Projeto ainda está em fase de testes em São Paulo. Aluguel do carro custa de R$ 35 a R$ 210.

A montadora General Motors (GM) lançou no Brasil, um projeto piloto de compartilhamento de carros, o conhecido car-sharing.

O carro compartilhado tem se popularizado como a possibilidade de se alugar um veículo diretamente com o proprietário deste. A negociação é realizada por uma plataforma online, basicamente o que conhecemos por aplicativos, sendo que diversas cidades já aderiram à proposta, como Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba e São Paulo.

Nesse sentido, a GM busca organizar, por meio do programa nomeado Maven, uma frota de carros da marca. Assim, os usuários poderão alugá-los a qualquer hora que precisarem, como no trajeto para o trabalho em um dia de chuva, por exemplo.

O primeiro país a adotar a medida da montadora foi os Estados Unidos, em janeiro deste ano. Apesar de ainda estar em fase de testes, que iniciaram em março de 2016 na fábrica em São Caetano do Sul, em São Paulo, a ideia já está dando o que falar e já conta com sete unidades do modelo Cruze e, ainda, 800 inscritos.

Até o último mês aproximadamente 220 aluguéis já foram realizados, incluindo sábados e domingos. Para esse compartilhamento, as pessoas precisam pegar e devolver o carro no mesmo local, ou seja, na fábrica. O custo para o usuário que aluga o veículo, até então, é de R$ 35 por hora de utilização, podendo ser negociada uma diária no valor de R$ 210. Já estão inclusos nestes preços o seguro e o combustível.

Para o final deste ano, todavia, é previsto que o serviço se expanda para um condomínio de São Paulo, oferecendo dez carros equipados para a reserva.

A ideia é que as próximas etapas permitam a retirada e entrega em outros pontos da cidade, por meio de parcerias com prefeituras para negociação de vagas que sejam específicas para isso. Ou ainda, desenvolver ainda mais o programa de forma que seja adotado a prática de pegar e entregar o carro onde o usuário bem entender, em qualquer área viável da cidade.

Com isso, nota-se por meio deste programa uma importante estratégia da própria marca de divulgar os seus veículos, podendo este ser um fator decisório no processo de decisão e compra de um carro da GM, por exemplo. A ideia da montadora, portanto, é que em breve, toda a gama de produtos desta esteja incluído no projeto. Além disso, é visível que esta se torna uma opção extremamente viável financeiramente, uma vez que pode-se considerar que os meios de transporte usados pela população, como táxis, cobram normalmente mais pelo mesmo trajeto. Portanto, vale ficar de olho no futuro que nos aguarda em termos de carros compartilhados.

Kellen Kunz


Modelo será lançado no Salão de Xangai

Apesar de ter o seu lançamento oficial previsto somente para ocorrer no próximo dia 19 de abril na China durante o Salão de Xangai. A montadora GM acabou realizando a divulgação antecipada de uma imagem da nova Buick Verano, nessa imagem é possível visualizar o novo desenho que foi dado ao veículo.

Na Europa este lançamento será comercializado com a alcunha de “novo Astra sedan”, porém, a inspiração do conceito deste carro foi retida no conceito Riviera 2013 e do Avenir 2015.    

Ainda não foi divulgado pela montadora nenhum detalhe técnico a respeito desse veículo, mas segundo informações oriundas dos bastidores da GM, este veículo virá ao mercado, a fim de oferecer uma experiência de direção inovadora, com a presença de um interior bastante confortável e único. Outro aspecto que a montadora se preocupou no projeto desse veículo foi com relação à potência dele, para que seja um carro forte e com um excelente desempenho. Principalmente, por ter sido utilizada a plataforma com entre-eixos alongados, o tamanho desse carro deve ser beneficiado em proporções.

Há muitos especialistas dizendo por aí que no caso deste lançamento, possivelmente, a plataforma que ele irá rodar será a D2XX, idêntica a plataforma que foi utilizada no Astra no continente europeu em sua última geração, bem como no próximo Cruze que será fabricado na China, esse será mais um sedan compacto lançado pela GM, a fim de desbancar os seus concorrentes, com este lançamento a GM também busca atrair todos os tipos de compradores, mas principalmente os jovens, para conseguir acabar com aquele velho rótulo de que a Buik é um modelo de veículo produzido somente para pessoas mais idosas, por isso nessa foto que foi divulgada é possível perceber que o veículo virá com um design bem inovador e com um estilo mais bonito que os modelos anteriores. Vale a pena aguardar e conferir maiores detalhes a respeito desse lançamento que sairá em breve de dentro do forno da GM.

Por Adriano Oliveira

Buick Verano

Buick Verano

Fotos: Divulgação


Na última terça-feira (dia 13 de novembro), a montadora GM lançou oficialmente a sua mais nova criação. Trata-se do novo Chevrolet Trailblazer 2013. O evento contou com a participação da imprensa especializada e ocorreu na cidade de São Paulo.

O carro surge com a finalidade de competir com famosos veículos do segmento, sendo que o novo SUV da GM custará no Brasil de R$ 140.000 a R$ 180.000.

Segundo a montadora norte-americana, o Chevrolet Trailblazer 2013 possui vários diferenciais, entre eles estilo robusto, jovial, moderno e elegante. Além disso, o veículo tem design inspirado na nova S10 (sucesso de vendas), oferece maior segurança, tem acabamento requintado, possuir amplo espaço interno e oferece muito conforto.

Por falar em espaço interno e conforto, o carro tem detalhes exclusivos, como painel tipo cluster, climatização que inclui comando circular e bancos macios. Na parte externa, o carro possui linhas bastante expressivas, cores vibrantes e toques cromados.

As expectativas da GM com o lançamento do Trailblazer 2013 são boas, pois a marca visa aumentar sua participação no mercado em relação aos SUVs. No Brasil, a novidade soa bem, pois o país, em função da redução considerável do IPI, tem batido recordes de venda na categoria.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Com o objetivo de diminuir custos, além de abaixar o consumo e as emissões contra o meio ambiente, a General Motors está aplicando o conceito de downsizing nos motores com a utilização do já famoso Ecotec 1.4 Turbo e um 2.0 equivalente.

Apesar disso, a General Motors fechou um acordo com a empresa chinesa SAIC, Shanghai Automotive Industries Corp, e com isso irá expandir os produtos GM com motores compactos turbo. Em média, serão produzidos 450 mil ao ano.

Inicialmente a empresa contará com a produção de três blocos novos, 1.2, 1.4 e 1.5 litros. Esses motores serão destinados aos modelos Chevrolet Aveo, Chevrolet Cruze e Opel Adam. Fora isso, outros modelos que receberão propulsores novos serão os MG3 e Roewe 350 da SAIC.

Exceto o modelo Adam, os outros carros citados serão vendidos no mercado de autos chinês. Referente ao novo hatch Premium alemão, a proposta é abaixar muito o seu custo. Uma nova fábrica em Shenyang, cidade chinesa, será o local da produção destas novidades.

Sobre a GM

Com mais de 80 anos de atividade no mercado brasileiro, a empresa já chegou a 657.724 vendas de veículos no ano de 2010.

Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br/saic-vai-produzir-novos-motores-turbo-para-gm/

Por Marcelo Araújo


Os consumidores que não abrem mão dos carros fabricados pela montadora GM (General Motors) devem ficar atentos, pois a nova geração do Astra Sedan já foi apresentada na Europa, completando a linha Opel no continente.

Dentre as atribuições do carro, os principais destaques são os motores a gasolina e a diesel, que apresentam potências que variam de 115 cv a 140 cv. Segundo a GM, o modelo com propulsor ecoFLEX 1.7, movido a combustível diesel, pode gerar até 130 cv e é capaz de fazer 27 km/l.

Outras características como o porta-malas, com capacidade para 460 litros, fazem o diferencial do carro.

O veículo ainda não tem previsão de lançamento no Brasil, no entanto, a empresa informou que o principal target para as vendas seria o mercado russo. Isso porque o país é um dos principais consumidores de veículos sedans na Europa.

Comparado a outros sedans mais luxuosos, o novo Astra torna-se uma opção mais barata para a Espanha e a Alemanha, fazendo com que seja esperado um crescimento de demanda pelo veículo nestes países.

Por Anne A. Matioli Dias


A GM do Brasil anunciou o nome da pessoa que irá cuidar da marca em nosso território, trata-se de Grace D. Lieblein (atual presidente da General Motors do México). O anúncio oficial foi feito na segunda-feira dia 18 de abril através do presidente da GM América do Sul, Jaime Ardila, que estava acumulando essa função desde a saída da antiga presidente no início de 2011.

De acordo com a empresa, Grace D. Lieblein irá assumir oficialmente os serviços no Brasil a partir do dia 1ode junho de 2011.

Grace Lieblein é americana, funcionária da GM desde 1978. Foi responsável pelo desenvolvimento de veículos premiados e com grande sucesso de vendas, como os Buick Enclave, Chevrolet Traverse, GMC Acádia e Saturn Outlook. Também foi diretora de engenharia de design de automóveis da GM América do Norte, e líder na implementação do sistema de manufatura global da GM. Após isso assumiu a presidência da GM México e agora assumirá a presidência da GM Brasil, cargo deixado repentinamente por sua conterrânea Denise Johnson.

Por Henrique Pereira


O mercado brasileiro de veículos automotores é um dos melhores em todo o mundo, mais precisamente o quarto, atrás somente da China, dos Estados Unidos e do Japão. As fabricantes asiáticas, singularmente, observaram bem o potencial tupiniquim e estacionaram seus modelos com bom êxito, com destaque para a Chery.

Leia mais: Vendas de carros chineses no Brasil – Crescimento em 2010

Independente dessa constatação, a General Motors quer ampliar suas vendas por aqui. Até o final de 2011, ressalta a GM, quatro exemplares inéditos serão lançados. O Chevrolet Cruze parece ser um desses.

De acordo com notícia divulgada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) com base em informações divulgadas pela Folha Online, outro lançamento que deverá ser emplacado é o Spark, podendo substituir o tradicional Celta.

Segundo a Federação, um crossover compacto proveniente do Agile poderá vir a entrar no lugar da picape S10, além de uma minivan, substituindo a Zafira ou a Meriva.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Poucos talvez conheçam a marca Buick como fabricante de carros e os que conhecem talvez não saibam que ela nada mais é do que a marca da General Motors que fabrica carros de luxo, principalmente para o mercado norte-americano. Talvez os mais experientes lembrem que a Buick fabricava, lá pelos anos quarenta e cinquenta, carros extremamente luxuosos e que era o sonho de consumo de qualquer milionário da época.

Mas a marca, talvez pela excelência e requinte de seus modelos, continua firme e inclusive com aumento de vendas graças a modelos como o Regal e o sedã grande de alto luxo, mania incorrigível dos norte-americanos, chamado Lacrosse. E para tentar mudar um pouco o que acabou se tornando quase uma característica da marca, a de produzir carros para uma faixa etária avançada, a divisão de luxo da GM lançou no Salão do Automóvel de Detroit, que começou no último dia 10 de Janeiro, o seu primeiro modelo compacto de luxo, o Buick Verano.

Este sedã compacto terá a missão de atrair o público jovem, oferecendo um modelo atraente, atual, mas mantendo o luxo e o requinte que caracteriza a marca.

Partindo do Chevrolet Cruize, a Buick chegou a um modelo remodelado, com mudanças na mecânica e na aerodinâmica do carro, melhorando itens como isolamento acústico e criando um interior mais sofisticado, capaz de atrair o gosto dos mais jovens. Esteticamente suas linhas são modernas, bem equilibradas compondo um desenho ao mesmo tempo moderno, clássico e agressivo.

As vendas no mercado norte-americano estão previstas para começarem a partir do mês de Outubro deste ano.

Foto: MobyDee

Por Mauro Câmara

Fonte: GM


Ninguém duvida que boa parte do futuro da indústria automobilística vai residir nos carros híbridos e elétricos. Atualmente únicas alternativas ecologicamente corretas aos atuais modelos poluidores, que cada vez mais não irão se adaptar as normas de emissão de poluentes que já existem no mundo. O que vem provocando a retirada da linha de produção de alguns modelos, principalmente na Europa.

Mas o grande problema nesta tecnologia, que como toda nova tecnologia em seu desenvolvimento apresenta desafios, é a questão da duração das cargas das baterias e a forma de se fazer as recargas. A grande maioria dos modelos em testes ou já a venda, apresentam baterias de Lition-ion que requerem em média até oito horas para serem recarregadas. Este é o caso do modelo da General Motors e sua principal esperança de sucesso de vendas no futuro, o Volt. Em uma tomada comum de 110 Volts este é o tempo necessário para uma recarga completa, que permite ao modelo uma autonomia de 60 quilômetros, baseada exclusivamente nestas baterias.

Visando começar a resolver este problema e conseguir aumentar a autonomia, a GM fechou um acordo de transferência de tecnologia que permitirá à montadora utilizar tecnologia desenvolvida por um instituto tecnológico federal norte-americano que visa ampliar a capacidade de carga através da utilização de material já patenteado pelo Laboratório Nacional Argonne do Departamento de Energia dos Estados Unidos.

Esta tecnologia permite que as baterias de Lition-Ion, não só tenham uma capacidade de carga maior entre as recargas como poderá permitir que elas sejam recarregadas em voltagens maiores. O que vai diminuir o tempo necessário para o reabastecimento.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


Aliar qualidade, preços acessíveis e de baixo custo de manutenção. Esse é o intuito da nova marca da General Motors na China, o Baojun. Concebida pela parceria entre a GM e as empresas SAIC e Wuling,  sua estrutura comercial se baseará em instalações chinesas já existentes, incorporando alguns novos setores.

A intenção do “cavalo tesouro”, significado de Baojun na língua chinesa, é tentar suprir uma necessidade pela demanda de automóveis de passeio com preços mais baixos, ganhando mercado em cidades do interior chinês e propondo uma concorrência com montadoras alemãs .

O primeiro automóvel ainda não tem data para o lançamento, sabe-se que deverá ser produzido pela GM em uma parceria com um centro ligado ao SAIC. Os preços desses automóveis ainda não foram definidos, mas especula-se que irá girar em torno de US$7 mil.

Os carros produzidos pela Baojun ficarão abaixo dos Chevrolet e Buick, marcas também da GM.

Por Oscar Ariel


O diretor de marketing do modelo, Tony DiSalle, confirmou que a montadora americana fabricará 40 mil unidades do Volt entre os anos de 2011 e 2012.

A priori, os carros elétricos serão vendidos apenas em território norte-americano, nas cidades de Michigan, Washington D.C, Austin, Nova Iorque, Nova Jérsei e Connecticut. A General Motors quer oferecer o modelo por todos os estados dos Estados Unidos em um prazo de até 18 meses, após o lançamento oficial.

Com o Volt, o grande objetivo da General Motors é melhorar a imagem da sua marca perante os motoristas americanos, mostrando que a montadora também pensa na preservação do meio ambiente.

Por VSZ





CONTINUE NAVEGANDO: