Veículo custará a partir de R$ 99 mil e contará com 6 versões.

Após ter passado por uma repaginação, a Ranger é uma das caminhonetes mais bonitas existentes no mercado brasileiro. E é neste contexto que a grande e renomada fabricante de veículos automotores Ford, após ter feito a antecipação das novidades da versão topo de linha da Nova Ranger, fez a apresentação oficial do veículo. A caminhonete chegará ao mercado com um visual renovado e terá como versão de entrada o modelo XLS, equipado com um propulsor 2.5 Flex, o qual trabalhará em conjunto com um câmbio manual de cinco velocidades, essa versão será comercializada aqui no mercado nacional por R$ 99.500.

Este novo motor 2.5 Flex foi batizado pela fabricante com o nome de Duratec e consegue produzir uma potência máxima de 173 cavalos quando utilizado com álcool e de 168 cavalos quando utilizado com gasolina, além de um torque de 24,5 e 23,8 respectivamente.

O veículo virá dotado de um sistema eletrônico de partida chamado Ford Easy Start, o qual dispensa o uso do ultrapassado tanquinho auxiliar de gasolina. Já para os que preferem o modelo movido à Diesel, as opções são os propulsores 2.2 (capaz de produzir uma potência máxima de 160 cavalos e um torque de 38,7 Kgfm, que trabalha em conjunto com um câmbio manual de seis velocidades) e 3.2 TDCi (dotado de cinco cilindros, que é capaz de produzir uma potência máxima de 200 cavalos e um torque de 47 Kgfm, sendo que este já trabalha em conjunto com uma transmissão automática de seis marchas).

A Ford, além de ter repaginado o visual dessa caminhonete, investiu significativamente no pacote tecnológico do modelo, sendo que cada versão vem com pacotes bastante recheados.

Veja abaixo os modelos e os seus respectivos valores:

  • Ranger 2.5 Flex XLS MT 4X2: R$ 99.500
  • Ranger 2.5 Flex XLT MT 4X2: R$ 109.500
  • Ranger 2.2 Diesel XLS MT 4X4: R$ 129.900
  • Ranger 2.2 Diesel XLS AT 4X4: R$ 142.900
  • Ranger 3.2 Diesel XLT AT 4X4: R$ 166.900
  • Ranger 3.2 Diesel Limited AT 4X4: R$ 179.000

Outra novidade trazida pela Ranger 2017 e que com certeza irá agradar muitos consumidores será o aumento do prazo de garantia do modelo, que passou a ser de cinco anos sem limitação de quilometragem para pessoas físicas. O plano de manutenção do modelo, além de ter preços fixos, tem a previsão da realização de uma revisão anual ou 10.000 Km no decorrer dos três primeiros anos de utilização.

Por Adriano Oliveira


A montadora Ford, uma das mais renomadas do mercado automotivo, acaba anunciar o lançamento da nova versão de um grande sucesso da marca: o Ford Ranger 2014. O carro em questão é referência em design, conforto e desempenho.

O novo Ford Ranger chegará ao mercado brasileiro cheio de novidades, tanto no visual quanto na parte mecânica. Segundo especialistas, o modelo chegará ao mercado com a finalidade de competir diretamente com o novo Toyota Hilux.

O novo Ford Ranger será disponibilizado na versão doméstica ou comercial, sendo que o usuário poderá escolher entre cabine dupla ou simples, tração 4×4 ou 4×2 e acabamento Limited, XL, XLS ou XLT. Em relação à motorização, o carro contará com motor 2.5 Flex ou 3.2 a diesel com cinco cilindros.  

O Ford Ranger contará com os seguintes itens e acessórios: ar condicionado, freios ABS com EBD, travas elétricas com controle remoto, airbags dianteiros, coluna de direção contendo regulagem de altura, chave tipo canivete, computador de bordo com sete funções, direção hidráulica e piloto automático. Vale destacar que todos esses equipamentos são de última geração.

O valor do novo Ford  Ranger ainda não foi divulgado.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A nova Ford Ranger 2013 manteve o nome, mas passou por uma reformulação profunda, o que não acontecia desde 1998. Segundo o jornalista Eduardo Sodré, que testou a nova Ranger para o caderno veículos do jornal "Folha de São Paulo", o destaque é para o motor 3.2 turbo-diesel de cinco cilindros, que com 200 cv é o mais potente da categoria.

A versão testada pelo jornal, a Limited (top de linha), destaca-se também pelo seu acabamento de luxo, pelo ar condicionado digital, pelo navegador GPS incorporado ao sistema de som e, principalmente, pelos seis airbags disponíveis.

Além disso, Sodré salientou que a picape roda de forma silenciosa, apesar de ser a diesel, e que o espaço para as pernas no banco traseiro é adequado.

O veículo possui 1.180 litros de caçamba, transmissão automática de seis marchas e tração 4×4.

Sobre o consumo, foram 8,3 litros de diesel por km na cidade e 13,2 litros de diesel por km na estrada.

Por fim, outros destaques da nova Ranger são os dispositivos de controle de chassi, de controle de ABS e o sistema que evita capotamentos.

A nova Ford Ranger Limited, que deve ser responsável por 50% das vendas da picape no país, chega às lojas em agosto de 2013, por R$ 130.900,00.

Por Christiane Suplicy Curioni


A nova Ford Ranger está completamente modificada, agora com um estilo muito mais moderno, além dos novos equipamentos, que trouxeram mudanças na direção e no conforto.

O novo veículo está com grandes lanternas e faróis, que chamam mais a atenção, além de diversas peças cromadas, e o belo acabamento com linhas muito agradáveis.

A Ranger flex possui outra novidade com o motor 2.5 Duratec, tendo capacidade para gerar 173 cv. Já a Duratorq turbodiesel com cinco cilindros agora conta com uma turbina de 200 cv.

Para aqueles que estão sempre atentos aos equipamentos dos veículos, fique de olho no conteúdo da Ford Ranger, com ar condizionado digital, central multimídia, freios com sistema anti-travamento (ABS),  controle de velocidade em descidas, câmera de ré, GPS, e para a segurança seis airbags.

Sabe-se que a versão Limited do veículo será no valor de R$130.990. Lembrando que o lançamento por ora é da picape de cabine dupla, mas também estará no mercado a simples, porém só daqui alguns meses.

É válido ressaltar que a empresa oferecerá no seu portfólio, as opções de motorizações a diesel (2.2 e 3.2), mais o motor flex (2.5), além das transmissões manual, que poderá ser de cinco ou seis marchas, mais a automática com seis velocidades.

Por Camila Caetano





CONTINUE NAVEGANDO: