Comprimento: 4.057mm

Largura: 1.751 mm

Altura: 1.468 mm

Distância entre eixos: 2.565 mm

Por Lorena Ruiz

Volkswagen Polo 2018


Modelo é um sedan considerado moderno e que é um dos mais procurados nos dias atuais pelos consumidores, por oferecer um bom espaço para o motorista e os demais ocupantes.

Uma das maiores paixões das pessoas ao redor do mundo são os automóveis. Esse tipo de veículo que começou a ter suas primeiras criações no ano de 1769 passou por muitas mudanças e avanços ao longo desses séculos. Nos dias atuais, os carros são produtos que apresentam diferentes funções para agradar ao maior número de pessoa. Devido a isso, as empresas que possuem linha de produção de montagem de veículos precisam sempre investir muito dinheiro e, sobretudo, contar com uma boa mão de obra para desenvolver seus produtos e continuar com bons números em suas vendas. Pensando dessa forma, as montadoras fazem de tempo em tempos lançamentos dos seus novos produtos. E um dos lançamentos que promete agitar o mercado automobilístico é o Fiat Cronos.

Conheça agora um pouco mais sobre este carro e quem sabe ele não pode se incluído na sua lista de desejos para 2018.

Considerada uma das principais montadoras do mundo, a Fabbrica Italiana AutomobiliTorino, conhecida internacionalmente como Fiat foi criada em julho de 1899 na cidade de Turim, na Itália. Em mais de um século desde a sua fundação, a Fiat está presente através de concessionárias e lojas nos mais diversos países de todos os continentes. Os seus carros sempre estão na lista dos mais vendidos do ano e dos mais aclamados pela crítica especializada neste tipo de segmento. A empresa produz os mais variados modelos de carros para agradar a um público cada vez maior e também mais exigente. Os consumidores de carros, hoje em dia procuram por modelos que apresentem diferentes funções, que tenham um design bonito, que atenda todas as normas de segurança e que seja um bem durável enquanto ele esteja em posse de seus compradores e que ao trocarem de modelo ele ainda tenha uma certeza valorização no mercado. A Fiat nos últimos anos vem conseguindo atingir esses objetivos e apresentar aos seus clientes grandes modelos, como é o caso do seu mais recente lançamento, o Fiat Cronos.

O Fiat Cronos é um sedan. Modelo considerado moderno e que é um dos mais procurados nos dias atuais pelos consumidores, por oferecer um bom espaço para o motorista e os demais acompanhantes. Primeiramente, é necessário falar sobre a potência do Fiat Cronos. Ele conta com 109 cavalos para a versão 1.3 e 139 cavalos para a sua versão 1.9, bons números muito para um sedan. Que é um carro geralmente usado mais em locais urbanos. Ele vai poder ser encontrado em câmbio automatizado ou manual. Neste quesito, o cliente pode escolher qual o mais lhe interessa. A versão automática vai contar com 06 marchas e a manual com 05 marchas. O design do Fiat Cronos é bem moderno. Visto que no interior do veículo, uma parte do painel é couro. O que dá um ar mais luxuoso ao carro. O painel vem equipado com um computador de bordo, que mostra todas as funções que o veículo possui de maneira clara para que o motorista não tenha dificuldade de compreender.

A parte frontal do veículo possui um estilo mais esportivo, graças as suas linhas mais arredondadas. O modelo vai ser produzido na Argentina e deve começar a ser vendido no mês de fevereiro de 2018. Os seus faróis são todos com luzes de LED poderosas para ajudar os motoristas em seus passeios seja qual for a hora do dia.

O Fiat Cronos conta com muitas funções e ele vai ser lançado para competir de igual para igual com outros sedans que estão hoje à venda no mercado. Estima-se que o seu preço fique entre R$ 55.000,00 e R$ 70.000,00. Isso vai depender de tudo o que o cliente desejar incluir no modelo. Se você quer mais informações a respeito do Fiat Cronos, acesse o seguinte endereço eletrônico: www.fiat.com.br/index.html.

Por Isabela Castro

Fiat Cronos

Fiat Cronos


Da geração dos potentes, o novo modelo do Cayenne é o mais leve e também o mais rápido de todos.

O rei não está morto: o Cayenne conhecido como rei entre os modelos SUVs está de volta com seu novo modelo e é uma máquina muito completa para os motoristas! Essa versão é a neta da que fez a Porsche consolidar sua fortuna, quando apareceu em showrooms no ano de 2002.

Da geração dos potentes, o novo modelo é o mais leve e também o mais rápido de todos. Esse resultado expressa a dedicação da equipe da engenharia em desenvolver o veículo! O novo modelo também é mais baixo e mais alongado que o anterior, características que serão notadas assim que você bater o olho na estética do SUV.

A carroceria é evidentemente mais larga. Contando com ajuste muscular, ela possui também uma barra de luz em LED (com largura absoluta) entre as luzes da parte de trás. Na traseira também são encontradas as letras do Porsche em 3D.

Acerca do motor, as 3 versões são a gasolina, uma com V6 turbo com 3 litros e 335 cavalos. Enquanto isso, segue-se um V6 duplo com turbo de 2,9 litros e 434 cavalos. Por último, temos um V8 chamado twin-turbo. Esse conta com 4 litros com 542 cavalos de potência, sendo também conhecido como turbo. Todas as opções vem com 8 velocidades Tiptronic ao invés de uma dupla embreagem PDK. Todos eles contêm essa nova tecnologia, desde a versão padrão.

Acerca da linha 2018 e seu design, nas versões Cayenne e Cayenne S E-Hybrid, há o acréscimo de alguns detalhes como os elementos externos serem em preto brilhante e o logotipo da Porsche estar presente nos encostos dos bancos. Além disso, as versões contam com sistema de som assinado pela Bose e também vidros de trás escurecidos.

Enquanto as versões menos potentes marcam de 0 a 100km/h em 4,5 segundos, enquanto as mais potentes marcam incríveis 4,1 segundos, além de velocidade máxima de 284 km/h.

De comprimento, o modelo conta com 4,85 metros, enquanto a largura marcar 1,93 metros de largura, de altura contamos com 1,70 metro, enquanto a distância entre os eixos é de 2,89 metros. As baterias da versão híbrida podem ser recarregadas em uma tomada comum, dessas domésticas. A carga deve ser feita entre 5 e 10 horas. Ainda sobre a estética, podemos apontar como diferença uns detalhes em verde, tanto no interior quanto na carroceria.

Sistema eletrônica que faz controle de estabilidade, freios do tipo ABS, alarme contra roubos, imobilizador de motor, piloto automático, ar-condicionado de tipo automático que conta com regulagem de temperatura e também regulagem da quantidade de ar diferenciadas para passageiros e motorista, além de bancos que permitem 8 posições diferentes de regulagem, sistema centralizado de comunicação e informações e teto solar: tudo isso é componente do Porsche Cayenne.

Seguindo o sucesso do primeiro da linha Cayenne lançado no Brasil em 2003, foi lançado no fim do ano passado a primeira versão híbrida em território nacional.

Os esportivos têm variedade de preço, mas a base anunciada pela própria empresa dos modelos já presentes no mercado em 2017, varia entre 687 mil e 763 mil reais. Acerca dos modelos 2018, já é possível encontrar estimativas de preço que naturalmente variam de versão para versão, mas que iniciam em 389 mil e vão até 960 mil, na versão mais completa.

Com preços de carros de luxo, os SUV Porsche Cayenne têm excelentes avaliações de custo benefício, o que demonstra que o modelo entrega tudo que promete e mais um pouco.

Por David Ferreira

Porsche Cayenne

Porsche Cayenne


Carro está disponível nas versões 1.0 drive, 1.3 attrative, 1.8 essence e 1.8 sporting.

Um novo carro tem conquistado cada vez mais público pelo seu design, segurança, espaço, conforto e diversidade que apresenta. O Fiat Argo.

Desde quando foi apresentado sem ainda muitas especificações, o Fiat Argo já caiu nas graças de quem é apaixonado por carros.

Segundo a Fiat, o Argo é o hatch mais completo da categoria.

Disponível nas versões: 1.0 drive, 1.3 attrative, 1.8 essence e 1.8 sporting, o preço do novo Fiat Argo 2018 pode variar entre 61 e 70 mil reais.

Algumas características do carro são opcionais de acordo com o modelo escolhido pelo cliente, como: airbags laterais, câmera traseira para manobras, sensores de estacionamento traseiro, ar condicionado automático, chave presencial, banco revestidos em couro, limpador para brisa automático, faróis com acendimento automático, retrovisores rebatíveis automaticamente.

Ficha Técnica

· Ano: 2018

· Configuração: Hatch

· Preços: de R$ 61 mil a R$ 70 mil

· Garantia: 3 anos

· Revisões: 3.504km até 60.000 km

· Portas: 4

· Porte: Compacto

· Motor

· Disposição: Transversal

· Instalação: Dianteiro

· Cilindros: 4 em linha

· Válvulas por cilindro: 4

· Potência: 139 cv a 5750 rpm

· Potencia Específica: 79,56 cv/litro

· Cilindrada: 1747 cm

· Tração: dianteira

· Câmbio Manual de 5 marchas

· Embreagem monodisco a seco

· Dimensões

· Comprimento: 3998 mm

· Entre Eixos: 2521 mm

· Porta malas: 300 litros

· Peso: 1229 kg

· Largura: 1724 mm

· Altura: 1505 mm

· Tanque de combustível: 48 litros

· Velocidade máxima: 192km/h

· Consumo: 8km/h em área urbana e 9,6 km/h na rodovia

· O carro conta com equipamentos de segurança como:

· Freios ABS

· Encosto de cabeça para todos os ocupantes

· Controle de tração

· Faróis de neblina

· Desembaçador de vidro traseiro

· Monitoramento da pressão dos pneus

· Sensores de estacionamento traseiro

· Airbags frontais

· Alarme antifurto

· Cinto de três pontos para todos os ocupantes

· Controle de estabilidade

· Faróis com refletores duplos

· Limpador e lavador do vidro traseiro

· Travamento central das portas

· Assistente de partida em rampa

O carro possui também funções de infotenimento, como rádio, conexão USB, conta giros, indicador de temperatura externa, termômetro da agua do motor, bluetooth e volante multifuncional.

O carro também oferece conforto e segurança com rodas de liga leve, luz no porta malas e porta luvas, sistema start-stop, banco traseiro rebatível, ajuste da altura do volante, controle elétrico dos vidros, direção assistida, abertura interna do tanque de combustível, limpador de para brisas automático.

O Fiat Argo 2018 é um carro família. Oferece conforto e segurança para todos os ocupantes, e além dos cinco lugares, é possível “montar” mais dois lugares no automóvel.

Disponível em várias cores como branco, vermelho, preto e cinza, o Fiat Argo surpreende no tamanho interno, que deixa confortável todos os ocupantes do automóvel.

A Fiat

Fundada em 1899, a empresa fabricou automóveis comuns, veículos militares e tratores. Até que em 2013, a empresa Fiat foi considerada a segunda maior fabricante de carros europeus, em termo de quantidade de carros produzidos.

Em 2014, a empresa comprou o grupo Chrysler e desde então é responsável pelas seguintes marcas: Abarth, Alfa Romeo, Ferrari, Fiat, Lancia, Maserati, Iveco Chrysler, Dodge, Jeep, Ram.

Além dessas marcas, faz parte do grupo fiat: Case Construction, Case Agriculture, New Holland Construction, New Holland Agriculture para tratores, máquinas de construção e colheitadeiras; Iveco e Irisbus para caminhões e ônibus; Magneti Marelli, Teksid, FPT Powertrain e COMAU para componentes e serviços automotivos.

A Fiat possui 178 fábricas, 114 centros de Pesquisa e Desenvolvimento, 180 mil empregados, 2,3 milhões de automóveis e veículos comerciais vendidos.

Além de grande empesa, a Fiat é dona de carros que caíram no gosto da população. O Fiat Argo 2018 é uma nova aposta da empresa.

Por Fabiane de Barros Coelho

Fiat Argo 2018


Sem muitas novidades e novas características, o modelo 2018 Sandero da Renault passou a ser comercializado no Brasil.

Porte volumoso, grandes eixos – para um carro popular – opção para Easy'R e câmbio automatizado de 4 marchas, eis uma descrição breve do modelo atual (2018) do Renault Sandero. A atualização do automóvel trouxe motores de SCe com 1.0 e 1.6 litro, sendo, respectivamente de três e quatro cilindros. Além disso, uma versão esportiva R.S. equipada com o motor F4R 2.0 16V, já conhecido pelos modelos anteriores. Mesmo não tendo turbo, o RenaultSport (versão esportiva) dá ao motorista uma bela performance com baixo custo, o que é primordial para os dias de hoje, muita gente quer economizar no que pode, não é mesmo? Detalhe: o motor desta máquina, ainda por cima, é Flex.

Um breve histórico desse incrível modelo

Por incrível que pareça, o modelo Sandero é natural do Brasil, ele começou a ser fabricado e comercializado no ano de 2007, e logo caiu no gosto de lugares muito afastados daqui. Países como Romênia, África do Sul, Irã, Marrocos e Rússia passaram a fabricar este mesmo modelo, no mesmo ano de lançamento. Não se sabe se foi pelo design, pelo valor ou pelo ótimo custo-benefício, o fato é que depois desta "explosão" internacional, outros lugares como Argélia e outra fábrica do Marrocos começaram a produzir a segunda geração do carro Sandero. Ou seja, esse modelo brasileiro da Renault é um sucesso tremendo!

O hoje e o amanhã do Sandero

Por enquanto, o estilo europeu ainda não é visto nos modelos fabricados, mas especulações mostram que esse visual irá mudar em breve. Atualmente o modelo da Sandero tem exatos 4,06 metros de comprimento, 1,53 metros de altura e 1,73 metros de largura. Os eixos do automóvel são separados por 2,59 metros e seu porta-malas é muito espaçoso contando com 320 litros. É um belo carro para viajar com toda a família.

Além de muito espaço, a novidade da Renault conta também com uma beleza sem igual, friso cromado, molduras diferenciadas no para-choque, retrovisores grandes, grade em formato de U, além dos belos amortecedores no capô do automóvel e outros detalhes visuais.

Se por fora o carro não deixa a desejar, por dentro não é diferente. Contudo, a versão 2018 da Sandero apresenta uma forma sutil no interior. Simples, mesmo na versão R.S., o veículo traz nas partes laterais, difusores de ar, em formato circular. Além disso, o volante vem com controle de mídia, ou seja, você pode controlar as funções do reprodutor sem tirar as mãos do volante. O ar condicionado pode ser simples ou automático.

Acerca do rádio, as versões contam com 2DIN ou ainda uma tela com nada mais nada menos 7 polegadas, MediaNav, equipado com GPS com dados atualizados acerca das ruas e tráfego da cidade, assinado pela Tom Tom.

Outra funcionalidade é o score que torna a condução eficiente, juntamente com as informações coletadas acerca da viagem. Ainda na parte de dentro, podemos observar muitas peças em plástico, enquanto os bancos podem ser considerados um tanto quanto esportivos, a depender da versão do veículo. Acerca do baixo custo, devemos destacar que até na versão R.S. ou em versões chamadas intermediárias, podemos obtê-lo quando o banco de trás demonstra-se inteiriço.

Os engates do Sandero não são muito suaves, enquanto o câmbio tem alavanca alta. Podemos ainda, contar da direção eletro-hidráulica do Hatch, que é um pouco resistente quando o assunto é manobras. Outra redução no custo pode ser encontrada pela observação do fato de que o carro não possui regulagem acerca da coluna de direção (profundidade).

Renault Sandero 2018


Volvo passará a usar somente motores elétricos em seus carros a partir de 2019.

Parece que o fim dos carros com motores a combustão já tem data programada. A Volvo, uma das maiores montadoras de carros do mundo, de origem sueca, declarou no início deste mês de julho que a fabricação de carros a combustão deverá ser abandonada a partir de 2019.

O anúncio feito na última quarta-feira, dia 5 de julho, pelo atual presidente da empresa, Hakan Samuelson mostra claramente a preocupação da empresa com uma tendência mundial cada vez mais crescente: deverá investir pesado na fabricação de modelos de automóveis com motores elétricos.

A intenção inicial da fabricante com o anúncio feito é que todos os seus modelos passarão a contar com motores elétricos num prazo de dois anos.

De acordo com o dirigente mundial da marca, a preocupação da empresa com a preservação do meio ambiente partiu de uma demanda atual das pessoas em buscar alternativas mais limpas e econômicas dentro das grandes cidades e a busca por carros do tipo elétrico tem aumentado muito nos últimos tempos. Seguindo esta linha, o objetivo da empresa é a construção de um modelo novo de fabricação que emita cada vez menos dióxido de carbono para atmosfera.

Para se chegar a um modelo totalmente elétrico a partir de 2019, inicialmente, a marca deverá investir num tipo de motor do tipo misto, que seja capaz de utilizar uma arquitetura de propulsão única e ligada a um padrão de combustão primário. Este tipo de funcionamento já vem sendo empregado nos automóveis do tipo híbrido fabricados na atualidade.

O compromisso da fábrica de automóveis com os milhares de consumidores mundiais é trabalhar para que as populações urbanas possam desfrutar de cidades cada vez mais limpas em termos de qualidade do ar, sem abrir mão das facilidades que os avanços tecnológicos proporcionados pela indústria automobilística possam trazer a seus habitantes.

Entre 2019 e 2012, deverão ser lançados novos modelos que passaram a ser totalmente elétricos e assim a empresa possa ser a primeira marca mundial de peso a investir em carros que possam incorporar o conceito de um motor ecologicamente correto e que respeite a natureza.

Por Emmanoel Gomes

Carro elétrico da Volvo


Informações completas sobre o modelo HR-V, da Honda.

O primeiro Honda HR-V desembarcou no mercado brasileiro ainda no primeiro semestre do ano de 2015, sendo comercializado como linha 2016, e no final do ano passado a marca anunciou o lançamento da linha 2017 do Honda HR-V.

Ficha técnica do novo Honda HR-V (linha 2017)

Confira abaixo a ficha técnica do modelo Honda HR-V em sua linha 2017:

O SUV possui um motor FlexOne de 1800 cc, com 16V SOHC i-VTEC, que gera uma potência de 140 cavalos com gasolina, e com etanol 139 cv para todas as suas configurações.

A transmissão do crossover é um câmbio manual com seis velocidades somente na configuração LX e, nas versões EXL, EX e LX o motor será acoplado a um câmbio automático do tipo CVT com sete velocidades.

Veja a tabela de dimensões do Honda HR-V:

Altura (em mm) – 1.586

Comprimento (em mm) – 4.294

Distância entre eixos (em mm) – 2.610

Largura (em mm) – 1.772

Capacidade do porta malas (em litros) – 431

Capacidade do tanque de gasolina (em litros) – 51

Consumo do Honda HR-V 2017

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) realizou a avaliação do consumo de combustível do referido modelo.

A versão testada foi a que possui uma transmissão automática com câmbio CVT.

Veja abaixo as informações de consumo do veículo, circulando tanto em perímetro urbano como também na estrada:

Na cidade – com gasolina: 10,5 Km/l – com etanol 7,1 Km/l.

Na estrada – com gasolina: 12,1 Km/l – com etanol 8,5 Km/l.

Preços do Honda HR-V 2017:

Confira abaixo a tabela dos valores atuais sugeridos para todas as versões do Honda HR-V em sua linha 2017:

  • Versão EXL 1.8 transmissão automática – R$ 99.200
  • Versão EX 1.8 transmissão automática – R$ 90.600
  • Versão LX 1.8 transmissão automática – R$ 84.900
  • Versão LX 1.8 transmissão manual – R$ 78.700

Todas as versões têm como opcional a pintura, podendo, o consumidor, fazer a escolha entre uma pintura perolizada ou então metálica, as quais possuem um custo de R$ 1.200 sobre o valor informado na lista acima.

Por Filipe Silva

Honda HR-V 2018


Confira aqui o preço e os detalhes do Fiat Mobi Drive 2017.

Enfim, a Fiat anunciou oficialmente os preços do Mobi Drive 2017. O modelo, que conta com um motor 1.0 de 3 cilindros, foi apresentado oficialmente durante a realização do Salão do Automóvel de São Paulo de 2016. De acordo com as expectativas da montadora, o carro deve ser responsável por uma fatia de 20% das vendas no que vem.

Confira os preços da linha Mobi 2017

  • Easy: R$ 32.380
  • Easy On: R$ 36.340
  • Like: R$ 38.470
  • Drive: R$ 39.870
  • Like On: R$ 42.930
  • Way: R$ 39.890
  • Way On: R$ 44.460

O Mobi Drive foi exclusivamente desenvolvido para o mercado nacional. O propulsor do carro tem capacidade para 77 cavalos de potência e 10,9 kgfm de torque (etanol).

Ele faz parte da nova família FireFly, que fez sua estreia no Uno em setembro de 2015. A montadora recebeu diversas críticas por não ter lançado o Mobi logo de cara com esse motor e por ter escolhido o já defasado Fire de 4 cilindros.

A Fiat, por sua vez, disse que a linha FireFly foi desenvolvida com o foco no consumo e no melhor funcionamento geral em baixos e médios giros.

A média de consumo com o etanol no Mobi Drive é de 9,6km/l em ambiente urbano e de cerca de 11,3km/l na estrada. Com gasolina essas médias ficariam em 13,7km/l e 16km/l, respectivamente.

Sobre o motor em si a Fiat diz ainda que ele foi desenhado com duas válvulas por cilindro basicamente porque nem sempre quando existem as quatro elas estão permanentemente em funcionamento. Com isso o modelo se torna ainda mais econômico.

Atualização do Motor Fire

As outras versões do já conhecido motor 1.0 Fire de quatro cilindros com capacidade para 75 cavalos continuam indo para o mercado, entretanto, receberam uma pequena atualização em seus componentes, o que resultou em uma melhora na eficiência entre 3% e 5%.

Voltando ao Mobi Drive, de série vamos poder contar com vidros elétricos nas portas dianteiras e trava elétrica; tela de LCD no painel de instrumentos; chave-canivete; sistema que elimina o "tanquinho" para partidas a frio; direção elétrica e ar-condicionado. No mais, ainda tem a função City, que faz com que a direção elétrica fique mais leve quando um botão no painel é acionado.

Por Denisson Soares


Novo modelo será uma versão brasileira do Polo.

Quem é um verdadeiro fã da Volkswagen e está sempre de olho nos lançamentos da montadora, já pode se preparar, pois vêm por aí um grande ano para a marca, uma vez que essa anunciou quatro novos carros. E entre as novidades, há de se destacar o Novo Volkswagen Gol.

Sendo desenvolvido e fotografado na Europa com o disfarce do VW Polo, esses disfarces são as chamadas mulas, em que carros são criados e baseados no modelo de um e na carroceria do outro. Porém, o que se espera para 2017 por lá é que esse conceito já tenha sido ultrapassado e o projeto seja outro.

Esperado no Brasil somente um ano depois, ou seja, em 2018, o novo veículo coloca Gol e Polo como um mesmo carro. Tal fato é ressaltado, inclusive, por fontes internas.

Sendo assim, o novo Gol terá muito mais atribuições do que as encontradas no carro hoje, uma vez que será caracterizado como um modelo de padrão no mundo todo, guardando sempre algumas diferenciações que são reservadas para veículos feitos para países considerados de primeiro mundo e aqueles de mercados emergentes.

Ressalta-se que os carros incluídos nesses últimos precisam ser produzidos com tecnologias e materiais específicos e diferentes, de maneira que atendam às legislações que são distintas. Além disso, também são necessárias essas alterações por causa da demora na obtenção de retorno de investimento para as empresas nesses países.

Porém, pela incrível semelhança dos dois, a VW europeia pensou como estratégia a adoção do nome Polo para ambos os modelos, independente de onde fosse vendido. A ideia, todavia, não vingou no Brasil, devido à força do nome Gol no mercado brasileiro.

Sendo assim, o novo Gol deve vir com o acabamento do Polo europeu, reposicionando seus carros no topo da tabela de mais vendidos, com preços acima da média dos demais vendidos no país.

Com diferentes texturas e materiais, portas laterais espelhadas e outros recursos com iluminação diferenciada, com lâmpadas em pontos estratégicos como teto, puxadores e no painel, a sofisticação falará por si. Pode-se esperar, com toda a certeza, um modelo top de linha.

Portanto, resta aguardar o ano de 2018 e ficar de olho nesse lançamento que vai dar o que falar por aqui.

Por Kellen Kunz

Novo Gol 2016


Modelo traz novidades que animaram os fãs da marca.

Muita gente esperava por este momento, ele voltou! A Volkswagen encerrou sua produção há 15 anos, sendo o último produzido, o Gol G3 GTI com motor 2.0 16V de 145 cv. Até o momento, não houve outro veículo que foi lançado e pudesse ser chamado de esportivo.

Apresentado no Salão do Automóvel em São Paulo, o Gol GT Concept, vem com grandes expectativas pelos amantes da Volkswagen. Acredita-se que pode ser muito mais do que um carro esportivo.

História:

Em 1984, a Volkswagen lançou o Gol GT com motor 1.8 de 99 cv, fazendo concorrência com o esportivo da época o Escort XR3. O modelo deste tempo tinha grade na cor do carro e faróis auxiliares.

Pedido dos Fãs:

Foram longos anos de pedidos, os fãs demoraram para ver a Volkswagen voltar a se animar em fabricar novamente o Gol com um estilo esportivo.

O estúdio de design da Volkswagen no Brasil que assina este conceito, sendo responsável José Carlos Pavone. O destaque vem por conta do para-choques alargados e entradas maiores de ar. Os faróis são novos, full leds e projetores, os de neblina foram alterados por LEDs.

Pintura:

Gol duas portas com pintura cinza volcano e detalhes vermelhos. O teto foi pintado de preto brilhante e o acabamento do porta-malas com aplique preto fosco no meio da porta. As rodas de liga leve com aro 18” e os discos de freio com pinças vermelhas.

Interior:

Realmente o tom esportivo está de volta, com bancos do tipo concha, digno de carros de corrida. O painel conta com um aplique preto com logo “GT” que o divide. As saídas de ar fabricadas em alumínio e o volante é do Golf GTI.

Capas Esportivas:

Este detalhe foi aplicado nos pedais, assim como na alavanca do câmbio, ambas em alumínio. As portas contam com soleiras com o logo “GT”.

Mecânica:

Não foram divulgados dados sobre a mecânica deste novo veículo. A fabricante não falou em motorização, nem em comercialização, porém é possível sonhar com um novo Gol esportivo com motor 1.0 TSI de três cilindros e 125 cv. Em relação ao modelo anterior é menos potência, no entanto o torque é maior 20,4 mkgf contra 18,5 mkgf.

Por Marcio Ferraz

Volkswagen Gol GT Concept

Volkswagen Gol GT Concept

Fotos: Divulgação


Modelo será mais potente, com 400cv, e contará com 500 unidades fabricadas, sendo uma edição limitada.

A Ford, já lançou o Focus RS no mercado, mas planeja lançar uma variante mais potente: a RS500. A expectativa do projeto é que ele possa ser apresentado até o início do próximo ano e a nova versão deve contar com vários atrativos como, por exemplo, 400 cv. Além disso, a RS500 deve ter, aproximadamente, 100 kg a menos e uma edição limitada de 500 unidades.

Uma das principais vantagens no lançamento da nova variante, é que a marca poderia se firmar como referência em hot-hatches, além de reaquecer interesse público pelo modelo do novo carro. Os detalhes do RS500 ainda são pouco conhecidos, mas já foi flagrado um protótipo em testes que foram feitos no autódromo de Nurbugring Nordschleife, em que havia várias entradas de ar no capô e, também, um aerofólio na parte traseira do protótipo.

No ano de 2010, teve o último lançamento da geração da RS500, que contava com um motor de 2,5 cilindros em linha, além de ter 350 cv e 46,8 mKgf. Entre outros detalhes da nova variante, estima-se que a RS500 deve alcançar, em média, 4,2 segundos para acelerar de 0 a 100km/h, ou seja, meio segundo a menos que o novo modelo produzido em série.

O Ford Focus RS é considerado a versão mais nervosa do hatch médio, que tem a capacidade de gerar 350cv a 6.000 rpm. Além disso, o carro tem motor de 2.3 litros de 4 cilindros, torque de 48,3 Kgfm e câmbio manual de 06 marchas. Entre outros detalhes, o Ford Focus tem intercooler maior e admissão de ar com pouca restrição.

O carro também tem uma nova tecnologia: Stall Recovery, que desliga o motor em paradas rápidas, e depois o aciona de forma automática por meio do pedal da embreagem. Outro detalhe, é que o Ford Focus RS tem sistema de vetorização de torque, que tem a finalidade de distribuir força de forma independente entre as quatro rodas. Além disso, conta com o motor EcoBoost de 2,3 litros, no qual incorpora um sistema de injeção direta de combustível, além de ter comando de válvula variável nos dois eixos e turbocompressor. Assim, o carro apresenta boas respostas em baixas rotações com um overboost potente, que pode alcançar até 6800 rpm.

Por Babi

Ford Focus RS500

Ford Focus RS500

Ford Focus RS500


Modelo deverá ter 7 lugares e motor V6 3.0 TDI.

Conforme publicações na revista Motoring, o diretor de veículos comerciais da montadora na Austrália, Carlos Santos, teria anunciado um interesse da empresa germânica em produzir um SUV que será derivada do seu próprio modelo, a picape média Amarok.

Carlos também disse que apesar do anúncio, nada foi confirmado até o momento, porém, existem estudos desde que a picape Amarok foi lançada. Além disso, alguns rumores e especulações dizem que apesar da caminhonete não ser comercializada nos EUA, um modelo SUV baseado nela poderia chegar à terra do Tio Sam.

O novo veículo da marca deverá contar com um espaço para sete passageiros (contando o condutor) e teria uma linha robusta e off road se comparada com as outras opções que serão ofertadas pela montadora. O nome de tal modelo ainda não foi divulgado, porém, sabe-se que o propulsor V6 3.0 TDI seria um dos que faz parte de uma lista para fazer parte do mercado estadunidense.

O diretor também falou sobre uma certa preferência pelo motor V6 3.0 TDI, pelo fato do mesmo ser inserido no mercado americano em sua versão Euro 6, sem qualquer tipo de problema, ao contrário do 2.0 TDI, que apesar de ter sido redesenhado ainda iria gerar uma certa desconfiança nos consumidores.

Para a empresa alemã, neste mercado há um grande volume para que o investimento seja realizado. Fora o 3.0 TDI, este SUV baseado na Amarok deverá também contar com V6 3.6 movido à gasolina, acoplado com um câmbio de transmissão automática de oito velocidades ou então manual, possuindo seis marchas, além de dispor de tração 4×4. Nos Estados Unidos é muito provável que apenas as versões com 280 e 224 cavalos, respectivamente com gasolina e diesel, deverão ser comercializadas.

Aqui no Brasil este SUV receberia só uma segunda opção, alterando o motor 3.0 TDI pelo propulsor 2.0 TDI, já utilizado no modelo. A VW com este utilitário esportivo iria emplacar uma gama boa de veículos, pois ainda chegarão os novos Touareg, Teramont e Tiguan (LWB), isso sem falar do provável Polo SUV, que iria rivalizar com o Renegade, HR-V e o Trax/Encore.

Volkswagen Amarok 2017

FILIPE R SILVA


Descubra as principais novidades presentes no Onix e Prisma Joy 2017.

O novo ano nem começou e já tem trazido muitas novidades no setor automobilístico. Isso porque a GM Motors lançou na última sexta-feira, dia 5 de agosto, a linha 2017 dos seus modelos já conhecidos Prisma e Onix.

Com opções extremamente acessíveis do que os demais carros oferecidos pela montadora, o valor inicial do hatch fica em torno de R$38.990 e em contrapartida, o sedã parte de R$ 42.990. As duas versões tem um motor 1.0.

Sendo chamada de “Joy”, pode-se perceber que em relação à aparência externa do carro, muita pouca coisa mudou, mantendo-se assim o mesmo visual da linha de 2016, diferente daquelas versões mais caras e que foram apresentadas oficialmente no mês de julho. Entre as especificações dos veículos, o motor é o SPE/4 1.0 de 80 cavalos e torque de 9,8 kgfm, acompanhado do nome “Eco” para diferencia-lo das versões anteriores por ter anéis e pistões muito mais leves. Além disso, como forma de melhorar a lubrificação dos automóveis, a Chevrolet também trocou o tipo de óleo, para atender as necessidades.

Com estas mudanças, segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, o Inmetro, os veículos são tidos como dois dos mais econômicos do mercado, com motor 1.0 e nota máxima no programa. No teste realizado, o Prisma Joy atingiu 13,1 quilômetros por litro de gasolina na cidade e 15,8 quilômetros por litro na estrada. Quando utilizado o etanol, a quilometragem foi, respectivamente, de 8,9 quilômetros por litro e 10,8 quilômetros por litro.

Já o Onix Joy, na opção com gasolina, faz 12,9 quilômetros por litro na cidade e 15,3 quilômetros por litro na estrada. Assim que trocado para o etanol, os valores são respectivamente de 9,1 quilômetros por litro e 10,8 quilômetros por litro.

Sendo, até então, sempre apresentada com a transmissão de cinco velocidades, na nova configuração o câmbio manual passa a utilizar as seis marchas, imitando os modelos mais caros. Além disso, nos detalhes internos, os modelos possuem acabamentos em preto e cinza, bancos revestidos e volante em preto fosco. Já as rodas são de liga leve com medidas de 14 polegas e desenho exclusivo, bem como os veículos possuem o sistema OnStar para recuperar o veículo em caso de furto ou roubo.

Gostou? Pois os modelos estarão disponíveis nas seguintes cores: Preto Ouro Negro, Prata Switchblade, Branco Summit e Cinza Graphite. Além destas, ainda é possível adquirir, somente na versão Joy, o Vermelho Pull me Over. Já o Vermelho Chilli somente estará entre as opções logo no lançamento das versões, com apenas quinhentas unidades. É pra não perder, pois a garantia é de três anos.

Kellen Kunz


Modelo deverá ser lançado com melhorias no motor.

Após o Chevrolet Cobalt ter passado por uma reestilização no ano passado, a renomada fabricante de veículos automotores Chevrolet já divulgou que nos próximos meses irá lançar com algumas novidades a nova linha 2017 do veículo. Dentre estas novidades muitos acreditam que a fabricante irá investir em melhorias no propulsor 1.8, na direção elétrica, bem como no câmbio manual de seis velocidades.

Já há especialistas arriscando em dizer que realmente o antigo motor Econo.Flex 1.8 litros de 8 válvulas foi modificado , sendo que nessa modificação novas peças que possuem menor atrito foram inseridas nele e houve um elevação na taxa de compressão, sendo que essa taxa foi alterada de 10,5:1 para 12,3:1. Com estas modificações a potência deste propulsor foi elevada de 108 cavalos a 5.400 rpm para 17,7 Kgfm a 2.600 rpm, sendo que quando este motor é abastecido com gasolina a 5.200 rpm ele continua gerando a mesma potência máxima anterior que era de 106 cavalos, contudo, o torque a 2.800 rpm passou de 16,4 para 16,8.

As versões destinadas exclusivamente aos taxistas e frotistas, LT e LTZ, continuarão vindo com o motor 1.4 litro, o qual possui a capacidade de gerar uma potência máxima de 106 cavalos e um torque de 13,9 Kgfm quando abastecido com etanol.

Para conseguir uma redução no consumo de combustível nos dois propulsores mencionados acima, a Chevrolet optou por adotar uma nova caixa de transmissão, a qual virá com um câmbio manual de seis velocidades, detalhe este que fará com que haja uma redução nas rotações do motor em velocidades de cruzeiro. Outra novidade ficará por conta da substituição do sistema de direção hidráulica por um sistema elétrico o qual possui funcionamento sem dependência do motor.

Para aqueles que acham que as novidades irão parar por aqui, o sistema de entretenimento do veículo será atualizado, haja vista que a central de multimídia MyLink ll, nessa nova versão, contará com setas de navegação na parte lateral do display , além de contar com comandos de voz.

Essas novas atualizações no setor mecânico, ao que tudo indica, será uma realidade para a linha de veículos 2017 da fabricante, haja vista que a minivan Spin também passará por reestilização e será contemplada com a mais nova identidade visual da Chevrolet.

Por Adriano Oliveira


Mercado registra aumento de 5% nas vendas no mês, mas ainda possui uma queda anual de 20,3%.

Com 174.792 carros vendidos neste mês de julho, o ano de 2016 está 20,3% abaixo do acumulado do mesmo período de 2015. Neste intervalo de 7 (sete) meses, 1.125.998 carros e comerciais leves foram vendidos em 2016, contra 1.489.319 do ano anterior. As vendas subiram 5,04% em relação ao mês de junho, onde 166.409 unidades foram comercializadas.

O volume diário foi de 8.323 carros por dia, que também foi um recorde comparado aos meses anteriores. Mas nada disso alivia a situação dramática em que a queda das vendas se encontra.

A GM mais uma vez foi a marca mais vendida no Brasil, com 29.581 carros, representando 16,9% do total vendido no Brasil.

Com apenas 872 carros a menos, representando 16,4 % do total, a Fiat reagiu a queda dos meses anteriores e se aproximou da campeã. Foram 28.709 exemplares vendidos.

Em terceiro lugar e com uma diferença considerada, a Volkswagen negociou 21.504 unidades e ficou na marca dos 12,3%.

Da quarta a sexta posição, as montadoras ficaram na casa dos 16 mil carros. Toyota com 16.855 (representando 9,6%), Ford com 16.756 (em empate técnico em porcentagem com a Toyota) e Hyundai com 16.101 (ficando em 9,2% do total).

Em 7º (sétimo) lugar a Renault ficou com 7,7% das vendas e um número de 13.372 veículos. Sendo a última do ranking entre as montadoras que venderam mais de 10 mil carros.

Abaixo da marca dos 10 mil, temos a Honda com 8.621 carros, Nissan com 5.368 e Jeep com 4.793, respectivamente do 8º (oitavo) ao 10º (décimo) lugar.

Em ordem classificatória decrescente, a partir do 11º lugar, encontramos a Mitsubishi com 2.126, Peugeot com 2.089, Citroën com 1.811, Kia com 1.276, BMW com 1.128, Mercedes-Benz com 1.067, Audi com 945, Land Rover com 543, Volvo com 301 e Suzuki com 272 veículos, fecham até a posição de número 20.

A partir do 21º colocado até o 30º, conforme tabela divulgada no site da Auto Informe, 1397 carros foram vendidos, mas isso representa um pouco mais que 1% do total. Em 21º vem a Lifan, seguida por JAC, Iveco, Chery, Subaru, Troler, MINI, Porsche Dodge e Jaguar, em último.

Por: Fernando Dias


No mês de julho de 2016 a queda na venda do setor de automóveis e comerciais leves foi de 20,3%.

Como se sabe, a crise afetou consideravelmente vários setores no Brasil. Prova disso são os dados divulgados pelo Registro Nacional de Veículos Automotores, o Renavan.

Conforme este, no mês de julho de 2016, a queda na venda do setor de automóveis e comerciais leves foi de 20,3% no comparativo com o mesmo período do ano de 2015. Porém, na relação com o mês de junho deste ano, o crescimento apontado girou em torno de 5%.

Sendo assim, destaca-se que a General Motors (GM) foi a líder no setor no mês passado, com a venda aproximada de 29.580 carros. Em segundo lugar, a Fiat entrou no ranking com a comercialização de 28.711 unidades da montadora. Ainda, a Volkswagen (VW), que tem sofrido prejuízos por não estar conseguindo receber peças para fabricar e montar os seus veículos no Brasil, ficou com o terceiro lugar, com a venda de 21.509 carros da sua marca.

Conforme a montadora, a Volkswagen do Brasil possui quatro fábricas no país. Destas, três estão paralisadas por motivos de problemas no abastecimento das autopeças, fato este que prejudica a montagem de novos veículos da marca. Outro fato alarmante é que, até o final desta matéria, ainda não havia nenhuma previsão de retorno das operações de qualquer uma das unidades.

Continuando então, na relação e sequência das posições do ranking, a Toyota comercializou 16.855 automóveis, rendendo-lhe o quarto lugar. A mesma foi seguida pela Ford com 16.754 unidades e a Hyundai com 16.101 automóveis e comerciais leves.

Com isso, as vendas de carros totalizaram durante este ano, até o momento, 1.127.734 unidades. Na comparação com o mesmo período do ano passado, ou seja, de janeiro a julho de 2015, este valor representa um volume menor de veículos de 24,4%.

No quadro geral de todo o ano, portanto, a GM novamente ficou com o primeiro lugar, com 187.108 carros, seguida pela Fiat com 172.466 unidades da licenciada. Em terceiro lugar, a VW aparece com a comercialização de 148.284 veículos. A quarta posição é da Hyundai com 112.062 carros, seguida pela Toyota com 102.320 unidades.

Já a montadora Ford aparece com 97.521, seguida pela Renault com 83.227, a Honda com 71.331. A Jeep aparece, ainda, com 31.101 automóveis e comerciais leves.

Por Kellen Kunz

Venda carros


Modelo elétrico chama a atenção por seu tamanho e por poder ser testado no estacionamento do shopping onde está exposto.

Inicialmente, o automóvel elétrico está sendo exposto em um shopping de Fortaleza, chamado de ZhIdou EEC L7 e-80, ele atrai a atenção das pessoas que passam pelo local pelo seu tamanho e pela possibilidade de realizar testes no mesmo. Após um rápido cadastro a pessoa pode pilotar o carro pelo estacionamento do shopping.

De acordo com o público que teve a chance de andar no minicarro elétrico, ele foi considerado um veículo bastante prático e perfeito para se locomover pela grande cidade, tornando fácil a localização de vagas e sendo útil principalmente para quem vai para o trabalho. O veículo faz parte do sistema de carros elétricos compartilhados que está em implantação na cidade.

O edital referente a este projeto já havia sido lançado desde janeiro, exigindo da empresa responsável que se implantasse no sistema apenas a utilização de carros elétricos. Além do Zidhou, a empresa também está usando o BYD e6, mais espaçoso e com capacidade de levar 5 pessoas. Os dois são importados da China e operam com placas verdes de teste, pelo fato de não serem ainda homologados no Brasil.

O engenheiro da prefeitura de Fortaleza, Sued Lacerda, que é o responsável pelo projeto explica que a fase de testes serve para demonstrar a população o projeto e para a inserção e familiarização progressiva do mesmo em relação aos modelos e a forma de funcionamento do sistema.

Boa parte da população já vê o projeto como algo bastante positivo e se mostra curiosa e interessada para acompanhar o desenrolar do projeto e adquirir mais informações no estande de exposição. O projeto já conta com 200 cadastros e com usuários satisfeitos que chamam a atenção para os maiores diferenciais do carro, que são o silêncio e a automaticidade do veículo.

Em agosto, começa segunda fase do serviço, chamada de operação assistida e que consiste na instalação de cinco estações e na disponibilização de sete carros. Visando ampliar a extensão do projeto e o suporte dado aos usuários, e que irão operar de forma completa somente em 1° de setembro com o total de 12 estações e 15 veículos Zhidou e cinco BYD.

Na prática após realizar o cadastro, o usuário através de um aplicativo destravará as portas do carro, que começará a funcionar após acionar um botão na lateral do volante. A taxa de adesão ao sistema será em torno de R$ 40,00 que serão convertidos em crédito e cobrados mensalmente.

Por Denisson Soares

ZhIdou EEC L7 e-80


Para o mercado brasileiro, a marca oferecerá apenas a versão topo de linha Titanium, com preço de venda em R$ 229.900.

A Ford lançou no Brasil o Edge, o crossover que estava sendo esperado em sua segunda geração há algum tempo, uma vez que a primeira geração desembarcou no país em 2008. Para o mercado brasileiro, a marca oferecerá apenas a versão topo de linha Titanium, com preço de venda em R$ 229.900.

Importado do Canadá, o Ford Edge Titanium chega com motor 3.5 V6  gerando 284 cv de potência, e traz novos itens de série e elementos já vistos no Ford Fusion, como o quadro de instrumentos com tela digital e comando soft touch no painel. De fábrica, o Edge oferece 8 airbags, e cintos laterais traseiros infláveis, sendo o Edge o primeiro carro a chegar no país com tal recurso.

O modelo também oferece na versão que desembarca no país tecnologias de auxílio à condução do motorista, como piloto automático adaptativo com alerta de colisão, sistema de permanência de faixa, que faz a direção vibrar quando ocorre saída de pista, câmera dianteira 180 graus, monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, entre outras tecnologias. A chave do veículo também chega com uma tecnologia diferenciada, que permite que o consumidor limite funções do veículo em algumas situações como, por exemplo, em estacionamentos com manobristas.

Entre os itens e recursos do Ford Edge Titanium segunda geração estão a direção elétrica com assistente dinâmico de direção, borboletas no volante e câmbio automático de seis marchas. O sistema de estacionamento automático funciona em vagas paralelas e perpendiculares, e permite ao veículo fazer entrada e saída da vaga de modo autônomo.

Para quem é fã de praticidade, o modelo traz um dispositivo que abre o porta-malas automaticamente ao passar o pé sob o para-choque traseiro, que facilita ao usuário acomodar suas compras no porta-malas sem se preocupar com a abertura do porta-malas se estiver com as mãos ocupadas para abri-lo. A cereja do bolo do Ford Edge Titanium fica por conta da central multimídia Sync 2, com sistema de som Premium da Sony, tela sensível ao toque de 8 polegadas e duas telas de DVD no encosto de cabeça dianteiros, como item opcional. O teto solar panorâmico também está disponível nesta versão, acrescentando R$ 5 mil ao valor de R$ 229.900.

Por André Barbirato

Ford Edge


Multas que foram aplicadas no dia 18 de julho serão anuladas no Distrito Federal.

O Governo do Distrito Federal anunciou que as multas que foram aplicadas aos motoristas nesta Unidade da Federação até a segunda-feira, dia 18 de julho, por transitarem com farol baixo apagado em rodovias durante o dia serão anuladas. Entretanto só será válida a medida para os condutores que não são reincidentes nesta infração. A partir da terça-feira, dia 19 de julho, as multas por não utilizar o farol durante o dia serão registradas normalmente.

Desde o último dia 8, quando a lei entrou em vigor, já foram registradas 5.055 multas no Distrito Federal pela infração de não uso do farol. O governador Rodrigo Rollemberg disse que a conversão de multa em advertência está previsto no artigo 256 do Código Nacional de Trânsito (CNT) e que o objetivo do governo não é arrecadar.

O governador também informou que perdoar às multas é uma maneira de levar o conhecimento aos motoristas. Por ser uma medida nova, os condutores ainda não estão acostumadas com a mesma.

Rollemberg disse que tomou tal decisão assim que analisou o caso juntamente com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar e o DER. De acordo com Henrique Luduvice, diretor do DER, o órgão fez diversas campanhas educativas antes de vigorar a lei.

A norma obriga o motorista a manter ligado o farol baixo ao trafegar em rodovias, durante o dia. O condutor que for flagrado será multado em R$ 85,13 mais quatro pontos na carteira.

De acordo com o DER, o Distrito Federal possui aproximadamente dois mil quilômetros de rodovias vicinais, federais e distritais. Com o farol baixo ligado, o órgão diz que pretende reduzir os índices de acidentes.

O DER do estado de Pernambuco também deixou de emitir as multas para os motoristas desde o último dia 12. A medida é válida para 15 rodovias estaduais localizadas na Grande Recife. Segundo o Departamento, as multas não serão aplicadas durante os próximos 40 dias.

Durante o período que as multas estão suspensas, terá uma intensificação no reforço na sinalização e no trabalho educativo das estradas sob jurisdição do estado e alguns locais terão placas informativas. A decisão foi tomada em reunião realizada pelos representantes do Conselho Estadual de Trânsito juntamente com o Batalhão de Polícia Rodoviária – BPRv.

Por Filipe Silva

Farol apagado

Foto: Divulgação


Projeto ainda está em fase de testes em São Paulo. Aluguel do carro custa de R$ 35 a R$ 210.

A montadora General Motors (GM) lançou no Brasil, um projeto piloto de compartilhamento de carros, o conhecido car-sharing.

O carro compartilhado tem se popularizado como a possibilidade de se alugar um veículo diretamente com o proprietário deste. A negociação é realizada por uma plataforma online, basicamente o que conhecemos por aplicativos, sendo que diversas cidades já aderiram à proposta, como Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba e São Paulo.

Nesse sentido, a GM busca organizar, por meio do programa nomeado Maven, uma frota de carros da marca. Assim, os usuários poderão alugá-los a qualquer hora que precisarem, como no trajeto para o trabalho em um dia de chuva, por exemplo.

O primeiro país a adotar a medida da montadora foi os Estados Unidos, em janeiro deste ano. Apesar de ainda estar em fase de testes, que iniciaram em março de 2016 na fábrica em São Caetano do Sul, em São Paulo, a ideia já está dando o que falar e já conta com sete unidades do modelo Cruze e, ainda, 800 inscritos.

Até o último mês aproximadamente 220 aluguéis já foram realizados, incluindo sábados e domingos. Para esse compartilhamento, as pessoas precisam pegar e devolver o carro no mesmo local, ou seja, na fábrica. O custo para o usuário que aluga o veículo, até então, é de R$ 35 por hora de utilização, podendo ser negociada uma diária no valor de R$ 210. Já estão inclusos nestes preços o seguro e o combustível.

Para o final deste ano, todavia, é previsto que o serviço se expanda para um condomínio de São Paulo, oferecendo dez carros equipados para a reserva.

A ideia é que as próximas etapas permitam a retirada e entrega em outros pontos da cidade, por meio de parcerias com prefeituras para negociação de vagas que sejam específicas para isso. Ou ainda, desenvolver ainda mais o programa de forma que seja adotado a prática de pegar e entregar o carro onde o usuário bem entender, em qualquer área viável da cidade.

Com isso, nota-se por meio deste programa uma importante estratégia da própria marca de divulgar os seus veículos, podendo este ser um fator decisório no processo de decisão e compra de um carro da GM, por exemplo. A ideia da montadora, portanto, é que em breve, toda a gama de produtos desta esteja incluído no projeto. Além disso, é visível que esta se torna uma opção extremamente viável financeiramente, uma vez que pode-se considerar que os meios de transporte usados pela população, como táxis, cobram normalmente mais pelo mesmo trajeto. Portanto, vale ficar de olho no futuro que nos aguarda em termos de carros compartilhados.

Kellen Kunz


Confira aqui mais detalhes sobre o Novo Lexus RX350 2017.

Para aqueles que já tiveram a oportunidade de dar uma olhadinha um pouco mais a fundo no novo Lexus RX350, com certeza percebeu que o modelo foi desenvolvido com um foco grande centrado no conforto. Todo o conjunto, ou seja, o motor e seu consequente barulho em funcionamento, os possíveis ruídos e até a suspensão parecem terem sido trabalhados com afinco com a principal finalidade de dar “paz” para os ocupantes do carro. Mas antes de mais nada, é o consumidor quem irá decidir se optará por ter esse modelo “mais comportado” ou vai querer um mais nervoso para o seu uso.

Bom, caso resolva e se decida pelo conforto oferecido pelo Lexus RX350, o condutor, para aproveitar todo aconchego oferecido pelo carro, que é a mais nova geração do crossover, terá que desembolsar valores que começam (em tese) a partir de R$ 337.350.

No que diz respeito a motorização, algumas observações devem ser feitas. O modelo conta com a presença de um bloco V6 de 3,5 litros. Quem costuma ficar ligado nesse aspecto deve ter percebido que não se trata de um dos mais potentes já disponibilizados para a geração. São 305 cavalos de potência. Ainda assim, ele é mais robusto do que era anteriormente quando tinha a capacidade para entregar 277 cv. Outro ponto que aumentou foi o torque. Dos 35 anteriores, agora ele conta com 38 mkgf, mas mantendo os mesmos 4.700 rpm.

Além disso, vamos encontrar no Lexus RX350 a presença de um câmbio automático com oito marchas. Novamente, comparando com antes, eram seis marchas nesse caso. Esse aspecto novo acabou por dar ao carro uma força de arrancada um pouquinho maior. Mas não é bom ir todo alegre, já que a coisa em si pode não ser tão empolgante quanto parece.

Ainda falta as considerações sobre a suspensão do RX350. Aqui a fabricante optou pela chamada adaptativa. Isso quer dizer que ajusta de forma eletrônica todo o conjunto considerando a situação do piso. Também teremos quatro modos de condução indo do normal ao esportivo.

Por fim, o acabamento escolhido para o carro não deixa a desejar, sendo até bem apresentável nas duas versões disponibilizadas pela montadora. Bom, curiosamente, apesar de ter dado atenção a essa parte, o volante do carro possui algumas partes de plástico, coisa que a primeira vista não é muito comum quando se quer dar um ar mais especial para o interior de um veículo. Para se ter ideia, esse detalhe do plástico já não era usado desde os idos anos de 1990. Em compensação, há couro de sobra no carro e o plástico tem uma textura confortável até porque é do tipo macio.

Já o espaço destinado para os ocupantes também é generoso. Quem viajar atrás ainda vai poder contar com bancos reclináveis. Apesar de ser apenas um carro, o Lexus RX350 ironicamente lembra uma classe executiva de um avião.

Por Denisson Soares


Modelos como a Ford F-150 Raptor, Chevrolet Silverado 1500, Toyota Tundra TRD PRO e Dodge RAM 1500 são as conhecidas “Tug-of-war”, vulgo cabo de guerra, em rachas ou desafios 4×4.

Se você é uma pessoa que acha que o motor 3.0 da Hilux é assustadoramente forte, cuidado! Esse post irá lhe revelar um mundo das picapes desconhecido para a maioria dos brasileiros.

Comumente encontrado na América do Norte, as “Super Caminhonetes” são tão grandes e pesadas quanto caminhões, mas com uma diferença básica: os motores.

Algumas podem ser encontradas com certa dificuldade nas cidades brasileiras, como a Dodge RAM 1500 ou a Ford F-150 Raptor.

Esses “monstros” batalham entre se, basicamente em “Tug-of-war”, vulgo cabo de guerra, em rachas ou desafios 4×4. Cada uma delas com seu tamanho específico e potência.

Irei lhes falar sobre 4 dessas máquinas em suas versões mais simplórias.

1 – Ford F-150 Raptor:

A versão Off-Road da Ford F-150 é a mais “esguia” dessas picapes. É uma das menores tendo tamanho parecido com as médias fabricadas no Brasil, como a Ranger e Frontier.

O novo, twin-turbo, intercooler DOHC de 24 válvulas, de alto desempenho 3.5 L EcoBoost com injeção direta de combustível é projetado para proporcionar ainda mais poder que o 6.2L V8 anterior. Uma transmissão automática de 10 velocidades com modo de comutação manual envia esse poder para todas as quatro rodas.

E o novo Terrain System Management permite ao condutor escolher entre seis modos predefinidos para otimizar a dinâmica de condução às condições ambientais. As configurações disponíveis incluem rua, Baja, lama e areia.

Confira mais AQUI – www.ford.com/trucks/f150raptor/.

Ford F-150 Raptor

2 – Chevrolet Silverado 1500:

O legado da Silverado é elevado por um novo para-choque muscular, esculpido no capô e com assinatura de LED no farol dá acentos de iluminação modernos. Você também vai encontrar uma combinação de poder comprovado com os motores de classe mundial EcoTec juntamente com uma impressionante capacidade de economia em uma motor V8. Se você está procurando luxo robusto em um sistema totalmente direcionado ao Off-Road a nova Silverado é a caminhonete certa.

A 5ª geração dos motores GM de bloco pequeno, lendários, utilizam de três tecnologias de economia de combustível comprovada – Active Fuel Management, injeção direta e cronometragem de válvula continua – para entregar eficiência sem precedentes, com desempenho em que o proprietário pode confiar. Para um melhor equilíbrio entre potência e aceleração a Silverado oferece uma transmissão automática de 8 velocidades.

Confira mais AQUI – www.chevrolet.com/silverado-1500-pickup-truck.html.

Chevrolet Silverado 1500

3 – Toyota Tundra TRD PRO:

Sob a poeira, sujeira e lama essa caminhonete se comporta de uma forma centrada, sem permitir erros.

O desempenho da TRD com um sistema de dupla saída de escape ajuda a maximizar o poder e também equipa o motor V8 com 5.7L com um rugido incrível. Escapamento construído a partir de aço inoxidável 304, este sistema de escape é projetado para ajudar a melhorar o desempenho em baixa rotação. Com um para-choque construído em skid plate, o motor fica bem guardado e protegido, além de um visual moderno para um carro tão bruto.

Confira mais AQUI – www.toyota.com/tundra/.

Toyota Tundra TRD PRO

4 – Dodge RAM 1500:

Com uma impressionante combinação de poder e Fuel Saver Tecnologia, o 5.7L HEMI motor V8 é o motor mais potente disponível para a Ram 1500. Fazendo jus ao seu legado, este motor HEMI V8 da à caminhonete potência e músculo para lidar com praticamente qualquer carga.

Oferecendo capacidade de carga impressionante e conforto, o modelo Quad Cab oferece características como reverter portas traseiras para dar uma maior abertura para o carregamento de cargas tornando a RAM uma picape bastante conveniente para todos os seus usuários.

Confira mais AQUI – www.ramtrucks.com/en/ram_1500/#laramie_longhorn.

Dodge RAM 1500

Fotos: Divulgação

Essas foram algumas das fortes concorrentes no mercado internacional de grandes picapes, mas ainda assim foram versões pequenas perto de algumas “feras” com motores Big Blocks V10.

O que vocês acharam, essas máquinas com motores V8 fariam sucesso no Brasil?

Por Wendel Dias Quaresma


Modelo passou por uma reformulação e ganhou elementos do C4 Picasso e C4 Cactus.

Apesar de ainda não ter previsão de fabricação e produção no Brasil, nesta quarta-feira, dia 29 de junho, a Citroën lançou oficialmente na Europa o seu novo C3, que integra a nova geração do modelo. Com um visual reformulado e bastante original, com elementos do C4 Picasso e do C4 Cactus, o novo veículo apresenta uma grande variedade de customizações de cores, além de equipamentos modernos que conferem um visual ainda mais bonito e, principalmente, praticidade ao carro.

Como forma de achar o seu espaço entre outros compactos como os modelos Peugeot 208 e Renault Clio, entre as modernidades apresentadas pelo novo carro da montadora francesa pode-se citar a câmera no espelho retrovisor interno, que possibilita o registro por fotos da viagem e também a gravação de pequenos vídeos de curta duração para postar nas redes sociais. Além disso, a mesma tem a capacidade de gravar até trinta segundos que antecedem um acidente veicular, além de os sessenta segundos posteriores. Tudo isso é realizado em alta definição e pode ser armazenado, uma vez que o dispositivo possui 16 GB de memória interna.

Além destes, o novo C3 possui entrada e partida sem chave, uma tecnologia que vários carros tem utilizado, chamado de sistema “keyless”. Ainda, o compacto vem com uma tela de 7 polegadas e multimídia.

O motor é da família PureTech, de 1.2 litro e 3 cilindros. Na versão européia, o propulsor aparece nas versões de 68, 82 e 110 cavalos de potência. Porém, ao que tudo indica, os brasileiros poderão esperar aqui uma versão flex com 90 cv.

Já no que se refere às tecnologias de assistência ao motorista, o veículo possui monitoramento de ponto cego, alerta sobre mudança de faixa e controle de saída de rampa. É importante saber que estes fatores tratam de importantes diferenciais, uma vez que tais requisitos, no Brasil, somente são encontrados em carros de segmentos superiores ou de luxo.

Mudaram também as dimensões do novo C3 em relação à geração anterior, tendo 5 centímetros a mais de comprimento, 4 centímetros a mais na largura, 5 centímetros a menos na altura e 8 centímetros na distância entre-eixos.

Quem quiser saber mais sobre o veículo e suas novidades, pode fazê-lo pelo site oficial da montadora (http://www.citroen.com/en/Highlight/17/discover-new-citroen-c3). Ainda é possível ver o vídeo divulgação do carro abaixo.

Kellen Kunz


Fraude é parecida com a da Volkswagen e atinge apenas modelos com motor a diesel.

Depois da Volkswagen sofrer com um dos maiores escândalos automotivos da história por conta da fraude de emissões de veículos a diesel nos Estados Unidos, as autoridades americanas apertaram o cerco contra as montadoras que atuam no país. Dessa vez, as investigações chegaram a General Motors (GM), que também pode ter violado os testes de emissões de carros a diesel que são comercializados nos EUA.

De acordo com informações, um escritório de advocacia de Seattle está processando a GM por fraudar os índices de emissões de poluentes, provocando uma alteração ilegal e intencional nos motores a diesel do Chevrolet Cruze.

Os autores do processo, que está sendo tramitado na Califórnia, afirmam que o veículo estaria emitindo uma taxa de óxido de nitrogênio (NOx) acima do limite permitido por lei. A alegação veiculada ao processo afirma que o Cruze possui um software capaz de manipular a quantidade de óxido de nitrogênio emitido durante os testes de emissões em laboratório.

O caso é bastante similar ao da Volkswagen, que ficou conhecido como dieselgate e gerou prejuízos bilionários para a montadora alemã. No caso da GM, o software irregular altera o comportamento do motor 2.0 turbodiesel para maquiar os números reais de emissões do propulsor de 153 cavalos e 36,5 mkgf de torque.

Os autores do processo anexaram ainda um relatório elaborado por um grupo ambientalista alemão que declara que a marca Opel, filial europeia da GM, possui um software que reduz as emissões de poluentes em velocidades e temperaturas determinadas do motor 2.0 a diesel.

A ação movida contra a General Motors solicita a recompra dos veículos e o pagamento de uma indenização. Em sua defesa, a GM desmente as acusações declarando que elas "são infundadas" e que o motor turbo diesel que equipa o Chevrolet Cruze atende às diretrizes de emissões aplicadas pelo governo norte-americano. Além da Volkswagen e da GM, a Fiat também foi acusada de fraudar o sistema de controle de emissões em seus veículos. A Autoridade Federal de Transporte Motorizado (KBA) acusou a montadora italiana de utilizar um dispositivo que funcionava durante 22 minutos (os testes realizados em laboratório duram, no máximo, 20 minutos) e que reduzia a quantidade de óxido de nitrogênio emitido pelos motores testados.

Por William Nascimento


Após flagra nas ruas, primeiras fotos oficiais do carro são divulgadas.

O novo Porsche Panamera 2017 ainda não foi oficialmente apresentado pela montadora alemã, mas já foi visto em um posto de gasolina. A notícia do flagra se espalhou após a publicação pelo site Autojunk no dia 21 de junho, terça-feira, semana antes do lançamento oficial.

Visto por Fora

As especulações eram diversas sobre as novidades do automóvel, mas deu pra matar um pouco da ansiedade com as fotos publicadas, não foi possível ver internamente, mas o design exterior está maravilhoso.

Apesar de uma faixa adesiva preta estar cobrindo o painel traseiro, já é de conhecimento público que se trata de uma faixa de LED horizontal, que liga as lanternas, o automóvel estava como esperado, simplesmente deslumbrante.

O fabricante promete que a nova versão tem 90 quilos a menos que a anterior. Os motores podem ser nos modelos V6, V8 e uma versão híbrida do tipo plug-in.

O design do Panamera ficou ainda mais refinado que a versão anterior.

Fotos Oficiais

As fotos do flagra vazaram na internet e fizeram com que as oficiais fossem divulgadas pelo site Motor 1 e outros relacionados a veículos.

Com isso, foi possível ver que o modelo continua esportivo, mas muito mais elegante.

Apesar de o desempenho ser desconhecido, a Porsche alega que o novo clássico é o sedã mais rápido da Terra. Além disso, prometem que no interior do veículo poderemos ver um sistema multimídia com tela touchscreen de 12 polegadas.

Lançamento Oficial

Na semana anterior ao lançamento oficial, a montadora divulgou um teaser do Panamera em vídeo, na Alemanha, porém não foi possível ver nem uma parte do modelo.

Aqueles que já estão aguardando podem ter o prazer de adquirir um desses no Brasil, o valor para compra poderá ser no mínimo de R$ 529.000,00 (quinhentos e vinte e nove mil reais).

Os rumores são de que o carro é perfeito! O novo Porsche Panamera é lindo, espaçoso, estável, moderno, veloz e promete ser o novo “queridinho” dos apaixonados por carros.

O interessante é que a previsão da data para estreia mundial foi divulgada pela Porsche no dia 23 de junho, dois dias após o vazamento das fotos. Está previsto ainda para dia 28 de junho de 2016.

Caroline Silvério


Novo SUV da Renault deverá ser destaque no evento automobilístico que acontece em novembro.

A Renault apresentará ao público brasileiro seu carro chefe, o novo SUV médio/grande Kaleos. Essa apresentação já tem local e mês marcado, acontecerá em novembro no Salão do Automóvel de São Paulo. O Salão do Automóvel se tornou o maior evento automobilístico da América Latina e quarto maior do mundo mostrando-se muito importante para a economia do pais.

O Kaleos está em sua segunda geração e chega com novo visual, sua primeira versão foi vista no pais a partir de 2013, agora em sua nova versão ele tem 4,67 metros de comprimento e 2,17 metros de entre-eixos e 21 cm de altura do solo. O condutor poderá abastecer o veículo com gasolina e seu motor será de 2.5 com 175 cv, que leva o crossover de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h, não esquecendo que o Kaleos ainda conta com tração 4×4. Sua transmissão CVT possui 6 marchas. Falando sobre o interior do veículo, pode se dizer que ele é super espaçoso, acomodando facilmente cinco adultos e seu porta-malas conta com 624 litros.

A nova versão do utilitário foi apresentada mundialmente na última edição do Salão de Pequim, os seus faróis parecem ter uma forma de "C" em led e ele também conta com lanternas horizontais e vem com visual moderno e cheio de cromados. Seus possíveis rivais em matéria de tecnologia ou Chassis são o Audi Q5, Volkswagem Touareg, Ford Edge, Kia Sorento, Chevrolet Trailblazer, Toyota SW4 e Hyundai Santa Fé.

Ainda não se sabe o valor exato que o Kaleos vai custar, porém, acredita-se que o mesmo deve varia entre R$ 120.000 e R$ 180,000.

Sobre a Renault

A Renault é uma das maiores montadoras do pais e além de produzir milhares de veículos, conta com o apoio de mais de 300 concessionárias que estão espalhadas por todo Brasil, além de ser uma empresa que preocupada com o meio ambiente.

Portanto, se você deseja ver bem de perto o novo Renault Kaleos, garanta sua presença no Salão do Automóvel de São Paulo!

Vanessa Barbosa de Souza


Modelo pesa mais de duas toneladas e consegue ir de 0 a 10 km/h em 5,5 segundos.

A Volvo apresentou recentemente uma de suas últimas novidades: um SUV híbrido que conta com um peso de mais de duas toneladas e que consegue ir de 0 a 10 km/h em 5,5 s. Essas são apenas algumas das particularidades do novo XC90 T8. O modelo foi “obra” da Polestar, a divisão da marca que é responsável pelo desenvolvimento dos carros de competição pertencentes à montadora além das versões dos modelos esportivos topo de linha. Então, vamos ver alguns detalhes dessa novidade do setor automobilístico.

Sobre a motorização do carro:

A novidade vem com um motor 2.0 sendo quatro cilindros e com injeção direta. O bloco é um turbo supercharger. Além dele ainda vamos encontrar um motor auxiliar, elétrico. Na opção mais simples batizada de T8 Twin Engine o XC90 entrega 406 cv de potência com 65,2 kgfm de torque. Como a Polestar entrou no projeto nada mais natural do que esperar um upgrade e foi exatamente isso que ocorreu. O SUV ganhou de quebra mais 20 cavalos e 4,1 kgfm. Em todas as opções com tração integral.

As alterações necessárias:

A divisão esportiva da marca ainda fez algumas alterações com relação às respostas do acelerador. A transmissão automática de oito velocidades também teve a sua vez. Agora há a retenção da marcha no caso do veículo fazer uma curva com força G (lateral) muito grande. De acordo com as informações dadas, as modificações feitas nesse sentido tem uma importância fundamental uma vez que evita o fato do câmbio trocar de marcha sozinho. No caso disso ocorrer, o carro eventualmente poderia perder a estabilidade.

Para fechar ainda temos alguns aspectos que são interessantes de serem destacados. Um deles diz respeito aos bons números que a marca conseguiu manter para o carro em especial se o assunto a ser tratado for o consumo de combustível. De acordo com as informações divulgadas o XC90 T8 conseguiu manter esses “bons números” em parte graças a presença do já citado motor elétrico. Segundo a Volvo com ele o veículo passa a contar com uma autonomia de cerca de 43 km.

Disponibilidade:

O novo modelo da Volvo já está disponível, inicialmente apenas no mercado europeu. Porém, há a expectativa de que a perua V90 e também o sedã S90 sejam os próximos a irem para o mercado com o mesmo motor apresentado nessa versão.

Por Denisson Soares

Volvo XC90 T8

Volvo XC90 T8

Volvo XC90 T8

Fotos: Divulgação


Fundamental para a prevenção de futuros acidentes e para a minimização dos danos no caso de colisões inevitáveis, a direção defensiva é a mais segura e conta com medidas básicas para se dirigir sem susto no trânsito.

Teoricamente, a direção defensiva é um dos assuntos mais abordados e recordados para se estudar na autoescola. Mas, embora a importância seu o uso seja enfatizado constantemente, às vezes, no trânsito, a teoria não é realizada na prática, para essa infeliz constatação, basta vermos a quantidade de acidentes envolvendo motoristas imprudentes e desatentos aumentando a cada dia.

Fundamental para a prevenção de futuros acidentes e para a minimização dos danos no caso de colisões inevitáveis, a direção defensiva é a mais segura e conta com quatro medidas básicas para se dirigir sem susto no trânsito.

O domínio das regras de trânsito, por exemplo, é a base da direção segura e imprescindível na hora de pegar a estrada sem sobressaltos. Conhecer as limitações do veículo e de si mesmo como condutor, juntamente com as limitações da pista é fundamental, uma vez que, em caso de imprevistos, fará com que o condutor haja como mais calma e inteligência, tomando providências conscientes.

Ainda que muitos fatores não estejam todos aos cuidados do condutor, a prevenção de incidentes ou acidentes pode ser facilitada com o uso de uma direção mais segura. Atenção ao que acontece ao seu redor, com o veículo em movimento; nas ruas, na calçada, no trânsito em geral. Para a direção defensiva, dirigir é um ato de coletividade, você dirige para si e para todos. Por exemplo, em áreas residenciais ou ruas com escolas, a chance de que crianças apareçam distraídas jogando futebol no meio da rua ou atravessando a via sem se atentar para os dois lados é iminente. Logo, a atitude preventiva do condutor é a de previamente diminuir a sua velocidade enquanto passa por ali.

A manutenção de sua vigilância, ou seja, manter-se sempre alerta requer toda a atenção e a consciência do motorista no trânsito, isso dispensa o uso de bebidas alcoólicas, drogas ilícitas, cigarros, ouvir música, tirar selfie ou atender ao celular enquanto dirige.

Por último, ser hábil é característica fundamental do motorista que prima por uma direção segura, o que não quer dizer ser veloz inadequadamente ou imprudente. É a perícia no volante que fará com que o bom motorista decida, em fração de segundos, por exemplo, se estando em uma estrada, o carro da frente freia bruscamente para um animal cruzando a pista; se o certo é também frear ou desviar, isso observando se há carros ao lado ou atrás de seu veículo.

O hábito de se dirigir com segurança vem com o tempo e com a prática, mas é o que torna o trânsito, um lugar menos perigoso para todos!

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Direção defensiva


Chamado da montadora atinge cerca de 16.193 unidades do modelo.

A Fiat Chrysler Automóveis Brasil Ltda (FCA) anunciou nesta quinta-feira, 16, um recall de pelo menos 16.193 unidades do veículo Fiat 500. Os proprietários de modelos do ano de 2012 a 2016, que possuem câmbio manual e com números de chassis não sequenciais de 3C3CFBR1C100677 a 3C3AFFAR1GT173711, deverão fazer a manutenção.

O motivo alegado pela montadora é de que existe uma eventual falha no sistema da embreagem, causada pelo curso excessivo do pedal da embreagem. Com isso, é possível que o fato acabe impossibilitando a troca de marchas, ocasionando a perda de tração do veículo, aumentando assim o risco a acidentes.

Com a manutenção, a empresa busca evitar futuros danos materiais e, principalmente, físicos dos motoristas, passageiros e terceiros envolvidos com o modelo. Conforme informativo, “Tão logo a solução definitiva esteja disponível, os proprietários de todos os veículos envolvidos na campanha serão convocados para a segunda fase do chamamento, para agendamento gratuito do reparo em uma das concessionárias da Rede FIAT”.

Ainda, a Fiat disponibilizou uma Central de Serviços ao Cliente, onde pode ser feita a consulta aos números dos chassis envolvidos ou demais informações, pelo telefone de contato 0800 707 1000. “Com esta iniciativa, a FCA visa assegurar a satisfação de seus clientes, garantindo a qualidade, a segurança e a confiabilidade dos veículos da marca FIAT”, complementa.

Instalada no Brasil desde 1976, na cidade de Betim, Minas Gerais, a Fiat Automóveis tem capacidade de produzir 800 mil veículos por ano. Com produtos de alta qualidade e tecnologia, e inovando sempre no design, ela é uma das empresas no meio automobilístico de maior crescimento no mercado brasileiro, investindo no novo, tanto em tecnologia como no mercado, com carros marcantes e diferentes. O modelo Fiat 500 é a prova disso. Apresentado oficialmente em 2009, o carro sempre foi famoso por sua beleza e pelas opções de composição deste.

Só em 2016, a montadora noticiou até o momento o recall de mais dois veículos, além deste anunciado por último. São estes: Freemont, fabricados entre os dias 3 de maio de 2012 e 27 de março de 2015, por possível desativação do sistema ABS e/ou do controle eletrônico de estabilidade; e ainda do modelo Toro, nas versões FREEDOM 4×4, 2.0, DIESEL e VOLCANO 4X4, ano 2015/2016, modelo 2016, para troca do dispositivo de trava do suporte do pneu estepe. A lista completa você encontra aqui. http://www.fiat.com.br.

Kellen Kunz


Confira aqui algumas dicas e cuidados necessários na hora de realizar a manutenção dos pneus de seu carro.

O que a conservação e manutenção adequadas de carros, motocicletas e caminhões têm em comum? A primazia e a atenção especial dada aos seus pneus, uma vez que em todos os veículos, eles são itens que requerem uma série de cuidados fáceis, porém constantes, para que surpresas desagradáveis sejam evitadas. Que o cuidado com os pneus é fundamental para a segurança do condutor e de seus passageiros no veículo em circulação, isso todo mundo sabe. Mas, como fazer sua manutenção corretamente?

1 – A Calibragem dos Pneus:

Para que a estabilidade e o comportamento do veículo não sejam alterados, é necessário que os seus pneus estejam com os níveis de pressão corretos. Pneus com pressão abaixo do indicado e informado pelo manual do dono, fazem com que o carro, a moto ou caminhão consumam mais combustível. Ponto negativo para o meio ambiente e para o bolso do condutor. A execução de sua calibragem é indicada a ser feita a cada duas semanas de rodagem.

2 – O Alinhamento dos Pneus:

Na maioria das vezes, pneus desalinhados se desgastam de forma desigual. A vida útil desse item nessas condições se reduz em até 50%, compromete o sistema de direção e o de suspensão do veículo. Caso esse meio de transporte esteja pendendo mais para um lado do que para o outro em linha reta, é sinal de que seus pneus estão desalinhados.  Cada revisão que é feita requer que os pneus sejam alinhados.

3 – Rodízio de Pneus:

As trações dianteira e/ou traseira dos veículos requerem mais dos pneus que ali se localizam, logo, eles se desgastam mais. Uma boa saída é que eles sejam alternados de posição constantemente, de modo que eles se danifiquem de um modo mais ou menos parecido. O propósito é que a vida útil dos pneus se estenda e que acidentes sejam evitados nas curvas e nas frenagens bruscas.

4 – Cuidados com o Estepe:

Ainda que o estepe seja um item que fique mais tempo dentro dos carros e caminhões, e que os condutores torçam para que ele não precise ser usado, isso poderá acontecer. E quando essa hora chegar, ele deverá está em perfeitas condições de uso. Para tanto, a recomendação é que esse pneu reserva seja calibrado de quinze em quinze dias.

Flávia Alves Figueirêdo Souza


Modelo ganhou mais acessórios e teve seu preço reajustado.

A nova linha dos Ford Ka e Ka+ 2017 vem com valores reajustados pela empresa e agora iniciam em R$ 41.990 para a versão hatch e no sedã parte de R$ 44.990. O aumento, no geral, oscila entre R$ 300 e R$ 550 e foi incidido sobre todas as versões da linha. No entanto, a empresa também aproveitou que virou o ano e modelo para que assim equipasse a linha 2017 com novos acessórios. A partir de agora, o Ka e o Ka + já terá em todas as versões, diretamente de fábrica: apoio de cabeça no banco traseiro central, banco bipartido na proporção 60 – 40, além de cinto de segurança de três pontos.

Também a versão SEL Plus, que é top de linha do sedã Ka+, passa, a partir de agora, a ter sensor de estacionamento traseiro e bancos revestidos em couro. De acordo com o gerente de produto da Ford, Fernando Pfeiffer, na linha 2017 foram reforçados todos os catálogos dos modelos Ka e Ka+ com novos acessórios de série. Além de ter agregado mais segurança e requinte na versão de topo, com o diferencial de sensor de ré e banco de couro.

Uma outra novidade para esta linha é o plano de revisões que foi definido com plano fixo. Serão somente três revisões pelos três primeiros anos de uso e deve ocorrer a cada 12 meses ou 10.000 km rodados. Anteriormente, a primeira revisão deveria ser realizada partir do sexto mês de uso. A mudança ocorreu para que reduzisse o custo de manutenção em 32%, de acordo com a montadora.

Abaixo seguem os preços atualizados da linha:

  • Ford Ka SE 1.0: R$ 41.990, era: R$ 41.590
  • Ford Ka SE Plus 1.0: R$ 44.390, era: R$ 43.990
  • Ford Ka SE 1.5: R$ 45.990, era: R$ 45.690
  • Ford Ka SE Plus 1.5: R$ 48.390, era: R$ 48.090
  • Ford Ka SEL 1.0: R$ 48.140, era: R$ 47.590
  • Ford Ka SEL 1.5: R$ 52.140, era: R$ 51.690
  • Ka+ SE Plus 1.0: R$ 47.390, era: R$ 46.990
  • Ka+ SE 1.0: R$ 44.990, era: R$ 44.590
  • Ka+ SEL 1.0: R$ 51.140, era: R$ 50.590
  • Ka+ SE Plus 1.5: R$ 51.390, era: R$ 51.090
  • Ka+ SE 1.5: R$ 48.990, era: R$ 48.690
  • Ka+ SEL 1.5: R$ 55.140, era: R$ 54.690
  • Ka+ SEL Plus: R$ 57.840.

FILIPE R SILVA


Modelo chega ao Brasil em nova plataforma e com motor 1.4 turbo.

A Chevrolet lançou recentemente uma de suas grandes apostas para 2016. Trata-se do novo Chevrolet Cruze 2017, que chega bastante forte ao mercado brasileiro. O automóvel passou a ser fabricado na Argentina e conta com nova plataforma e motor 1.4 turbo. A nova geração do Cruze está disponível no Brasil em três versões: LT, LTZ e LTZ 2. Todas as opções são de câmbio automático de seis marchas e seu preço inicial é de R$ 89.990, sendo que a versão mais cara custa R$ 107.450.

Como já destacado, o novo Cruze 2017 vem acompanhado do motor Ecotec 1.4 com turbo e injeção direta. Dessa forma, substituindo o 1.8 16V aspirado, que fazia parte da última geração. Além disso, saiba que o novo motor é associado ao sistema start-stop, que tem como principal finalidade a redução no consumo de combustível. Com o novo motor, o Cruze passa a render 153 cv e 150 cv, quando roda com etanol ou gasolina, respectivamente. O principal destaque fica por conta do torque, haja vista os 24,5 kgfm a 2.000 rpm. O câmbio automático de seis marchas também merece destaque, pois é de terceira geração, mais rápido e possui uma suavidade admirável.

Todas essas novidades e mudanças na parte mecânica do Cruze 2017 trouxeram melhoras quando o assunto é o desempenho, bem como o consumo. Segundo a GM, o Cruze turboflex é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. Além disso, o mesmo obteve nota A no quesito de eficiência energética em teste realizado pelo Inmetro.

A nova geração do sedã também teve um aumento em seu tamanho. O Cruze 2017 possui 4,66 metros de comprimento por 1,81 metro de largura, além de 1,48 de altura. Essas novas medidas proporcionaram um aumento no espaço interno. O porta-malas, em contrapartida, ficou menor.

O lançamento da Chevrolet também não deixa a desejar quando o assunto é seu design. O automóvel trás um design mais arrojado e bastante esportivo. Um dos grandes exemplos disso são os faróis rasgados para as laterais, além da caída do teto no estilo cupê. Se comparado com a versão norte-americana, o modelo argentino possui poucas mudanças no visual, como por exemplo, as rodas com acabamento escurecido.

Por Bruno Henrique


Primeiro SUV da marca chega ao Brasil custando a partir de R$ 309 mil.

Mesmo diante do cenário de crise no mercado econômico brasileiro, as empresas do setor automotivo estão buscando diversas alternativas para espantar a má fase, sendo que uma delas é o lançamento de novos modelos ou modelos reestilizados. É nessa perspectiva que nesta última terça-feira, dia 31 de maio de 2016, a grande e renomada Jaguar fez o lançamento oficial, no Brasil, do primeiro veículo SUV da marca. Este novo veículo da Jaguar foi batizado com o nome de F-Pace e chega ao mercado nacional disponível em três versões e com preços fixados a partir de R$ 309.300. As versões do F-Pace  são a de abertura denominada Prestige, a intermediária R-Sport e a topo de linha S, sendo que respectivamente estas custaram R$ 309.300, R$ 360.500 e R$ 405.900.

O F-Pace teve a sua estreia mundial no Salão de Frankfurt, na edição realizada no ano de 2015, sendo que na ocasião o veículo estreou com grande estilo inclusive com uma apresentação de looping para que o veículo entrasse no Guiness, para conquistar este objetivo o veículo realizou um giro em uma grande estrutura que continha 19 metros de altura.

Com relação aos propulsores que serão disponibilizados neste veículo, no total essa grande novidade da Jaguar chegará ao mercado com três opções, sendo o 2.0 movido à diesel e capaz de produzir uma potência máxima de 180 cavalos e outras duas opções movidas à gasolina, as quais possuem a configuração V6 3.0 e conseguem produzir as potências máximas de 340 e 380 cavalos. Vale ressaltar que todas essas versões de motorizações do F-Pace são disponibilizadas com um câmbio automático de 8 marchas e tração nas quatro rodas.

Na parte interna, o veículo vem com uma central de multimídia com tela de 10,2 polegadas, que trabalha com o sistema chamado In Control Touch Pro. Essa central é dotada de um processador de quatro núcleos, o qual suporta a conexão simultânea de até oito aparelhos via Wi-Fi.

Conforme os dados repassados pela fabricante, a carroceria do F-Pace teve 80% da sua constituição feita em alumínio, fator este que fez com que o peso final do veículo ficasse em 1.655 Kg. Esse novo Crossover da Jaguar possui um comprimento de 4,73m e um entre-eixos de 2,87m, já o porta-malas dele é de excelentes 650 litros.

Por Adriano Oliveira


Novo modelo especial conta com modificações que o deixaram ainda mais potente.

Após ter sido lançado oficialmente no mês de março no evento denominado Salão de Nova York, agora a versão mais atualizada do Nissan GT-R ganhou uma reestilização feita pelo setor esportivo da fabricante japonesa, sendo que esta nova versão terá o sobrenome Nismo. Segundo os dados estatísticos da fabricante, o propulsor do Nissan GT-R possui a capacidade de produzir uma potência de incríveis 600 cavalos, detalhe que ilustra muito bem o apelido carinhoso dado ao modelo, “Godzila”.

Toda essa força disponibilizada ao veículo é oriunda do propulsor V6 de 3.8 litros, o qual é equipado com dois turbocharger, os quais são utilizados nas competições da GT3. Quando o veículo está em uma faixa de rotação entre 3.600 e 5.600 rotações por minuto, o torque máximo entregue às rodas é de 66,5 Kgfm.

Do mesmo modo que os propulsores de 565 cavalos da versão convencional do veículo, o motor do GT-R Nismo é produzido na cidade de Yokohama, no Japão. A fabricação desse motor é realizada por engenheiros muito experientes, os quais deixam suas assinaturas em uma placa na parte inferior do capô.

Este motor trabalha em conjunto com uma transmissão automatizada composta pelo sistema de dupla embreagem dotada de seis velocidades.

Nessa versão mais esportiva, o para-choque dianteiro foi feito de maneira diferenciada, sendo que ele foi confeccionado por diversas camadas de fibra de carbono, a fim de que a aerodinâmica do veículo fosse mantida mesmo em velocidades elevadas. Segundo a Nissan, essa atualização do modelo deixou o GT-R Nismo mais confortável para ser conduzido nas ruas urbanas, bem como mais confortável.

Já na parte interna, os acabamentos do veículo também foram modificados, modificações estas que incluíram a inserção de couro Alcântara no console central, no descanso de braço e no volante. Este revestimento luxuoso também foi colocado em detalhes vermelhos nos assentos esportivos Recaro.

A tela da central multimídia do veículo nessa versão veio maior e o número de botões teve uma redução de 27 para somente 11. Neste superesportivo também há um eficiente sistema para a realização da filtragem de ruídos indesejados, para que os condutores possam apreciar com maior qualidade o som do propulsor.

No Brasil a expectativa da Nissan é que o GT-R comece a ser comercializado sob encomenda no final desse ano de 2016.

Por Adriano Oliveira


Confira aqui as principais novidades no Nissan Sentra 2017.

A fim de conseguir melhores resultado de vendas no setor dos sedãs médios aqui no Brasil, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Nissan fez o lançamento da linha 2017 do Sentra. Nessa nova edição o modelo passou por uma reformulação em que novos equipamentos de série foram inseridos.

O Nissan Sentra versão 2017 chega ao mercado com a mesma motorização, ou seja, o antigo propulsor 2.0 flex com capacidade de produzir 140 cavalos de potência e um torque de 20,3 Kgfm a 4.800 rpm, propulsor este que continua também trabalhando em conjunto com o câmbio do modelo CVT. Nessa nova linha 2017 do Sentra, a Nissan parou de fabricar a versão de entrada do veículo, a S, com o câmbio manual de seis velocidades. Segundo as expectativas da empresa, a versão do veículo que deve ser mais vendida por aqui será a intermediária, denominada SV.

Na versão 2017 o Nissan Sentra que chegará ao mercado nacional virá importado do México e chegará com para-choques redesenhados, inclusive com entradas de ar maiores, além de contar com nova grade frontal em formato de V e novos faróis com a presença de LEDs para condução diurna.

No interior do veículo, as novidades ficaram por conta de novos detalhes confeccionados naquele plástico preto brilhante chamado black piano, bem como com a presença de novos grafismos que foram inseridos no painel de controle. O volante do veículo também passou por uma atualização.

Com relação aos itens de série, nas versões anteriores o Sentra só disponibilizava a tecnologia de controles de estabilidade e tração em suas configurações intermediárias, porém, nessa nova linha o item já é ofertado de série, além disso, o veículo possui central multimídia com visor de cinco polegadas sensível ao toque, retrovisor fotocrômico, faróis com sistema de acendimento automático e sensor de estacionamento traseiro.

Algumas mudanças feitas nessa nova linha do Sentra 2017 são facilmente percebidas logo que se entra no veículo, tais como acabamento interno feito com materiais mais suaves ao toque, volante com revestimento feito em couro e com a presença de botões de comando para a central de multimídia, bem como do piloto automático.

No geral, essa nova geração do Sentra chega como um veículo totalmente reformulado, haja vista que a cabine interna possui um bom nível de conforto e um isolamento acústico ainda mais eficiente.

Por Adriano Oliveira


Com o novo modelo Honda quer superar as rivais “Audi e Mercedes”.

O novo Civic chega ao Brasil com status de astro. Em Los Angeles, nos EUA, onde a décima geração está sendo mostrada o ‘carrão’, é conhecido como ‘The Civic’ (O Civic) referindo-se ao fato dele ser classificado como o melhor civic dos últimos tempos, tendo superado todas as marcas famosas locais, em vendas.

Sua chegada ao mercado nacional está prevista para o segundo semestre e, quando o salão do automóvel começar, em novembro, já estará no mercado com a mesma proposta. A Honda espera que o sucesso seja repetido e fará tudo para arrancar o emplacamento das alemãs, Audi e Mercedes com seu novo carro.

Civic Premium

Em apenas quatro meses, o carro superou o Audi A3 Sedan, tornando-se campeão de vendas nos Estados Unidos. Conseguindo deixar para trás até os dois líderes em venda do país, Toyota Camry e Honda Accordi. O civic ainda é considerado no país ‘carro de moleque’, mas aos poucos vem mostrando que não é nada disso.

Um dos principais riscos que a marca pode enfrentar com as mudanças, pode ser opreço muito elevado. O Civic Sedan custa cerca de UR$ 18.640 nos EUA, R$ 65,2 mil no Brasil. Enquanto que a versão Touring testada pela UOL carros custa a partir de UR$ 26.550, cerca de R$ 92 mil), contudo esse valor poderá chegar a UR$ 30mil (Próximo de R$ 104 mil) caso ele venha com todos equipamentos opcionais.

Para quem já teve um modelo no passado continua na mira do novo civic ,que tem a missão de manter esses cliente fieis. Segundo a UOL carros esse modelo no Brasil não sairá por menos de R$ 110 mil, mas quem é fã paga o preço.

De cara nova

O Civic Touring está completamente repaginado, mostrando na sua frente uma leve aparência com o novo Accordi principalmente nos faróis full-Led que se encontram através de uma grande barra cromada, em toda a grade da frente.

A modernidade do Civic se exibe em 4,63 m de comprimento por 1,80 m de largura. Mostrando-se mais largo e espaço que o atual, apesar de mais baixo. A Honda conseguiu arrumar os bancos deixando um espaço considerável para acomodar as pernas.

O motor de 1,5 turbo e o câmbio CVT dão ao motorista enorme prazer em dirigir o novo Civic, a capacidade é de 530 litros.

Por Ruth Galvão


Modelo chega ao país com novo motor e custa cerca de R$ 125 mil.

Apesar do cenário de crise que está assolando a economia brasileira, várias fabricantes de veículos automotores estão apostando as suas fichas no mercado brasileiro e uma dessas empresas é a Audi, que já está comercializado, desde o início do ano aqui no país, o A1 Sportback reestilizado. Este veículo, após a reestilização, chegou ao mercado com algumas modificações discretas no seu visual, modificações estas que fizeram com que ele ficasse ainda mais parecido com seu irmão de médio porte, o Audi A3.

Além de novos faróis e lanternas que ganharam um novo desenho e passaram a ter iluminação de LED, este modelo compacto da Audi traz como principal novidade nessa nova versão o propulsor 1.8 TFSI (somente na versão Ambition, que é a topo do modelo e custa a partir de R$ 124.990), enquanto a variante de entrada do modelo, a Attraction, está sendo disponibilizada com o mesmo propulsor 1.4 TFSI, que foi recalibrado e ganhou 3 cavalos a mais na potência, passando a produzir uma potência máxima de 125 cavalos. A versão Attraction está sendo comercializada por R$ 106.990.

Indo na contramão de todas as tendências do mercado automobilístico, a versão Sportback Ambition não trouxe consigo um propulsor de menor porte, nem tão pouco repleto de tecnologias inovadoras, haja vista que a versão mais potente do veículo à venda aqui no Brasil está sendo disponibilizada, a fabricante resolveu substituir o propulsor de 1.4 litro (sobrealimentado com compressor mecânico e turbo, que era capaz de gerar uma potência máxima de 185 cavalos) pelo 1.8 litros turbo (que possui a capacidade de produzir uma potência de 192 cavalos), porém, ambos entregam ao veículo um torque de 25,5 Kgfm.

O principal fator positivo com relação a essa troca de motor feita pela Audi é o fato de que o o propulsor 1.8 TFSI, além de possui maior capacidade cúbica, é dotado de duplo sistema de injeção de combustível, os quais funcionam conforme a necessidade de torque.

O Audi A1 Sportback é uma grande opção para aqueles que desejam se divertir ao volante de um veículo hot hatch bastante estilosinho, porém, o único fator que faz com que o veículo seja uma opção para poucos é o seu valor, que é de R$ 125 mil.

Por Adriano Oliveira


Modelo ganhou novos motores mas manteve o design antigo.

O Toyota Etios a mais de três anos foi o primeiro modelo compacto a ser vendido no mercado brasileiro pela marca japonesa. Devido a qualidade que a montadora emprega em seus veículos, os consumidores aguardavam ansiosamente este modelo, porém, ele não agradou como se esperava, pelo fato de possuir um visual polêmico e na parte interna o painel de instrumentos ser centralizado, com isso teve uma queda diante de seus concorrentes. Agora vem aí o Etios 2017, mas com poucas novidades.

Em um evento ocorrido recentemente, executivos da marca informaram que o modelo 2017 do Toyota Etios irá sofrer algumas mudanças, ganhando assim novos motores com mais potência e eficiência, além de serem econômicos de 1300 e 1500 cilindradas.

A Toyota disse que apresentaria outras novidades para o Etios 2017, como novo design e alterações na parte interna do veículo, porém, isso não ocorreu, a montadora não inovou no desenho, que se manteve o mesmo. No final das contas, as novidades ficaram por conta somente pelo quadro de instrumentos no painel central (que foi trocado por uma tela digital de TFT 4,2 polegadas), pelos novos motores e pela transmissão automática.

Hoje o modelo é vendido no mercado brasileiros nas seguintes versões: X 1.3, XLS 1.5, XS 1.5, sedan XS 1.5, sedan X 1.5, sedan XLS 1.5, Cross 1.5 e sedan Platinum 1.5. O modelo mais básico tem seu preço iniciando em R$ 43.990 na versão de entrada, já na versão topo de linha o valor chega a R$ 60.295.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, mais conhecido como Inmetro é um instituto que realiza avaliações com boa parte dos carros que são comercializados em território brasileiro e como de praxe, não deixou esse modelo de fora e também fez o mesmo procedimento com o consumo de combustível do novo Toyota Etios, avaliando o mesmo nas rodagens em estrada e também na cidade. Abaixo é possível conferir as médias de consumo em ambos os locais, utilizando gasolina e também álcool.

  • Motor 1300 cc – 12,7 km/l com gasolina e 8,7 Km/l com álcool.
  • Motor 1500 cc –12,9 Km/l com gasolina e 8,9 Km/l com álcool.

É possível observar que o motor mais forte é um pouco mais econômico. O motor 1.3 gera 98 cavalos de potência e o 1.5 gera 107 cavalos, ambos com etanol.

Preços do Novo Etios 2017:

Os seguintes preços estão atualizados e incluem versões com câmbio automático.

  • X 1.3: R$ 43.990
  • X 1.3 AT: R$ 47.490
  • XS 1.5: R$ 48.995
  • X 1.5 Sedan: R$ 48.495
  • XS 1.5 AT: R$ 52.495
  • XLS 1.5: R$ 53.895
  • XLS 1.5 AT: R$ 57.395
  • Cross 1.5: R$ 57.395
  • Cross 1.5 AT: R$ 60.895
  • XS 1.5 AT Sedan: R$ 55.195
  • XS 1.5 Sedan: R$ 51.695
  • X 1.5 AT Sedan: R$ 51.995

FILIPE R SILVA


Picape ganhou novos equipamentos de primeira e preço deve subir.

A nova Chevrolet S10 chega ao mercado nacional em maio com visual completamente remodelado, dos pneus ao capô. Não é um novo lançamento, visto que a atual ainda está ativa no mercado desde 2012. A apresentação do modelo será na Agrishow, em Ribeirão Preto, São Paulo.

De cara já se pode perceber que as mudanças não ficaram só no Facelift. A nova dianteira da S10 teve como inspiração o Chevy Colorado (a irmã S10 vendida nos Estados Unidos).

A grade horizontal recebeu faróis integrados e a câmera de ré vem associada à maçaneta. Além do novo visual e um painel inteiramente remodelado por dentro, a GM deu uma repaginada em outras áreas da caçamba.

A montadora fez a substituição dos coxins do motor, para dar uma reduzida no barulho interno e trocou as molduras das portas. Para garantir uma direção mais suave, no lugar da hidráulica surgiu um sistema de suspensão elétrica.

Na parte traseira não haverá muitas mudanças, as lanternas da picape devem receber luzes de LED, a depender da versão.

Em sua nova versão a nova picape substituiu o motor 2.4 e será vendida apenas com motores 2.8 Turbo Diesel (200cv).

Na linha 2017 a S10 reestilizada virá com as inéditas cores ‘azul odd blue eyes’ e ‘preto ouro negro’, juntando-se as quatro já existentes no mercado.

O painel da nova picape S10 é outro item que merece destaque, ganhou materiais mais leves e suaves ao toque (Soft Touch), trazendo maior economia e comodidade. No quadro de instrumentos é possível inserir um computador de bordo dos mais modernos, contendo diversas informações sobre o modo de navegar, velocímetro digital, entre outros.

A picape conta ainda com o multimídia MyLink com GPS, o sistema tem tela de alta resolução e novas funções como Android Auto e Apple CarPlay. Possui também sistema OnStar, que alerta o motorista para desviar de faixa e também alerta em caso de colisão frontal, que é de muita utilidade no dia a dia. Através deste sistema, o motorista estabelece a que distância encontra-se do motorista da frente. Luzes vermelhas poderão acender para dar o alerta bem como um auto-falante soar na picape.

Por Ruth Galvão


Modelo será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo e deverá ser lançado no país ainda este ano.

A Hyundai, nos últimos anos, ganhou um espaço considerável no mercado brasileiro. Atualmente, muitos de seus veículos já se tornaram sonhou de consumo de muitos que aqui habitam. HB20, Azera, Santa Fé e Vera Cruz engrossam a listam de modelos que, além de bonitos, apresentam várias vantagens em relação à mecânica e conforto, além de principalmente o custo benefício.

Mas o que nos últimos dias vem chamando atenção dos apaixonado por carros é o fato de a Hyundai trazer para o Brasil a ix25, o SUV compacto da marca.

O fato foi anunciado durante a cerimônia de lançamento da HB20 com motor turbo 1.0, em que grandes executivos da marca anunciaram a entrada do SUV no mercado brasileiro ainda neste ano.

Pelas expectativas, a ix25 deve ser apresentado no Salão de São Paulo, no mês de novembro deste ano, contudo, deve começar a ser vendido apenas um mês depois.

Para os conhecedores de carros, muitos podem se questionar. Por que um ix25 sendo que no mercado brasileiro há o ix35, que de certa forma apresenta um sucesso razoável da marca? Pois bem, o ix25 apresenta menores dimensões, não atoa, é um SUV compacto. A tendência é que o ix25 chegue ao mercado brasileiro para competir com o HRV, a Ecosport e o Jeep Renegade.

O veículo atualmente possui grande produção na China, Índia, Argentina e Uruguai. Porém, há a expectativa de que o ix25 seja produzido na fábrica de Piracicaba (SP).

O compacto será composto de um motor 1.6 de 128 cavalos, que atualmente compõe o HB20. O veículo deve ter duas opções de transmissão: manual e automática, porém, sempre com seis marchas.

Segundo executivos, a fábrica da Hyundai de Piracicaba possui a capacidade de produção de 170 mil unidades por ano. Além disso, apresenta pequena ociosidade.

Apesar de ser mostrado apenas em novembro de 2016, no Salão de Automóveis de São Paulo, o ix25 já foi flagrado por pelo menos duas vezes na região de Piracicaba, sobre camuflagem e em fase de testes.

Sem dúvidas, o modelo tende a entrar de forma competitiva no mercado brasileiro, pois a Hyundai já possui grande espaço no mercado do Brasil.

Raquel Alice Moreira


Veículo custará a partir de R$ 99 mil e contará com 6 versões.

Após ter passado por uma repaginação, a Ranger é uma das caminhonetes mais bonitas existentes no mercado brasileiro. E é neste contexto que a grande e renomada fabricante de veículos automotores Ford, após ter feito a antecipação das novidades da versão topo de linha da Nova Ranger, fez a apresentação oficial do veículo. A caminhonete chegará ao mercado com um visual renovado e terá como versão de entrada o modelo XLS, equipado com um propulsor 2.5 Flex, o qual trabalhará em conjunto com um câmbio manual de cinco velocidades, essa versão será comercializada aqui no mercado nacional por R$ 99.500.

Este novo motor 2.5 Flex foi batizado pela fabricante com o nome de Duratec e consegue produzir uma potência máxima de 173 cavalos quando utilizado com álcool e de 168 cavalos quando utilizado com gasolina, além de um torque de 24,5 e 23,8 respectivamente.

O veículo virá dotado de um sistema eletrônico de partida chamado Ford Easy Start, o qual dispensa o uso do ultrapassado tanquinho auxiliar de gasolina. Já para os que preferem o modelo movido à Diesel, as opções são os propulsores 2.2 (capaz de produzir uma potência máxima de 160 cavalos e um torque de 38,7 Kgfm, que trabalha em conjunto com um câmbio manual de seis velocidades) e 3.2 TDCi (dotado de cinco cilindros, que é capaz de produzir uma potência máxima de 200 cavalos e um torque de 47 Kgfm, sendo que este já trabalha em conjunto com uma transmissão automática de seis marchas).

A Ford, além de ter repaginado o visual dessa caminhonete, investiu significativamente no pacote tecnológico do modelo, sendo que cada versão vem com pacotes bastante recheados.

Veja abaixo os modelos e os seus respectivos valores:

  • Ranger 2.5 Flex XLS MT 4X2: R$ 99.500
  • Ranger 2.5 Flex XLT MT 4X2: R$ 109.500
  • Ranger 2.2 Diesel XLS MT 4X4: R$ 129.900
  • Ranger 2.2 Diesel XLS AT 4X4: R$ 142.900
  • Ranger 3.2 Diesel XLT AT 4X4: R$ 166.900
  • Ranger 3.2 Diesel Limited AT 4X4: R$ 179.000

Outra novidade trazida pela Ranger 2017 e que com certeza irá agradar muitos consumidores será o aumento do prazo de garantia do modelo, que passou a ser de cinco anos sem limitação de quilometragem para pessoas físicas. O plano de manutenção do modelo, além de ter preços fixos, tem a previsão da realização de uma revisão anual ou 10.000 Km no decorrer dos três primeiros anos de utilização.

Por Adriano Oliveira


Modelo custará cerca de R$ 48 mil e terá opção de motor 1.2, que é considerado pela montadora como o mais econômico do Brasil.

A marca automotiva da Peugeot, francesa em sua essência e que nos últimos anos vem conquistando o coração do brasileiros, promete ainda no mês próximo trazer ao mercado o seu novo automotor: o Novo Peugeot 208. O carro foi lançado no Brasil no ano de 2013 e, de certa forma, fez um certo sucesso. Pensando nisso e principalmente na concorrência das outras montadoras, que rotineiramente vêm atualizando seus modelos, a Peugeot decidiu realizar mudanças em seu hatch compacto.

Além de pequenas mudanças na grade frontal e nos faróis e lanternas, o modelo passará a oferecer duas novas opções de motor. A primeira delas apresenta 1,2 litros de cilindrada, três cilindros, 12 válvulas e, além disso, conta tecnologia flex. Esse conjunto da obra rende cerca de 90 cv de cilindradas ao Peugeot 208. A montadora promete ser o motor mais econômico do Brasil. Segundo informações, esse motor renderá cerca de 15 km/l na cidade e 16,9 km/l no interior.

Contudo, o formato mais econômico do Peugeot 208 custa R$ 48.190,00 e dispões do motor 1.5 de 8v flex e possui um pouco mais de cv que o motor mais simples, cerca de 93 cv.

Para aqueles que acharam o motor fraco, é interessante saber que na Europa o Peugeot 208 conta com variações de motor que vão até 130 cv.

Além disso, o Peugeot 208 que chegará ao Brasil contará com uma opção mais potente que a versão econômica. O motor contará com 122 cv e será considerado como a versão topo de linha do modelo.

Baseado nas análises produzidas, o Peugeot 208 parece uma pedida, tanto para os que utilizam o carro durante a semana, haja vista o seu consumo médio de 15 km/l, quanto para os que gostam de “pegar estrada” nos feriados e finais de semana, levando-se em consideração o consumo médio de 16,9 km/l. Contudo, é importante saber que essas especificações dizem respeito ao modelo mais básico do Peugeot 208.

O preço médio do Peugeot 208 se apresenta compatível com o mercado brasileiro, atualmente. Sendo assim, para os que gostam de um hatch compacto, o Peugeot 208 tende a agradar a gregos e troianos.

Raquel Alice Moreira


Volkswagen revelou que lançará o novo modelo do Santana no Brasil em 2017.

Quando todos os apreciadores de automóveis já haviam desacreditado deste lançamento, a montadora alemã Volkswagen tomou a decisão de reaver o projeto do Novo VW Santana, modelo esse que está previsto para chegar em território brasileiro no ano de 2017.

É válido lembrar também do grande alvoroço que teve o mercado automotivo no momento em que Volkswagen anunciou que lançaria o novo Santana nos anos de 2014 e 2015. Contudo por motivos que não foram divulgados, a empresa decidiu deixar o projeto de lado. Naquele momento a informação acabou sendo frustrante para diversos consumidores que pretendiam adquirir o sedan a ser relançado. Porém, agora, está claro que a VW está determinada em seguir com o projeto.

Como já foi informado acima, a empresa germânica pretende lançar o novo Santana aqui no Brasil em 2017 e será posicionado no segmento dos sedans médios. O veículo será comercializado no valor aproximado de R$ 58 mil na versão mais completa. O mercado desta categoria está bem movimentado e tem como seus principais concorrentes o Honda City, Ford Fiesta Sedan, Nissan Versa, Renault Logan, Fiat Grand Siena e também o Chevrolet Cobalt.

Já é possível encontrar na internet, diversas fotos do Novo Volkswagen Santana, porém é o modelo que foi lançado na China. Este é fabricado sobre a plataforma PQ-35, esta é a mesma utilizada no Jetta, porém conta com dimensões um pouco menores.

Tratando da parte mecânica do veículo, o Volkswagen Santana 2017 terá motores 1.4L TSI, o qual é vendido na China e também o 1.6L MSI. Esses propulsores, no mercado brasileiro será bi combustível. Além dessas duas variantes, o veículo em sua versão nacional também deverá ser equipado com um motor 1.0L TSI Flex, que gera até 105 cavalos de potência, isto é, o mesmo utilizado no VW Up! TSI.

O Volkswagen Santana apesar de ter tido ótimos momentos nas suas gerações passadas, foi considerado um veículo que gastava muito combustível, isso fez com que muitos consumidores não tivessem o desejo de adquiri-lo. Apesar disso, alcançou bons números de vendas, pois caiu no gosto dos taxistas, tendo assim um aumento significativo na sua comercialização.

Por Filipe Silva

Volkswagen Santana

Foto: Divulgação


Veículo sofreu alterações em sua frente e custará entre R$ 43 mil e R$ 70 mil.

A Volkswagen anda correndo (literalmente) para não perder mercado. Uma prova disso é o fato de que nem sequer faz um mês da apresentação do Voyage e do Gol para a linha 2017 e a companhia resolveu apresentar a linha 2017 de sua picape Saveiro. A nova linha chegará ao mercado com as mesmas atualizações já aplicadas nos sedãs compactos e no hatchback.

A Saveiro virá em sete versões. Já para as cabines teremos três opções (dupla, estendida e simples). Além disso, a picape estreará com algumas novidades exclusivas, entre elas podemos chamar a atenção para a frente do carro, que terá um design próprio. Serão duas opções para escolher no caso da central multimídia. Será possível, por exemplo, o espelhamento do smartphone na tela sensível ao toque, e nesse caso as plataformas que darão suporte ao sistema serão Google Android Auto, Apple CarPlay e MirrorLink. No mais ainda vamos ter a suspensão elevada. Vale destacar que esse último ponto é um dos principais aspectos da atual líder de mercado em termos de vendas, a Fiat Strada.

No caso da motorização não vamos encontrar mudanças. Os dois blocos 1.6 vão continuar presentes sendo o flex 8v para as versões intermediária e de entrada e o 16v MSI para a versão Cross.

Agora vejamos alguns dos valores. A opção mais simples que será chamada de Robust (cabine simples) sairá por R$ 43.530. Para a versão completa (Cross) o preço dá um salto para R$ 70 mil. É aí que entra a explicação do motivo da Voks lançar logo sua linha 2017. Com esses valores inevitavelmente a Saveiro ingressou no mesmo terreno da Renault Duster Oroch, que curiosamente é a nova concorrente da Strada. Para não ficar para traz a Volks tratou logo de trabalhar e marcar presença na categoria.

Uma curiosidade da linha 2017 que vale a pena destacar é o fato de que em 33 anos essa é a primeira vez que a Saveiro em sua história recebeu um identidade própria. O lançamento da primeira geração da Saveiro foi lá em 1982. A última alteração veio em 2014 com a chegada da opção de cabine dupla, que contava com o controle de estabilidade e trazia um motor 1.6 EA211 de 120 cv. Essa versão contava com espaço para cinco ocupantes.

De modelos produzidos na modalidade de série especial foram oito versões. A última foi a do Rock in Rio.

Por Denisson Soares


Veículo chega com mudanças em seu design e custa a partir de R$ 164 mil.

A Hyundai divulgou o lançamento da sua nova linha automotiva: a Santa Fe. O SUV pode ser comprado com preço promocional de R$ 164,9 mil, na versão para 5 lugares. Além disso, também tem a versão de 7 lugares com retoques visuais e novo acabamento no interior do carro. Uma das principais mudanças na nova linha é a dianteira, com os novos para-choques, grade frontal, farol, além da presença das rodas aro 18” em liga leve, que é oferecida como item de série.

Outra novidade é que a linha Santa Fe ganhou um porta-objeto, que está situado na parte superior do painel. Além disso, o console de teto também foi redesenhado.

A nova linha da Hyundai ainda contempla sistema de assistência na partida em subida e controle de frenagem na descida. Todas as versões possuem ainda um sistema de gerenciamento eletrônico de estabilidade, para auxiliar na segurança, que é o VSM.

O motor da linha da Santa Fe é o 3.3 V6 de 270 cv e 32,4 Kgfm de torque. Além disso, também é oferecido como opcional tração integral ativa (AWD) e TVCC. Além desta novidade, a marca também já está trabalhando na nova linha do HB20 2017. Os rumores é que os novos carros ganharão mudanças nos acabamentos e nos equipamentos tecnológicos. Não são esperadas muitas novidades, uma vez que que a última versão teve muitas mudanças.

Uma das expectativas para a versão de 2017, por exemplo, é o motor de 1.0 3 cilindros, que está sendo desenvolvido na Coreia do Sul, no centro de pesquisa da Hyundai-Kia. Ainda não se sabe a potência do motor e nem quando ele vai chegar ao Brasil, mas na Europa ele surgiu com potência de 120 cavalos e 17,5 mkgf de torque, que resulta em uma economia que pode chegar até 15% se for comparado com o atual, que é de 1.0.

Além disso, os rumores é que o HB20 2017 vai contar com porta-malas de 450 litros e capacidade para suportar até 50 litros de combustível. Em relação ao câmbio, o esperado é que tenha um modelo automático com 6 velocidades, que vai proporcionar leveza e suavidade para a direção.

O que achou das novidades? Comente!

Por Babi


Novo veículo tem autonomia para 750 km e está sendo vendido no Japão por US$ 67 mil.

A fim de atrair novos clientes e ao mesmo tempo mantendo a preocupação com as questões ambientais, a indústria automobilística sempre busca novas alternativas de combustíveis para inserir nos mais diversos modelos de veículo no mundo. A grande e renomada fabricante de veículos automotores Honda deu mais um grande e importante passo no quesito inovação, haja vista que a marca fez o anúncio oficial a respeito do início da comercialização, no Japão, do seu sedã propulsionado por hidrogênio. Este veículo foi batizado com o nome de Clarity Fuel Cell.

O propulsor do Clarity Fuel terá uma potência de 130 kW, valor este que convertido representaria aproximadamente 176 cavalos. A energia deste veículo é gerada por meio da transformação do hidrogênio em eletricidade. De acordo com os dados estatísticos divulgados pela fabricante, o tanque de hidrogênio de alta pressão do Clarity Fuel tem a capacidade de proporcionar ao veículo uma autonomia de incríveis 750 quilômetros. Contudo, o destaque dessa nova aposta da Honda não fica só por conta da excelente autonomia (a qual supera o modelo anterior em 30%), pois o modelo possui ainda um pacote tecnológico bastante recheado com a presença de vários sistemas de segurança, tais como o de alerta de colisão frontal, o de reconhecimento de sinalização e placa de trânsito, o auxiliar para transposição de faixas e o de frenagem automática de emergência.

A parte dianteira deste veículo chama muito a atenção, pois os faróis são compostos por um conjunto de nove projetores de LED cada.

E falando em inovação, o sistema chamado Power Exporter 9000 tem a capacidade de funcionar como um gerador elétrico externo, o qual conforme a necessidade do proprietário pode até mesmo ser acoplado no veículo e fazer a conversão da energia elétrica do carro em corrente elétrica do tipo convencional, o mais interessante é o fato de que esta corrente gerada tem capacidade de manter uma residência de médio porte por um prazo de até seis dias. Para quem ficou animado, este sistema tem o valor de aquisição de US$ 10 mil, ou seja, cerca de R$ 36 mil.

Apesar de estar sendo lançado no mercado japonês, o veículo poderá ser comercializado, segundo as estimativas da Honda, nas concessionárias dos Estados Unidos, bem como na Europa ainda neste ano de 2016. Neste primeiro momento, o veículo está sendo comercializado no Japão e somente para órgãos e empresas estatais pelo preço de US$ 67.800, ou seja, aproximadamente R$ 245 mil.

Por Adriano Oliveira


Preços dos modelos são os seguintes: R$ 70.180 (Weekend), R$ 70.380 (Idea) e R$ 84.370 (Doblò).

Primeiro foi a vez da picape Fiat Strada, agora chegou a hora do Idea, Doblò e do Weekend ganharem a série especial Adventure Extreme. O principal destaque presente nessa série é o pacote composto pela central multimídia que agrega a câmera de ré.

Preços iniciais:

Já sobre os preços a informação da montadora é de que irão começar nas seguintes cifras: R$ 70.180 para o Weekend, R$ 70.380 para o Idea e R$ 84.370 para o Doblò.

Os destaques:

Inicialmente citamos que o principal destaque da série é a central multimídia. Pois bem, vejamos o que ela possui:

A tela é sensível ao toque e conta com 6,2 polegadas, USB, CD Player, rádio, Câmera de ré, Bluetooth, GPS, TV digital e entrada auxiliar.

Além do equipamento apontado a série especial Adventure Extreme também disponibiliza rodas de liga-leve. Vale chamar a atenção para os detalhes exclusivos que estarão presentes na grade dianteira e na moldura de para choques. O consumidor terá também a opção de escolher a cor inédita destinada para os modelos, o branco Kalahari.

E para quem pensa que as novidades param por aí ainda tem mais. A montadora fez questão de oferecer para cada modelo um “tipo” de pacote diferenciado em relação aos equipamentos disponibilizados.

Como exemplo, temos o Weekend Adventure Extreme que traz rodas de liga leve 16”, protetor de soleira escurecido e pintura exclusiva.

No caso do Idea vamos identificar no pacote de equipamentos a rede porta-objetos presente no porta malas, o sensor de estacionamento e os vidros elétricos traseiros.

Por fim, o Doblò Adventure irá oferecer entre outros itens sobre tapetes exclusivos e rodas de liga leve 16”.

De acordo com informações divulgadas pela própria fabricante os itens apresentados nos pacotes irão representar até 22% no que diz respeito à economia. Isso se for considerado uma configuração básica com todos os opcionais disponibilizados presentes no carro.

Ainda assim, com a tal economia, os preços ainda não serão competitivos se comparados com os concorrentes. Em alguns casos poderão até mesmo se nivelar.

Por fim, a Fiat equipará todos com o já conhecido 1.8 Flex de 16V. O câmbio será manual e contará com cinco marchas, ainda assim haverá a opção do cliente decidir pelo Dualogic automatizado.

Por Denisson Soares

Fiat Doblo e Idea Adventure

Fiat Weekend Adventure

Fotos: Divulgação


A Honda apresentou no Salão de Genebra o novo Civic Cupê, que tem um design diferenciado, com visual harmônico e linhas esportivas. A previsão é que a versão sedã chegue ao Brasil ainda em 2016, mas o cupê somente ano que vem na versão esportiva Si. A dianteira não recebeu muitas modificações e ainda possui os faróis afilados, que podem ser full led, ligados por uma barra cromada. A principal característica do novo Honda Civic Cupê é o design esportivo.

Além disso, as lanternas são integradas por uma barra vermelha e o para-choque também ganhou detalhes esportivos com a simulação de saídas e difusor de ar. A versão de entrada LX e LX-P serão equipadas com motor 2.0 i-VTEC de 160 cv de potência e 19,1 mKgf de torque. Em relação à versão esportiva Si, ela ainda vai ser apresentada de forma oficial. Há rumores que indicam que a versão terá um motor turbo 2.0 com potência acima de 206 cv.

Outra novidade é que a marca apresentou o teaser do Civic Hatch, que será apresentado em Genebra. O carro deve chegar ao mercado europeu em 2017. A principal notícia apresentada pela Honda é que um conceito vai antecipar as linhas da nova geração do Civic Hatch.

Porém, a marca ainda não apresentou muitos detalhes ou informações sobre o novo Civic, somente que ele será produzido na fábrica no Reino Unido, e exportado para outros lugares como, por exemplo, os Estados Unidos. O Civic tem sido considerado destaque nos últimos salões. Por exemplo, em janeiro a nova geração do sedã ganhou o prêmio de carro do ano, no salão Detroit.

Além do teaser, há outras novidades para serem apresentadas no Salão Genebra como, por exemplo, o Clarity, que é um veículo movido a hidrogênio, sendo o primeiro carro elétrico. A versão final dele já foi apresentada no Salão de Tóquio, em novembro de 2015. Além disso, tem o Fit, que na Europa é conhecido como Jazz, e  vai ter uma versão conceitual, em que poderá ser demonstrado novas possibilidades de personalização. Em relação às motos, uma das principais notícias da Honda é a nova CRF 1000L Africa Twin. 


Preço inicial do modelo é de R$ 166.950.

O BMW X1 está sendo lançado no Brasil com fabricação nacional, mas se engana quem espera um preço mais acessível do que o importado. A diferença está no modelo. Ele chegará numa versão SUV e com tecnologia biocombustível. O valor inicial continua na faixa de R$ 166.950.

Nessa nova configuração, ele ganhou 5,3 cm de altura e 2,3 cm de largura. A posição de dirigir ganhou 4 cm, ficando com mais cara de utilitário. A mala, que antes era de 420 litros, agora é de 505 litros; com os bancos rebatidos, pode chegar a até 1,505 litros.

A versão de entrada é a seguinte: seis airbags, faróis de LED, controle de tração e estabilidade, sistema smart-stop, modo de condução econômica, bancos revestidos em couro, borboletas atrás do volante para trocas manuais, tela de 6,5 polegadas na central multimídia, limpador de para-brisas com ativação automática, sensor traseiro para estacionamento, com 18 polegadas nas rodas de liga leve e serviço de concierge.

Além desses atributos, a versão intermediária vem com teto solar panorâmico, bancos com regulagem elétrica, fechamento eletrônico no porta-malas e retrovisores rebatíveis elétricos.

A versão top vem com rodas de aro 19, sistema de som HD e assentos esportivos com revestimento de couro preto exclusivo.

Os três modelos vêm um motor 2.0 turbo flex, de 4 cilindros, de até 192 cavalos e 28,6 kgfm nas versões de entrada e intermediária. Na versão top, o motor é de 234 cavalos e 35,7kgfm; câmbio automático de 8 marchas. As duas primeiras versões vêm com tração dianteira, enquanto a versão top tem tração total.

O modelo está disponível em cinco cores. As duas sólidas vêm nas cores preto e branco, enquanto nas versões metálicas estão o preto, prata e cinza.

O aumento é de quase R$ 30 mil em relação ao modelo anterior. Segundo a própria BMX, a ideia é que seja lançado outro modelo com uma faixa de preço menor, que custará a partir de R$ 140.000. Este modelo seria uma versão com motor 1.5 flex.

O BMW X1 entra no mercado para concorrer com modelos de 3 montadoras: O Land Rover Range, o Audi Q3 e o Mercedez-Benz Gla250. Todos com preços superiores ao BMW. O primeiro começa na faixa de R$ 223.900, o segundo, R$ 203.990 e o terceiro, R$ 208.900

Por Fabricio Yassuo

BMW X1 nacional

BMW X1 nacional

Fotos: Divulgação


Veículo será produzido no Paraná ainda este ano.

A produção do Renault Grand Captur, projeto este que será produzido sobre a base do Duster, está agendada ocorrer lá pelo meio deste ano. A versão do crossover será montado na cidade de São José dos Pinhais, no Paraná, agora no ano de 2016.

O carro que saiu através do projeto HHA será bem maior do que o Captur original, que possuía 20 cm a menos que o Duster, ou seja, 4,12 m. O Grand poderá passar dos 4,40 m. A base será a B0, a mesma da linha Duster, porém, com dimensões estendidas, da mesma forma que aconteceu com o Oroch. Ocorreu também um aumento na altura, propiciado pelo teto mais alto e com isso serão instalados mais dois bancos no porta-malas. O projeto foi desenvolvido para países emergentes, o que acabou por priorizar o aumento da quantidade de assentos, uma funcionalidade muito requerida no Sudeste Asiático e na Índia. Assim como a picape, o “Captur aumentado” terá suspensão multilink na traseira, assim como no Duster 4X4.

A parte mecânica será cedida pelos modelos da Nissan e com isso o carro terá um propulsor 1.6 HR16, que são utilizados no Versa e March, além do F4R 2.0 do Duster. Os novos propulsores irão oferecer mais força e eficiência em altas e médias rotações, além de adotar também um câmbio automático de 4 marchas.

Com relação ao valor, o carro deve ter seus preços iniciais por volta dos R$ 75 mil, tendo a possibilidade de chegar a R$ 85 mil na versão mais top de linha. Acredita-se que será uma opção maior do que os crossovers compactos atuais, como o Honda HR-V e o Renegade, porém, pelo mesmo valor. Por sua vez, o modelo Duster deverá continuar no investimento de uma poderosa arma, um custo-benefício mais atraente. Em relação ao Captur europeu, o estilo mudará, o qual já possui diversos anos de estrada.

Nádia Neves


Primeiros testes devem ser realizados em breve com o modelo Fusion Hybrid autônomo.

No último dia 28 de dezembro de 2015, o jornal The Wall Street publicou que a Ford Motor Company está trabalhando num convênio com a gigante Google, da Alphabet Inc., para a produção de carros autônomos que fariam uso dos avanços tecnológicos grande companhia da Califórnia. A finalidade deste acordo seria ajudar a montadora, que durante a gestão do diretor-presidente Mark Fields, vem aumentado o foco em tecnologias avançadas para automóveis, para que assim, esta também possa lançar carros autodirigiveis no mercado. Entretanto, a parceria não aconteceria exclusivamente com a Ford, pois a empresa de TI continuaria a dialogar com outras fabricantes.

Carros que não necessitam de um motorista, com toda certeza, deverá ser uma realidade em um futuro próximo e a Google tem buscado obter vantagem neste segmento. Eles irão necessitar de um parceiro para que essa tecnologia possa ser produzida e segundo algumas fontes, a Ford está tomando a frente na construção deste modelo.

No momento ainda não se possui muitas informações sobre o fato, porém, o principal objetivo é o estabelecimento de uma parceria de produção, feita com um contrato de longo prazo. Caso as duas partes venham a fechar um acordo, o mesmo deverá ser anunciado em breve, logo no começo deste ano de 2016. Embora a empresa do Vale do Silício tenha se recusado a falar sobre este acordo, um porta-voz acabou admitindo que a companhia está negociando com fabricantes.

Este boato surgiu depois de alguns dias de um anúncio feito pela Ford, onde a mesma traçou metas para o lançamento de alguns testes a serem realizados nas ruas da Califórnia com o Fusion Hybrid autônomo.

Este programa de testes irá ocorrer na Palo Alto Research e também no Innovation Center da empresa, que possui mais de 100 pesquisadores, cientistas e engenheiros. Está previsto para começar neste ano os teste de estrada pública, que servirá como base para os autônomos.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Edição comemorativa celebra aniversário de 75 anos da marca e chegará para toda a linha de carros.

A marca estadunidense Jeep, que está atualmente produzindo o Renegade no Brasil, fez história no mundo automobilístico e está comemorando nos Estados Unidos da América 75 anos. Com isso, a marca irá realizar o lançamento de uma nova série especial para toda a linha – Cherokee, Compass, Grand Cherokee, Wrangler, Wrangler Unlimited e também o Renegade. O nome será 1941 – Seventy Five Years, que traduzido para o português seria: Setenta e Cinco Anos.

A versão tem grande destaque pelos tons de verde da carroceria (Jungle, Recon ou Sarge), que varia de acordo com o modelo, fazendo referência ao clássico verde-oliva do original jipe Willys MA, além de diversos outros detalhes no acabamento, por exemplo, bancos de couro que possuem o símbolo da série bordado com tecido especial ou em relevo e também as rodas em bronze acetinado.

O lançamento irá ser no Salão de Detroit, que irá ser aberto ao público na segunda-feira, dia 11 de janeiro de 2016, ficando em funcionamento até o dia 24 do mesmo mês. As vendas serão iniciadas durante todo o primeiro trimestre, porém, somente no país norte-americano, portanto, ainda não há previsão para o modelo chegar ao mercado brasileiro.

A Jeep foi inaugurada no mês de julho do ano de 1940, quando o exército americano anunciou aos fabricantes automotivos do país que a corporação necessitava de um carro de leve reconhecimento, para que pudessem substituir os veículos derivados do Ford T e também suas motocicletas. O exército do país convidou um total de 135 montadoras para que as mesmas se candidatassem ao projeto, após ter passado longa lista de especificações a serem seguidas. Entre estas, pedia-se uma carroceria com uma capacidade para transportar 272kg e que possuísse um formato retangular, além de contar com uma distância de até 1,90 m de distância entre-eixos, tração em todas as rodas e com caixa de transferência de duas velocidades, um motor com leve funcionamento que atingisse entre 5 e 80 quilômetros horários, peso bruto total de no máximo 590kg, além de três bancos individuais. As marcas que prontamente assumiram o desafio foram a American Bantam Car Manufacturing Company e a Willys-Overland, sendo logo seguidas pela Ford.

Posteriormente a guerra, a Willys-Overland passou a se chamar Jeep, que acabou modificando o veículo militar em um utilitário off-road.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Veículo será fabricado em Resende (RJ) e irá concorrer com modelos como Duster e EcoSport.

A montadora Nissan anunciou na última segunda-feira, dia de 4 janeiro, que irá produzir o SUV Kicks no Brasil, na fábrica da cidade de Resende, no Rio de Janeiro. Será o primeiro modelo do tipo da marca no país. Conforme Carlos Ghosn, o CEO da companhia, a produção deste modelo irá gerar 600 novos postos de trabalho na fábrica, além do investimento de R$ 750 milhões.

O chefe executivo ainda afirmou que o Kicks irá ser um modelo global, mas a fábrica brasileira será a primeira a produzi-lo. A mesma será responsável pelo abastecimento dos outros mercados pertencentes a América Latina.

Segundo o presidente, a data de lançamento não será divulgada, porém ela já está definida. Além disso, também não foram divulgadas as informações técnicas, porém, conforme algumas especulações, o modelo deverá ser equipado com um motor 1.6 de 16 válvulas e de 111 cavalos, o qual já equipa o March e o Versa.

O índice de nacionalização do SUV Kicks no início de sua produção irá ser de 74%, segundo François Dossa, o presidente da Nissan no Brasil.

Para se ter uma ideia, o March hoje possui 68% de seus componentes fabricado no Brasil e com o objetivo de chegar a um valor 80%.

A Nissan o definiu como crossover, modelo este que é uma mistura de características de diversos segmentos como minivan, utilitário esportivo e sedan. O Kicks irá concorrer diretamente com veículos lançados recentemente, como Jeep Renegade, Honda HR-V,  Renault Duster e Ford EcoSport.

Este é um momento estratégico para a montadora, que tem uma meta de atingir 5% do mercado até o final deste ano. No ano de 2015 passaram de 2,1% para 2,5%, o que não foi considerado um ano muito bom para a Nissan, segundo Ghosn.

Outra grande meta da Nissan é chegar ao pódio e ficar entre as três montadoras que mais vendem veículos na América Latina.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Carro chegará às concessionárias de todo o país no próximo ano e custará R$ 312 mil.

A montadora Mercedes-Benz anunciou no dia 30 de novembro o lançamento de um novo modelo da marca no mercado nacional. O utilitário esportivo GLE, que vem para suceder o Mercedes Classe M e vem na versão 350d 4Matic.

Anteriormente esse modelo era conhecido como ML, entretanto, continua com o posto de mais luxuoso da empresa, mas agora passa a se chamar GLE. Consequentemente veio uma renovação visual, com várias novidades mecânicas e em seus acessórios. Além do design, seu espaço interno foi conservado devido sua plataforma, o que dá um grande conforto para os passageiros.

O carro foi exposto no Salão de Nova York com uma frente nova, com faróis, para-choques e grades redesenhados. Atrás o veículo conta com uma saída de escapamento e pára-choques, com novos formatos. A lâmpadas em LED vem em uma nova disposição.

Na parte interna, o GLE possui espaço de sobra e um excelente acabamento. Suas medidas são de 4,81 metros de comprimento e 2,91 metros entre-eixos, também possui um grande espaço no porta-malas, comportando 690 litros.

Veículos do SUV apresentam vários acessórios como: sistema Dynamic Select (que tem objetivo de controlar a dirigibilidade de forma dinâmica e contar com cinco modos diferenciados de condução), o Slippery, o Comfort, a Individual, Off-road e Sport. Vem com uma suspensão chamada de Airmatic, que tem uma nova regulagem, que altera suas características de acordo com o modo selecionado no Dynamic Select.

Este modelo também conta com sete airbags, rodas de 19 ou 20 polegadas, faróis em LED com sistema Intelligent Light, sistema start/stop, direção elétrica, conjunto Active Parking Assist com câmera de ré, freios ABS, controle de velocidade em decida, sistema Comand Online com uma tela de 8 polegadas, detector de fadiga, entre outros.

O motor é um turbodiesel, 3.0, 6V de 258 cavalos de potência. Será comercializado na versão 4MATIC e 4MATIC Family, com transmissão automática 9G-TRONIC de 9 marchas, com tração integral 4MATIC.

O carro chegará custando R$ 312.900 e R$ 369.900.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Carro ganhou um design mais esportivo e será lançado em janeiro de 2016.

O novo Honda Accord foi apresentado oficialmente nesta última quinta-feira, dia 17 de dezembro de 2015. O veículo passou por uma reestilização e chegará às concessionárias da marca para comercialização a partir do mês de janeiro. O sedã de luxo, dessa vez ficou com um design muito mais esportivo e será vendido em uma única versão, a qual será equipada com o propulsor 3.5 V6 que é capaz de produzir uma potência de 280 cavalos.

Apesar de o preço ainda não ter sido revelado, o sedã realmente irá chamar a atenção de muitas pessoas, haja vista que nessa nova geração ele possui até internet a bordo.

O principal destaque deste sedã de luxo ficou por conta do seu visual, que ficou bastante elegante após a inserção de uma nova frente que é composta pelos novos capô, vincos mais acentuados no para-choque, conjunto óptico inédito com a presença de faróis e luzes de neblina totalmente em LED, além da nova grade cromada. Também foram colocadas novas rodas de face diamantadas e a parte interna foi pintada de preto, rodas estas que têm tamanho de 18 polegadas. Na parte de trás também ocorreram algumas mudanças, tais como as lanternas, que passaram a contar om iluminação em LED, um aerofólio também foi inserido na tampa do porta-malas, bem como o novo desenho do para-choque.

Já na parte interna, as novidades são inúmeras e com certeza irão agradar muito aos consumidores, pois foram colocadas novas pedaleiras esportivas confeccionadas em alumínio com iluminação, detalhes que imitam madeira e acabamento com revestimento na cor preta. No quesito tecnologia o carro também não deixa e nem poderia deixar a desejar, tendo em vista que vem cheio de mimos e funcionalidades para facilitar a vida dos usuários e também proporcionar maior conforto.

Com relação à motorização, a Honda preferiu manter o propulsor i-VTEC 3.5 V6 de 24 válvulas, que é capaz de gerar uma potência de 280 cavalos, juntamente com o câmbio automático de seis velocidades, porém, agora com a presença de aletas atrás do volante para realização de mudanças das marchas.

Essa grande novidade da Honda para o ano de 2016 será ofertada com três anos de garantia e sem limite de quilometragem.

Por Adriano Oliveira


Novo modelo virá com novo propulsor 2.0 turbo e terá 3 versões, sendo elas sDrive20i GP, sDrive20i X-Line e xDrive25i Sport.

Os apaixonados e amantes da grande e renomada fabricante de veículos automotores do Brasil têm mais um motivo para comemorar e este motivo é a chegada do novo BMW X1 que já está sendo vendido nas concessionárias da marca de todo país em regime de pré-venda. Essa nova geração da BMW X1 será vendida, aqui no mercado nacional, em três versões, sendo estas: sDrive20i GP, sDrive20i X-Line e xDrive25i Sport. Vale ressaltar que os três modelos virão equipados com o novo propulsor 2.0 turbo da marca.

Este utilitário esportivo terá a sua produção sendo realizada na unidade da cidade de Araquari (SC) do BMW Group no início do ano de 2016, inicialmente esta joia rara será comercializada com o novo propulsor 2.0 TwinPower Turbo dotado de quatro cilindros em linha, motor este que possui a capacidade de produzir uma potência máxima de incríveis 194 cavalos e um torque de 28,55 Kgfm a 1250 rpm nas versões sDrive20i X-Line e sDrive 20i. Já na versão xDrive25i Sport o motor é capaz de gerar uma potência inacreditável de 234 cavalos e um torque de 35,7 Kgfm, isso na mesma faixa de rotação. Em todas as versões o veículo possui câmbio automático de oito marchas.

Na versão xDrive25i o veículo é dotado de tração integral xDrive que permite com que o carro consiga acelerar de 0 a 100 Km/h em impressionantes 6,5 segundos, já as versões sDrive20i é dotada de tração dianteira.

Devido ao fato de ter sido produzido em uma nova plataforma, essa nova geração do BMW X1 acabou fincando maior do que a sua geração antecessora, sendo que ele obteve um acréscimo de 53 milímetros na altura e 23 milímetros na largura. O grande destaque da parte interna desse veículo é o espaço, haja vista que houve uma ampliação, fator este que fez com fosse acrescentado 74 milímetros a mais para as pernas dos ocupantes que ficam no banco de trás.

O porta-malas desse veículo possui uma capacidade de 505 litros e caso os assentos sejam rebatidos essa capacidade pode chegar a 1.550 litros.

No quesito tecnologia e segurança não precisa nem mencionar que este veículo é um verdadeiro espetáculo. O preço de comercialização deste carro, aqui no país, será a partir de R$ 166.950.

Por Adriano Oliveira

BMW X1

BMW X1

Fotos: Divulgação


Veículo chegará ao Brasil em março do próximo ano e custará a partir de R$ 264 mil.

A grande e renomada fabricante de veículo automotores Jaguar fez o anúncio nesta última terça-feira, dia 08 de dezembro de 2015, a respeito da chegada da nova geração do sedã XF aqui no Brasil.

O veículo será disponibilizado nas concessionárias da marca de todo o país até o mês de março de 2016. Ele terá três versões, sendo estas as seguintes: R-Sport, Prestige e S, sendo que as duas primeiras serão equipadas com um propulsor 2.0 litros turbo e a versão S contará com um motor 3.0 supercharged dotado de seis cilindros em V, propulsor este que é o mesmo utilizado no superesportivo F-Type.

O novo Jaguar XF, além de chegar com um visual mais moderno, ele traz como principal destaque a sua plataforma de carroceria rígida e leve, integral ou parcialmente confeccionada em alumínio, detalhes estes que fazem com que o veículo seja 28% mais rígido do que o anterior. Além da rigidez, a estrutura desse carro traz ainda, em pontos estratégicos e específicos, isolamentos duplos, o que faz com a sua condução seja ainda mais silenciosa. A carroceria deste sedã possui 75% de sua estrutura feita de alumínio. Já na suspensão este novo Jaguar utiliza o sistema Double Wishbone na parte da frente e o sistema Integral Link na parte traseira.

Outros atrativos trazidos por este carrão são: sistema de vetorização de torque por frenagem, direção elétrica, controle adaptativo de cruzeiro com a presença de assistência em fila, monitoramento da condição do condutor, frenagem autônoma de emergência, dentre outras tecnologias embarcadas de última geração.

A versão Prestige será comercializada por R$ 264.700. Já a versão intermediária, a R-Sport, será comercializada por R$ 288.000. Por fim, a versão topo de linha desse supercarro custará nada mais nada menos que R$ 381.100.

Apesar de todas as expectativas para o início da comercialização deste novo Jaguar no mercado nacional, a verdade é que devido aos valores este será um veículo para poucos aqui no Brasil.

Por Adriano Oliveira


Nova Geração do Veículo chegará ao país em duas versões e custará de R$ 144 mil a R$ 151 mil.

Após ter sido feito a confirmação pela Volkswagen a respeito do lançamento da nova geração do Passat aqui no Brasil, alguns detalhes a respeito deste veículo já estão sendo divulgados.

Essa nova geração do Passat será fabricada na Alemanha, na unidade de Emdem. O veículo chegará aqui no país com duas versões de acabamento: a Comfortline e a Highline, sendo que estas custaram respectivamente R$ 144.500 e R$ 151.300.

O alto nível de tecnologia que a Volkswagen colocou nessa nova geração do Passat é um dos fatores que irão chamar a atenção de muitos consumidores, sendo que o principal foco da montadora com o lançamento deste veículo é o de concorrer com rivais de peso no mercado, tais como o Audi A3 Sedan 2.0 TFSI e A4, o Mercedes-Benz Classe C e BMW Série 3, veículos estes que são de luxo do mesmo modo que o Passat, porém, contam com status de suas respectivas marcas.

O novo Passat chegará ao Brasil com dez opções de cores, sendo estas as seguintes: Azul Havard, Azul Night, Bege Sund, Branco Puro, Cinza Indium, Marrom Oak, Prata Tungstênio, Prata Sargas, Vermelho Crimson e Preto Mystic. Já as cores de revestimento dos assentos terão como opções o marrom, o bege ou o preto.

A principal aposta da Volkswagen para entrar com força total na briga dos sedãs premium aqui no país é oferecer um veículo que seja bem equipado já de série e com poucos opcionais e é nessa proposta que chega o Passat. Para confirmar esta perspectiva, os únicos opcionais disponibilizados para os clientes neste veículo são o teto solar elétrico (que custa R$ 5.400) e o pacote premium (que é composto pela integração de uma tela de oito polegada sensível ao toque e o sistema de entretenimento Discover Pro).

A parte interna deste novo Passat ficou ainda mais sofisticada, haja vista que o seu interior foi projetado com materiais de excelente qualidade, um exemplo disso foi a inserção da textura emborrachada nos elementos de metal.

Com relação à motorização, o veículo chegará com um propulsor 2.0 turbo, o qual será capaz de produzir uma potência máxima de 220 cavalos a 4.500 rpm.

Por Adriano Oliveira


Falha referente à potência e à segurança dos modelos está no módulo de ignição.

Mais de cinco mil carros foram convocados para correções pelo grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) – detentor das três marcas. Os ajustes a serem feitos servem para prevenir problemas em potência e segurança.

Os modelos da Chrysler são Town & Country de 2008 a 2010 e 300C 2008. Os Jeep são o Grand Cherokee dos anos de 2005 a 2008 e o Commander entre 2006 e 2007. O Dodge tem recall a fazer apenas nos Dodge Journey 2009 e 2010. Os chassis convocados estão entre 1J8HC58N75Y538722 e 2A4PS6D19AR332874, mas não são de forma sequencial. Os cinco modelos somam, como anunciou a própria FCA, exatamente 5.189 veículos.

O defeito referente à potência e à segurança está no módulo de ignição. Segundo o grupo, isso pode fazer com que a chave gire involuntariamente com o carro em movimento. O incidente causará queda de potência. De forma mais grave, fará com que a direção elétrica e os freios parem de funcionar. Em relação apenas à segurança, outro defeito de fabricação – conforme a empresa – pode causar o não funcionamento do airbags de todo o carro em caso de impacto.

Três telefones estão disponibilizados para o agendamento de recall ou para sanar dúvidas de inclusão ou não na chamada. Os clientes Dodge que necessitarem de informação devem ligar para 0800-730-7140. Para proprietários de Jeep, o número é 0800-703-7150. E, para donos de Chrysler, o telefone é 0800-730-7130.

A primeira irregularidade pode influenciar no acontecimento de acidentes. E ambas podem potencializar danos materiais e físicos em um possível impacto e até a levar à morte mais especificamente no caso dos airbags.

O FCA já realizou mais de cinco recalls apenas no Brasil em 2015.

Ao todo, até o momento, 2.709.954 de carros já foram chamados para a realização de correções de defeitos de fábrica no país neste ano por várias montadoras. Antes mesmo de ser encerrado, 2015 já detém o recorde de recalls em toda a história do setor automobilístico no Brasil.

Por Bruno Klein


Novo veículo será lançado na Índia e busca reconquistar o público consumidor da montadora.

A montadora indiana Tata Motors divulgou pela primeira vez fotos de seu novo carro compacto, o Zica. O compacto é parte de uma empreitada da empresa para aumentar sua presença no mercado de veículos para passageiros na Índia.

No Brasil o nome Zica seria possível motivo de piada, mas na Índia ele seria uma abreviação para Zippy Car, algo que significaria carro animado ou cheio de energia em português. Inicialmente o nome deveria ser Kite (pipa em português), mas a empresa decidiu troca-lo.

O design lembra um pouco o Indica, também da Tata Motors, de quem ele é sucessor, porém, ele é mais moderno e inovador, parte de um esforço por parte da empresa para renovar também seu design. O motor também será novidade, o Zica será movido por um motor de 1.05 l e três cilindros à diesel, com 140Nm de torque, ele é uma evolução do motor 1.4l à diesel da Tata e estimativas dizem que deve rodar cerca de 25km/l. Uma versão a gasolina também estará disponível para o mercado indiano com um motor de 1.2l, o mesmo usado no sedã da Tata, o Zest.

Na Índia a Tata motors andou perdendo parcelas do mercado para outras montadoras como Honda e Toyota no setor de veículos para passageiros, por isso começou a investir em novos projetos para reconquistar os compradores. Essa nova linha inclui carros como o Zest, o primeiro modelo novo da Tata em quatro anos. Os veículos foram criados para mudar a percepção que os compradores possuem da Tata e sua relação com pouca qualidade. A nova ideia é transformar a Tata numa marca com alto desempenho, qualidade e conforto, para assim conquistar novos clientes. Foi para conseguir isso que a Tata Motors contratou o jogador Lionel Messi, ele é embaixador da marca e terá como uma de suas funções promover o Zica.

Por Gizele Gavazzi


Modelo está com um visual mais moderno e ganhou novo pacote de itens.

Há alguns anos a briga dos veículos automotores sedãs médios, aqui no mercado brasileiro, tem sido bastante acirrada. Nesta perspectiva, na nova geração desses sedãs não poderia ser diferente.

Após a renomada fabricante Honda ter confirmado os primeiros passos do Civic 10 (veículo este previsto para chegar ao mercado brasileiro até o segundo semestre do ano de 2016) e da promessa da Chevrolet em lançar o Novo Cruze no próximo ano, agora é o momento da fabricante japonesa Nissan anunciar a atualização do Sentra, veículo lançado mundialmente no ano de 2012.

Como a concorrência no setor é bem grande, ainda correm por fora o recém modificado Peugeot 408, o Ford Focus Fastback, o Renault Fluence, o Citroën C4 Lounge e o Volkswagem Jetta.

Este novo Sentra foi anunciado como modelo 2016 no Salão de Los Angeles (EUA), sendo que chegará às lojas Norte Americanas no final do mês de Dezembro com um visual mais arrojado e interessante, visual este que seguirá os preceitos da nova identidade da Nissan.

As primeiras novidades ficarão por conta da substituição daquela antiga carinha oriental e cansada que possuía grandes pontos de LED, que faziam referência aos modelos chineses e que agora foi substituída por guias de luz e faróis de xénon, detalhes estes comumente encontrados nos veículos europeus.

Para atrair os consumidores, as mudanças não ficarão somente na parte externa, tendo em vista que o veículo foi contemplado com um novo pacote eletrônico composto pelos seguintes acessórios: freio automático nas versões mais caras, alertas de trafego cruzado e ponto cego na traseira, bem como piloto automático inteligente.

Nesta primeira análise, os equipamentos e o visual deste novo Sentra conseguem responder a altura o seu principal concorrente aqui no Brasil, que deverá ser o novo Honda Civic. A única notícia desanimadora a respeito deste novo Sentra é que fontes ligadas à Nissan já garantiram que por enquanto a fabricante não possui planos imediatos para a inserção deste veículo no mercado nacional.

Por Adriano Oliveira


Veículo da Honda ganhou cinco estrelas nos testes realizados pela Latin NCAP.

O Latin NCAP, programa que avalia a segurança de veículos na América Latina e no Caribe, aponta que o Honda HR-V é o carro com maior nota em segurança produzido no mercado brasileiro. Ele teve a maior pontuação e se iguala ao Jeep Renegade.

O SUV da Honda obteve cinco estrelas para proteção a adultos e crianças. A nota para a segurança de ocupantes dos bancos da frente foi 16,70 do total de 17. O seu grande concorrente, o Jeep Renegade, obteve 16,12.

O Latin NCAP apontou que o HR-V deixa o passageiro em boa segurança em um impacto frontal com uma velocidade de 64 km/h. O motorista teria uma maior fragilidade nesse acidente na região do peitoral. No teste feito para as crianças, o modelo da Honda teve a pontuação de 43,30 do total de 49. Ele ficou atrás do Renegade, o qual teve pontuação de 43,54. Quando aconteceu a simulação, os cintos do HR-V conseguiu evitar que ocorresse uma movimentação excessiva das crianças na faixa etária dos três anos e de bebês de até 18 meses.

O Honda HR-V teve o seu lançamento em março do ano de 2015 e é o líder de vendas do mercado. São 38.631 unidades que foram comercializadas até o mês de outubro. Em uma soma das pontuações, o modelo da Honda teve o total de 60 pontos. O Jeep Renegade teve 59,66.

Segurança do Ford Ka Sedã:

O Latin NCAP também fez testes com o modelo da Ford. O modelo sedã Ka+ não contou com um resultado negativo. O veículo da nova geração do compacto obteve quatro estrelas para a segurança com adultos e três para as crianças. Os pontos foram perdidos devido a não possibilidade de desativar o aribag do passageiro para a instalação da cadeirinha, a falta do cinto de três pontos para a posição central do assento traseiro, entre outros.

Acesse mais detalhes no site do Latin NCAP: www.latinncap.com.


Montadora deverá produzir o carro elétrico em sua fábrica no Rio de Janeiro.

A Nissan anunciou que o Leaf terá parte de sua fabricação feita no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro. O objetivo da marca é a produção do modelo no sistema CKD, sendo que as peças vão chegar já prontas e serão montadas no estado carioca.

O carro elétrico japonês chegará ao mercado nacional como linha 2016. O grande destaque do veículo elétrico é a autonomia da sua bateria, que é de 270 km. Em uma comparação com a versão atual do modelo, a bateria roda 150 km sem necessidade de recarga.

João Veloso Jr, diretor de comunicação da Nissan, deu entrevista e afirmou que o primeiro modelo do Leaf deve ser produzido na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro, no ano de 2017. Segundo o mesmo, ele será totalmente nacionalizado apenas em 2020. Outra possibilidade que Veloso comentou é a fabricação do E-NV200 no Brasil.

Assim como outras empresa que trabalham com a fabricação de carros elétricos, a Nissan também espera que o projeto de lei 174/2014 seja aprovado. O mesmo poderá conceder isenção do IPI para modelos elétricos que tenham a produção no Brasil.

Recentemente, houve a aprovação da resolução que dá a isenção para modelos elétricos, movidos a hidrogênio e híbridos plug-in para o imposto de importação. Com isso, pode acontecer uma diminuição de até 30% no curso dos carros importados. Desta maneira, o Nissan Leaf, que tem um preço sugerido em R$ 200 mil, poderia ter esse valor reduzido para R$ 140 mil. Como aconteceria a montagem no Brasil e uma provável isenção para o IPI, o preço tenderia a ser ainda mais barato.

Kia Motors:

A montadora também divulgou que vai importar a versão elétrica do seu modelo Soul. Isso aconteceu também devido a resolução 96 da Camex. O Soul EV já teve homologação para transitar no Brasil. A bateria do modelo tem uma autonomia de 199 km.


Cupê esportivo traz nova linha de motores turbo e tração nas quatro rodas.

A montadora alemã de Stuttgart apresentou um de seus novos modelos – o 911 Carrera 4 – no Tokio Motor Show 2015. O cupê esportivo possui uma nova linha de motores com turbo – em detrimento do aspirado – e tração nas quatro rodas.

O veículo levou à capital japonesa uma potência de 370CV a 420CV – dependendo da versão – em seis cilindros. Essa força faz o novo Porsche acelerar a 100km/hora em 3,9 segundos, segundo a empresa. A velocidade máxima é de no mínimo 285km/hora.

O teto pode ser removido para o uso de um conversível. No interior, uma tela touchscreen de sete polegadas, fazendo parte do novo pacote multimídia do carro, que contará com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. A navegação do GPS apresentará dados em tempo real ao usuário. 

O câmbio manual de sete marchas foi mantido, porém há alternativa para quem preferir a versão automática. A suspensão ativa é capaz de rebaixar o veículo em até um centímetro para estradas em boas condições e aplicação de maior velocidade. O exterior teve leves mudanças no capô, nos faróis e na traseira em relação ao exemplar anterior, mas manteve o design. 

Entre os opcionais, está o esterçamento das rodas traseiras. Os demais itens facultativos oferecidos são alerta de carro em ponto cego, aviso de troca de faixa e ajuste de velocidade conforme o fluxo da via.

O lançamento global será em dezembro. O carro estará à venda no Brasil por valores de aproximadamente R$ 625 mil – modelo de entrada – a R$ 1,25 milhão pelo modelo top de linha.

Anteriormente, a apresentação do novo veículo havia sido feita no Salão de Frankfurt.

Juntamente ao 911 Carrera 4, a empresa do Grupo Volkswagen apresentou seu novo modelo SUV – o Macan GTS no Japão. As versões do Porsche Macan têm chegada prevista para janeiro de 2016 no Brasil.

Por Bruno Klein

Stuttgart 911 Carrera 4

Foto: Divulgação


Nova geração terá preços a partir de R$ 114.860, e contará com um visual mais moderno e despojado.

Certamente a Toyota Hylux deve ter esgotado os seus estoques. O veículo estava sendo encontrado com abatimentos de mais de R$ 16 mil de desconto e teve alto fluxo de movimentação de compradores querendo correr para fazer um bom negócio. O motivo? É que estava por vir a nova geração, totalmente reformulada, trazendo versões para agradar diversos estilos. Quem não se importou em obter um modelo antigo teve a oportunidade de fazer um grande negócio.

Para quem preferiu esperar, a chegada da nova geração da Toyota Hilux 2016 após expectativas já tem data marcada para vir ao Brasil. O modelo foi confirmado nesta quinta-feira, dia 05, e tem previsão de apresentação no dia 17 de novembro, com lançamento para consumo até dezembro deste ano.

A picape Toyota teve sua origem em 1968 e encontra-se hoje em sua 8ª geração.

O novo modelo teve sua primeira apresentação na Tailândia no início deste ano e vem para o Brasil através de importação, da Argentina, onde será produzida. Terá 5 versões e o preço será a partir de R$ 114.860.

A picape terá visual mais moderno e despojado, com mais cara de carro de passeio, será maior e mais larga, na parte interna terá mais espaço e visual mais elegante na cor preta, luzes diurnas de LED, os faróis, para-lamas e acessórios da dianteira e da traseira que antes eram arredondados, agora vem apresentando contornos achatados.  A Toyota garante que o veículo terá mais dirigibilidade e conforto, suspensão renovada, novo conjunto mecânico e dará mais segurança. Terá uma versão com chassi-cabine, apenas voltada para empresas que será vendido por encomenda.

A versão fabricada na Tailândia foi avaliada com 5 estrelas na proteção para adultos e 4 estrelas para crianças.

O site www.toyota.com.br/hilux-2016  traz informações sobre o produto, e vem com contagem regressiva para a sua chegada.

Por Lilian de Oliveira

Toyota Hilux 2016


Crossover irá receber a mais atual forma da linguagem de design KODO.

Foi anunciado no dia 4 de novembro de 2015, através de um teaser, onde é possível ver a dianteira e algumas linhas laterais do novo Mazda CX-9, o local onde ocorrerá a apresentação do novo automóvel para todo o mundo. A apresentação será realizada no Salão de Los Angeles. O lançamento está sendo aguardado ansiosamente para o dia 20 de novembro.

Todo reformulado, o Mazda CX-9, nos remete a lembrança do conceito apresentado no Salão de Frankfurt, o Koeru Concept. Esse conceito recebeu uma boa aceitação tanto do público quanto da crítica em relação ao design inovador. Segundo a montadora japonesa, o novo modelo irá receber a mais atual forma da linguagem de design KODO.

O Mazda CX-9 é um crossover, onde este apresenta lugar para até sete passageiros. O modelo, também, entra para se encaixar em uma linha de execução Premium, que se encaixa melhor com o estilo de três linhas de passageiros de um crossover SUV.

O design inovador utilizado no veículo faz com que, mesmo que tenha alta capacidade de passageiros, este não seja visto como um carro apenas familiar. Isso mostra que os novos conceitos usados pela Mazda estão dando certo e agradando o mercado em vários aspectos.

Há muitas especulações de que o motor V6 de 3.7 litros não será mantido, porém, substituído por um motor altamente efetivo que vem aparecendo em veículos automotores da marca, o motor Skyactiv. Outra especulação é que o modelo será muito mais eficiente no consumo de combustível, ou seja, mais econômico do que modelos antigos.

Com toda a certeza o Mazda CX 9 vai ser um dos mais distintos SUVs presentes no mercado, que pode vir a elevar o preço final do automóvel. Contudo, ainda há um mistério em torno do preço final do crossover. Espera-se que a marca mantenha o preço praticado por eles nas versões antigas, com pequenas modificações.

Como muito sobre esse veículo ainda não passa de especulação dos especialistas teremos que esperar até o dia 20 de novembro, data marcada para o lançamento mundial, para que tenhamos mais informações sobre o modelo.

Por Igor Furraer

Mazda CX9

Mazda CX9

Fotos: Divulgação


Modelo receberá nova linha 2016 em breve e versão atual está sendo vendida com descontos de até R$ 7 mil.

O Cobalt, sedan compacto da marca, deverá ter sua nova linha – 2016 – lançada entre o final deste mês e o início do próximo. Por conta disso, as concessionárias estão concedendo descontos que chegam a R$ 7 mil na compra dos modelos 0km que sairão de linha.

A versão atual do veículo de maior valor é a Graphite 1.8 8V Econoflex de câmbio automático, valendo aproximadamente R$ 64 mil. Encontra-se o modelo por cerca de R$ 57 mil à vista. O Cobalt LTZ 1.8 8V também automático está sendo oferecido, para queima de estoque, na faixa de R$ 52 mil; o preço de tabela fica em torno de R$ 58 mil, aproximadamente R$ 6 mil de desconto. A versão LS 1.4 8V Flexpower de câmbio manual, a mais barata, pode ser encontrada de R$ 44.765 – valor de tabela – por preços em torno de R$ 38 mil e R$ 39 mil, mais de R$ 5 mil a menos.

Os valores dos novos modelos do Chevrolet Cobalt ainda não foram revelados. As estimativas vão de R$ 45 mil, pelo mais básico, a R$ 54 mil – versão mais completa e potente.

Na dianteira, o Cobalt terá faróis com mudança no tamanho e no formato; grade e para-choques também serão redesenhados e redimensionados. O sistema de iluminação traseiro mudará tanto quanto os faróis. E o interior tende a ser melhorado. O atual motor 1.4 Econoflex será substituído pelo já em uso no Prisma e no Onix – 1.4 SPE.

Os modelos 2015 novos não estão mais sendo vendidos sem juros a prazo. Os usados são comercializados dentre R$ 42 mil a R$ 49 mil sem desconto e também com taxas de juros no parcelamento. Isso ocorre porque os descontos atuais, de mais de 10%, apenas são rentáveis à montadora para queima de estoque na venda de veículos 0km e à vista.

Por Bruno Klein

Chevrolet Cobalt 2016

Foto: Divulgação


RX-Vision Concept marca a volta da tração rotativa a um veículo da Mazda.

A japonesa Mazda colocou em amostra na Tokio Motor Show 2015 o protótipo RX-Vision, sua nova criação. O carro marcará a volta da tração rotativa a um veículo da marca e a sucessão do antigo RX-7. O lançamento terá o feedback de seu protótipo avaliado e deve ser colocado à venda em 2017, quando irá se comemorar 50 anos do primeiro esportivo Mazda com motor rotativo.

A atualmente convencional tração dianteira dos automóveis funciona por pistões, bielas e virabrequins. A traseira – chamada de rotativa e nomeada pela marca de Skyactiv-R – funciona por rotores triangulares que acionam as rodas do lado oposto ao motor. O modo oferece maior potência. As últimas produções da montadora com essa característica foram os Mazda RX-7, produzido de 1978 na primeira geração até 2002, e RX-8, de 2003.

Sobre o conceito apresentado na capital japonesa, a marca pronunciou-se dizendo que "jamais interrompeu esforços em pesquisa e desenvolvimento para o motor rotativo" e que o carro representa a determinação da empresa em desafiar convencionalidades com suas aspirações. "O motor rotativo Skyactiv-R representa um futuro que a Mazda espera poder transformar em realidade em breve", concluiu o pronunciamento.

O nome do design é Kodo. De longo capô, o RX-Vision Concept possui duas portas e dois lugares. Os pneus são de aro 20 e liga leve. O sistema de escapamento é de saída dupla. E o interior é revestido em couro com detalhes em fibra de carbono, volante de três raios e painel compacto com medidores analógicos. O design, mesmo sinuoso e esportivo, é minimalista também até mesmo no sistema de iluminação. A grade frontal é preta e nela mesma está colado o logotipo da marca.

Detalhes mecânicos não foram revelados pela marca. A estimativa do motor está em torno de 300CV de potência. A última linha de RX-7 possuía força de 240CV. O valor aproximado para venda também não foi divulgado.

Por Bruno Klein

Mazda RX-Vision Concept

Mazda RX-Vision Concept

Mazda RX-Vision Concept

Fotos: Divulgação


Nova versão do Fox chega às concessionárias com novos itens de série e custando cerca de R$ 45 mil.

Os consumidores da Volkswagen terão novidades, principalmente os futuros proprietários do FOX 2016. O modelo sucesso de venda chega ao mercado com uma versão chamada de Track e a montadora aposta com isso num visual mais aventureiro e com melhor custo benefício para seus clientes em relação ao modelo CrossFox, por exemplo.

A versão Track promete ser mais leve e com um motor de potência 1.0 e três cilindros, que é capaz de atingir até 82 cv de potência. O mínimo que um interessado deverá desembolsar pela nova versão são R$ 45.390.

Novato entre os modelos de Fox, o Track ficará entre as versões Trendline (bem aceita no mercado pelo preço acessível) e a Comfortiline (considerada intermediária). O modelo já é aguardado nas concessionárias para o início de novembro e pode ser uma das soluções para alavancar as vendas no momento de baixa na compra de carros.

Assim como acontece com o primo mais humilde, o Gol Track, o Fox também é diferenciado pela potência do motor 1.0  e, nesse caso, possui três cilindros capazes de gerar até 82 cv com etanol no uso do câmbio manual de cinco marchas.

Mas o modelo Track não mudou totalmente as características do Fox e recebeu uma forcinha da versão Cross. Do modelo aventureiro de verdade, o novo carro herdou as rodas de liga-leve de 15 polegadas, as capas plásticas nas caixas de rodas dianteiras e traseiras, além do rack de teto integrado. Mais uma novidade são os retrovisores, que ganharam repetidores de seta, lanternas traseiras mais escuras e quebra-sol luminoso. Nada mudou quando o assunto é a suspensão, que segue com a mesma altura.

Alguns itens de série são indispensáveis como o ar-condicionado, volante com ajuste de altura e profundidade em relação ao motorista, direção com assistência elétrica e vidros dianteiros com a tecnologia one-touch. O rádio conta com Bluetooth e entradas USB e SD.

Jocivalda Ferreira da Silva


Preço sugerido do modelo é de R$ 183.900. Ele traz como grande novidade o motor 3.3 V6 de 270 cv de potência e mudanças em seu visual.

Um dos grandes lançamentos da Kia em 2015 já se encontra à venda nas concessionárias da montadora: trata-se da terceira geração do famoso Kia Sorento. O automóvel foi lançado no início de outubro e chega com preço sugerido partindo de R$ 183.900. Com isso, o preço inicial teve um aumento de R$ 74 mil se compararmos com a versão de entrada da geração anterior.

A grande novidade no Kia Sorento 2016 é o novo motor. Nesta versão, o SUV da Kia conta com motor 3.3 V6 de 270 cv de potência a 6.400 giros e 32,4 kgfm de torque a 5.300 rpm. Além disso, o motor vem acompanhado do novo câmbio automático de seis velocidades. Dentre as vantagens desse novo câmbio automático, podemos destacar a maior quantidade de opção de trocas sequenciais.

Além disso, o Kia Sorento 2016 também contou com mudanças em seu visual. Dessa forma, os destaques ficam por conta dos novos faróis além de uma grade avantajada.

O Kia Sorento 2016 também apresenta muitas novidades quando o assunto é tecnologia e itens de segurança. Segundo a montadora, a terceira geração do SUV estreia os seguintes itens: sistemas de detecção de pontos cegos, faróis dianteiros com facho adaptativo e abertura do porta-malas por aproximação. Já quando o assunto é segurança, o Kia Sorento 2016 também é uma referência: o automóvel é equipado com seis airbags e ainda conta com controle de estabilidade.

Outro grande destaque deste lançamento é sem sombra de dúvidas o grande número de itens de série que o Kia Sorento 2016 dispõe. Dentre os quais, podemos destacar: volante com ajuste de altura e profundidade, faróis com facho direcional adaptativo, câmera de ré, revestimento de couro nos bancos, piloto automático, luzes diurnas de LED, banco do passageiro com ajuste elétrico, manopla de câmbio, faróis de neblina, teto solar duplo panorâmico, ar-condicionado digital duas zonas, rodas de liga leve aro 18, assistente de partida em rampa, sistema multimídia com tela sensível ao toque, dentre outros itens.

Por Bruno Henrique

Kia Sorento

Kia Sorento 2016

Fotos: Divulgação


Veículo ganha novo conjunto mecânico e será produzido na Argentina.

A Citroen anunciou a produção do novo Citroen C4 Lounge na Argentina. O novo modelo será equipado com as atualizações mecânicas que estão presentes atualmente nos novos e reestilizados Peugeot 308/408, que estarão em breve no mercado brasileiro. Não há, contudo, previsão de mudanças no visual do novo Citroen. As novidades estarão disponíveis apenas para as versões HDi e THP.

As versões do veículo contam com o tradicional motor 2.0 de 143 cv , que será equipado ainda com um câmbio manual de 5 marchas. Já o Citroen Tendance, que possui um motor de 1,6 cilindradas a diesel de 115 cavalos, alterou o câmbio manual para 6 marchas ao invés do antigo câmbio de 5 marchas. Outro destaque observado nesta versão foi a nova função Overboost, que é capaz de aumentar o torque máximo de 24,5 para 27,5 kgfm a uma rotação de 1.750 por minuto (rpm).

As versões equipadas com motor 1.6 THP a gasolina ganharam a homologação para o Euro5. A potência também foi modificada, aumentou de 163 para 165 cv. Os modelos estreiam também com um câmbio automático de seis marchas. A promessa é de funcionamento mais suave, trocas de marcha mais rápidas e um modo para economizar combustível (modo “Eco”).

Além das modificações citadas, os modelos contarão ainda com uma modificação que irá baratear o preço do seguro. Trata de um pacote chamado “superbloqueio”.

Essa nova função será controlada por controle remoto e inativa todos os botões internos responsáveis pelo destravamento das portas, inclusive do porta malas (tampa do bagageiro). O objetivo da mudança é coibir a ação delituosa de ladrões de estepe, que se aproveitavam da vulnerabilidade apresentada pelos modelos antigos.

O alto índice de furto de estepe já começava a comprometer o valor do seguro do veículo, que naturalmente apresenta elevação nos preços. Com a inovação, a promessa é que o valor do seguro fique mais barato.

Por André César


Modelo ganha design mais moderno e itens de série.

A Toyota apresentou a sua novidade: a versão Special Edition para o seu modelo Etios. A divulgação foi realizada na Índia e o novo carro conta com vários diferenciais, principalmente em relação ao design, que pode ser encontrado em dois tons de cores, além de mudanças também no seu visual interno.

Porém, a mecânica do carro não sofreu alterações, ou seja, prevalece os motores 1.2 de 79 cv a gasolina e a versão a diesel que é a de 1.4 de 69 cv. Na parte externa, a mudança é notável, porque o carro conta com duas combinações de cores, em que a carroceria pode ser pintada. Assim, mesclam-se tons com vermelho e preto (teto) ou prata e preto (teto).

Além disso, outras mudanças podem ser notadas como a presença dos itens: aerofólio, rodas de liga leve que tem 15 polegadas, além da presença do acabamento especial no carro e grade frontal que acompanha desenhos e pinturas exclusivas, o que realça ainda mais o design externo da nova categoria do modelo.

O lado interno do carro também ganhou detalhes especiais como o painel que foi fabricado em acabamento de madeira e equipamentos como, por exemplo, o sistema de som que tem conectividade por meio do bluetooth.

Entre outras novidades anunciadas pela Toyota destaca-se o lançamento da versão Platinum, na Argentina. A série especial que é limitada a 1000 veículos pode ser encontrada para as carrocerias sedâ e também a hatchback.

Entre as mudanças na nova categoria está pequenos detalhes como o aplique de cromados na carroceria, bancos de couro, rodas que tem 15 polegadas, bancos de couro e central de multimídia com muitos recursos tecnológicos como, por exemplo, a televisão digital com 6,1 polegadas.

O preço do novo carro é de 207.300 pesos (equivale a quase R$ 86.800,00) para a versão hatch.

O que achou da novidade divulgada pela Toyota?

Por Babi


Valor de venda sugerido do novo modelo é de R$ 53.850,00.

O Sandero Rip Curl, modelo bem conhecido da Renault, voltou a ser comercializado. O veículo teve preço médio sugerido de R$ 53.850,00, valor que será vendido no Brasil. O modelo foi baseado no Stepway e, como já era previsto, terá somente novidades estéticas com um acabamento diferente.

A nova versão conta com maçanetas cromadas no interior do veículo, rodas de liga-leve de 16 polegadas na cor preta e molduras nos retrovisores em cinza inox. Além disso, o Sandero Rip Curl possui GPS integrado ao painel e o sistema multimídia Media NAV com uma tela de 7 polegadas, travas elétricas e vidros, ar-condicionado e direção hidráulica.

O sistema Media NAV permite um fácil acesso às principais funcionalidades como navegar em mapas, utilizar o GPS, verificação de atualização nas redes sociais, muitas opções de rádio, dicas de restaurantes próximos, entre outras.

O GPS tem o serviço de atualização do trânsito simultânea através de ondas de rádio, dispensando, dessa forma, a necessidade de acesso à internet para captar as informações.

Com relação a parte mecânica, o veículo tem o mesmo conjunto do Sandero Stepway, ou seja, um motor de 4 cilindros e 1.6 flex que oferece 98 cv quando é abastecido com gasolina e 106 cv se o tanque for preenchido com etanol. Cabe informar que a transmissão é manual e de cinco velocidades.

A versão apresentada não possui alternativa de revestimento em couro para os bancos.

Vale ressaltar que a Renault já firmou parceria com outras marcas de roupas ligadas ao surfe para fazer outra versão especial do Sandero. O Stepway Rip Curl, antes do facelift do hatch que entrou no mercado brasileiro no ano de 2014, contou com uma edição limitada a pouco mais de 4 mil unidades. A edição especial anterior também tinha mudanças no visual do automóvel.

Por Bruna Rocha Rodrigues

Renault Sandero Rip Curl

Renault Sandero Rip Curl

Fotos: Divulgação


Novo modelo traz ótimas características, sendo inspirado nos modelos da versão sedan do Mazda2.

O novo Toyota Yaris R foi lançado no México e está chegando ao Brasil. Em nossa matéria, entretanto, o leitor e fã de carros ficará por dentro das novidades e características desse grande automóvel.

O carro já começou a ser vendido em terras mexicanas e foi inspirado nos modelos da versão sedan do Mazda2. Trata-se de um veículo confortável e estiloso, que tem tudo para agradar seus clientes. O motor é 1.5 SkyActiv, foi criado na fábrica de Salamanca e surge como uma opção mais barata em relação ao Corolla.

O Yaris R, contudo, tem 4,36 metros de comprimento, é compacto em sua forma, tem freios ABS, airbag duplo e muitas outras funções de bom porte e grande tecnologia.  O visual é semelhante ao modelo Mazda2, porém como um desenho mais sofisticado, e com desenhos também na grade e nos faróis.

Está sendo bastante esperada a chegada desse carrão em nosso país, mas a alta do dólar deixou esses  planos para mais tarde. No Brasil, o Toyota Yaris R viria para disputar terreno de mercado com o Honda City.

A Toyota, que cresce e inova a cada ano, sabe das potencialidades do mercado brasileiro e, por isso, quer muito lançar o Yaris R por aqui, sobretudo porque os brasileiros estão entre os principais consumidores de carros em todo o mundo. O carro vem com seis marchas e, em sua versão mais cara, vem com bancos de couro e com uma tela de sete polegadas em sua tela. Assim, com esse automóvel que é uma união entre a Toyota e a Mazda, o público pode esperar um carro compacto de bom uso e segurança. Os preços, no entanto, ainda não foram divulgados.

Este será um belo sedan. 

Por Madson Lima de Oliveira

Toyota Yaris R

Toyota Yaris R

Toyota Yaris R

Fotos: Divulgação


No mês de setembro foram produzidos 174,2 mil veículos, registrando queda de 42,1% em comparação ao mesmo mês de 2014.

A economia brasileira continua mostrando suas fragilidades em diversos setores. Uma das principais indústrias do país, a automotiva, está enfrentando grande retração neste ano.

Segundo dados divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), no mês de setembro a retração na fabricação de veículos foi de 42,1%, comparando com o mesmo mês do ano passado.   

O número traz grande preocupação para o setor que via no país, em anos anteriores, grande oportunidade de expansão e investimentos.

Diversas empresas estrangeiras do setor investiram em fábricas no país, proporcionando empregos para o mercado brasileiro. Com as quedas nas vendas, a tendência de dispensas é cada vez maior, prejudicando ainda mais a economia brasileira.  

Somados os automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões, em setembro foram produzidos 174,2 mil veículos. Para comparação, no nono mês de 2014 foram 300,8 mil veículos produzidos. Em relação ao mês de agosto, onde foram produzidas 216,6 mil unidades, setembro/2015 registrou uma queda de 19,5%. Já no acumulado do ano, a queda também é considerável, apesar de ser menos acentuada. Este número é de -20,1%.

Nos nove primeiros meses de 2015 foram fabricados 1,9 milhão de veículos no país. Já no ano passado, no mesmo período, a produção chegou a 2,38 milhões. Segundo a Anfavea, a projeção para o fechamento de 2015 é de que o declínio fique em cerca de 24%.   

Um outro dado bastante interessante divulgado pela Anfavea mostra que o mercado internacional está se recuperando, ajudando no aumento das exportações. Houve um aumento significativo nas exportações em setembro de 2015 em comparação com o mesmo mês de 2014. Com 33,5 mil carros vendidos, o aumento foi de 28,7%. Mesmo com mais carros vendidos, o montante arrecadado de US$ 834 milhões foi 9,7% menor do que no ano passado. As exportações, no acumulado do ano, caíram 10,8% em valor e subiram 12,3% em vendas.

Por William Nascimento

Produção de veículos

Foto: Divulgação


Modelo, que ganhou atualizações em um design mais ousado, será lançado nos Estados Unidos e em breve no Brasil.

O país escolhido para o lançamento do Mitsubishi Lancer 2016 foi os Estados Unidos. Foi por lá que o Mitsubishi Lancer 2016 se apresentou com todas as suas curvas no design, potência no motor e inovações tecnológicas, com a finalidade de atrair não apenas aos norte-americanos como também a clientes de todas as partes de mundo.

O primeiro Lancer foi apresentado ao mercado automobilístico em 2007, desse ano até aqui, muitas mudanças foram feitas e esse modelo da Mitsubishi só fez ganhar boas aceitações no mercado. No entanto, a montadora asiática sempre via a necessidade de fazer novas repaginações nesse modelo, objetivando conquistar novos clientes e manter fieis os que sempre foram trocando seu carro por versões mais atualizadas do Lancer.

Para 2016, os olhos americanos contemplaram um Mitsubishi Lancer ainda mais ousado, no seu modelo sedan – já para causar toda a imponência que o carro tem a proposta de passar. O carro ganhou luzes LED com capacidade de serem destacadas até mesmo durante dia. Imagina então a beleza que essas luzes em LED não poderão causar durante a noite.

A carroceria está com mais opções de cores e as rodas de liga-leve de 18 polegadas também ganharam novos formatos. O motor é o 2.0 a gasolina, nas versões GT, HLE e HL, de quatro cilindros e 16V com 160 cv em transmissão manual de cinco velocidades, somente na versão de entrada.  O ar-condicionado é automático, bancos de couro inteligentes (que se aquecem à medida da temperatura exterior); sistema de áudio com tela integrada; câmera para quando o motorista for usar a marcha ré e o sistema Fuse para quando o motorista for usar o comando de voz. 

Seguindo com as novidades, o Lancer 2016 contará com suspensão para acerto esportivo, aerofólio traseiro, retrovisor interno eletrônico, sensores de chuva, teto solar e discos de freios com maiores dimensões. Não se pode esquecer que o Lancer 2016 também ganhou uma maior quantidade de detalhes cromados, tendo como proposta passar mais requinte ao carro.

Tudo indica que logo no primeiro mês de 2016 o novo Mitsubishi Lancer 2016 já estará circulando pelas ruas do Brasil. Ele pode ser adquirido com preços entre R$ 68.990,00 e R$ 89.490,00. É só ficar no aguardo e esperar para ver, mais de perto, tudo em conforto, velocidade e tecnologia que esse carro tem a oferecer.   

Por Michelle de Oliveira

Mitsubishi Lancer 2016

Mitsubishi Lancer 2016

Fotos: Divulgação


Modelo traz um novo sistema de injeção de água que ajuda a reduzir a temperatura de vários componentes do motor, ajudando o seu desempenho.

O BMW M4 GTS Concept vem para mostrar o conceito de beleza e um alto desempenho.  As novidades ficam por conta de um novo sistema de injeção de água que ajuda a reduzir a temperatura de vários componentes do motor, ajudando o seu desempenho, pois a água ajuda a reduzir o estresse térmico sobre esses componentes, além de ajudar a aumentar a estabilidade e a durabilidade do motor. 

Melhoramentos aerodinâmicos deixaram o carro inspirado em modelos de competição ainda mais bonito.

O foco do M4 GTS, mantém a tradição e a sequências das versões M lançadas até agora, desde 1988: é o alto desempenho. A BMW quer que esse desempenho apareça principalmente nas pistas, para que se tenha a perfeita combinação da versatilidade dos veículos de uso diário com as características esportivas.

O motor já é um velho conhecido, pois ele já equipa o novo M3 – é um potente turbo 3.0 e seis cilindros em linha. Mais que isso não se sabe, pois a montadora ainda não adiantou outros detalhes e nem mesmo números sobre o desempenho do carro. Mas se tem como referência o motor "normal" – esse gasta 4,1 segundos para ir de zero a 100 km/h. Agora, façam suas apostas em valores abaixo disso.

Os componentes como a asa traseira e o spiler frontal do M4 GTS são feitos de fibra de carbono e têm regulagem manual.

O modelo que foi mostrado é na cor cinza escuro (Frozen Dark Grey Mettalic) , que ganhou um lindo laranja (Acid Orange) como contraste, no spoiler dianteiro e  nas rodas polidas na mesma cor. O carro vem equipado com ridas dianteiras de 19 polegadas e traseiras de 20 polegadas, nas medidas 265/35 e 285/30 respectivamente.

As vendas do M4 GTS Concept devem começar no início de 2016.

Por Elia Macedo

BMW M4 GTS Concept

BMW M4 GTS Concept

Fotos: Divulgação


Versões irão custar entre R$ 110 mil e R$ 120 mil e serão lançadas em novembro no Brasil.

A Citroën informou durante a última sessão do evento Salão de Frankfurt, no dia 16 de setembro de 2015, que novas versões do C4 Picasso chegam no próximo mês de novembro no Brasil com um preço com acréscimo de 20% em relação às versões anteriores, que vai de R$ 110 mil até R$ 120 mil.

As versões que serão importadas da cidade de Vigo, que fica na Espanha, referem-se ao C4 Picasso com capacidade para 5 pessoas e também ao Grand C4 Picasso que comporta exatamente 7 pessoas e elas estão vindo ao Brasil, pois para a empresa esse é um dos mercados mais promissores quando se trata dessas minivans familiares. No passado foram registradas histórias de sucesso com relação às vendas de SUVs e fora que o nosso país também consome demais modelos de empresas rivais como, por exemplo, outros tipos de minivans e também peruas.

Agora o que tem de extraordinário nessa linha?

Ela foi reformulada e com isso temos ainda a inauguração da plataforma EMP2, pertencente do grupo PSA no Brasil, que segue uma linha de porte global e modular, que já nos próximos meses vai ser colocada em prática no mercado europeu diretamente no modelo Peugeot 308 e depois esse mesmo veículo vai também ser importado para o território brasileiro.

Agora com relação a essa linha do C4 Picasso, ela apresenta as seguintes características:

  • Uma base modular;
  • Monovolumes que estão mais leves, ou seja, com um peso de até 140 kg a menos dos modelos anteriores;
  • Motorização que chega a 165 cv (THP) em um 1.6 turbo, no lugar da versão anterior que chegou no mercado com 2.0 a gasolina e ainda com 143 cv;
  • Câmbio automático que registra agora 6 marchas;
  • Direção e também os freios elétricos que serão acionados por botões;
  • Dupla de telas do tipo táteis multifuncionais que podem ser de 7 ou senão 12 polegadas;
  • Abertura automática para a tampa que fica no porta-malas;
  • Conjunto óptico que é formado justamente por LEDs;
  • Lanternas que apresentam uma iluminação 3D, que também é de LED.

Esses elementos expostos mostram que esses veículos vêm para o mercado brasileiro proporcionando para o público mais segurança, conforto e também firmeza para rodar pelas nossas ruas e estradas.

Por Fernanda de Godoi

Novo Citroen C4 Picasso

Novo Citroen C4 Picasso

Fotos: Divulgação


2025 N Vision Gran Turismo é um modelo virtual da Hyundai, que foi criado para o jogo Gran Turismo 6.

A Hyundai já é bem conceituada no meio automobilístico por ter carros de desenho inovadores, cheios de recursos tecnológicos e com modelos que agradam a todos os gostos, como dos SUV`s até os mais cobiçados sedans do mundo.

Para o Salão do Automóvel de Frankfurt 2015, na Alemanha, evento que pretende apresentar o que há de mais futuristas em carros, a Hyundai pretende não apenas dar uma incrementada no convencional como também deseja ir além, pretendendo adentrar pelo mundo virtual.  

Esse projeto ambicioso começou quando a Hyundai criou a linha “N” e agora a torna ainda mais poderosa com o lançamento do 2025 N Vision Gran Turismo, uma máquina que promete “apimentar” ainda mais a vida dos loucos por tecnologia. Para começar, é bom informar que o carro é virtual, e vai estar pronto para fazer parte da sua brincadeira por velocidade somente após encerrado o Salão do Automóvel, que será em 27 de setembro deste ano. Depois dessa data, fiquem todos à vontade para baixar o 2025 N Vision Gran Turismo – fazer download – pelo game Gran Turismo 6.

Pelo pouco das imagens que já circulam pela internet, o modelo do carro virtual é de uma esportividade fora do comum, algo até então imaginável apenas nos filmes de Batman, com aqueles seus carros incríveis.  

A Hyundai afirma que também há uma inspiração nesse carro virtual com o universo da aeronáutica, por ser um game que promete levar os jogadores a entenderem, de uma forma muito próxima da realidade, a tênue linha entre o ar e o asfalto. O grande mistério é saber se é isso que a Hyundai também ambiciona fazer com seus lançamentos futuros de carro, criando máquinas de altas velocidades e performances.

Sem dúvidas, quem ama carros e curte games, não tem como ficar desatualizado do que a Hyundai projetou para seus clientes em potencial, assim como para aqueles que já são seus clientes. Agora, resta também ficar na torcida para que o Salão do Automóvel em Frankfurt também apresente o que há de mais interessante da Hyundai para 2016, além da grande possibilidade de logo se contar, na vida real, com uma máquina 2025 N Vision Gran de verdade, perfeita para se dirigir com alta tecnologia, beleza e conceito.    

Por Michelle de Oliveira

Hyundai 2025 N Vision Gran Turismo

Hyundai 2025 N Vision Gran Turismo

Fotos: Divulgação


A Bentley revelou no Salão de Frankfurt seu primeiro SUV, chamado Bentayga. Ele deve ser comercializado na Europa até o fim deste ano e pode chegar ao Brasil até o fim de 2016, com apenas 20 unidades disponíveis.

Uma ótima notícia para os amantes de veículos SUV! A Bentley, tradicional montadora britânica de veículos de luxo, revelou seu primeiro SUV, que será batizado de Bentayga. O carro foi lançado oficialmente durante o Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha.

De acordo com a montadora, o modelo deve ser comercializado na Europa até o fim deste ano, e tem previsão de chegar ao Brasil até o fim do ano de 2016. Ainda segundo a montadora, apenas 20 unidades devem chegar ao nosso continente.

O novo Bentayga deve vir cheio de novidades, como a parte mecânica, que ganha um novíssimo bloco W12, que segundo os especialistas automotivos é considerado o motor de 12 cilindros mais avançado em todo o mundo. Com configuração de 6.0 litros TSI, que gera uma potência de 608 cavalos, o modelo ainda tem torque de 91,77 kgfm. Esse motor faz com que o veículo alcance de 0 a 100 km/h em apenas 4,1 segundos, o que pode ser considerado muito bom para um SUV. Sua velocidade máxima é de 301 km/h; isso faz com que esse seja o SUV mais rápido do mundo.

Com direito a todo o luxo que a Bentley traz, o SUV vem com assentos traseiros individuais que oferecem 18 posições para ajuste, além da opção de ventilação, massagem e apoio para os pés. Os bancos dianteiros têm ainda mais opções, com 22 posições de ajuste. Internamente, o veículo é composto por madeira, couro e metais.

Recheado de tecnologia, o Bentayga chega com visão noturna eletrônica, utilizando o infravermelho para detecção de obstáculos. Além disso, também conta com um assistente de estacionamento, que manobra o veículo automaticamente em vagas perpendiculares e paralelas.

Ainda não se sabe o valor exato que o modelo chegará ao Brasil, mas o certo é que ultrapassará a casa dos R$ 1,2 milhão. Obviamente, uma quantia para poucos.

Por Felipe Villares

Bentley Bentayga

Bentley Bentayga

Fotos: Divulgação


Novo modelo mescla carro e moto em somente um veículo. Ele será apresentado no Salão de Frankfurt.

Conforme é de conhecimento geral, a renomada fabricante de veículos automotores Honda cresceu bastante e no mundo contemporâneo é uma referência global tanto na produção de automóveis quanto na produção de motocicletas.

E foi pensando neste contexto que os engenheiros da empresa tiveram a ideia de mesclar os dois tipos de veículos produzidos pela empresa em somente um, junção esta que deu origem ao protótipo 2&4 concept, que será apresentado oficialmente ao público no Salão de Frankfurt durante esta semana.

Quem olhar este veículo pela primeira vez, de imediato vai conseguir distinguir essa característica mista dele, que apesar de possuir quatro rodas, não há cabine. A ideia inspiradora da criação deste veículo foi originada a partir RA272, veículo que foi utilizado pela Honda no decorrer da temporada do ano de 1965 da Fórmula 1.

O que chama bastante atenção neste carro é a sua dimensão, haja vista que o seu cumprimento de apenas 3,04 metros é mais semelhante ao de uma motocicleta do que de um carro.

E por falar em motocicleta, vale a pena ressaltar que o bloco que foi utilizado no 2&4 concept é derivado da RC213V, motocicleta utilizada pela Honda nas competições, tais como a MotoGP.

O propulsor deste veículo é 1.0 V4, o qual tem a capacidade de ofertar uma potência máxima de 215 cavalos e um torque de 12 mkgf, motor este que foi instalado na parte central do modelo. O sistema de transmissão tem a presença de duas embreagens e seis velocidades. Convém ressaltar também que este motor tem a capacidade para chegar ao limite de 14 mil rotações por minuto.

O espaço que foi destinado ao piloto/motorista foi o menor possível, a título de exemplo, como nos veículos convencionais há a presença de painel de instrumentos ou para-brisa, neste carro somente tem um vidro pequeno logo acima do volante, local onde são projetadas as informações em tempo real.

O fator que mais aguçou a curiosidade de todos foi o peso deste protótipo que é de apenas 405 Kg.

Por Adriano Oliveira

Honda 2&4 concept

Honda 2&4 concept

Fotos: Divulgação


Modelo será lançado oficialmente no Salão de Frankfurt e virá com um visual muito semelhante ao do último lançamento da Renault, o Talisman.

Seguindo a tendência das demais fabricantes de veículos automotores, a fabricante francesa Renault foi mais uma a projetar uma linguagem de design padronizada para os seus principais modelos. A mais recente prova dessa nova investida da fabricante é o novo Renault Mégane, veículo este que apesar do fato de sua apresentação oficial ter sido marcada para ocorrer somente no Salão de Frankfurt, contudo houve uma antecipação e as primeiras imagens oficiais deste carrão foram divulgadas nesta última segunda-feira, dia 7 de setembro.

A Renault, ultimamente, tem trabalhado dessa forma, antecipando os seus lançamentos, estas investidas começaram a partir do lançamento da nova geração da minivan Espace, veículo que teve o seu lançamento oficial no Salão de Paris no ano de 2014.

Conforme as imagens que foram divulgadas, o novo Mégane tem um visual muito semelhante ao do último lançamento da Renault, o Talisman, que é sedan. Este veículo foi lançado com a missão de substituir de uma só vez dois modelos, o Laguna e o Longitude.

Até o presente momento, poucos dados técnicos a respeito deste veículo foram repassados pela montadora, mas a principal alteração já foi divulgada que foi a alteração nas suas dimensões. O que sabemos é que nesse novo modelo o Mégane ficará 2,5 cm mais baixo em relação ao solo, detalhe este que apesar de parecer pequeno e não fazer diferença, faz com que a condução do carro seja mais esportiva.

Com relação à largura o veículo também teve acréscimo de 4,7 cm na dianteira e 3,9 cm na traseira. E no espaço do entre-eixos foram acrescentados 2,8 cm, aumento este que irá fazer com que haja um espaço ainda maior para os ocupantes.

As expectativas são muitas em relação a este lançamento e os consumidores já podem se preparar, uma vez que versões de performance já estão garantidas, inclusive a versão GT já teve as suas imagens divulgadas, sendo que no futuro a versão mais apimentada, a RS, será divulgada.

Por Adriano Oliveira

Renault Megane

Renault Megane

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: