Preocupada com sua parcela de mercado referente ao segmento de utilitários compactos, a empresa Renault está se preparando para acirrar a concorrência no setor e está trabalhando na 1ª reestilização do modelo Duster. A inspiração para o desenvolvimento da atualização veio do conceito DCross, que foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. O pequeno jipe com design inovado será revelado pela Dacia no Salão de Frankfurt, em setembro.

O Duster irá receber novo acabamento em seu interior e ganhará um novo desenho na tampa do porta-malas, nos faróis, na grade frontal e nos para-choques.

No que se refere à cabine, haverá melhoras com a adoção dos seguintes elementos: controles no volante, tela com sensibilidade ao toque, sistema de áudio parecido com o do sedã Fluence e painel semelhante ao do Logan de 2ª geração.

No continente europeu, o veículo irá receber ainda sistema de controle de cruzeiro e irá apresentar motor a diesel com capacidade para 1.5 L.

O novo Renault Duster vai chegar ao mercado brasileiro somente no ano de 2015. Com isso, a empresa aumentará sua participação no mercado nacional.

Por Marcelo Araújo


Conforme anunciado pelo Grupo Renault, o Renault Duster 2011, que foi apresentado no Salão do Automóvel em outubro deste ano, será produzido no Brasil na fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) a partir de 2011 e chegará nas concessionárias no mesmo ano.

As duas versões do modelo 2011 do Renault Duster virão com motor 2.0 de 16 válvulas.

A versão Authentique, equipada com direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos e rodas de liga leve deverá custar cerca de 50.000 reais.

A versão Expression, custará cerca de  57.000 reais, e terá alguns equipamentos a mais que a versão Authentique, como airbags. A versão mais cara do Duster 2011, a Privilege, será vendida a 66.000 reais, e terá como adicionais bancos revestidos em couro e câmbio automático.

Por Gerson de Morais





CONTINUE NAVEGANDO: