Projeto ainda está em fase de testes em São Paulo. Aluguel do carro custa de R$ 35 a R$ 210.

A montadora General Motors (GM) lançou no Brasil, um projeto piloto de compartilhamento de carros, o conhecido car-sharing.

O carro compartilhado tem se popularizado como a possibilidade de se alugar um veículo diretamente com o proprietário deste. A negociação é realizada por uma plataforma online, basicamente o que conhecemos por aplicativos, sendo que diversas cidades já aderiram à proposta, como Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba e São Paulo.

Nesse sentido, a GM busca organizar, por meio do programa nomeado Maven, uma frota de carros da marca. Assim, os usuários poderão alugá-los a qualquer hora que precisarem, como no trajeto para o trabalho em um dia de chuva, por exemplo.

O primeiro país a adotar a medida da montadora foi os Estados Unidos, em janeiro deste ano. Apesar de ainda estar em fase de testes, que iniciaram em março de 2016 na fábrica em São Caetano do Sul, em São Paulo, a ideia já está dando o que falar e já conta com sete unidades do modelo Cruze e, ainda, 800 inscritos.

Até o último mês aproximadamente 220 aluguéis já foram realizados, incluindo sábados e domingos. Para esse compartilhamento, as pessoas precisam pegar e devolver o carro no mesmo local, ou seja, na fábrica. O custo para o usuário que aluga o veículo, até então, é de R$ 35 por hora de utilização, podendo ser negociada uma diária no valor de R$ 210. Já estão inclusos nestes preços o seguro e o combustível.

Para o final deste ano, todavia, é previsto que o serviço se expanda para um condomínio de São Paulo, oferecendo dez carros equipados para a reserva.

A ideia é que as próximas etapas permitam a retirada e entrega em outros pontos da cidade, por meio de parcerias com prefeituras para negociação de vagas que sejam específicas para isso. Ou ainda, desenvolver ainda mais o programa de forma que seja adotado a prática de pegar e entregar o carro onde o usuário bem entender, em qualquer área viável da cidade.

Com isso, nota-se por meio deste programa uma importante estratégia da própria marca de divulgar os seus veículos, podendo este ser um fator decisório no processo de decisão e compra de um carro da GM, por exemplo. A ideia da montadora, portanto, é que em breve, toda a gama de produtos desta esteja incluído no projeto. Além disso, é visível que esta se torna uma opção extremamente viável financeiramente, uma vez que pode-se considerar que os meios de transporte usados pela população, como táxis, cobram normalmente mais pelo mesmo trajeto. Portanto, vale ficar de olho no futuro que nos aguarda em termos de carros compartilhados.

Kellen Kunz


A linha de carros 500L da Fiat ganhou uma série especial chamada Beats Edition, que tem como novidade um sistema de som desenvolvido com exclusividade pelo rapper Dr. Dre e por Jimmy Lovine (que é um produtor musical, dono da Interscope Records).

Uma outra característica que destaca o novo carro é a cor de sua carroceria, composta por dois tons – cinza e preto com um acabamento normal ou fosco. O interior do carro possui um estilo cabine “total black”, com revestimento em couro ecológico e costura em vermelho para combinar com o exterior do carro.

O carro será primeiramente lançado na Europa, sendo que a Itália será a sortuda sendo a primeira a receber o automóvel até o final desta semana e logo depois o carro será comercializado pelo resto do continente europeu.

Há novidades para todos os 500L também presentes nessa edição do carro, como os novos motores 1.4 T-Jet (sendo movido a gasolina) e o 1.6 MultiJet II que será movido a turbodiesel. Oferecendo 120 cavalos de potência, o primeiro motor entrega 22kgfm de torque e o segundo, 32,6 kgfm. O motor 1.6 MultiJet II faz com que o carro chegue a 100km/h em apenas 10,7 segundos. E o 1.4 T-Jet chega em 100km/h em 10,2 segundos. A velocidade máxima do motor é de 189 km/h.

O carro não tem previsão de preço nem de vinda para o Brasil ou para o resto do mundo, sendo um lançamento primordialmente para o continente Europeu, é possível que o veículo tenha algumas alterações em seu design para agradar aos brasileiros e as necessidades do país (em relação às estradas e outras coisas).

O carro é bonito, tem um bom design, é amigável a primeira vista. Será comercializado com quatro portas. O painel, apesar de não ser cheio de coisas é um tanto quanto eficiente e deixa o que o motorista precisa ali, em mãos. Só o espaço interno que não é muito grande.

Por Mariana Caetano 

Fiat 500L Beats Edition

Foto: Divulgação


A nova queridinha das novelas e minisséries e que é "carioca de coração", Isis Valverde, trocou recentemente de carro e agora esbanja charme em uma caminhonete azul Land Rover, um modesto "Senhor Carro".

A atriz teria sido vista por várias vezes no veículo já na primeira semana do ano novo e como dizem, nada melhor do que trocar de carro para começar bem os novos doze meses. Estipula-se que a atriz (que já demonstrou ser simpatizante fiel da marca) tenha desembolsado nada menos que R$ 600 mil pela nova caranga que substituiu a sua antiga caminhonete verde e conforme citado, da mesma fabricante.

O novo brinquedinho da mineira é o modelo Range Rover Vogue 2014 que custa em torno de R$ 552.800 a R$ 605.800 conforme os itens opcionais. Pelo jeito, o da Isis é bem completo e já despertou a atenção de muitos que cruzaram com a bela pelos bairros nobres do Rio de Janeiro.

Considerada a melhor fabricante de caminhonetes do mundo, a Land Rover  oferece total conforto e segurança, além de desempenho e muito luxo em todos os sentidos. Suas especificações gerais são: câmbio automático com modo manual de oito marchas, tração 4X4, direção eletrohidráulica, suspensão modelo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda modelo independente com molas a ar, quatro freios a disco com quatro discos ventilados, alimentação a diesel common rail, motorização 4.4 com potência de 313 cv, luzes do tipo LED especial ou brake light, luzes laterais, luzes diurnas e ainda luzes traseiras, tela com multifunções, conexão externa para entretenimento iPod – opcional, inclui tomada com entrada auxiliar e inclui conexão USB, a função Bluetooth inclui telefone e ainda transmissão de música, airbags exclusivos para os joelhos do motorista, chave ou cartão inteligente totalmente automático, inclui entrada e partida sem chave, entre outros atributos que já tornou a Land Rover uma das marcas mais cobiçadas do mundo. E não é para menos.

Por Luciana Ávila

Range Rover Vogue 2014

Foto: Divulgação


A Land Rover nasceu no Reino Unido no ano de 1948 e é uma das pioneiras na indústria automobilística, principalmente  devido à linha dos conhecidos SUVs. Os mais vendidos hoje no Brasil são os modelos Range Rover Sport e o Range Rover Evoque.

Como já havia sido cogitado, o Grupo que agora é chamado de Jaguar/Land Rover confirmou que a sede brasileira será realmente no Rio de Janeiro, na cidade de Itatiaia. Especula-se que cerca de mais de 400 empregos serão gerados em um projeto que vai custar cerca de R$ 750 milhões.

A nova fábrica nacional deverá produzir 24 mil veículos ao ano e as primeiras unidades a ficarem  prontas serão apresentadas em 2016.

As obras vão começar no próximo ano e a empresa não abriu detalhes sobre os modelos que serão fabricados em solo brasileiro, mas certamente o Evoque e o Freelander já estão previstos na lista.

Todos os detalhes foram acertados e firmados sob a presença do Governador Sergio Cabral, do Diretor Global de estratégia e Desenvolvimento Phil Hodkinson e do Presidente da Jaguar Land Rover América Latina e Caribe, Flavio Padovan. Sendo assim, o Brasil fica sendo o 4º país a ter a fábrica da britânica. As outras são na própria casa, o Reino Unido, na China (que tem parceria com a Chery Motors), além de uma unidade recém-inaugurada e que é direcionada a veículos somente desmontados que fica na Índia. 

Segundo os dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), até o mês de outubro a Land Rover alcançou a marca de 8.920 mil carros emplacados no Brasil com importação do Reino Unido. Um considerável aumento de 30% se comparado ao mesmo período do ano anterior. Com esses dados o Grupo passa a ficar lado a lado com a BMW e Mercedes-Benz em relação ao número de vendas.

Por Luciana Ávila

Fábrica da Land Rover

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: