É preciso ficar atento a algumas dicas para escolher a melhor gasolina para abastecer o carro.

Com a alta da gasolina, tudo que o motorista puder fazer para economizar é bem-vindo e tem ainda a questão de que nem toda gasolina é de qualidade, o que faz aumentar o consumo e, ainda, desgasta as peças do motor de forma muito mais rápida. Por isso, é bom ficar atento na hora de escolher a gasolina para abastecer seu carro.

Você precisa escolher um posto que seja de confiança e saber escolher a gasolina ideal para seu carro.
O ideal é que você abasteça seu carro sempre com combustíveis que ofereçam controle de qualidade, por exemplo, a Petrobras tem o programa "De Olho no Combustível", que garante uma gasolina de qualidade em seus postos. A empresa percorre o Brasil com um veículo dotado de todos os equipamentos necessários para testar a gasolina e vai visitando os postos de combustíveis da marca e testando a gasolina. Estas visitas são surpresas e fazem com que o combustível da Petrobras seja de qualidade nos postos por todo o País.

Outra questão a ter cuidado é saber qual gasolina escolher na hora de abastecer, se é melhor escolher a gasolina comum, a aditivada ou a premium.

Hoje no Brasil são comercializadas duas gasolinas, a Comum e a Premium, e estas podem ser ou não aditivadas.

Cada marca tem sua própria fórmula para aditivar a gasolina, que é uma gasolina com "detergentes" que vão ajudar a limpar o "sistema de alimentação de combustível" do seu carro e as sujeiras vão sendo eliminadas aos poucos, pelo próprio escamento do veículo. E temos ainda a gasolina Premium que é uma gasolina com maior "octanagem", ideal para os veículos importados que precisam desta gasolina para ter um desenvolvimento maior. Também a gasolina Premium pode ser aditivada ou não.

Fique sempre atento ao rendimento do seu veículo quando abastecê-lo e procure usar a gasolina sempre daqueles postos nos quais você confia. Também é bom conversar com os amigos, para saber onde eles abastecem e o que estão achando.

E lembre-se que a gasolina ideal para um veículo nem sempre é a mais indicada para outro, por isso, caso fique em dúvida, converse com o seu mecânico, pois após verificar o motor do seu carro ele vai lhe dizer qual gasolina utilizar com mais frequência e de quanto em quanto tempo você deverá utilizar, por exemplo, uma gasolina aditivada, para ajudar na limpeza.

Por Russel

Gasolina


Mais uma novidade vai estar disponível em pouco tempo no mercado automotivo europeu, pois a Opel informou que irá lançar no mês de janeiro uma versão bicombustível do Corsa.

Este novo veículo, chamado de Corsa FlexFuel, poderá ser abastecido com gás liquefeito de petróleo ou com gasolina em um motor 1.2 litros capaz de fazer até 85 cavalos de potência e uma independência de até 1.200 quilômetros utilizando os dois combustíveis possíveis.

Para quem deseja comprar uma unidade do Corsa FlexFuel ele será vendido em Portugal com preços iniciais de 15.950 euros que equivalem a aproximadamente R$43.000,00.

Por Ana Camila Neves Morais


Um carro de proposta claramente esportiva com conceito de mobilidade ecologicamente sustentável, aliando agressividade esportiva, linhas arrojadas, desenho moderno e aerodinâmico com propulsão híbrida para gerar menos poluentes e ser mais econômico, este é o Honda CR-Z. Nesta trilha, visando o futuro, a Honda acelerou com o CR-Z. Mas enquanto no Japão o modelo foi eleito o carro do ano, nos Estados Unidos, onde a montadora esperava vender 15 mil unidades em um ano, em cinco meses vendeu apenas 4 mil. E isto já fez a Honda pensar em alterações no modelo, conforme matéria do site Carsale UOL.

Inicialmente fabricado com motorização híbrida composta de motor a gasolina, quatro cilindros de 1.5 Litros e um motor elétrico que produz o equivalente a 14CV, a Honda, de acordo com a matéria citada e informações da revista Autocar, já produz uma versão com motorização a gasolina para tentar alavancar as vendas do CR-Z nos Estados Unidos. Seriam duas versões: uma padrão com 160 Cv de potência e outra mais potente com capacidade de produção de 200CV.

Além dos Estados Unidos, onde a agência de Proteção Ambiental diz que o CR-Z hibrido com câmbio manual é capaz de rodar na cidade 13 quilômetros com um litro de gasolina e na estrada sua média é de 15,6 Km/l, o modelo é vendido no Japão, Europa e África do Sul.

Por Mauro Câmara





CONTINUE NAVEGANDO: