O Renault Alaskan 2019 é um modelo bastante equipado, proporcionando aos seus usuários mais tecnologia; amplo conforto; mais segurança; mais economia e maior estabilidade.

Todo lançamento de um novo veículo, na atualidade, consiste em um grande evento entre os consumidores, sobretudo entre os mais abastados. Recentemente uma das maiores companhias automobilísticas europeias promoveu a pré-estreia de um novo carro.

Trata-se aqui da nova picape Renault Alaskan edição de 2019, a qual está prestes a chegar ao mercado automobilístico do Brasil. Esta caminhonete estará pronta para ocupar um bom patamar entre os líderes do comércio nesta categoria. Todo consumidor que esteja em busca de mais informações a respeito deste novo Renault Alaskan 2019, valerá a pena seguir este artigo até o fim.

Assim, esta nova geração que está sendo produzida pela Renault, na série Alaskan, corre sobre os trilhos da linha de montagem, porém o seu oficial lançamento se dará somente em 2019. Trata-se de um modelo bastante equipado, proporcionando aos seus usuários mais tecnologia; amplo conforto; mais segurança; mais economia e maior estabilidade.
Entre seus atributos mais externos, a caminhonete Alaskan edição 2019 estará repleta de linhas robustas, em acabamento num estilo bem marcante, apropriado para uma verdadeira picape moderna e imponente.

Em sua parte frontal este veículo está munido de uma nova grade, em design chamativo, com lanternas alongadas completando esteticamente esse estilo.

Entre as especificações da Renault Alaskan 2019, podem ser listadas as seguintes:
Possui Ar-condicionado digital em duas zonas e manual; equipado com bancos de couro com função de aquecimento e mais os ajustes elétricos para o do motorista e do passageiro; munido de ignição na ausência da chave; possui bancos com suporte lombar e os bancos dianteiros operam com aquecimento; o computador de bordo; dispositivo de Bluetooth; dispositivo GPS; a câmera de ré; o seu volante é multifuncional; equipado com os auxílios de subida e de descida; equipado com a chamada Visão de 360 graus por meio de câmeras.

A revelação da ficha técnica é que vai garantir aos consumidores e usuários informações essenciais e precisas, mantendo todos por dentro do conjunto das características referentes ao modelo de veículo prestes a ser comercializado. São detalhes que, em realidade, o consumidor precisa saber sobre as suas dimensões; suas capacidades; a motorização e o chassi.

Embora não estejam disponíveis informações mais completas, para que o consumidor tenha uma noção básica de como este modelo chegará até si, é só conferir as informações da ficha técnica presente em suas versões atuais já disponíveis:
Ele roda com Diesel e gasolina; possui 16 Válvulas e o Torque é de 450-2000 N • m / rpm; as rodas são de 255/60 em R18; possui a suspensão dianteira de tipo McPherson independente e a suspensão traseira de tipo Multi-link; possui um tanque de combustível com capacidade para 80 litros; possui capacidade de carga para até 1000kg; a sua transmissão é de tipo manual em seis marchas e com opção de automática em sete velocidades.

Renault Alaskan 2019 possui diversas versões e os preços variam, conforme segue:

A Nova Renault Alaskan 2019 Flex 4×2 Mecânica, com valor a partir de 115.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Flex 4×4 Automática, com valor a partir de 135.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Mecânica, com valor a partir de 135.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Automática, com valor a partir de 150.000 mil;

A Nova Renault Alaskan 2019 Diesel 4×4 Automática TOP, com valor a partir de 170.000 mil.

Todos esses preços poderão sofrer alterações ao longo do tempo, até o lançamento oficial, embora não cheguem a ser mudanças que pesem muito no bolso. Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019

Renault Alaskan 2019


Sem muitas novidades e novas características, o modelo 2018 Sandero da Renault passou a ser comercializado no Brasil.

Porte volumoso, grandes eixos – para um carro popular – opção para Easy'R e câmbio automatizado de 4 marchas, eis uma descrição breve do modelo atual (2018) do Renault Sandero. A atualização do automóvel trouxe motores de SCe com 1.0 e 1.6 litro, sendo, respectivamente de três e quatro cilindros. Além disso, uma versão esportiva R.S. equipada com o motor F4R 2.0 16V, já conhecido pelos modelos anteriores. Mesmo não tendo turbo, o RenaultSport (versão esportiva) dá ao motorista uma bela performance com baixo custo, o que é primordial para os dias de hoje, muita gente quer economizar no que pode, não é mesmo? Detalhe: o motor desta máquina, ainda por cima, é Flex.

Um breve histórico desse incrível modelo

Por incrível que pareça, o modelo Sandero é natural do Brasil, ele começou a ser fabricado e comercializado no ano de 2007, e logo caiu no gosto de lugares muito afastados daqui. Países como Romênia, África do Sul, Irã, Marrocos e Rússia passaram a fabricar este mesmo modelo, no mesmo ano de lançamento. Não se sabe se foi pelo design, pelo valor ou pelo ótimo custo-benefício, o fato é que depois desta "explosão" internacional, outros lugares como Argélia e outra fábrica do Marrocos começaram a produzir a segunda geração do carro Sandero. Ou seja, esse modelo brasileiro da Renault é um sucesso tremendo!

O hoje e o amanhã do Sandero

Por enquanto, o estilo europeu ainda não é visto nos modelos fabricados, mas especulações mostram que esse visual irá mudar em breve. Atualmente o modelo da Sandero tem exatos 4,06 metros de comprimento, 1,53 metros de altura e 1,73 metros de largura. Os eixos do automóvel são separados por 2,59 metros e seu porta-malas é muito espaçoso contando com 320 litros. É um belo carro para viajar com toda a família.

Além de muito espaço, a novidade da Renault conta também com uma beleza sem igual, friso cromado, molduras diferenciadas no para-choque, retrovisores grandes, grade em formato de U, além dos belos amortecedores no capô do automóvel e outros detalhes visuais.

Se por fora o carro não deixa a desejar, por dentro não é diferente. Contudo, a versão 2018 da Sandero apresenta uma forma sutil no interior. Simples, mesmo na versão R.S., o veículo traz nas partes laterais, difusores de ar, em formato circular. Além disso, o volante vem com controle de mídia, ou seja, você pode controlar as funções do reprodutor sem tirar as mãos do volante. O ar condicionado pode ser simples ou automático.

Acerca do rádio, as versões contam com 2DIN ou ainda uma tela com nada mais nada menos 7 polegadas, MediaNav, equipado com GPS com dados atualizados acerca das ruas e tráfego da cidade, assinado pela Tom Tom.

Outra funcionalidade é o score que torna a condução eficiente, juntamente com as informações coletadas acerca da viagem. Ainda na parte de dentro, podemos observar muitas peças em plástico, enquanto os bancos podem ser considerados um tanto quanto esportivos, a depender da versão do veículo. Acerca do baixo custo, devemos destacar que até na versão R.S. ou em versões chamadas intermediárias, podemos obtê-lo quando o banco de trás demonstra-se inteiriço.

Os engates do Sandero não são muito suaves, enquanto o câmbio tem alavanca alta. Podemos ainda, contar da direção eletro-hidráulica do Hatch, que é um pouco resistente quando o assunto é manobras. Outra redução no custo pode ser encontrada pela observação do fato de que o carro não possui regulagem acerca da coluna de direção (profundidade).

Renault Sandero 2018


Novo SUV da Renault deverá ser destaque no evento automobilístico que acontece em novembro.

A Renault apresentará ao público brasileiro seu carro chefe, o novo SUV médio/grande Kaleos. Essa apresentação já tem local e mês marcado, acontecerá em novembro no Salão do Automóvel de São Paulo. O Salão do Automóvel se tornou o maior evento automobilístico da América Latina e quarto maior do mundo mostrando-se muito importante para a economia do pais.

O Kaleos está em sua segunda geração e chega com novo visual, sua primeira versão foi vista no pais a partir de 2013, agora em sua nova versão ele tem 4,67 metros de comprimento e 2,17 metros de entre-eixos e 21 cm de altura do solo. O condutor poderá abastecer o veículo com gasolina e seu motor será de 2.5 com 175 cv, que leva o crossover de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h, não esquecendo que o Kaleos ainda conta com tração 4×4. Sua transmissão CVT possui 6 marchas. Falando sobre o interior do veículo, pode se dizer que ele é super espaçoso, acomodando facilmente cinco adultos e seu porta-malas conta com 624 litros.

A nova versão do utilitário foi apresentada mundialmente na última edição do Salão de Pequim, os seus faróis parecem ter uma forma de "C" em led e ele também conta com lanternas horizontais e vem com visual moderno e cheio de cromados. Seus possíveis rivais em matéria de tecnologia ou Chassis são o Audi Q5, Volkswagem Touareg, Ford Edge, Kia Sorento, Chevrolet Trailblazer, Toyota SW4 e Hyundai Santa Fé.

Ainda não se sabe o valor exato que o Kaleos vai custar, porém, acredita-se que o mesmo deve varia entre R$ 120.000 e R$ 180,000.

Sobre a Renault

A Renault é uma das maiores montadoras do pais e além de produzir milhares de veículos, conta com o apoio de mais de 300 concessionárias que estão espalhadas por todo Brasil, além de ser uma empresa que preocupada com o meio ambiente.

Portanto, se você deseja ver bem de perto o novo Renault Kaleos, garanta sua presença no Salão do Automóvel de São Paulo!

Vanessa Barbosa de Souza


Veículo será produzido no Paraná ainda este ano.

A produção do Renault Grand Captur, projeto este que será produzido sobre a base do Duster, está agendada ocorrer lá pelo meio deste ano. A versão do crossover será montado na cidade de São José dos Pinhais, no Paraná, agora no ano de 2016.

O carro que saiu através do projeto HHA será bem maior do que o Captur original, que possuía 20 cm a menos que o Duster, ou seja, 4,12 m. O Grand poderá passar dos 4,40 m. A base será a B0, a mesma da linha Duster, porém, com dimensões estendidas, da mesma forma que aconteceu com o Oroch. Ocorreu também um aumento na altura, propiciado pelo teto mais alto e com isso serão instalados mais dois bancos no porta-malas. O projeto foi desenvolvido para países emergentes, o que acabou por priorizar o aumento da quantidade de assentos, uma funcionalidade muito requerida no Sudeste Asiático e na Índia. Assim como a picape, o “Captur aumentado” terá suspensão multilink na traseira, assim como no Duster 4X4.

A parte mecânica será cedida pelos modelos da Nissan e com isso o carro terá um propulsor 1.6 HR16, que são utilizados no Versa e March, além do F4R 2.0 do Duster. Os novos propulsores irão oferecer mais força e eficiência em altas e médias rotações, além de adotar também um câmbio automático de 4 marchas.

Com relação ao valor, o carro deve ter seus preços iniciais por volta dos R$ 75 mil, tendo a possibilidade de chegar a R$ 85 mil na versão mais top de linha. Acredita-se que será uma opção maior do que os crossovers compactos atuais, como o Honda HR-V e o Renegade, porém, pelo mesmo valor. Por sua vez, o modelo Duster deverá continuar no investimento de uma poderosa arma, um custo-benefício mais atraente. Em relação ao Captur europeu, o estilo mudará, o qual já possui diversos anos de estrada.

Nádia Neves


Valor de venda sugerido do novo modelo é de R$ 53.850,00.

O Sandero Rip Curl, modelo bem conhecido da Renault, voltou a ser comercializado. O veículo teve preço médio sugerido de R$ 53.850,00, valor que será vendido no Brasil. O modelo foi baseado no Stepway e, como já era previsto, terá somente novidades estéticas com um acabamento diferente.

A nova versão conta com maçanetas cromadas no interior do veículo, rodas de liga-leve de 16 polegadas na cor preta e molduras nos retrovisores em cinza inox. Além disso, o Sandero Rip Curl possui GPS integrado ao painel e o sistema multimídia Media NAV com uma tela de 7 polegadas, travas elétricas e vidros, ar-condicionado e direção hidráulica.

O sistema Media NAV permite um fácil acesso às principais funcionalidades como navegar em mapas, utilizar o GPS, verificação de atualização nas redes sociais, muitas opções de rádio, dicas de restaurantes próximos, entre outras.

O GPS tem o serviço de atualização do trânsito simultânea através de ondas de rádio, dispensando, dessa forma, a necessidade de acesso à internet para captar as informações.

Com relação a parte mecânica, o veículo tem o mesmo conjunto do Sandero Stepway, ou seja, um motor de 4 cilindros e 1.6 flex que oferece 98 cv quando é abastecido com gasolina e 106 cv se o tanque for preenchido com etanol. Cabe informar que a transmissão é manual e de cinco velocidades.

A versão apresentada não possui alternativa de revestimento em couro para os bancos.

Vale ressaltar que a Renault já firmou parceria com outras marcas de roupas ligadas ao surfe para fazer outra versão especial do Sandero. O Stepway Rip Curl, antes do facelift do hatch que entrou no mercado brasileiro no ano de 2014, contou com uma edição limitada a pouco mais de 4 mil unidades. A edição especial anterior também tinha mudanças no visual do automóvel.

Por Bruna Rocha Rodrigues

Renault Sandero Rip Curl

Renault Sandero Rip Curl

Fotos: Divulgação


Modelo será lançado oficialmente no Salão de Frankfurt e virá com um visual muito semelhante ao do último lançamento da Renault, o Talisman.

Seguindo a tendência das demais fabricantes de veículos automotores, a fabricante francesa Renault foi mais uma a projetar uma linguagem de design padronizada para os seus principais modelos. A mais recente prova dessa nova investida da fabricante é o novo Renault Mégane, veículo este que apesar do fato de sua apresentação oficial ter sido marcada para ocorrer somente no Salão de Frankfurt, contudo houve uma antecipação e as primeiras imagens oficiais deste carrão foram divulgadas nesta última segunda-feira, dia 7 de setembro.

A Renault, ultimamente, tem trabalhado dessa forma, antecipando os seus lançamentos, estas investidas começaram a partir do lançamento da nova geração da minivan Espace, veículo que teve o seu lançamento oficial no Salão de Paris no ano de 2014.

Conforme as imagens que foram divulgadas, o novo Mégane tem um visual muito semelhante ao do último lançamento da Renault, o Talisman, que é sedan. Este veículo foi lançado com a missão de substituir de uma só vez dois modelos, o Laguna e o Longitude.

Até o presente momento, poucos dados técnicos a respeito deste veículo foram repassados pela montadora, mas a principal alteração já foi divulgada que foi a alteração nas suas dimensões. O que sabemos é que nesse novo modelo o Mégane ficará 2,5 cm mais baixo em relação ao solo, detalhe este que apesar de parecer pequeno e não fazer diferença, faz com que a condução do carro seja mais esportiva.

Com relação à largura o veículo também teve acréscimo de 4,7 cm na dianteira e 3,9 cm na traseira. E no espaço do entre-eixos foram acrescentados 2,8 cm, aumento este que irá fazer com que haja um espaço ainda maior para os ocupantes.

As expectativas são muitas em relação a este lançamento e os consumidores já podem se preparar, uma vez que versões de performance já estão garantidas, inclusive a versão GT já teve as suas imagens divulgadas, sendo que no futuro a versão mais apimentada, a RS, será divulgada.

Por Adriano Oliveira

Renault Megane

Renault Megane

Fotos: Divulgação


Novo modelo está à venda no Brasil pelo preço inicial de R$ 78 mil.

Não faz muito tempo que ele chegou ao mercado, mas, como já era grande a expectativa em torno da sua chegada, o novo Renault Fluence GT Line já pode ser considerado um grande sucesso em vendas, superando até mesmo a meta em margens de venda da sua fabricante, a Renault no Brasil.

As razões de tanto sucesso, mesmo em tempos de baixa nas vendas de carro, argumentada pela crise econômica brasileira, está no conjunto perfeito entre beleza e economia que o Fluence GT Line traz.

Em se tratando de beleza, a parte externa, o novo Renault Fluence GT Line ganhou mais robustez, passando um aspecto de ser mais imponente, mais forte e ganhando o respeito de um sedan com para-choques de ar emoldurado, um detalhe de alto luxo, charmoso, colocado para destacar ainda mais a proposta do carro: ser um esportivo respeitado no mercado. Os faróis ganharam mais largura e também aspectos mais escurecidos – que realmente dá um toque esportivo ao lançamento da Renault. Os pneus com suas jantes originais; rodas de aro de 17 polegadas, o que complementa ainda mais essa proposta da esportividade. Tudo isso, pelo preço, em nível de Brasil, de R$ 78.000,00.  

Abordando o assunto potência, já que se trata de um esportivo, o novo Renault Fluence GT Line tem motor 2.0 com 190 cv, com câmbio automático do modelo CVT, alcançando velocidade de até 220 Km/h. Tudo isso com opcionais como sensor de estacionamento, regulagem automática de altura, câmera de ré, ar condicionado digital, sistema multimídia R-link, reconhecimento de voz e GPS, além de controle de estabilidade e de tração.  

Se você está com projeto de comprar o seu, é necessário estar informado de que ainda há opções de comprar o Fluence GT Line nas cores Branco Glacier, Preto Nacré e Vermelho Fogo, estas duas últimas metálicas. Para quem optar pelas cores metalizadas terá que pagar um acréscimo de R$ 1,6 mil, deixando o novo Renault Fluence GT Line pelo total de R$ 79.600,00.  

Por Michelle de Oliveira

Renault Fluence GT Line

Renault Fluence GT Line

Fotos: Divulgação


Modelo deve ser mais potente do que sua versão mais básica.

Apesar de não ter muita tradição em veículos crossover, a Renault planeja investir cada vez mais nesse tipo de carro. Pelo menos é o que tudo indica, de acordo com rumores da imprensa internacional especializada em automóveis, que diz que a montadora francesa tem planos de já lançar uma nova versão de seu crossover lançado recentemente, o Kadjar, com uma versão RS.

Mesmo sem ainda nem ter iniciado a distribuição do próprio Kadjar, as especulações sobre essa versão RS são fortes, e pelo que a imprensa internacional diz, alguns designers de automóveis já até criaram possíveis versões do que pode vir por aí, como é o caso de X-TOMI. O veículo deve ser lançado pela divisão Renaultsport e será a versão top de linha do modelo.

Informações divulgadas extraoficialmente dão conta de que o Kadjar RS deve ser mais potente do que sua versão mais básica, contando com um bloco de 1.8 litro biturbo movido a gasolina, fazendo com que esse motor gere uma potência de 266 cavalos.

Essa versão mais parruda do Kadjar deve ainda contar com outros itens importantes e interessantes para esse tipo de veículo, como freios maiores, uma suspensão mais firme e um kit visual que deixará o crossover ainda mais esportivo e agressivo. Além disso, está previsto também para o Kadjar RS uma configuração específica de tração integral e um sistema de deslizamento limitado especial.

Nenhuma informação oficial foi confirmada por enquanto pela Renault, mas especula-se que esse crossover deve chegar ao mercado apenas em 2017. Apesar disso, não há nenhum rumor sobre o possível preço desse modelo, nem em quais mercados ele será lançado.

O certo é que, se o design for de acordo com o criado e divulgado pelo designer X-TOMI, esse novo modelo deve conquistar muitos clientes, sobretudo os que já possuem outro crossover da marca, o Renault Duster.

Por Felipe Villares

Renault Kadjar RS

Renault Kadjar RS

Fotos: Divulgação


Nova versão teve alterações no design e traz o sistema Isofix, para a colocação de cadeiras infantis com maior segurança.

A Renault trouxe para sua linha 2015 uma remodelação do já conhecido e belíssimo Renault Fluence. A nova versão conta simplesmente com alterações visuais, porém nada dispensáveis e, na realidade, muito bem-vindas.

A versão anterior do carro já era muito bonita e contou com uma modernização significativa, destacando-se a dianteira do carro que sofreu alterações mais significativas. A grade do carro foi aumentada e os para-choques e faróis foram redesenhados com linhas mais sutis e arredondadas dando um novo charme ao carro. O carro também ganhou luzes diurnas de LED colocadas juntas aos faróis de neblina.

O interior sofreu algumas mudanças também. O carro agora conta com o sistema Isofix para a colocação de cadeiras infantis com maior segurança nos bancos. Outra novidade muito bem vinda é que o carro conta com painéis digitais em todos os carros da série, não apenas nos top de linha como na versão anterior. O novo sistema de multimídia do carro conta agora com uma tela de sete polegadas sendo que a versão anterior era de apenas cinco polegadas. A versão topo de linha também contará com câmera de ré.

A parte mecânica do carro se mantém praticamente idêntica à da versão 2014 do carro. O Renault Fluence conta com um motor de 2.0 litros de 16 válvulas capaz de gerar ao conjunto uma potência de 140 cavalos quando abastecido com gasolina ou 143 cavalos quando abastecido com álcool. O torque máximo é dado em 3750 rotações do motor por minuto e é de 19,9 kgfm ou 20,3 kgfm quando abastecido respectivamente com gasolina ou álcool. Existe opção de câmbio manual de 6 marchas ou ainda o câmbio automático do tipo CVT que conta ainda com a opção de trocas de marchas virtuais manualmente.

O carro é grande e tem o espaço interno muito bem distribuído proporcionando muito conforto aos ocupantes. O carro está disponível nas revendedoras por valores a partir de R$ 71.190,00.

Por Nosf

Renault Fluence 2015

Renault Fluence 2015

Renault Fluence 2015

Fotos: Divulgação


Confira as características e novidades do modelo

O mercado automobilístico é um dos mais concorridos do mundo, haja vista o grande número de montadoras atuando em todo o mundo. Com isso, as mesmas sempre estão em busca de novas opções para seus clientes.

E para aqueles que estão atentos aos próximos lançamentos, saibam que a Renault deve lançar o Sandero RS muito em breve. Vale ressaltar que o Sandero RS também será lançado pela Dacia, uma subsidiária romena de baixo custo da marca francesa. Além disso, saiba que o lançamento é uma das grandes expectativas para o mercado brasileiro.

Vale ressaltar que rumores apontavam que o Sandero RS chegaria com motor 1.2 turbinado. Porém, os mesmos não se confirmaram, haja vista o modelo europeu seguir as mesmas modificações mecânicas do brasileiro. Dessa forma, o motor do Sandero RS será o 2.0 aspirado que é originado do Duster. Em relação ao motor do Duster, o 2.0 do Sandero RS conta com pouquíssimas modificações, as mudanças presentes visaram deixar o motor ainda mais potente. A potência do motor deverá ultrapassar a marca de 150 cv com as modificações.

Uma das grandes novidades do Sandero RS será a sua suspensão. A mesma será totalmente retrabalhada. Com isso, os freios traseiros irão contar com discos e a direção deve ficar mais objetiva e rápida. Tanto o modelo da Renault, bem como Dacia contam com para-choques exclusivos, novas rodas, saias laterais e escapamento com saída dupla.

Além disso, um dos objetivos da montadora é quanto ao Sandero RS ser um dos esportivos mais acessíveis do mercado brasileiro. Segundo declarações oficiais da empresa, a mesma está atuando intensivamente para que o carro seja vendido abaixo de R$ 60.000. É importante destacar que na atualidade a versão mais cara do Sandero, a Stepway, conta com preço sugerido de R$ 51.350. Com o objetivo de preço acessível a Renault irá brigar de frente com o Volkswagen Up! que também também tem preço acessível.

Por Bruno Henrique

Renault Sandero RS

Foto: Divulgação


Para quem gosta de sedãs compactos, o novo Logan da montadora francesa Renault deve agradar. Produzido em terras nacionais, o veículo possui um motor 1.0, que entrega uma potência de até 80 cavalos. Em termos de visual, o carro se assemelha bastante ao Renault Symbol.

O novo Logan possui para-choques com frisos e um design totalmente renovado, o que é um diferencial para competir no mercado junto de outras marcas mais estabelecidas, como o Novo Uno, da Fiat. Além disso, os retrovisores agora estão mais modernos e possuem repetidores em LED.

O modelo deve chegar ao mercado já no mês de outubro e os valores não foram divulgados ainda. Desde 2008 o Renault Logan não sofria mudanças significativas em seu design. A versão sedã será lançada no Brasil em dezembro desse ano, como a segunda geração do Renault Logan. Já a sua produção deverá acontecer na montadora de São José dos Pinhais, no Paraná.

O carro também já apareceu anteriormente durante o Salão de Buenos Aires. Além da estética redesenhada, por dentro ele possui bancos de couro, comandos de som no volante, apoios de braço para o condutor, painel tecnológico com sistema de multimídia multi-toque e diversos outros detalhes. No entanto, isso não significa que a versão brasileira virá com todos esses benefícios.

POR EBENÉZER CARVALHO


Preocupada com sua parcela de mercado referente ao segmento de utilitários compactos, a empresa Renault está se preparando para acirrar a concorrência no setor e está trabalhando na 1ª reestilização do modelo Duster. A inspiração para o desenvolvimento da atualização veio do conceito DCross, que foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. O pequeno jipe com design inovado será revelado pela Dacia no Salão de Frankfurt, em setembro.

O Duster irá receber novo acabamento em seu interior e ganhará um novo desenho na tampa do porta-malas, nos faróis, na grade frontal e nos para-choques.

No que se refere à cabine, haverá melhoras com a adoção dos seguintes elementos: controles no volante, tela com sensibilidade ao toque, sistema de áudio parecido com o do sedã Fluence e painel semelhante ao do Logan de 2ª geração.

No continente europeu, o veículo irá receber ainda sistema de controle de cruzeiro e irá apresentar motor a diesel com capacidade para 1.5 L.

O novo Renault Duster vai chegar ao mercado brasileiro somente no ano de 2015. Com isso, a empresa aumentará sua participação no mercado nacional.

Por Marcelo Araújo


O Novo Renault Master será lançado no mercado automotor brasileiro. O veículo, que foi laureado em diversas nações da Europa como o melhor utilitário em seu setor, agora será produzido e comercializado no Brasil.

As características de destaque do veículo são: baixo custo de manutenção, mais conforto para o motorista e os passageiros, além de um novo design que segue as tendências atuais.

O novo Renault Master apresenta 4 versões para a carroceria: Vitré, Chassi-Cabine, Furgão e Minibus. Há também a disponibilidade de diversas opções em relação à altura do teto e ao comprimento, que tem o objetivo de atender vários segmentos comerciais e industriais.

O visual renovado do Renault Master possui desenho que foi baseado em um gorila. De acordo com as informações da Renault, isso faz com que o carro transmita uma “sensação de imponência e força”.

Entre outros aspectos, o para-choque da frente tem um front step que facilita o acesso às palhetas do para-brisa e ao motor. Fora isso, o veículo possui uma grade na parte da frente com 3 filetes cromados.

Por Marcelo Araújo


A Renault, montadora francesa, lançou recentemente a nova versão do modelo Fluence GT, um dos principais sedãs da montadora. O carro custará cerca de R$ 79.370 e será disponibilizado nas cores Vermelho Fogo, Preto Nacré e Branco Glacier.

Continuando com as características de Top de Linha, o novo Fluence conta com propulsor 2.0 16V Turbo, que entrega 180 cavalos de potência. Vale destacar que este será o primeiro veículo da marca francesa a ser vendido no Brasil com esse tipo de motorização. Segundo a fabricante, a velocidade limite atingida pelo carro é de 220 km/h e o modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos.

O painel do modelo é completamente digital, sendo baseado no novo Fluence europeu, integrado por moderno velocímetro, marcador de líquido do arrefecimento e marcador de combustível. Além disso, o design do carro é arrojado e elegante ao mesmo tempo.

Em termos de segurança, o carro é um espetáculo à parte, pois o Fluence GT vem equipado com controle de tração, sistema EBD, freios ABS, dentre outras configurações.

A previsão inicial é de que 70 unidades do veículo sejam produzidas por mês.

Por Larissa Mendes de Oliveira


No último mês, a marca automotiva Renault divulgou que uma nova versão do Clio estará disponível em breve. A montadora francesa, conhecida por colocar no mercado carros confortáveis e funcionais, permanecerá nessa linha, porém, inserindo um ar mais requintado no lançamento, que será chamado de Renault Clio Cup 2014.

A versão de um dos carros mais famosos da fabricante será mais esportiva e robusta que a antecessora. Para tanto, contará com uma propulsão mais veloz e radical, além de um surpreendente conjunto mecânico. O motor será o Turbo 1.6 de quatro cilindros, capaz de desenvolver 223 cavalos de potência. Já o Câmbio será o automático ou manual de seis velocidades.

O novo o Clio Cup 2014 virá ainda com rodas de liga leve 17 polegadas, modernos spoilers com desenho arrojado, entradas de arvindas do teto do automóvel, frente com detalhes cromados, ar condicionado, painel de instrumentos com inúmeros equipamentos para segurança e entretenimento, freios tipo AP, dentre outras atraentes configurações.

O carro é ideal para que gosta de bom desempenho, estilo e conforto. Os interessados no modelo poderão comprá-lo no ano que vem, pelo preço de 38 mil euros, que equivalem a cerca de 90 mil reais.

Por Larissa Mendes de Oliveira.


Com a preservação do meio ambiente em destaque, a Renault aproveita o momento para anunciar a venda de seu veículo Zoe nas lojas da Europa, no final do mês de setembro, quando ocorre o Salão do Automóvel de Paris.

Caracterizado por ser um carro totalmente elétrico, o Zoe chega para integrar o portfólio de veículos elétricos da Renault, que já conta com o Kangoo ZE, o Fluence ZE e o Twizy.

Com essa quantidade de produtos sustentáveis e ecológicos, a montadora passa a ter mais participação no mercado europeu neste segmento, subindo de 30% no mês de maio, para 54% no mês de junho.

O objetivo da marca é popularizar este novo veículo, tornando-o acessível aos clientes e competitivo no setor, oferecendo-o pelo preço equivalente a R$ 33.968.

Há também a intenção de reforçar o plano “Renault Drive The Change”, criado pela montadora, para estabelecer uma redução de 10% nas emissões de gases poluentes de todos os seus veículos, até 2013.

Desenvolvido para ser utilizado diariamente nas cidades, em pequenos trajetos e situações corriqueiras, o Zoe é capaz de rodar até 210 quilômetros sem necessidade de recarga.

Por Anne A. Matioli Dias


A Renault acaba de lançar uma série especial do Sandero, a versão Step- way Rip Curl. O modelo básico conta com direção hidráulica, computador de bordo, ar-condicionado, vidros elétricos (apenas na dianteira), rodas de liga leve aro 16 e travas elétricas, e som com entradas auxiliar e USB e viva-voz Bluetooth.

Mas para aqueles motoristas encantados pelos detalhes, que fazem toda a diferença na hora da compra, seguem todos os acessórios da versão completa, que contará com capas dos retrovisores externos, maçanetas, barras longitudinais de teto com uma pintura que se assemelha a inox, e na cabine ainda há diversos detalhes na cor vermelha, que dão um ótimo contraste.

A suspensão continua alta que dá a sensação de robustez, e a direção é pesada nas manobras. O motor é potente com 1.6 16V flex de 112/107 cavalos. A desvantagem é que o carro consome muito combustível.

Outro fator negativo é que como este seria um veículo voltado para surfistas, o tecido dos bancos deveria ser de neoprene, material impermeável, mas por enquanto é apenas um tecido comum.

A fabricante já afirmou que a edição será limitada, com 4 300 unidades, produzidas até outubro.

Por Camila Caetano


A Renault está com um lançamento programado para setembro deste ano. O novo Clio 2013 vem com muitas novidades, principalmente em relação ao design.

Baseado no Clio II, o novo Clio III será hatch, com faróis protuberantes e uma grade volumosa, tornando o carro mais esportivo e moderno, competindo assim com vários outros lançamentos que também estão optando por carros mais esportivos, como o Ford Fiesta 2013, o Peugeot 208 e o Polo da Volkswagen.

O motor prometido para o novo Clio virá em várias versões, com gasolina e diesel. Os motores a gasolina serão Energy turbo 0.9 TCe, de três cilindros, 90 cavalos de potência e 13,7 kgmf de torque. Para a versão a diesel, o motor terá 1.5dCi com 90 cavalos de potência. Outras versões poderão ser vendidas, com 75, 100 e 120 cavalos.

O consumo de gasolina para a primeira versão a gasolina será de 23,2 km/l e a diesel, 31,2 km/l. A emissão de gases tóxicos também será reduzida, com somente 83 gramas por quilômetro.

As novidades do interior do carro abrangem detalhes cromados e uma tela de LED de 7 polegadas sensível ao toque, a qual terá conectividade R-link, com acesso à internet e vinculada ao sistema de áudio. A câmera traseira também será conectada a essa tela.

Ainda não existe previsão para a venda do carro no Brasil, mas na Europa começará a ser vendida em novembro.

Por Raquel Torres C. Bressan


Mais uma novidade interessante estará disponível no mundo dos carros, pois a Renault pretende lançar um modelo crossover com base no Nissan Juke. Este interesse da montadora francesa surgiu em decorrência da boa aceitação do Juke no mercado pois ele vendeu mais de 120.000 unidades na Europa no ano de 2011.

A partir de sua parceria com a Nissan, a Renault – segundo o site Automotive News – irá adequar o seu modelo monovolume Modus para que o mesmo se torne em um crossoer na sua próxima geração.

Esta mudança tem o principal objetivo de reverter as quedas vivenciadas pelo Modus o qual será muito influenciado pelo Nissan Juke. Neste novo visual, o carro da Renault irá aproveitar as características mecânicas do Juke, como a plataforma e os motores, para criar o seu novo crossover.

O visual do Modus crossover terá um visual inspirado no carro conceito R-Space, mostrado em 2011 no Salão de Genebra, criado com o padrão estético típico do design holandês Laurens Van den Acker.

O novo Modus deve ser produzido na fabrica da montadora na cidade de Valladolid na Espanha e possui uma previsão de chegar ao mercado mundial para vendas já no ano de 2013 mas seus preços ainda não foram divulgados.

Portanto, aqueles que gostam deste tipo de veículo e suas inúmeras funcionalidades podem aguardar pois em pouco tempo estará disponível no mercado mais uma boa opção.

Por Ana Camila Neves Morais


Dacia é a segunda marca do grupo francês Renault. Fundada em 1966, apenas em 1999 ela passou a ter visibilidade no mercado de autos, afinal, a Renault desde que iniciou sua participação, investiu mais de 772 milhões de euros em reformas e ampliações das instalações, reformulações mercadológicas e estratégicas, além de implantação de novas tecnologias. 

Como resultado de tamanho investimento, a Dacia é hoje responsável por grandes sucessos de venda, como o Renault Sandero, Renault Logan e o elogiado Renault Duster.

Embora seu forte sejam os compactos, em breve a Dacia lançará sua primeira minivan, a Lodgy. O protótipo está sendo apresentado no Salão de Genebra, na Suíça, até o dia 18 de março de 2012, mas há possibilidade do modelo ser lançado oficialmente no Salão de São Paulo, que ocorrerá no segundo semestre de 2012.

A minivan não vai demorar a ser comercializada no Brasil. Ela estará disponível nas versões de sete e cinco lugares, uma boa pedida para grandes famílias que precisam de espaço no bagageiro e acomodações confortáveis para seus membros. 

Em termos de propulsão, a Lodgy terá duas ótimas opções de motor FLEX: o 2.0 16 V e o 1.6 16 V.

Ainda não há estimativa de preço.

Por  Larissa Mendes de Oliveira


A Renault repaginou o Sandero e colocou no mercado um carro muito mais arrojado, imponente e robusto. As mudanças foram sutis em relação à versão anterior, mas significativas a ponto de deixar o veículo entre os mais vendidos nesse início de ano. A preferência na categoria tem sido fortemente disputada entre ele e o Chevrolet Agile.

O modelo está disponível em quatro versões, dentre elas: Authentique, Expression, Privilège e Stepway. Todas elas com o maior atrativo oferecido pela linha: a satisfatória motorização, que varia de acordo com cada versão. O automóvel conta com um motor 1.6 16V Hi-Flex, com comando de válvulas duplo e 112 cavalos de potência.

O Sandero 2012 já pode ser encontrado nas concessionárias brasileiras pelo preço inicial de R$ 28.700, podendo chegar a R$ 43.900. Os valores serão determinados pela versão escolhida e pelos itens opcionais acrescentados no carro.

O preço competitivo e a ótima relação custo-benefício têm feito do modelo um sucesso de vendas e repercussão. Parece que a Renault acertou em cheio no conjunto da obra!

Para conferir mais informações acesse o site www.renault.com.br.

Por Larissa Mendes de Oliveira


O chefe-executivo da Renault, Carlos Ghosn, disse que a montadora francesa irá colaborar com a Mercedes-Benz em um modelo novo de alta performance. Ele fez os comentários durante uma entrevista com a rádio France Inter na semana passada.

Ghosn se recusou a revelar quais módulos da Mercedes iriam usar, mas as empresas já têm acordos em vigor para compartilhar plataformas e motores.

Um porta-voz da empresa também se recusou a oferecer detalhes.

Durante a entrevista de rádio, Ghosn reconheceu as dificuldades da Renault em produzir veículos de alto desempenho. Ele disse que a empresa aplica o que aprendeu com seus erros passados.

Tudo o que foi dito, por enquanto, será válido apenas na França.

O modelo “fruto” dessa parceria, infelizmente demorará muito tempo para chegar ao nosso país, levando em conta que o carro-chefe da Renault, o Latitude,  não está disponível no Brasil, e provavelmente nunca estará, já que o carro teve sua primeira aparição no ano de 2010 e a empresa nem sequer se manifestou sobra a vinda desse modelo.

A novidade parece ser excelente, mas até agora ninguém sabe se os brasileiros terão a possibilidade de adquirir o automóvel.

Por Junior Beluzzo


A Renault divulgou os detalhes da nova versão especial para o sedã Logan, que estará à venda a partir de outubro. Trata-se do Logan Avantage, baseado no modelo de entrada, Authentique, adicionado de uma série de acessórios e pequenas alterações na parte estética. As mudanças visuais incluem friso nas laterais, pintado na mesma cor que a carroceria; o monograma “Avantage”, que aparece nos para-lamas dianteiros, identificando a versão especial; e o adesivo preto na coluna “B”.

Com relação aos itens, o modelo traz como novidades a trava elétrica com sistema CAR; novos grafismos para o painel de instrumentos; porta-luvas com iluminação; e vidros elétricos na dianteira. Eles se juntam à direção hidráulica, desembaçador traseiro, ar quente, calotas integrais, volante com regulagem de altura, entre outros itens que já apareciam na versão Authentique.

Sob o capô da série especial, que terá apenas 2.600 unidades produzidas, está o propulsor bicombustível de 1.0 litro e 16 válvulas, que entrega 77 cv de potência e 10,1 kgfm de torque, desempenho alcançado quando o sedã for abastecido com etanol, de acordo com a Renault. O câmbio é manual, de 5 velocidades.

O Logan Avantage tem preço sugerido de R$ 31.110. Completando a versão com o ar condicionado, único opcional à disposição para o modelo, é preciso acrescentar R$ 2.500 ao valor final.

Fonte:Renault

Por André Gonçalves


A Renault lançou uma nova versão que passa a integrar a sua linha de utilitários Master. Trata-se do Furgão Master Vitré, equipado com janelas laterais, que podem ser de vidro fixo ou basculante, de acordo com o tamanho do chassi. O modelo é destinado a facilitar e agilizar a fiscalização de cargas, que ficam visíveis através das janelas. Vem daí o nome Vitré, que significa envidraçado, em francês.

O Master Vitré é empurrado pelo motor dCi 16V, de 2.5 litros, abastecido a diesel, capaz de gerar 115 cv de potência e torque de 29,6 kgfm, atuando em conjunto com um câmbio de 6 velocidades. A motorização é a mesma disponibilizada para toda a família Master comercializada no Brasil.

O modelo sai de fábrica equipado com alarme sonoro para advertir sobre luzes acesas; espelhos retrovisores, travas e vidros com comandos elétricos; direção hidráulica; faróis com regulagem de altura; brake light; regulagem de altura para o banco do motorista, entre outros itens. Como opcionais, o comprador pode adicionar freios ABS, airbag e ar condicionado.

Os preços sugeridos variam de acordo com a configuração. O modelo LH1, de teto baixo e chassi curto, custa R$ 87.350, enquanto o LH2, que tem teto alto e chassi médio, sai a R$ 96.650. Já a versão LH3, cuja configuração é de chassi longo e teto alto, tem preço de R$ 101.700.

Por André Gonçalves


As fronteiras de criação da indústria automobilística quando se trata da busca por modelos de propulsão elétrica normalmente não tem limites e demonstra a cada conceito criado uma capacidade enorme de inovação. Este é o caso do elétrico da Renault, o Twizy. Com formato revolucionário, conceitos de locomoção e segurança inovadores, o futurista carrinho elétrico da marca francesa tem potencial para fazer sucesso e cair no gosto dos consumidores que buscam um carro pequeno, econômico, totalmente revolucionário e mais seguro que as motos.

Para começo de conversa o Twizy é bem pequeno, apenas 2,33 metros de comprimento e menos de dois metros de largura. Possui capacidade para duas pessoas, dispostas uma atrás da outra, e vários equipamentos de segurança, entre eles barras de reforço lateral, carroceria deformável e também airbags, além de itens de conforto e tecnologia que lhe dão certa sofisticação. Seu design é totalmente inovador e bem equilibrado levando-se em conta as restrições de suas dimensões reduzidas. Totalmente zero no quesito emissões de poluentes, o pequenino é movido por baterias de íon-lítio que lhe dão autonomia de 100 quilômetros e que em tomada convencional podem ser reabastecidas em um tempo bem pequeno, apenas três horas e meia.

Os propulsores são de baixa potência. A versão Twizy 45 produz apenas 5CV, já as outras duas configurações, chamadas de Urban e Technic possuirão motores que poderão gerar 17CV.

Com preços já divulgados, que na versão mais cara, a Technic custará cerca de 8.890 euros, e tendo previsão de comercialização a partir do final de 2011 e começo de 2012, o Twizy já aceita reservas através do site da montadora que tem planos de vendê-lo em trinta e oito países do mundo, podendo incluir o Brasil.

Foto: Dream Car

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


Fabricante de carros elegantes, sofisticados e de alta qualidade, a Renault tem planos ambiciosos para o futuro. E estes planos incluem o mercado brasileiro. No momento o Brasil é o terceiro mercado consumidor dos carros da Renault e a montadora francesa pretende torná-lo o segundo, dentro da estratégia global da marca para expansão até o ano de 2016.

Para conquistar o esperado crescimento, a Renault conta com estratégias que deverão passar por uma melhoria da rede de concessionárias e também o oferecimento de mais produtos ao mercado brasileiro. Em termos de produtos para o Brasil a marca francesa pretende, já neste ano, lançar o primeiro de três novos modelos. E este lançamento será do utilitário esportivo Duster, que será fabricado no Estado do Paraná.

Futuramente o sedã Logan passará por mudanças em uma nova versão a ser oferecida, e logo depois haverá o lançamento de um novo modelo de porte médio para brigar neste segmento.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


Tendência que com certeza irá se reafirmar nesta nova década, à medida que a preocupação com o aquecimento global aumenta a produção de carros totalmente elétricos ou híbridos, segue ganhando espaço entre as principais montadoras do mundo.

Logo neste inicio de ano a Renault-Nissan já inaugurou a produção, em sua fábrica na Turquia do modelo Renault Fluence ZE (ZE de Zero Emission). O Renault ZE é um modelo esteticamente bonito, de desenho “clean” e ecologicamente correto, já que é totalmente elétrico. Seu propulsor gera cerca de 70 Kw, o equivalente a aproximadamente 95 CV de potência. De acordo com a montadora a velocidade máxima do modelo chega aos 135 Km/h, com autonomia de 160 Km.

O grande calcanhar de Aquiles dos veículos totalmente elétricos, que é a recarga das baterias e o tempo demandado para isso, era um problema que com certeza será equacionado em um futuro próximo, tornando o reabastecimento mais ágil e rápido. No caso do Fluence ZE o tempo de recarga em uma tomada de 220V leva oito horas e em prováveis futuros postos de abastecimento, onde as fontes deverão ser de 400 Volts, o tempo de recarga levará trinta minutos.

Os primeiro modelos fabricados serão submetidos a testes nos primeiros meses deste ano, para que em Setembro, mês em que se iniciarão as vendas na Europa, qualquer problema que possa ocorrer já esteja resolvido.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


A montadora Renault decidiu encerrar a produção do modelo Mégane no país devido à chegada do Sedã Fluence, situação que não indica, portanto, o mesmo destino à perua Grand Tour. A fabricante determinou manter a comercialização do exemplar e incrementá-lo um pouco mais por meio de nova versão de acabamento.

O motor emplacado para o modelo conta com somente um bloco de quatro cilindros, 1.6 litro de 16 V Hi-Flex, com duplo comando de válvulas capazes de gerar 115 cavalos de potência quando o combustível provido ao veículo é etanol e 110 cavalos quando a utilização é a gasolina.

O preço sugerido para essa versão, a Dynamique, tem preço sugerido de R$ 48.590, custo que engloba direção com assistência elétrica, retrovisores e vidros elétricos, volante com regulagem de profundidade e altura, além de chave-cartão, haste com comandos relacionados a áudio na coluna da direção e rádio com tocador de CD e MP3.

Entre os itens de segurança dispostos ao modelo, de acordo com o Car Sale UOL, constam freios ABS, sistema de distribuição eletrônica de frenagem, ou EBD, e airbags para passageiros e motorista.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Conforme anunciado pelo Grupo Renault, o Renault Duster 2011, que foi apresentado no Salão do Automóvel em outubro deste ano, será produzido no Brasil na fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) a partir de 2011 e chegará nas concessionárias no mesmo ano.

As duas versões do modelo 2011 do Renault Duster virão com motor 2.0 de 16 válvulas.

A versão Authentique, equipada com direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos e rodas de liga leve deverá custar cerca de 50.000 reais.

A versão Expression, custará cerca de  57.000 reais, e terá alguns equipamentos a mais que a versão Authentique, como airbags. A versão mais cara do Duster 2011, a Privilege, será vendida a 66.000 reais, e terá como adicionais bancos revestidos em couro e câmbio automático.

Por Gerson de Morais


O Renault Symbol 1.6 8V HI-FLEX, vem com tudo para o mercado com a promessa de ser o carro que você, você e VOCÊ merece ter em casa. CD MP3 e ar-condicionado digital são só o começo.

O carro entra na sua garagem com direção hidráulica, air bag duplo, volante e banco de motorista com regulagem de altura, travas e vidros dianteiros elétricos. O preço á vista sai por R$ 37.990,00 ou com entrada de R$ 22.794,00 E 24 prestações de R$674,38.  

Garantia de 3 anos ou 100 mil quilômetros, ou o que ocorrer primeiro. Vale a pena dar uma conferida e para isso basta ir até uma concessionária autorizada Renault.

Por Teresa Almeida





CONTINUE NAVEGANDO: