Picape ganhou novos equipamentos de primeira e preço deve subir.

A nova Chevrolet S10 chega ao mercado nacional em maio com visual completamente remodelado, dos pneus ao capô. Não é um novo lançamento, visto que a atual ainda está ativa no mercado desde 2012. A apresentação do modelo será na Agrishow, em Ribeirão Preto, São Paulo.

De cara já se pode perceber que as mudanças não ficaram só no Facelift. A nova dianteira da S10 teve como inspiração o Chevy Colorado (a irmã S10 vendida nos Estados Unidos).

A grade horizontal recebeu faróis integrados e a câmera de ré vem associada à maçaneta. Além do novo visual e um painel inteiramente remodelado por dentro, a GM deu uma repaginada em outras áreas da caçamba.

A montadora fez a substituição dos coxins do motor, para dar uma reduzida no barulho interno e trocou as molduras das portas. Para garantir uma direção mais suave, no lugar da hidráulica surgiu um sistema de suspensão elétrica.

Na parte traseira não haverá muitas mudanças, as lanternas da picape devem receber luzes de LED, a depender da versão.

Em sua nova versão a nova picape substituiu o motor 2.4 e será vendida apenas com motores 2.8 Turbo Diesel (200cv).

Na linha 2017 a S10 reestilizada virá com as inéditas cores ‘azul odd blue eyes’ e ‘preto ouro negro’, juntando-se as quatro já existentes no mercado.

O painel da nova picape S10 é outro item que merece destaque, ganhou materiais mais leves e suaves ao toque (Soft Touch), trazendo maior economia e comodidade. No quadro de instrumentos é possível inserir um computador de bordo dos mais modernos, contendo diversas informações sobre o modo de navegar, velocímetro digital, entre outros.

A picape conta ainda com o multimídia MyLink com GPS, o sistema tem tela de alta resolução e novas funções como Android Auto e Apple CarPlay. Possui também sistema OnStar, que alerta o motorista para desviar de faixa e também alerta em caso de colisão frontal, que é de muita utilidade no dia a dia. Através deste sistema, o motorista estabelece a que distância encontra-se do motorista da frente. Luzes vermelhas poderão acender para dar o alerta bem como um auto-falante soar na picape.

Por Ruth Galvão


Veículo custará a partir de R$ 99 mil e contará com 6 versões.

Após ter passado por uma repaginação, a Ranger é uma das caminhonetes mais bonitas existentes no mercado brasileiro. E é neste contexto que a grande e renomada fabricante de veículos automotores Ford, após ter feito a antecipação das novidades da versão topo de linha da Nova Ranger, fez a apresentação oficial do veículo. A caminhonete chegará ao mercado com um visual renovado e terá como versão de entrada o modelo XLS, equipado com um propulsor 2.5 Flex, o qual trabalhará em conjunto com um câmbio manual de cinco velocidades, essa versão será comercializada aqui no mercado nacional por R$ 99.500.

Este novo motor 2.5 Flex foi batizado pela fabricante com o nome de Duratec e consegue produzir uma potência máxima de 173 cavalos quando utilizado com álcool e de 168 cavalos quando utilizado com gasolina, além de um torque de 24,5 e 23,8 respectivamente.

O veículo virá dotado de um sistema eletrônico de partida chamado Ford Easy Start, o qual dispensa o uso do ultrapassado tanquinho auxiliar de gasolina. Já para os que preferem o modelo movido à Diesel, as opções são os propulsores 2.2 (capaz de produzir uma potência máxima de 160 cavalos e um torque de 38,7 Kgfm, que trabalha em conjunto com um câmbio manual de seis velocidades) e 3.2 TDCi (dotado de cinco cilindros, que é capaz de produzir uma potência máxima de 200 cavalos e um torque de 47 Kgfm, sendo que este já trabalha em conjunto com uma transmissão automática de seis marchas).

A Ford, além de ter repaginado o visual dessa caminhonete, investiu significativamente no pacote tecnológico do modelo, sendo que cada versão vem com pacotes bastante recheados.

Veja abaixo os modelos e os seus respectivos valores:

  • Ranger 2.5 Flex XLS MT 4X2: R$ 99.500
  • Ranger 2.5 Flex XLT MT 4X2: R$ 109.500
  • Ranger 2.2 Diesel XLS MT 4X4: R$ 129.900
  • Ranger 2.2 Diesel XLS AT 4X4: R$ 142.900
  • Ranger 3.2 Diesel XLT AT 4X4: R$ 166.900
  • Ranger 3.2 Diesel Limited AT 4X4: R$ 179.000

Outra novidade trazida pela Ranger 2017 e que com certeza irá agradar muitos consumidores será o aumento do prazo de garantia do modelo, que passou a ser de cinco anos sem limitação de quilometragem para pessoas físicas. O plano de manutenção do modelo, além de ter preços fixos, tem a previsão da realização de uma revisão anual ou 10.000 Km no decorrer dos três primeiros anos de utilização.

Por Adriano Oliveira


Veículo sofreu alterações em sua frente e custará entre R$ 43 mil e R$ 70 mil.

A Volkswagen anda correndo (literalmente) para não perder mercado. Uma prova disso é o fato de que nem sequer faz um mês da apresentação do Voyage e do Gol para a linha 2017 e a companhia resolveu apresentar a linha 2017 de sua picape Saveiro. A nova linha chegará ao mercado com as mesmas atualizações já aplicadas nos sedãs compactos e no hatchback.

A Saveiro virá em sete versões. Já para as cabines teremos três opções (dupla, estendida e simples). Além disso, a picape estreará com algumas novidades exclusivas, entre elas podemos chamar a atenção para a frente do carro, que terá um design próprio. Serão duas opções para escolher no caso da central multimídia. Será possível, por exemplo, o espelhamento do smartphone na tela sensível ao toque, e nesse caso as plataformas que darão suporte ao sistema serão Google Android Auto, Apple CarPlay e MirrorLink. No mais ainda vamos ter a suspensão elevada. Vale destacar que esse último ponto é um dos principais aspectos da atual líder de mercado em termos de vendas, a Fiat Strada.

No caso da motorização não vamos encontrar mudanças. Os dois blocos 1.6 vão continuar presentes sendo o flex 8v para as versões intermediária e de entrada e o 16v MSI para a versão Cross.

Agora vejamos alguns dos valores. A opção mais simples que será chamada de Robust (cabine simples) sairá por R$ 43.530. Para a versão completa (Cross) o preço dá um salto para R$ 70 mil. É aí que entra a explicação do motivo da Voks lançar logo sua linha 2017. Com esses valores inevitavelmente a Saveiro ingressou no mesmo terreno da Renault Duster Oroch, que curiosamente é a nova concorrente da Strada. Para não ficar para traz a Volks tratou logo de trabalhar e marcar presença na categoria.

Uma curiosidade da linha 2017 que vale a pena destacar é o fato de que em 33 anos essa é a primeira vez que a Saveiro em sua história recebeu um identidade própria. O lançamento da primeira geração da Saveiro foi lá em 1982. A última alteração veio em 2014 com a chegada da opção de cabine dupla, que contava com o controle de estabilidade e trazia um motor 1.6 EA211 de 120 cv. Essa versão contava com espaço para cinco ocupantes.

De modelos produzidos na modalidade de série especial foram oito versões. A última foi a do Rock in Rio.

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: