Renault Kwid 2023 – preço


A parte externa do Kwid 2023 recebeu as maiores mudanças. Ele foi completamente remodelado na sua parte dianteira e seguirá uma tendência lançada pelo Fiat Toro, visto que as suas luzes de rodagem diurna estão localizadas na parte de baixo.

O novo Renault Kwid chegou ao mercado. O seu visual está diferente e mais moderno. Desse modo, o subcompacto, que é fabricado no estado do Paraná, passou por algumas mudanças estéticas e também quanto à sua mecânica. Além disso, segundo os sites especializados em veículos automotivos, o Kwid 2023 tem a economia como foco.


Apesar de todos os atrativos, é preciso destacar que este é um carro bastante caro para a sua categoria. A título de ilustração, vale pontuar que ele conseguiu superar o Fiat Mobi: Like, que até então ocupava este posto. Enquanto o veículo em questão custa, em média, R$61,9 mil, o Kwid está sendo vendido no território nacional por cerca de R$67,6 mil na sua versão topo de linha. A versão de entrada, por sua vez, tem valores um pouco menores e custa R$59,8 mil.


De acordo com as informações divulgadas, o Renault Kwid 2023 chegou ao mercado brasileiro sem a versão mais básica de todas, a Life, que contava com um número bastante reduzido de itens de série e equipamentos. Assim, o carro somente será comercializado no país nas suas versões Zen, Outsider e Intense. Todas elas possuem adicionais especiais que aumentam o preço e contam com um teto em cor diferente da carroceria.


Vale ressaltar que quando se fala sobre o exterior do carro, percebe-se as suas maiores mudanças. Assim, o Renault Kwid 2023 foi completamente remodelado na sua parte dianteira e seguirá uma tendência lançada pelo Fiat Toro, visto que as suas luzes de rodagem diurna estão localizadas na parte de baixo.


Ainda sobre essas luzes, vale ressaltar que elas são feitas de LED. Entretanto, os faróis do carro propriamente dito continuam sendo lâmpadas convencionais. Essa lógica também se aplica às lanternas, que não foram modificadas. Logo, este elemento não é diferente do que se pode encontrar em carros como o Sandero.

Nas extremidades, o carro passou por algumas alterações relativas aos seus para choques. Assim, eles foram renovados na tentativa de dar ao Renault Kwid um aspecto de SUV. Devido aos fatos destacados, os seus ângulos de ataque e saída ficaram um pouco maiores.

Partindo para as mudanças percebidas em termos de interior, é possível destacar que ele se tornou mais tecnológico e moderno em relação ao modelo anterior do Kwid. De acordo com a fabricante, o quadro de instrumentos é de série desde o Kwid Zen e possui um estilo diferente. Assim, ele usa a tela de computador de bordo como velocímetro e possui blocos de LED, que ficam responsáveis por marcar as rotações do motor e o nível de combustível do veículo. Portanto, não existem ponteiros, mas o painel também não chega a ser totalmente digital.

Ainda sobre os recursos tecnológicos, vale citar a presença da central de multimídia. Entretanto, ela somente se faz presente a partir da versão intermediária do carro, que é a Intense. A central possui uma tela nova e capacitiva de 8 polegadas, além de contar com um toque muito próximo ao dos smartphones. Também vale pontuar que ela oferece suporte tanto para Apple Car Play quanto para Android Auto.

Valer ressaltar que mesmo que a motorização do Renault Kwid seja 1;0, o carro continua sendo bastante competente. No geral, não aconteceram grandes mudanças mecânicas no veículo. Desse modo, a plataforma, a carroceria e a suspensão são bastante similares à do modelo anterior.

Por fim, vale destacar que o carro somente possui a opção de câmbio manual e conta com cinco marchas. Porém, a sua embreagem é poupada devido à presença do sistema de assistente de partida em rampa, que atua no sentido de pressionar os freios durante as arrancadas que acontecem em morros, algo que poderia causar danos ao veículo.

Por Amanda Guimarães Faria



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.