Picape Renault Alaskan com motor 2.3 turbodiesel



No último dia 15, a Renault finalmente confirmou o início da produção da Picape Renault Alaskan 2.3 turbodiesel. A notícia oficial veio diretamente do do presidente da marca na Argentina, Paulo Sibilla, em uma coletiva de imprensa. A fabricação será realizada em Santa Isabel (próximo da Nissan Frontier) e tem início previsto para o fim do ano.

Inicialmente, o lançamento do veículo foi confirmado apenas para a Argentina e não há nenhuma indicação referente ao lançamento em solo Brasileiro. A picape Renault Alaskan surgiu de um projeto da Nissan Frontier e vai utilizar os mesmos motores e carrocerias da marca. Até o volante do veículo será o mesmo da marca japonesa! Algumas partes serão alteradas como logos internos, grades frontais e central multimídia.



Motivo do atraso na produção da Renault Alaskan

Outro veículo que estava para ser produzido era o Classe X da Mercedes-Benz, que também teria sua criação na Argentina. Devido a negação dos clientes em relação ao veículo, a marca decidiu recuar, ocasionando problemas operacionais em Santa Isabel que, por sua vez, já estava preparada para a produção do veículo.

Além do mais, a Renault estava em busca de dar uma boa posição para a Picape Alaskan sem comprometer a o veículo da Nissan, já que ambas são bem parecidas. De acordo com a Renault, a marca jamais pensou em excluir o projeto Alaskan, mas estava esperando o melhor momento de iniciação para sua produção.



Isso realmente foi afirmado em janeiro, quando a os executivos mencionaram que o projeto ainda estava de pé. Além disso, que as boas condições fiscais da Argentina seriam uma ótima oportunidade, devido a isenção de alguns impostos para veículos comerciais.

Chegada no Brasil da Renault Alaskan

Apesar da demora para a fabricação, a empresa informou que o veículo será lançado apenas na Argentina no primeiro momento. Mesmo que essa seja uma notícia triste, eles ainda estão estudando as oportunidades de inserir o Alaskan 2.3 turbodiesel em outros países da América Latina, o que inclui o Brasil.

Tudo gira em torno das operações de cada país, se eles vão desejar ou não adquirir algumas unidades. A Renault, ao contrário da Nissan, conta com uma rede de concessionárias muito maior. Devido a isso, as chances de que o Alaskan chegue à outros países – E no Brasil -, são grandiosas.

Características da Renault Alaskan

A Alaskan terá motores 2.3 diesel com um só turbo que gera 160 cv. Além disso, ele também terá em sua criação o 2.3 biturbo que gera 190 cv, cambio manual e automático. Seu câmbio automático 7 posições e o manual terá 6 marchas. Algumas versões terão tração traseira ou 4×4 com redução. O Alaskan não terá versão Flex, pois seu custo de desenvolvimento não é compensável.

Para quem espera a chegada do Alaskan no Brasil – se ele vier-, pode aguardar valores entre R$ 150 mil e R$ 200 mil de investimento. Este é um automóvel que vale muito a pena obter, afinal, não é sempre que se encontra um modelo desse com 2.3 turbodiesel. O Renault Alaskan chegou a ser apresentado ao público no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018.

No período, a fabricante já estava desconversando sobre a presença do veículo no mercado Brasileiro. Tudo isso devido aos problemas de posicionar o veículo no mercado em que a Nissan Frontier já é mais conhecida. As chances que de que o Alaskan chegue ao Brasil não são conhecidas, mas nunca é tarde para receber uma resposta positiva, certo?

A Renault Alaskan possui um modelo estético muito comum e já bem conhecido no Brasil, mas se os compradores colocarem mais valor aos seus complementos além da estética, obterão um veículo incrível.

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *