Novo SUV da Renault deverá ser destaque no evento automobilístico que acontece em novembro.

A Renault apresentará ao público brasileiro seu carro chefe, o novo SUV médio/grande Kaleos. Essa apresentação já tem local e mês marcado, acontecerá em novembro no Salão do Automóvel de São Paulo. O Salão do Automóvel se tornou o maior evento automobilístico da América Latina e quarto maior do mundo mostrando-se muito importante para a economia do pais.

O Kaleos está em sua segunda geração e chega com novo visual, sua primeira versão foi vista no pais a partir de 2013, agora em sua nova versão ele tem 4,67 metros de comprimento e 2,17 metros de entre-eixos e 21 cm de altura do solo. O condutor poderá abastecer o veículo com gasolina e seu motor será de 2.5 com 175 cv, que leva o crossover de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h, não esquecendo que o Kaleos ainda conta com tração 4×4. Sua transmissão CVT possui 6 marchas. Falando sobre o interior do veículo, pode se dizer que ele é super espaçoso, acomodando facilmente cinco adultos e seu porta-malas conta com 624 litros.

A nova versão do utilitário foi apresentada mundialmente na última edição do Salão de Pequim, os seus faróis parecem ter uma forma de "C" em led e ele também conta com lanternas horizontais e vem com visual moderno e cheio de cromados. Seus possíveis rivais em matéria de tecnologia ou Chassis são o Audi Q5, Volkswagem Touareg, Ford Edge, Kia Sorento, Chevrolet Trailblazer, Toyota SW4 e Hyundai Santa Fé.

Ainda não se sabe o valor exato que o Kaleos vai custar, porém, acredita-se que o mesmo deve varia entre R$ 120.000 e R$ 180,000.

Sobre a Renault

A Renault é uma das maiores montadoras do pais e além de produzir milhares de veículos, conta com o apoio de mais de 300 concessionárias que estão espalhadas por todo Brasil, além de ser uma empresa que preocupada com o meio ambiente.

Portanto, se você deseja ver bem de perto o novo Renault Kaleos, garanta sua presença no Salão do Automóvel de São Paulo!

Vanessa Barbosa de Souza


Primeiro SUV da marca chega ao Brasil custando a partir de R$ 309 mil.

Mesmo diante do cenário de crise no mercado econômico brasileiro, as empresas do setor automotivo estão buscando diversas alternativas para espantar a má fase, sendo que uma delas é o lançamento de novos modelos ou modelos reestilizados. É nessa perspectiva que nesta última terça-feira, dia 31 de maio de 2016, a grande e renomada Jaguar fez o lançamento oficial, no Brasil, do primeiro veículo SUV da marca. Este novo veículo da Jaguar foi batizado com o nome de F-Pace e chega ao mercado nacional disponível em três versões e com preços fixados a partir de R$ 309.300. As versões do F-Pace  são a de abertura denominada Prestige, a intermediária R-Sport e a topo de linha S, sendo que respectivamente estas custaram R$ 309.300, R$ 360.500 e R$ 405.900.

O F-Pace teve a sua estreia mundial no Salão de Frankfurt, na edição realizada no ano de 2015, sendo que na ocasião o veículo estreou com grande estilo inclusive com uma apresentação de looping para que o veículo entrasse no Guiness, para conquistar este objetivo o veículo realizou um giro em uma grande estrutura que continha 19 metros de altura.

Com relação aos propulsores que serão disponibilizados neste veículo, no total essa grande novidade da Jaguar chegará ao mercado com três opções, sendo o 2.0 movido à diesel e capaz de produzir uma potência máxima de 180 cavalos e outras duas opções movidas à gasolina, as quais possuem a configuração V6 3.0 e conseguem produzir as potências máximas de 340 e 380 cavalos. Vale ressaltar que todas essas versões de motorizações do F-Pace são disponibilizadas com um câmbio automático de 8 marchas e tração nas quatro rodas.

Na parte interna, o veículo vem com uma central de multimídia com tela de 10,2 polegadas, que trabalha com o sistema chamado In Control Touch Pro. Essa central é dotada de um processador de quatro núcleos, o qual suporta a conexão simultânea de até oito aparelhos via Wi-Fi.

Conforme os dados repassados pela fabricante, a carroceria do F-Pace teve 80% da sua constituição feita em alumínio, fator este que fez com que o peso final do veículo ficasse em 1.655 Kg. Esse novo Crossover da Jaguar possui um comprimento de 4,73m e um entre-eixos de 2,87m, já o porta-malas dele é de excelentes 650 litros.

Por Adriano Oliveira


Modelo será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo e deverá ser lançado no país ainda este ano.

A Hyundai, nos últimos anos, ganhou um espaço considerável no mercado brasileiro. Atualmente, muitos de seus veículos já se tornaram sonhou de consumo de muitos que aqui habitam. HB20, Azera, Santa Fé e Vera Cruz engrossam a listam de modelos que, além de bonitos, apresentam várias vantagens em relação à mecânica e conforto, além de principalmente o custo benefício.

Mas o que nos últimos dias vem chamando atenção dos apaixonado por carros é o fato de a Hyundai trazer para o Brasil a ix25, o SUV compacto da marca.

O fato foi anunciado durante a cerimônia de lançamento da HB20 com motor turbo 1.0, em que grandes executivos da marca anunciaram a entrada do SUV no mercado brasileiro ainda neste ano.

Pelas expectativas, a ix25 deve ser apresentado no Salão de São Paulo, no mês de novembro deste ano, contudo, deve começar a ser vendido apenas um mês depois.

Para os conhecedores de carros, muitos podem se questionar. Por que um ix25 sendo que no mercado brasileiro há o ix35, que de certa forma apresenta um sucesso razoável da marca? Pois bem, o ix25 apresenta menores dimensões, não atoa, é um SUV compacto. A tendência é que o ix25 chegue ao mercado brasileiro para competir com o HRV, a Ecosport e o Jeep Renegade.

O veículo atualmente possui grande produção na China, Índia, Argentina e Uruguai. Porém, há a expectativa de que o ix25 seja produzido na fábrica de Piracicaba (SP).

O compacto será composto de um motor 1.6 de 128 cavalos, que atualmente compõe o HB20. O veículo deve ter duas opções de transmissão: manual e automática, porém, sempre com seis marchas.

Segundo executivos, a fábrica da Hyundai de Piracicaba possui a capacidade de produção de 170 mil unidades por ano. Além disso, apresenta pequena ociosidade.

Apesar de ser mostrado apenas em novembro de 2016, no Salão de Automóveis de São Paulo, o ix25 já foi flagrado por pelo menos duas vezes na região de Piracicaba, sobre camuflagem e em fase de testes.

Sem dúvidas, o modelo tende a entrar de forma competitiva no mercado brasileiro, pois a Hyundai já possui grande espaço no mercado do Brasil.

Raquel Alice Moreira


Veículo será produzido no Paraná ainda este ano.

A produção do Renault Grand Captur, projeto este que será produzido sobre a base do Duster, está agendada ocorrer lá pelo meio deste ano. A versão do crossover será montado na cidade de São José dos Pinhais, no Paraná, agora no ano de 2016.

O carro que saiu através do projeto HHA será bem maior do que o Captur original, que possuía 20 cm a menos que o Duster, ou seja, 4,12 m. O Grand poderá passar dos 4,40 m. A base será a B0, a mesma da linha Duster, porém, com dimensões estendidas, da mesma forma que aconteceu com o Oroch. Ocorreu também um aumento na altura, propiciado pelo teto mais alto e com isso serão instalados mais dois bancos no porta-malas. O projeto foi desenvolvido para países emergentes, o que acabou por priorizar o aumento da quantidade de assentos, uma funcionalidade muito requerida no Sudeste Asiático e na Índia. Assim como a picape, o “Captur aumentado” terá suspensão multilink na traseira, assim como no Duster 4X4.

A parte mecânica será cedida pelos modelos da Nissan e com isso o carro terá um propulsor 1.6 HR16, que são utilizados no Versa e March, além do F4R 2.0 do Duster. Os novos propulsores irão oferecer mais força e eficiência em altas e médias rotações, além de adotar também um câmbio automático de 4 marchas.

Com relação ao valor, o carro deve ter seus preços iniciais por volta dos R$ 75 mil, tendo a possibilidade de chegar a R$ 85 mil na versão mais top de linha. Acredita-se que será uma opção maior do que os crossovers compactos atuais, como o Honda HR-V e o Renegade, porém, pelo mesmo valor. Por sua vez, o modelo Duster deverá continuar no investimento de uma poderosa arma, um custo-benefício mais atraente. Em relação ao Captur europeu, o estilo mudará, o qual já possui diversos anos de estrada.

Nádia Neves


Veículo será fabricado em Resende (RJ) e irá concorrer com modelos como Duster e EcoSport.

A montadora Nissan anunciou na última segunda-feira, dia de 4 janeiro, que irá produzir o SUV Kicks no Brasil, na fábrica da cidade de Resende, no Rio de Janeiro. Será o primeiro modelo do tipo da marca no país. Conforme Carlos Ghosn, o CEO da companhia, a produção deste modelo irá gerar 600 novos postos de trabalho na fábrica, além do investimento de R$ 750 milhões.

O chefe executivo ainda afirmou que o Kicks irá ser um modelo global, mas a fábrica brasileira será a primeira a produzi-lo. A mesma será responsável pelo abastecimento dos outros mercados pertencentes a América Latina.

Segundo o presidente, a data de lançamento não será divulgada, porém ela já está definida. Além disso, também não foram divulgadas as informações técnicas, porém, conforme algumas especulações, o modelo deverá ser equipado com um motor 1.6 de 16 válvulas e de 111 cavalos, o qual já equipa o March e o Versa.

O índice de nacionalização do SUV Kicks no início de sua produção irá ser de 74%, segundo François Dossa, o presidente da Nissan no Brasil.

Para se ter uma ideia, o March hoje possui 68% de seus componentes fabricado no Brasil e com o objetivo de chegar a um valor 80%.

A Nissan o definiu como crossover, modelo este que é uma mistura de características de diversos segmentos como minivan, utilitário esportivo e sedan. O Kicks irá concorrer diretamente com veículos lançados recentemente, como Jeep Renegade, Honda HR-V,  Renault Duster e Ford EcoSport.

Este é um momento estratégico para a montadora, que tem uma meta de atingir 5% do mercado até o final deste ano. No ano de 2015 passaram de 2,1% para 2,5%, o que não foi considerado um ano muito bom para a Nissan, segundo Ghosn.

Outra grande meta da Nissan é chegar ao pódio e ficar entre as três montadoras que mais vendem veículos na América Latina.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Novo modelo DS4 da Citroen ganhou novas características off-road e será lançado no Salão de Frankfurt.

A nova tendência que virou febre no meio automobilístico, os SUVs, chegou também à linha DS, divisão de luxo da Citroën. A montadora revelou uma nova versão com uma pegada off-road do modelo DS4. O modelo receberá o sobrenome de “Crossback”, e será oficialmente apresentado ao público durante o próximo Salão de Frankfurt, que acontecerá no mês de setembro. As vendas do novo modelo começarão em novembro, no Reino Unido.

Apesar de chegar com um visual mais próximo dos carros com pegada mais aventureira, o novo modelo vai seguir a linha mais luxuosa da Citroën. Prova disso é que a campanha publicitária do modelo foca mais na tecnologia utilizada no carro do que em seu desempenho em terrenos acidentados, por exemplo. O novo SUV será comercializado juntamente com a versão hatch, também reestilizada recentemente. A versão anterior do modelo é atualmente vendida no Brasil com preço a partir de R$ 100.900.

Dentre as mudanças do novo SUV está a altura: o modelo ficou 3 centímetros mais alto que o modelo hatch e também tem diâmetro maior de aro, ainda não divulgado pela montadora. Fora isso, as mudanças são somente nos para-lamas que agora são pretos e no rack de teto. Na mecânica não há diferenciais. O DS4 Crossback promete agradar a quem deseja um carro mais alto, mas sem tanta robustez.

O interior do carro tem o luxo como prioridade. Com revestimento de couro e volante com comandos especiais do sistema de som. Uma das inovações tecnológicas é a partida, que é feita sem chave, apenas por um botão atrás do câmbio.

A tela multimídia do modelo, sensível ao toque, fez com que o modelo eliminasse cerca de 12 botões no painel central. O modelo tem também uma inovação inédita: a tecnologia Play Car, desenvolvido pela empresa Apple e que facilita a conexão de iPhones com o carro, a fim de deixa-lo mais seguro e de uso mais fácil para o motorista.

Sensores que monitoram o ponto cego, câmera de ré e teto panorâmico são outras atrações do modelo.

Quanto ao motor, o DS4 contará com até seis diferentes escolhas de motorização. Três deles movidos a gasolina e outros três a diesel estes últimos possivelmente não chegarão ao mercado nacional. Dentre os modelos a gasolina destaca-se o 1.2 turbo que possui injeção direta e um propulsor três cilindros que vem com a promessa de diminuir a emissão de poluentes e reduzir o consumo de combustível em até 21%. O câmbio é manual e tem seis velocidades.

Estas e outras inovações prometem agitar o mercado de SUVs ainda este ano. Luxo e potência andando lado a lado é a aposta da Citroën. Será que os desenvolvedores acertarão?

Por Patrícia Generoso

Citroen DS4 Crossback

Citroen DS4 Crossback

Fotos: Divulgação


Montadora aposta em novo modelo esportivo com 7 lugares e sistema de tração integral.

Um SUV esportivo com sete lugares. É nisso que apostam os engenheiros da montadora Honda. A montadora está se preparando para promover mudanças importantes em seu próximo modelo, previsto para ser lançado no mercado no ano de 2017.

A ideia da montadora é distanciar o novo modelo do seu último lançamento o HR-V, lançado este ano no continente europeu. Para que isso aconteça, o próximo modelo terá aumento em suas dimensões, o que o aproximará de modelos como o Volvo XC60 e a Land Rover Discovery Sport, por exemplo.

Além dos sete lugares, que seriam item de série, o novo modelo adotaria também um sistema de tração integral, como os outros modelos semelhantes.

O CR-V será a quinta geração do SUV esportivo japonês e está previsto para ser lançado daqui a dois anos. Com o aumento das dimensões, o modelo passa a ser considerado um produto mais luxuoso e atraente segundo alguns críticos. No seu interior, o CR-V traz o mesmo design do HR-V, com algumas inovações tecnológicas. A tecnologia do modelo fica garantida pela inclusão de um novo sistema de infotainment que apresenta uma tela sensível ao toque do motorista. Os motores também manterão o padrão lançado pelo HR-V. 

Chegará ao fim a escolha entre o esportivo e o funcional, entre família e aventura. Quem tem a família grande ou mesmo muitos amigos poderá desfrutar da funcionalidade de mais lugares no carro, aliada com o design e motor imponentes de um bom esportivo, o que pode lhe proporcionar bons momentos em viagens mais longas e em terrenos mais acidentados. Embora a maioria das pessoas não utilize esses trajetos com muita frequência, o modelo proporciona enorme versatilidade para o motorista. 

Embora o modelo apresente versatilidade e funcionalidade, algumas pessoas acreditam que o modelo deixa a desejar na aparência.

E você, o que acha? É importante aliar um bom design com a funcionalidade? Qual dos dois aspectos pesa mais na hora da escolha por um bom carro?

Por Patrícia Generoso

Honda CR-V

Honda CR-V

Fotos: Divulgação


Modelo deve ser mais potente do que sua versão mais básica.

Apesar de não ter muita tradição em veículos crossover, a Renault planeja investir cada vez mais nesse tipo de carro. Pelo menos é o que tudo indica, de acordo com rumores da imprensa internacional especializada em automóveis, que diz que a montadora francesa tem planos de já lançar uma nova versão de seu crossover lançado recentemente, o Kadjar, com uma versão RS.

Mesmo sem ainda nem ter iniciado a distribuição do próprio Kadjar, as especulações sobre essa versão RS são fortes, e pelo que a imprensa internacional diz, alguns designers de automóveis já até criaram possíveis versões do que pode vir por aí, como é o caso de X-TOMI. O veículo deve ser lançado pela divisão Renaultsport e será a versão top de linha do modelo.

Informações divulgadas extraoficialmente dão conta de que o Kadjar RS deve ser mais potente do que sua versão mais básica, contando com um bloco de 1.8 litro biturbo movido a gasolina, fazendo com que esse motor gere uma potência de 266 cavalos.

Essa versão mais parruda do Kadjar deve ainda contar com outros itens importantes e interessantes para esse tipo de veículo, como freios maiores, uma suspensão mais firme e um kit visual que deixará o crossover ainda mais esportivo e agressivo. Além disso, está previsto também para o Kadjar RS uma configuração específica de tração integral e um sistema de deslizamento limitado especial.

Nenhuma informação oficial foi confirmada por enquanto pela Renault, mas especula-se que esse crossover deve chegar ao mercado apenas em 2017. Apesar disso, não há nenhum rumor sobre o possível preço desse modelo, nem em quais mercados ele será lançado.

O certo é que, se o design for de acordo com o criado e divulgado pelo designer X-TOMI, esse novo modelo deve conquistar muitos clientes, sobretudo os que já possuem outro crossover da marca, o Renault Duster.

Por Felipe Villares

Renault Kadjar RS

Renault Kadjar RS

Fotos: Divulgação


Novo SUV poderá ser montado na fábrica da Skoda. Além da novidade, a Seat apresentou o novo Ibiza no Salão de Barcelona, com atualizações e novidades.

Uma novidade parece que está chegando para o próximo ano: o primeiro SUV da Seat. O nome do carro ainda permanece desconhecido e a possibilidade é que ele seja montado em uma fábrica da Skoda, na República Tcheca. A expectativa é que o novo automóvel chegue ao mercado em meados do próximo ano e poderá ser encontrado em duas versões: gasolina e diesel. Depois, a tendência é que o carro ganhe uma versão híbrida.

Outra novidade apresentada foi o novo Seat Ibiza no Salão de Barcelona, que mostrou algumas atualizações para a linha de carros pequenos como, por exemplo, faróis com LEDs para luz diurna, além de novas rodas. O interior também tem novidades como a tela central do painel que espelha a do telefone celular, além da presença do volante, instrumento e alguns materiais que foram revistos para o novo automóvel.  Outros recursos também ganham destaque como o monitor de desatenção do motorista e freios multicolisão, que tem a finalidade de frear o carro após um impacto, para evitar um acidente, por exemplo.

Além disso, a linha de motores do Seat Ibiza conta com um de três cilindros de 1,0 litros com 75 cv, 95 cv ou 110 cv, além de 1,4 turbo com 150 cv a gasolina. Outro detalhe é que nas opções dos motores de 110 cv a gasolina e 90 cv a diesel tem câmbio de DSG de seis marchas e também dupla embreagem.

O Seat Ibiza é um carro hatch, sendo montado sobre o mesmo chassi do Volkswagen Polo e ambos contam com uma mecânica muito semelhante. O carro é produzido desde 1984 e para o novo carro da marca dois aspectos importantes foram melhorados: a segurança e a personalidade, que pode ser notada por meio do design marcante. Outras mudanças foram introduzidas como a nova grelha dianteira, novos para-choques, entre outros.

Gostou das novidades dos automóveis? Deixe a sua opinião!

Por Babi

SUV da Seat

SUV da Seat

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: