Montadora deverá produzir o carro elétrico em sua fábrica no Rio de Janeiro.

A Nissan anunciou que o Leaf terá parte de sua fabricação feita no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro. O objetivo da marca é a produção do modelo no sistema CKD, sendo que as peças vão chegar já prontas e serão montadas no estado carioca.

O carro elétrico japonês chegará ao mercado nacional como linha 2016. O grande destaque do veículo elétrico é a autonomia da sua bateria, que é de 270 km. Em uma comparação com a versão atual do modelo, a bateria roda 150 km sem necessidade de recarga.

João Veloso Jr, diretor de comunicação da Nissan, deu entrevista e afirmou que o primeiro modelo do Leaf deve ser produzido na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro, no ano de 2017. Segundo o mesmo, ele será totalmente nacionalizado apenas em 2020. Outra possibilidade que Veloso comentou é a fabricação do E-NV200 no Brasil.

Assim como outras empresa que trabalham com a fabricação de carros elétricos, a Nissan também espera que o projeto de lei 174/2014 seja aprovado. O mesmo poderá conceder isenção do IPI para modelos elétricos que tenham a produção no Brasil.

Recentemente, houve a aprovação da resolução que dá a isenção para modelos elétricos, movidos a hidrogênio e híbridos plug-in para o imposto de importação. Com isso, pode acontecer uma diminuição de até 30% no curso dos carros importados. Desta maneira, o Nissan Leaf, que tem um preço sugerido em R$ 200 mil, poderia ter esse valor reduzido para R$ 140 mil. Como aconteceria a montagem no Brasil e uma provável isenção para o IPI, o preço tenderia a ser ainda mais barato.

Kia Motors:

A montadora também divulgou que vai importar a versão elétrica do seu modelo Soul. Isso aconteceu também devido a resolução 96 da Camex. O Soul EV já teve homologação para transitar no Brasil. A bateria do modelo tem uma autonomia de 199 km.


Modelo foi lançado com preço sugerido de R$ 529.950. Sua potência máxima pode chegar a 575 cv.

A fabricante de veículos automotores mundialmente conhecida BMW anunciou oficialmente nesta segunda-feira, dia 22 de junho de 2015, a chegada do novo BMW X6M ao Brasil, este veículo já está disponível nas concessionárias da marca. Em princípio, ele está sendo disponibilizado em sete cores, inclusive a nova cor que é bastante charmosa a Blue Long Beach, o preço sugerido desse carrão é de R$ 529.950.

Para quem ainda não conhece este veículo, a sua principal característica é a alta performance, haja vista que o veículo foi equipado com um propulsor V8 4.4 litros, o qual é capaz de gerar uma potência máxima de nada mais menos que 575cv e um torque máximo de 76,5 Kgfm obtidos entre as 2.200 e 5.000 rpm.

Este carro foi todo construído com materiais leves e devido a este fator este motor possante consegue garantir ao veículo uma aceleração de 0 a 100 Km/h em nada mais nada menos que 4,2 segundos, apesar da velocidade ser controlada eletronicamente, ele consegue atingir uma velocidade máxima de 280 km/h.

A função Launch Control ainda ajuda o veículo nas arrancadas, pois a principal atribuição dessa função é proporcionar a entrega da dose correta de potência, bem como torque para que a arrancada deste veículo seja ainda mais ágil.

A tecnologia utilizada neste veículo foi tão grande que ele possui até um sistema de visão noturna batizado com o nome de Night Vision com Dynamic Light Spot, sistema este que é composto por uma câmera infravermelho que através do lançamento de um facho de luz sobre animais ou pedestres, a fim de ajudar os condutores a identificá-los com maior facilidade quando eles estiverem à margem da pista. O farol que foi utilizado nessa máquina traz tecnologia adaptiva Full Led, a qual já vem com assistente de farol alto.

Para aproveitar o ensejo do lançamento do X6M aqui no Brasil a BMW já aproveitou e apresentou também o novo X6 xDrive35i.

Por Adriano Oliveira

BMW X6M

BMW X6M

BMW X6M

Fotos: Divulgação


Modelo será comercializado nas versões Attraction, Ambiente e Ambition.

Agora é a vez dos brasileiros! Após o novo Audi Q3 ser eleito na Europa como o sporty utility compacto mais seguro, ele finalmente chega ao Brasil, e já tem os preços das três versões divulgados: o modelo Attraction tem preços a partir de R$ 144.900,00, o modelo  Ambiente, com preços a partir de R$ 159.900,00 e também o modelo Ambition cujos preços serão a partir de R$ 179.900,00. Os valores foram anunciados no dia 1º de junho durante o seu lançamento oficial.

Segundo detalhes divulgados o modelo pode vir equipado com um sistema de MMI, navegação e também comando de voz ativo, ou seja, o veículo irá interagir com a voz do seu motorista.

O chassi do novo Audi A3, oferece opções especiais ao motorista: o sistema Audi drive select permite ajustes nas preferências pessoais com pequenos ajustes nos módulos tecnológicos. Por exemplo, os amortecedores ativos podem ter a rigidez alterada, dependendo do tipo de piso.

As rodas do novo Audi têm 17 polegadas na versão Attraction e 18 nas demais. A suspensão também foi melhorada, sendo levemente afinada para proporcionar melhor conforto ao dirigir.

O design do novo Audi pode ser considerado premium e foi refinado e ganhou detalhes das linhas, inspirados em cupês. O design conta ainda com linhas horizontais dominantes na parte frontal e na traseira dão a impressão de largura ao SUV e conferem a ele uma aparência ainda mais expressiva.

A grade dianteira em formato de trapézio é o que define a sua parte frontal. Seus faróis foram redesenhados e agora vem de série com tecnologia xênion plus, além de possuírem também luzes de condução diurna com a tecnologia de LEDs.

Essas e outras atrações fazem do novo Audi um sonho de consumo para qualquer motorista. São tantas inovações e tecnologias exclusivas que o Audi tem todos os pré-requisitos para ser o queridinho dos brasileiros no próximo ano.

Audi Q3

Audi Q3

Fotos: Divulgação


Modelo começou a ser disponibilizado no País pelo preço de R$ 579 mil

A Stuttgart, que representa a Porsche de forma oficial no Brasil, começou as comercializações do SUV Cayenne em sua versão com design mais esportivo, GTS. Ele é recebido com o valor de R$ 579 mil, e possui motor V6 3.6 biturbo de 440 cv. De acordo com a Porsche, ele possibilita acelerar de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos, e atinge máxima de 262 km/h.

Em comparação ao Cayenne de entrada, o GTS possui suspensão 24 mm inferior. No visual, o GTS também é distinto por faróis e lanternas escurecidos, sistema de escape ativo, e rodas de 21 polegadas com design único. Entre os componentes de série, existe o pacote Sport Chrono, câmera de ré, Start Stop, ar-condicionado digital de 4 zonas, monitoramento de pressão dos pneus, faróis bi-xenon, bancos revestidos em Alcantara e suspensão ativa.

Mesmo possuindo o design mais esportivo, o GTS não é o mais eficaz dos Cayenne. Superior a ele em potência, existe o Turbo, tendo V8 4.8 de 520 cavalos e o Turbo S, com o motor idêntico, entretanto, ajustado para 570 cavalos. Eles possuem preços de R$ 699 mil e R$ 969 mil, de forma respectiva.

Novas previsões da mídia internacional apontam que a Porsche irá disponibilizar uma versão híbrida do seu SUV compacto Macan. Até o momento, não existem especificações a respeito do sistema híbrido que estará presente no novo Macan, entretanto, possivelmente será similar ao do Cayenne S E-Hybrid. O sistema considerado tem um motor de 3.0 litros e também um motor elétrico que possibilita 416 cv e um torque máximo de 60,1 kgfm.

A Porsche também divulgou o novo Boxster Spyder recentemente. A versão foi apontada como a mais eficaz e mais leve para o modelo da empresa. Ele poderá ser recebido no mercado da Europa em julho e possuirá o valor de R$ 283 mil, na cotação recente.

Por Felipe Couto de Oliveira

Porsche Cayenne GTS

Porsche Cayenne GTS

Fotos: Divulgação


Modelo terá as versões Allure e Griffe, com motor de 1.6 de 16 válvulas

A Peugeot irá ampliar a lista de novos concorrentes do Ford EcoSport através do 2008. Produzido em Porto Real (RJ), o modelo será comercializado nas versões Allure e Griffe, sendo elas com motor 1.6 de 16 válvulas, que possibilita até 122 cavalos, e câmbios manual de cinco velocidades ou automático de quatro marchas, e também Griffe THP, que fornece até 173 cavalos, possibilitada somente com o motor 1.6 THP e transmissão manual de seis velocidades. Não existirá alternativa de caixa automática direcionada para esta versão.

A versão Allure possui de série ar-condicionado digital bizona, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), quatro airbags, sendo dois frontais e dois laterais dianteiros, faróis de neblina, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, retrovisores com luzes de seta, volante multifuncional, borboletas para substituições de velocidade sequenciais (somente caso possuindo transmissão automática), porta-luvas refrigerado, sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo, piloto automático, alarme e rodas de liga leve aro 16.

A configuração Griffe adiciona airbag do tipo cortina, bancos revestidos em couro e tecido, teto solar panorâmico, sensor de chuva, sensor de estacionamento dianteiro, rodas de liga leve com acabamento diamantado, banco de trás bipartido e especificações externas cromadas. No exemplo da versão Griffe THP, o modelo recebe controles de estabilidade (ESP) e de tração, faróis de neblina com iluminação ativa em curvas, assistente de partida em aclives, pedaleiras esportivas e também Grip Control, que é um sistema que age junto com o controle de tração em pisos de aderência reduzida, onde pode-se citar lama, areia e neve.

A Peugeot divulgou recentemente as fotos oficiais do 2008 reestilizado, que será disponibilizado em junto no continente europeu. As modificações estão, sobretudo, na parte dianteira, que possui como fatores principais os faróis reestilizados com contornos mais atrativos e blocos de xenônio projetados. Existe uma mistura do para-choque que possui entradas de ar mais elevadas com conjunto.

Por Felipe Couto de Oliveira

Peugeot 2008

Peugeot 2008

Fotos: Divulgação


Os países sul-americanos Brasil e México já acertaram a renovação do acordo automotivo por mais quatro anos, de acordo com o jornal Folha de São Paulo.

Pelo novo acordo, a cota de importação de veículos de um país para o outro será de US$ 1,56 bilhão entre março de 2015 e março de 2016. Depois, o ritmo de crescimento anual no valor das cotas será de 3%. No acordo anterior, ele era de 7,5% para 2013-2014 e 5,1% para 2014-2015.  

Armando Monteiro, Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, disse que a renovação com o México é uma forma de "compensar a diminuição do mercado doméstico”. "Eu considero que o acordo traduz um ponto de equilíbrio, considerando as condições presentes hoje na atual conjuntura. Do nosso ponto de vista, o mercado doméstico brasileiro vive um momento de certa contração. No ano passado vivemos uma queda nas vendas domésticas da ordem de 7,5%. Uma pequena redução da cota traduz exatamente esse ajuste. É uma forma, ao meu ver, de compensar um pouco essa diminuição do mercado doméstico, preservando o sistema de cotas que, ao meu ver, é o mais adequado visando algumas assimetrias no comércio bilateral nessa área", afirmou o ministro na cerimônia de assinatura do novo contrato que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (09).  

A previsão de Monteiro é que o acordo seja renovado também em 2019, preservando o livre comércio entre os países. "Se busca, ao final, chegar a uma situação de livre comércio. Isso está previsto no contrato. Mas temos que reconhecer que ainda há assimetrias que tornam o acordo importante", afirmou o ministro.  

As assimetrias citadas por Monteiro se referem ao modelo com que a produção mexicana é exercida. Segundo ele, há características da produção no México que se integram à economia americana. É esperado que nestes próximos quatro anos de acordo, o Brasil consiga uma "maior exposição" no mercado de veículos.  

Já para Ildefonso Villareal, Secretário de Economia dos Estados Unidos Mexicanos, o acordo traz certa previsibilidade para as montadoras, o que é fundamental para manutenção da força de trabalho e de previsão de projetos. De acordo com ele, a venda de carros e autopeças representa 46% do total de comércio entre Brasil e México, o que em números corresponde a US$ 9 bilhões.  

No novo acordo, o sistema de compartilhamento na distribuição de cotas será de 30% para o país importador e 70% para o exportador. Alguns modelos que atualmente são trazidos ao Brasil pelos mexicanos são o Chevrolet Tracker, o Volkswagen Jetta e o Ford Fusion.

Por William Nascimento

Carros

Foto: Divulgação


A partir de 1º de julho de 2014 entra em vigor o novo texto que regulamenta as mudanças na renovação do acordo automotivo comercial que existe entre o Brasil e a Argentina.

De acordo com o novo texto, o Brasil passa a ter menos vantagens comerciais. O novo acordo terá vigência até junho de 2015.

O sistema flex já existente no acordo anterior – que prevê a chance de venda de carros e autopeças entre os dois países sem cobrança de impostos – agora dispõe que para cada US$ 1,5 milhão vendido à Argentina, o Brasil deve comprar o equivalente a US$ 1 milhão. Em casos que o valor de compra seja excedente aos valores estabelecidos haverá cobrança de impostos sob alíquota de 35% do total. 

No texto anterior, os números consideravam que o Brasil poderia realizar venda de US$ 1,95 milhão para cada US$ 1 milhão  comprados da Argentina, ou seja, havia maiores vantagens comerciais do que com o novo texto aprovado. Para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, mesmo com a possível desvantagem em vigência, ainda assim, o acordo entre os países é capaz de garantir a revisibilidade e fluidez no comércio bilateral.  

Somente em maio deste ano, o Brasil conseguiu realizar exportação de 35.162 carros. Este somatório compreende a venda de 32.764 veículos leves, ou seja, 22.484 automóveis e 10.280 veículos comerciais leves, 1.590 caminhões e 808 ônibus no âmbito mundial. Compreendendo todo o ano de 2014 até o momento, os números sobem para 145.722 carros e passam a ser 92.761 automóveis, 41.882 veículos comerciais leves, 8.189 caminhões e 2.890 ônibus.  

O balanço realizado no ano de 2013 fechou com 566.299 vendas que compreenderam 397.218 automóveis, 134.294 comerciais leves, 25.019 caminhões e 9.768 ônibus.  

O novo acordo já conta com anexo que abre espaço para discussão do acordo que passará a ter vigor ao fim do período citado (junho de 2015).

Por Jaime Pargan


Adriano Resende, executivo que possui quase 25 anos de experiência no setor automobilístico, assume a cadeira de diretor da Chrysler em terras nacionais. O especialista adota o setor no momento em que a companhia deseja ampliar o seu campo de atuação no Brasil.

Não se pode ignorar o fato de que Resende também vai realizar trabalho no setor de Brand Manager, na Jeep, companhia conhecida de forma principal por causa dos veículos OFFROAD que produz desde o começo da Segunda Guerra Mundial, automóveis que foram indispensáveis para que os aliados conquistassem a vitória no confronto contra os nazistas.

Interessante notar que no cargo de Brand Manager para a Jeep, Resende assume a cadeira não apenas em terras nacionais como também em todo o território latino-americano, visto que a companhia almeja expandir os horizontes no continente. No que tange à formação acadêmica vale ressaltar que Resende se formou na área de administração, em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, na Universidade FUMEC. Ele também tem MBA no setor de marketing, fato que o ajudou de modo direto para que assumisse a vaga na Chrysler e na Jeep.

Resende tem currículo avançado no setor automobilístico. São 11 anos de trabalho na Fiat, principal empresa de carros não apenas da Itália como também na Europa quando o assunto é vendas. Jaguar Land Rover e Nissan foram outros empreendimentos em que Resende atuou durante a vida profissional.

A Chrysler Corporation está presente no globo terrestre desde a década de vinte do século XX. A história aponta que o primeiro modelo de automóvel da marca norte-americana foi apresentado no mercado em 1924, denominado “SIX”. Logo que apareceu a companhia conquistou relativo destaque em produzir veículos de luxo com porte médio. Esse primeiro automóvel tinha imagem positiva também por causa dos pistões compostos de alumínio.

Por Renato Duarte Plantier

Chrysler

Foto: Divulgação


A Land Rover nasceu no Reino Unido no ano de 1948 e é uma das pioneiras na indústria automobilística, principalmente  devido à linha dos conhecidos SUVs. Os mais vendidos hoje no Brasil são os modelos Range Rover Sport e o Range Rover Evoque.

Como já havia sido cogitado, o Grupo que agora é chamado de Jaguar/Land Rover confirmou que a sede brasileira será realmente no Rio de Janeiro, na cidade de Itatiaia. Especula-se que cerca de mais de 400 empregos serão gerados em um projeto que vai custar cerca de R$ 750 milhões.

A nova fábrica nacional deverá produzir 24 mil veículos ao ano e as primeiras unidades a ficarem  prontas serão apresentadas em 2016.

As obras vão começar no próximo ano e a empresa não abriu detalhes sobre os modelos que serão fabricados em solo brasileiro, mas certamente o Evoque e o Freelander já estão previstos na lista.

Todos os detalhes foram acertados e firmados sob a presença do Governador Sergio Cabral, do Diretor Global de estratégia e Desenvolvimento Phil Hodkinson e do Presidente da Jaguar Land Rover América Latina e Caribe, Flavio Padovan. Sendo assim, o Brasil fica sendo o 4º país a ter a fábrica da britânica. As outras são na própria casa, o Reino Unido, na China (que tem parceria com a Chery Motors), além de uma unidade recém-inaugurada e que é direcionada a veículos somente desmontados que fica na Índia. 

Segundo os dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), até o mês de outubro a Land Rover alcançou a marca de 8.920 mil carros emplacados no Brasil com importação do Reino Unido. Um considerável aumento de 30% se comparado ao mesmo período do ano anterior. Com esses dados o Grupo passa a ficar lado a lado com a BMW e Mercedes-Benz em relação ao número de vendas.

Por Luciana Ávila

Fábrica da Land Rover

Foto: Divulgação


Porsche 918 SpyderO Salão de Frankfurt é conhecido por fazer história no automobilismo mundial. Em sua mais nova versão, o evento anunciou o aclamado modelo superesportivo 918 Spyder da Porsche, um híbrido com motor V8 e 608 CV e dois motores elétricos que somam mais 279 CV, com um total absurdo de 887 CV. De acordo com a empresa, exatamente 918 unidades serão produzidas e vendidas como um modelo 2014.

Assim como a maioria das edições limitadas da empresa o preço será bastante salgado. O valor estimado de venda no Brasil será de aproximadamente R$ 3 milhões. A revenda ficará por conta da Stuttgart, importadora oficial da marca no Brasil e serão disponibilizadas apenas 3 unidades para o país.

Segundo a empresa, além do Brasil serão liberadas algumas poucas unidades para os mercados da Argentina e México. Nos EUA o mesmo modelo irá custar cerca de US$ 840 mil, o que equivale a R$ 1,94 milhão.

Ainda segundo um anúncio da Porsche, o modelo 918 Spyder foi responsável por fazer uma volta de 6:57 no circuito de Nürburgring e se tornou o primeiro carro de rua a quebrar a barreira dos 7 minutos para esse trecho da pista, reduzindo o recorde anterior em 14 segundos.

As vendas estão programadas para o início de 2014 e empresa já está aberta para o recebimento de novos pedidos, caso você queira dar um toque elegante e diferenciado à sua humilde garagem.

Por Ebenézer Carvalho


A Audi vai retomar a produção brasileira a partir de 2015. Os primeiros modelos a serem produzidos  em sua nova linha será o A3 Sedan e o Q3.

A nova produção será na fábrica da Volks no Paraná, mais precisamente em São José dos Pinhais.

A montadora tem planos para início de sua produção também no México em 2016.

A Audi está participando do Programa do Governo Federal que oferece incentivos fiscais para a produção de veículos no país. Até 2014 a Audi estará importando os modelos A3 (da Hungria), SUV Q5 e o próprio A3 Sedan, do México. A montadora está na expectativa de atingir um número superior de vendas (ao menos 30 mil anualmente) além de complementar a categoria em 170% para veículos de luxo em todo o país.

Após o anúncio oficial no Palácio do Planalto no último dia 17, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que o programa irá exaltar ainda mais a valorização do país além e beneficiar ainda mais o índice do mercado de trabalho.

Segundo a marca o episódio d o fim de suas atividades no Brasil no passado recente (devido à falta de lucro apresentada na época) não irá ocorrer novamente. "A expectativa é que a grande Curitiba tenha preços mais competitivos", exaltou o presidente mundial de compras da Audi, Bernd Martens.  

Audi A3 Sedan

A3 Sedan

Audi Q3

Audi Q3

Por Luciana Ávila


Golf 7ª geraçãoA 7ª geração do Golf, da VW, foi introduzida no mercado europeu no final do ano passado e apresentada no Salão de Paris. Desde sua primeira aparição, o modelo tem sido muito aguardado pelos brasileiros, mas a espera terminou. A montadora afirmou que a sétima geração do Golf chegará ao mercado nacional em 2 versões neste ano.

A versão mais em conta virá com o nome de Highline. Será equipada com motorização 1.4 TSI, chegando a 140 cavalos de potência, 4.500 rpm e torque de 25,5 kgmf. O veículo ainda oferece câmbio do tipo manual (6 marchas) ou automático apresentando embreagem dupla (DSG – 7 marchas).

No que se refere aos itens de série, o modelo Golf Highline apresenta:

– 7 airbags; sistema de rádio com CD Player, tela de 5,8” com sensibilidade ao toque; sistema Cruise Control adaptativo (ACC); controles de estabilidade do tipo ESP; tração (ASR); sistema start-stop; freios ABS; distribuição de frenagem (EBD) e ar condicionado bizona do tipo digital.

De acordo com informações da VW, "a sétima geração do Golf entra no mercado brasileiro para competir com os principais concorrentes da categoria, além de oferecer mais opções aos consumidores e alavancar a média de emplacamentos até o final de 2013".

Por Marcelo Araújo


Novo Chevrolet TrackerDepois de um período de espera, a empresa General Motors, uma das mais conceituadas que existe hoje no nosso país no ramo de fabricação de automóveis, confirmou o lançamento de seu mais novo veículo.

Estamos falando da nova versão do Chevrolet Tracker 2013, sendo um grande concorrente do veículo EcoSport, da Ford.

Saiba, porém que o Novo Chevrolet Tracker 2013 ainda não tem uma data certa para aparecer nas ruas do Brasil, e as suas principais características são os seus 4 m de comprimento, 1,77 m de largura e 2,55 m de distância entre-eixos.

O seu porta-malas tem a capacidade de suportar 358 litros, e o veículo pode transportar até cinco pessoas de maneira bem confortável.  O motor do Chevrolet Tracker é 1.8 16V Ecotec, e o mesmo pode ser assimilado à transmissão automática de seis velocidades, sendo uma verdadeira máquina.

Sem contar no seu lindo design. As rodas são de aro 18, existe teto solar, bancos de couro, seis airbags, freios ABS com EBD, controle de estabilidade e computador de bordo.

O seu lançamento já aconteceu no México, e em breve esse carro estará à venda no Brasil. Existe uma previsão que o seu valor estará entre R$ 41.883 a R$ 53 mil

Por Josiane Fernandes de Jesus


Novo Volvo V40 no BrasilA Volvo inova em segurança e lançou no Brasil há pouco tempo o modelo V40. O hatch de luxo é considerado o carro mais seguro do mundo atualmente. O modelo apresenta uma gama de recursos de segurança e trouxe uma tecnologia inédita: o airbag para pedestres, que aciona caso ocorra algum impacto.

Além do airbag exclusivo, o modelo traz outros itens como leituras de placas de trânsito, alerta de ponto cego e de veículo na traseira, controle adaptativo de velocidade, além de travamento quando alguém surge na frente do para-choque a uma velocidade de até 35 km/h.

O motor é 1.6 turbo com injeção direta, com versões a gasolina e a diesel. O câmbio (de seis marchas) pode ser manual, automático ou automizado de embreagem dupla. O interior está impecável e com um toque suave, com a possibilidade de mudar as cores dos mostradores, no painel.

O modelo é produzido na Bélgica. O preço vendido nas concessionárias é de R$ 115.950.

O Volvo vem com uma gama de equipamentos pronta para competir com os modelos da BMW série 1 e as novas gerações da Audi. 

Por Robson Quirino de Moraes


Ford New Fiesta 2014A Ford apresentou no dia 21/04, na cidade de Foz do Iguaçu (PR) a versão 2014 do New Fiesta que deverá fazer sua estreia garantida nas lojas brasileiras no mês de maio.

Além de sua primeira reestilização o modelo ainda terá um novo motor. O câmbio será automatizado (dupla embreagem). Um detalhe que tem chamado a atenção, entre outras coisas, é o fato de um carro na condição de modelo Premium se engajar no seguimento de hatches compactos.

Confira alguns detalhes de dois dos modelos anunciados e seus valores:

New Fiesta S 1.5 16V:  custará R$ 38.990.

Vem de série com direção hidráulica, travas, retrovisores e vidros dianteiros elétricos. O ar condicionado, sistema de som, freios ABS com EBD e airbag duplo estão incluídos nos itens de série. Uma curiosidade que vale a pena ser lembrada é o fato de que a linha de 2014 não tinha nenhuma versão que custasse menos de R$ 47.730.

New Fiesta SE 1.6 16V Powershift: essa versão, que não sai por menos de R$ 48.990, vem com câmbio automatizado com dupla embreagem e seis marchas no estilo Powershift.

Por Denisson Soares


Os mercados automotivos tem características diferentes de acordo com seus ideiais e consumidores. Isto demanda o surgimento de carros específicos para certas partes do mundo.

Pensando nesta questão, a Chevrolet fez diversas alterações no SUV Captiva para a sua distribuição no Brasil.

Este veículo fabricado no México conta agora com rodas com 17 polegadas, para-choques com novos desenhos e um design externo diferente que o torna mais próximo do modelo Tracker.

Fonte: Caranddriverbrasil.uol

 

As alterações feitas por dentro do Captiva foram poucas como a inserção de novos revestimentos e retrovisor com pequena tela.

De acordo com a Chevrolet, a Captiva modificada deve estar disponível para o comércio nas concessionárias do Brasil já em janeiro do próximo ano

Por Ana Camila Neves Morais


A Datsun, empresa especializada na fabricação de veículos na Índia irá lançar mais três modelos no mercado mundial criados por meio da parceria Renault-Nissan buscando alcançar mercados fora da Europa em crise econômica.

O Datsun K2 terá o mesmo motor do Nissan March que é movido à gasolina sendo um carro do tipo compacto com início de testes a partir do semestre de 2013.

O outro lançamento será o Datsun I2 com design semelhante ao Nissan March com poucas opções de tecnologia, mas com preços atraentes.

O último modelo a ser lançado será um novo Datsun K2 com maior espaço interno para abrigar com conforto até sete passageiros em seu interior.

A Datsun não divulgou valores nem mesmo o início das vendas destes veículos nos mercados emergentes como Índia, China e América do sul.

Por Ana Camila Neves Morais


A Volkswagen anunciou o lançamento no mercado brasileiro do seu modelo CC 2013 que foi um dos destaques da montadora durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Este veículo consiste em um cupê de quatro portas com novo estilo exterior, mas sem mudar a silhueta de sua carroceria.

Ainda em seu exterior, o Volkswagen CC 2013 vem com faróis bi-xenônio, para-choque remodelado, porta-malas com capacidade para até 452 litros de bagagem, luzes de curva dinâmicas com 15 lâmpadas de LED em cada lado, dentre outros.

No seu aspecto interno, o lançamento da concessionária possui bancos dianteiros esportivos, assistente de estacionamento, detector de fadiga, Keyless Access que dispensa o uso de chave para o travamento das portas, encostos de cabeça com ajuste horizontal, sistema Easy Open com o qual é possível abrir o porta-malas com um movimento embaixo do para-choque traseiro.

Fonte: Netcarshow.com

 

Com relação à parte mecânica, este carro vem com um motor V6 3.6 litros movido à gasolina com transmissão automática do tipo DSG com seis marchas alcançando uma potência máxima de 300 cavalos e um torque de até 35,6 kgfm.

O VW CC 2013 pode ser comprado em oito opções de cores por preços a partir de R$208.024,00.

Por Ana Camila Neves Morais


Com um aumento de 12,8% no mês de outubro em relação ao mês anterior, a produção brasileira de veículos automotores retorna ao patamar recorde visto em agosto. Em outubro, foram produzidos 318.701 veículos contra 265.039 do mês recordista. Quando feita uma comparação com outubro de 2011, o aumento é maior ainda e chega a 20,2%.

Entretanto, no que se refere ao acumulado do ano, o desempenho da produção apresenta queda de 3,3%. Das linhas de montagem, foram apresentados ao mercado 2.781.574 unidades, sendo que no ano passado esse número era de 2.875.857. Estas informações foram reveladas pela Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores).

Apesar de o setor de comerciais leves e automóveis ter demonstrado um bom desempenho, os segmento de caminhões não teve um índice satisfatório. Ocorre que, no que se refere ao primeiro grupo, houve mais incentivos governamentais como a redução do IPI, além de algumas outras medidas que ajudaram a impulsionar as vendas das montadoras.

Para o próximo ano, o governo brasileiro estuda novas medidas para manter a boa média e aumentar os índices em setores que apresentam queda.

Por Marcelo Araújo


O novo HB20, modelo anunciado pela coreana Hyundai, promete acirrar a competição entre carros de modelo compacto no Brasil.

Com o lançamento previsto para outubro, o veículo vem para concorrer com o clássico Gol da Volkswagen, atual líder do segmento.

A inovação fica por conta da performance e do design. Mais do que concorrer somente no preço, com o modelo básico vendido a R$ 31.995,00, o veículo agrega valor com o visual moderno, com linhas orgânicas e fluidas, o que dá a impressão de ter tamanho maior. As lanternas traseiras estão localizadas em posição superior, o que também ajuda a criar esse efeito.

As linhas suaves, que não tornam o modelo cansativo, e os faróis com máscara negra são também atrativos fortes para o veículo. Sendo que na versão top de linha 1.6 Premium o acabamento dos faróis é cromado.

Internamente o produto é bem acabado, com bons encaixes. O volante possui desenho anatômico com botões de controle de som nas laterais.

O quadro de instrumentos também é diferenciado. Nomeado “Super Vision Cluster” pela Hyundai, tem desenho moderno, com tela que possui computador de bordo ao centro, onde são informados o nível do combustível e a temperatura do motor.

No total, são nove versões disponíveis para compra, com 3 opções de motor 1.0 e 6 versões com motor 1.6.

Quem se interessou pode acompanhar também o test-drive feito pelo site Carplace da Uol.

Por Rosielli Sá  


No mês de outubro, a BMW mostrará ao mercado automobilístico a nova família do M5.  O carro será comercializado em terras tupiniquins e deve surpreender tanto no desempenho quanto no visual.

A motorização dos veículos da BMW sempre é um espetáculo à parte e dessa vez não poderia ser diferente.

Equipado com um V8, o carro desenvolve 567 cavalos de potência e atinge a velocidade máxima de 250 km/h, chegando a 100 km/h em apenas 4 segundos. Além disso, de acordo com a montadora, ele poluirá menos que seu antecessor e será mais econômico, consumindo somente  10 km/l.

A transmissão será automática de sete velocidades, o que melhorará consideravelmente a dirigibilidade e estabilidade da máquina. O carro ganhou ainda toques futuristas com a inserção de novas lanternas de LED, além de ter recebido linhas elegantes e sinuosas.

A novo M5 possuirá escapamentos e entradas duplas, rodas maiores e muito conforto na parte interna, que por enquanto, terá seus detalhes mantidos em segredo.

A novidade estreará no Brasil daqui a dois meses e o seu preço de comercialização ainda não foi divulgado.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A Volkswagen comemora a produção de 7 milhões de carros da marca Gol no mercado de autos brasileiro.

Há 25 anos, o veículo é o mais vendido no país e sua fabricação teve início na década de 80. A versão mais tradicional foi, em um primeiro momento, produzida na unidade fabril da cidade de São Bernardo do Campo, São Paulo. É o famoso Gol quadrado, com carroceria branca e o motor com potência 1.0, até hoje visto em ruas e avenidas de todo o Brasil.

Para comemorar este marco histórico, as celebrações contaram com a participação do Conselho Mundial do Grupo VW juntamente com os funcionários que atuam na linha de montagem do chão de fábrica.

Segundo informações da marca, um Gol é fabricado a cada 47 segundos em uma das duas unidades onde é produzido.

Fora a unidade de São Bernardo do Campo, o carro é feito também em Taubaté (SP). Para se ter uma ideia da aceitação do modelo da Volks, de todos os veículos produzidos até hoje, seis milhões estão no país e um milhão foi exportado.

Por Marcelo Araújo

Fonte: Estadão


De acordo com as informações divulgadas pela Audi nesta última semana, o A1 Sportback fará sua estreia em terras tupiniquins no mês de setembro.

Desta vez o compacto de quatro portas vai dar o “ar de sua graça” em duas versões e elas terão debaixo do capô o motor TFSI 1.4, com potência de 122cv e 185 cv (no caso de três portas).

A novidade ainda trará um câmbio semiautomático que será de dupla embreagem S-Tronic com sete velocidades.

A Audi ainda não divulgou nenhuma informação relevante e definitiva com relação ao preço de venda do novo compacto da empresa. Segundo as especulações a faixa de preço da versão mais barata deverá ser acima dos R$ 85.900,00. Valor este cobrado pelo  A1 de três portas (Attraction).

De qualquer forma o Audi A1 Sportback chega ao mercado com uma luta pela frente: frear o sucesso de popularidade do Citroën DS3. Apenas no mês de junho foram 159 modelos vendidos contra 82. Pelo visto a batalha da Audi para inverter esses números está só começando.

Por D. Soares


Na última sexta-feira (13/07), a Audi anunciou o lançamento do A5 Cabriolet no país. O conversível da marca deve chegar ao Brasil por um preço estimado em R$ 229.700.

O carro terá apenas uma versão, chamada Ambition 2.0 Turbo FSI, com 4 cilindros de 211 cavalos de potência. Segundo a marca, esta é a 3ª carroceria do A5, depois de um modelo sedã e um coupé.

O que virá no lançamento? A Audi promete ao Audi A5 Cabriolet uma capota automática de tecido, que abre depois de 15 segundos e quando aberta é capaz de se dobrar e deixar pelo menos 320 litros de capacidade de bagagem no porta-malas. Já fechada, a capacidade no porta-malas aumenta ainda mais: 380 litros.

A empresa também ressaltou um defletor de vento, que virá junto com a estrutura do para-brisa. De acordo com a marca, o dispositivo tem a função de melhorar o nível de ruído interno, pois faz o ar passar por cima e entre os assentos dianteiros e traseiros, o que é capaz de reduzir o fluxo do retorno do vento. Além disso, o modelo terá faróis do tipo bixenônio e com faixa de LED.

O câmbio S-Tronic tem 7 velocidades e dupla embreagem. Tudo isso faz chegar a uma velocidade máxima de 238 km/h, indo de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos.

Por GGV


O Etios, da Toyota, agora está em versões hatchback e três volumes com o foco no mercado brasileiro. Possuem um estilo mais firme, mas com o mesmo tamanho, ainda compactos, com 3,78 metros de comprimento e 2,46 metros de entre-eixos, e o estilo continua clean, sem muitas linhas expressivas, prezando pela simplicidade. Mas agora devido ao novo consumidor, a empresa apostou em bancos mais firmes e espessos, com algumas comodidades, como apoios para a cabeça separados no banco de trás, além de detalhes bem mais trabalhados, como o plástico no interior do carro, que agora é mais resistente e o isolamento de ruídos de melhor qualidade.

Para aqueles que prezam pela potência do carro, a versão hatchback, terá motores 1.3 e 1.5, ambos com 16 válvulas. O veículo possui motor 1.3 e quando abastecido a álcool pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 11,9 segundos, e caso esteja com gasolina gastam 12,5 segundos para chegar nessa aceleração. O câmbio apresenta cinco marchas.

Já os equipamentos envolvem ar condicionado, freios com ABS, airbag duplo, bancos de tecido reguláveis, rádio com CD-Player e entrada USB.

A expectativa é que sejam vendidos pelo menos 70 mil Etios no país em apenas doze meses.

Por Camila Caetano


Boas notícias aos amantes dos veículos da marca Audi. Foi divulgado que o lançamento do A6 Avant no Brasil está previsto para o final deste mês de junho.

De acordo com as informações obtidas, trata-se da 7ª geração da perua A6 Avant. Suas especificações técnicas compreendem um motor 3.0 TFSI, capaz de gerar até mesmo 300 cv de potência, diferenciando-se da versão anterior, com 10 cv a menos. Além disso, é possível atingir torque máximo de até 440 Nm, entre a variação de 2.900 e 4.500 rpm. Para quem busca adrenalina, o novo modelo pode chegar a velocidade de 0 a 100 km/h em apenas 5,6 segundos.

A velocidade máxima possui um limite eletrônico de 250 km/h, com transmissão S Tronic de dupla embreagem e 7 velocidades.

Segundo informações da montadora, o valor de mercado no Brasil será inicialmente de R$ 330.990.

O preço pode ser justificar pela economia de combustível que a nova versão apresenta, 21% mais econômica que a anterior, com consumo médio de 12,2 km/l.

Neste contexto, há muitas novidades a serem descobertas no novo modelo do A6 Avant, como tecnologias de ponta que garantem maior comodidade, exclusividade e segurança para motorista e passageiros.

Por Anne A. Matioli Dias


O modelo Etios, da Toyota, deverá ser lançado no Brasil no segundo semestre de 2012. A fábrica que será responsável pela produção do compacto localiza-se em Sorocaba, cidade do interior de São Paulo.

No Brasil, o Etios apresentará as versões hatch e sedã, que virão equipadas com motores 1.5 e 1.3 (Flex). De acordo com informações da Toyota, o modelo será mais econômico, com boa autonomia, além da garantia de 100 mil km ou três anos.

Segundo as fotos apresentadas no site da Toyota, houve apenas uma modificação de um detalhe da grade, que agora se mostra cromada apenas no friso superior. Além disso, há lanternas traseiras em relação ao modelo indiano. É provável que o veículo chegue ao mercado brasileiro com o preço de R$ 30.000, entrando na briga do segmento hatch com o Ka, Fiesta, Celta, Fox, Uno, Palio e Gol. Já na linha dos sedãs, o Etios irá disputar em vendas com o Logan, Versa, Cobalt e Siena.

O espaço interno do Etios oferecerá um porta-luvas com 13 litros e até 595 litros no porta-malas da versão sedã. Na versão hatch esse volume é de 263 litros.

   

          

Por Marcelo Araújo


A Kia Motors inova mais uma vez e traz para o Brasil o novo Sportage Flex com motor que pode chegar até 178 cavalos.

O preço do carro bicombustível varia, o mais barato custa R$ 90.900, podendo chegar a R$ 114.600 dependendo com quantos acessórios virá.

Esse é o terceiro bicombustível que a Kia lançou, os outros modelos são o Soul e o Picanto.

O Kia Sportage vem com ar condicionado, tração 2×4, sensor de estacionamento traseiro, rodas de 18 polegadas e airbag duplo.

Por R$ 95.400 o carro vem com freio de estacionamento no pedal e câmbio automático de seis marchas. Para quem não se importa em pagar uma quantia maior por um pouco mais de conforto, o Sportage sai por R$ 109.300 e vem com computador de bordo, banco com oito opções de ajuste, câmera de ré, piloto automático, revestimento interior de couro e luzes de direção nos espelhos retrovisores. A versão mais cara do modelo Kia Sportage é acrescido de airbags laterais e teto solar duplo com visão panorâmica e sai por R$ 114.600. Outra opção é a tração 4×4, mas nesse modelo o Sportage perde os airbags laterais e é encontrado por R$ 113.400.

Por Jéssica Posenato

Fonte: G1


Foi confirmada a vinda do Citroën DS3 ao Brasil. Após ser apresentado no primeiro espaço-conceito da montadora no Estado de São Paulo, o veículo encantou a todos os visitantes e, de acordo com a fabricante, a linha DS, que faz parte de um segmento de luxo, estará estreando até o mês de junho em solo brasileiro.

Sob o capô, o DS3 será prestigiado com um motor 1.6 THP, de 163 cavalos de potência, desenvolvido em parceria com a BMW. Além disso, o hatch vai contar com uma caixa de marchas automática e com seis velocidades, que leva o carro de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos.

O compacto de luxo, que marcou a indústria francesa com inovação e design nos anos de 1955 e 1965, anda fazendo muitos brasileiros esperarem ansiosamente para vê-lo à venda nas lojas. Com todas as qualidades, não deverá custar menos de R$ 80 mil no Brasil.

Seguindo a mesma linha, o DS3 terá como principais concorrentes Mini Cooper S, o Fiat 500 e o Audi A1, que estão dentro ou abaixo da faixa de preço do novo Citroën. 

Por Thais Cortez


No dia 22 de março, a Nissan promete confirmar a vinda do novo sedã Versa ao Brasil. O compacto de marca japonesa está mais potente do que nunca e com um preço que com certeza vai caber no seu bolso.

O Versa ainda vai concorrer com o modelo March da mesma marca e que recentemente chegou ao mercado com força total.

Para não perder o costume, a montadora do Japão  já divulgou o tipo de motor acoplado no Versa. Não é nenhuma novidade saber que a motorização será motor 1.6 16V. Assim como no March, o propulsor entrega 111 cavalos de potência a 5.600 rpm de frequência e 15,1 kgfm de torque, possuindo 4.000 rpm.

Tudo indica que o novo modelo é importado do México e custará apenas R$ 36.000. Na Europa, ele começou a ser vendido já no ano passado e por isso, muitos amantes da Nissan puderam verificar seu design inovador e suas novas curvas esportivas que, mesmo para um sedã bastante pesado, pode alcançar boas velocidades.

Uma versão automática do modelo é o próximo passo para consolidar as suas vendas no Brasil e no mundo, segundo a própria Nissan.

Por Jéssica Monteiro 

Fonte: Carro Online


Muito se falou sobre a chegada da nova geração do Hyundai i30 ao Brasil, foram várias informações e rumores até que o modelo realmente aparecesse.

Suas principais novidades nessa nova geração é o design, que agora traz a comunicação visual atual da marca, e também um novo motor flex que foge um pouco dos parâmetros da marca dentro do Brasil, justamente porque já faz alguns anos que a Hyundai atua em solo brasileiro e nunca tinha oferecido nenhum modelo com motor flex.

O novo i30 foi flagrado enquanto saia da fábrica da Hyundai em Anápolis em cima de uma pequena cegonha, onde encontravam-se dois modelos. Muito se falou sobre vendas antecipadas desses modelos, porém a marca confirmou que se trata de um tramete legal que deve ser feito para a liberação de vendas do modelo dentro do país.

De baixo do capô o modelo deverá contar com novo motor flex de 1.6 litros (o mesmo que equipa o Kia Soul) e outra opção será um motor de 2.0 litros que equipa atualmente o ix35.

Porém os consumidores não devem se apressar, segundo a marca o modelo levará alguns meses para ser comercializado no Brasil. A versão anterior ainda conta com muitos modelos à venda e será preciso "limpar" o estoque.

Por Matheus Nogueira Camargo

Fonte: Uol Carros


O novo ix35 Flex da Hyundai acabou de chegar às terras tupiniquins. O lançamento vem com tudo, a fim de conquistar o mercado nacional. Como diferenciais, a versão chega com propulsão mais forte, feita através do motor coreano 2.0 I Flex que gera satisfatórios 178 cavalos de potência se abastecido com etanol e 169 cavalos quando abastecido a gasolina. Além disso, o modelo conta com as opções de câmbio manual de seis marchas ou câmbio automático de seis velocidades.

Para aumentar a segurança do veículo, o carro ganhou controle de tração, altamente necessário em decidas e estradas de baixa aderência. Além disso, a frenagem está mais precisa e a dirigibilidade melhorou. Em termos de estética e conforto, o design está mais arrojado, com linhas fortes e cores elegantes. Como se não bastasse, o automóvel possui dois tetos solares.

O lançamento chega ao Brasil com o preço de partida de R$ 96.000, para a opção mais simples, com câmbio manual, podendo atingir R$ 105.000 na versão top de linha.

Ao que tudo indica, a Hyundai não vai demorar a implantar a tecnologia Flex em outros modelos da montadora. Agora é uma questão de tempo!

 

Por Larissa Mendes de Oliveira


Está previsto para o final do primeiro semestre de 2012, mais precisamente no mês de junho, o lançamento no Brasil da perua V60, da Volvo, versão station wagon derivada do já conhecido sedã S60, que tem como público-alvo o segmento familiar. Os preços da perua premium ainda não foram definidos.

Assim como os outros modelos da montadora sueca, o V60 se destaca pela alta presença de itens tecnológicos, para aumentar a segurança e o conforto dos ocupantes. Entre eles há o “City Safety”, sistema que tem a função de evitar colisões ou atropelamentos, já que realiza uma frenagem de emergência caso detecte outro automóvel ou um pedestre em distâncias bem próximas. Cabe lembrar que o dispositivo funciona quando o carro está se movimentando a até uma velocidade máxima de 35 km/h.

Outro acessório interessante que estará presente no V60 é o "BLIS", sistema que alerta o motorista sobre a existência de objetos nos pontos cegos do automóvel. Completando a lista, não vão faltar os tradicionais airbags e freios ABS, oferecidos de série em todos os carros da Volvo.

A expectativa é de que a nova perua desembarque por aqui nas mesmas três versões em que é comercializado o S60, ou seja, nos modelos T4, T5 e T6 AWD, que são equipados com motores cujo desempenho varia de 180 cv a 304 cv de potência. Em breve, a Volvo vai liberar as informações oficiais sobre as versões, que contarão com um porta-malas capaz de carregar 430 litros de bagagens.

Por André Gonçalves


Em homenagem a seu modelo mais querido no Brasil, a Audi decidiu reinventar o A3. Mesmo se tratando de um carro admirado, ele não alcançou sucesso de vendas nem popularidade, por conta especialmente, do seu preço alto. Por isso, a fabricante está lançando o Audi RS 3, que lembra bastante a versão anterior, entretanto, o custo-benefício será muito melhor que o do A3. Sendo assim, o RS 3 vem com muita disposição para agradar, afinal, é em síntese um esportivo super veloz com um dos preços mais acessíveis da categoria, muito embora não chegue a ser barato.

A versão já está disponível nas concessionárias brasileiras por R$ 298.000,00. O preço se justifica pelos maravilhosos atributos estéticos, funcionais e mecânicos do veículo, a começar pelo Motor Turbo com 340 cavalos de potência. Além disso, o automóvel conta com tração integral, atinge  250 km/h de velocidade máxima e um consumo de combustível tão baixo, que se aproxima de carros familiares e não de superesportivos.

Como é uma versão de homenagem, a edição é limitada, com apenas 20 unidades no nosso país, por isso, se você gostou do lançamento, apresse-se para garantir o seu, pois a expectativa é que todos os novos modelos sejam vendidos até o meio do ano.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Um dos carros mais aguardados de 2012 acaba de chegar às concessionárias brasileiras. Trata-se do Chrysler 300, que será comercializado exclusivamente na versão V6, com preço de partida  de R$ 135.000,00, podendo chegar a R$ 179.900. Nas concessionárias onde o carro ainda está a caminho, já é possível fazer as reservas com um sinal de R$ 3.000.

A propulsão do Crysler 300 é feita através de um potente motor  3.6 V6 Pentastar, capaz de gerar  292 cavalos. Um importante detalhe contido no lançamento, é que o modelo possui câmbio automático de 8 marchas. 

Em relação ao entretenimento, conforto e segurança, o automóvel é bastante completo, pois conta com moderno  kit multimídia,  navegador GPS, tela de LED com 8.4”, faróis Bi-Xenon,  faróis de neblina, controle de estabilidade,  airbags, rodas de liga leve com aro 18”.

O design do Crysler é um espetáculo à parte. Sempre retrô, mas com nuances atuais, as linhas do veículo estão ainda mais marcantes. Além disso, conta com belíssimos detalhes em aço cromado  na parte externa.

Se você está ansioso para conferir esse carro, que é um misto perfeito entre tradição e modernidade, veja as fotos no site oficial do modelo: www.chrysler.com.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Mais um modelo autêntico da Fiat foi apresentado no Salão de Frankfurt. Na Europa, as vendas da segunda geração do Punto já foram iniciadas e em breve, elas chegarão até as Américas e inclusive, ao Brasil.

A mudança mais significativa sofrida pelo veículo foi o acréscimo de um motor 0.8 de dois cilindros. A potência gerada é a de 85 cavalos, transformando o Fiat Punto em um modelo cada vez mais esportivo. Além disso, ele ainda possui um sistema TwinAir turbocharged, funcionando a base de gasolina.

Os engenheiros da marca ainda optaram por modificações ecológicas no caso do propulsor 1.3 MultiJet a diesel, a fim de diminuir as emissões de gases poluentes. A meta era reduzir em 90 g/km a liberação de dióxido de carbono. Por isso, o Fiat Punto ganhou mais duas tecnologias: o alternador e o fluxo de ar inteligente.

Alguns reparos na estrutura externa do carro também tiveram que ser feitas. As lanternas foram redesenhadas assim como um novo para-choque foi produzido para deixar o modelo com cara de novo e irreconhecível.

Cores novas para a carroceria e um interior novinho em folha também compõe o automóvel, além das seis velocidades com transmissão manual que podem ser escolhidas pelo motorista.

Por Jéssica Monteiro 

Fonte: Quatro Rodas


Para a felicidade dos apaixonados por carro, acabou de ser lançado o Hyundai i15. O automóvel promete conquistar o mercado brasileiro com seu design diferenciado, acabamento impecável e linhas atraentes, além disso, o lançamento se configura como um potencial carro de passeio, com a economia oferecida pelos carros populares.

 O carro chega com força, a fim de competir de igual para igual com grandes ícones de sua categoria, como o Renault Sandero, o Honda Fit e o Fiat Pálio. Pelo visto, a briga pela preferência dos usuários  vai ser boa.

O  design do veículo é jovial, esportivo e moderno, marca registrada da Hyundai. O visual  é composto por faróis dianteiros amplos, cores vibrantes e linhas atraentes. Outro grande diferencial do modelo são os opcionais a baixo custo, o que deve mantê-lo à frente da concorrência.

O novo Hyundai i15 2012 conta com direção hidráulica, ar condicionado elétrico e airbags. Mecanicamente falando, essa versão terá duas modalidades  de motor flex (1.0 e 1.6), com as opções de câmbio automático ou manual.

O preço do Hyundai i15 varia entre R$ 30.000 e R$ 40.000, um preço bem em conta se considerada a qualidade incontestável dos carros que a Hyundai tem produzido.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A BMW anunciou esta semana que a versão esportiva do Série 1 chegou as revendas da marca no país com o valor de R$268.600.

O veículo virá com um motor de seis cilindros e injeção direta de gasolina, capaz de atingir 344 cv de potência e 46 kgfm de torque.

O modelo vem com 3 opções de cores e transmissão manual de 6 velocidades.

Os bancos esportivos levam revestimento em couro e o painel de instrumentos se apresenta mais incrementado, com itens que valorizam ainda mais o modelo.

O Série 1 M Coupé chega ao país atendendo aos pedidos de fãs ardorosos da marca, que lamentavam a ausência de um esportivo que somasse baixo peso e alto desempenho.

A suspensão em alumínio com duplo pivô no eixo dianteiro e multilink na traseira é o que dá estabilidade ao modelo.

O carro apresenta ainda um item direcionado ao "ato de dirigir". Trata-se do modo dinâmico M, que deixa o controle de estabilidade com mais tolerância quando o assunto são as derrapagens. Vale lembrar que o condutor poderá desativá-lo quando desejar.

Para mais informações sobre o carro, acesse o site www.bmw.com.br.

Por Mônica Palácio


Em 2012, no Brasil, começarão a ser comercializados os automóveis do grupo chinês Great Wall Motor Company, é o que informa o site www.macauhub.com.

A comercialização se dará através do grupo brasileiro CAOA, que pertence ao empresário Carlos Alberto Oliveira Andrade.

A Great Wall Motor Company tem sede em Hebei e é cotada na Bolsa de Valores de Hong Kong. O grupo possui uma força de trabalho composta por 42 mil pessoas e uma produção atual de 800 mil peças e veículos por ano.

Já o grupo CAOA iniciou as suas atividades no ano de 1979, quando seu atual presidente e fundador adquiriu uma revenda Ford, no Estado da Paraíba, mais precisamente em Campina Grande. O grupo tem como objetivo importar cinco modelos do grupo chinês, entre eles está o utilitário esportivo Hover, que deve ser comercializado no Brasil no segundo semestre de 2012.

O Hover deve chegar ao Brasil equipado com um motor de 2.4 litros, o mesmo usado em outras versões, contudo ele virá com algumas modificações mecânicas e na central eletrônica para o deixarem mais econômico.

Por Monica Palácio


Uma nova montadora chinesa pode estar a caminho do Brasil. Trata-se da FAW Motors, cujo compacto V2 tem sido flagrado com bastante frequência rodando pelas ruas da região metropolitana de São Paulo.

O modelo é produzido pela Tianjin, divisão da marca oriental responsável pela produção de veículos de porte menor, sendo inclusive parceira da Toyota, neste segmento, em alguns mercados.

O V2, apresentado como protótipo há 3 anos, já está sendo comercializado no Uruguai e também em outros países, com um design bastante simples, que remete a alguns modelos de sucesso no mercado nacional. Ele utiliza um motor de 1.3 litro, capaz de entregar 91 cv de potência e torque de 12,3 kgfm. O câmbio pode ser manual ou automático, de 5 velocidades.

De acordo com o site da fabricante, o V2 conta com freios ABS; ar condicionado; sistema de som com CD, MP3 e entrada USB; e vidros elétricos, entre outros itens, configuração semelhante à dos chineses que já estão sendo vendidos por aqui, o que certamente resultará em uma concorrência acirrada.

Em sua terra natal, o hatchback ganhou recentemente uma versão com ares de off-road e acabamento diferenciado em relação à versão convencional. Por lá, o preço inicial do modelo é equivalente a R$ 12.000.

Ainda não há maiores detalhes sobre a possível chegada da FAW Motors ao Brasil, porém, segundo especulações, a estreia não está longe. Já existe até uma versão em português do site da montadora asiática.

Por André Gonçalves

Fonte: Notícias Automotivas


O cupê RCZ, da Peugeot, chegou ao Brasil, com preço sugerido de R$ 139.900. O modelo, importado da Áustria, é uma aposta da marca para entrar na briga com o Audi TT e o Mercedes-Benz SLK, entre outros, do segmento de esportivos, que tem crescido bastante no país.

Sob o seu capô está o motor 1.6 turbo, movido a gasolina, que desenvolve 165 cv de potência e torque de 24,5 kgfm, acoplado à transmissão automatizada de 6 marchas, o suficiente para fazer o bólido acelerar de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos e alcançar os 213 km/h de velocidade máxima, de acordo com a montadora francesa. Para garantir a estabilidade em altas velocidades, o cupê conta com um aerofólio traseiro, ativado automaticamente a partir de 85 km/h, e que vai modificando a inclinação conforme a velocidade evolui.

O modelo é equipado de série com ar condicionado digital dual zone; 4 airbags; sistema de áudio com CD, MP3, Bluetooth, USB e entrada para iPod; direção eletro-hidráulica; para-brisa acústico; bancos esportivos, em couro e com aquecimento; piloto automático; rodas de liga leve aro 18; faróis de xenon; sensor de estacionamento (dianteiro e traseiro); e sensor de pressão dos pneus. Outros destaques são os freios ABS e o controle inteligente de tração.

A princípio serão trazidas 200 unidades para o mercado nacional, em apenas uma versão, com opção das cores metálicas Preto Perla Nera, Azul Tuanake, Vermelho Tourmaline e Cinza Sidobre, além da perolizada Branco Nacre. A garantia é de 3 anos.

Por André Gonçalves

Fonte: Peugeot


O Audi RS3 Sportback, o “compacto mais rápido do mundo”, conforme é apresentado pela fabricante alemã, já está à venda no Brasil. O modelo, baseado no A3 Sportback, carrega sob o capô o motor TFSI de 2.5 litros, que entrega 340 cv de potência e torque de 45,9 kgfm, acoplado ao câmbio S Tronic de dupla embreagem e 7 velocidades. O conjunto mecânico leva o bólido a uma velocidade máxima de 250 km/h, e a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 4,6 segundos.

A nova versão conta com tração integral Quattro, rodas de alumínio de 19 polegadas, assentos dianteiros do tipo concha, volante multifuncional, retrovisores externos com capa de alumínio e para-choques em fibra de carbono, itens que reforçam ainda mais o seu lado esportivo. Há ainda spoiler dianteiro, faróis de xenon plus e sistema de informação que, dentre outras funções, oferece cronômetro e contador de voltas, para a utilização do veículo em pistas de corrida.

Outros destaques são o sistema de áudio da marca Bose, sensor de estacionamento, sistema de recuperação de energia cinética (KERS), controle eletrônico de estabilidade, controle de temperatura, acabamento interior em black piano e o logotipo “RS3”, que aparece na tampa do porta-malas e na grade dianteira.

A princípio, serão disponibilizadas apenas 20 unidades do RS3 Sportback para o mercado brasileiro, segundo a Audi. O preço sugerido parte de R$ 298.000.

Fonte: Audi

Por André Gonçalves


O mercado brasileiro de automóveis deve ter, a partir de setembro, a presença de mais uma montadora chinesa. Trata-se da Brilliance, que será representada no país pela CN Auto, que já comercializa as marcas Haffei e Jinbei por aqui.

De acordo com Humberto Gandolpho Filho, diretor comercial da importadora, que falou a vários sites especializados em automóveis, os dois primeiros modelos da Brilliance que vão chegar ao Brasil são o FRV Cross e o FRV GL, que já estão homologados e aptos a serem comercializados. Eles vêm completos de fábrica, como já é de praxe nas fabricantes chinesas, e também em versões com câmbio manual e automático.

O FRV GL é um hatch, que tem sob o capô o motor 1.5, de 16 válvulas, que desenvolve 102 cv de potência e torque de 13,6 kgfm, acoplado a uma transmissão manual de cinco marchas (automática como opcional).

Já a versão Cross tem a mesma motorização, mas difere no visual, apresentando características de off-road, e também nos itens de série.

A CN Auto espera vender 2.000 unidades ainda em 2011. Para isso, pretende abrir uma rede de 20 revendedoras da Brilliance, em todo o país, até o final do ano.

Por André Gonçalves


O novo modelo da Volkswagen, batizado de Space Cross, tido como a nova versão para “adventure” do Space Fox, deverá chegar às concessionárias nacionais na segunda metade deste ano.

A confirmação foi dada pela montadora neste mês, durante o Salão de Buenos Aires, que aconteceu na Argentina. Sem dúvida, será mais uma opção para o gosto do mercado consumidor brasileiro, onde já existem modelos similares, como o Palio Adventure, o Ecosport, o Aircross, da Citroën, e alguns outros.

Com um motor flex e câmbio manual iMotion com cinco marchas, o Space Cross vem também com uma suspensão um pouco mais alta que o padrão usual, além de detalhes em preto e prata no para-choques e na carroceria.

O preço do novo aventureiro da VW estará girando em torno de 60 mil reais, para a versão de linha, um pouco acima do preço médio de outros da mesma categoria, porém de outras marcas.

Por Alberto Vicente

Fonte: Carro Online


A montadora de veículos Ford iniciou as vendas no mercado brasileiro da versão do Fusion V6, porém, a partir de agora ela vem com tração dianteira. Antes, essa versão era apenas oferecida com pacote de tração integral.

O pacote de equipamentos seguirá o mesmo do anterior, motor V6 de 3.0 litros com 243 cv de potência, além de câmbio automático de seis velocidades e o sistema de multimídia Sync. A mudança no sistema de tração do veículo significou redução no peso do carro, e consequentemente, redução no consumo. O preço final do carro também diminuiu, o sedã da Ford sai agora por R$ 94.360,00, o que significa uma queda em torno de R$ 9 mil em relação à versão com tração integral.

Porém, o Fusion V6 com tração dianteira não terá teto solar, câmera de ré, sistema de monitoramento de pontos cegos e sensor de chuva.

Por Henrique Pereira


Foram apresentadas as novas versões do Passat Sedã, Passat Variant e Passat Touareg, na quarta-feira (25/5), em Campos do Jordão (SP).

A Volkswagen investiu em inovações e os modelos ganharam uma série de itens opcionais com foco em tecnologia e segurança, como o Park Assist, recurso que ajuda o condutor a estacionar, além de sistema GPS e do ACC, capaz de estabelecer uma velocidade para o carro e distância a ser mantida em relação ao veículo da frente.

A sétima geração do Passat Sedã chegará às concessionárias da montadora custando a partir de R$ 106,7 mil, na versão com motor 2.0 TSI com potência de 211 cavalos e câmbio automático de 6 marchas.

O Passat Variant, versão Station Wagon do modelo, será vendido por R$ 113.130 mil e virá também equipado com motor 2.0 TSI e transmissão automática.

Custando a partir de R$ 220.990 mil, o Passat Touareg contará com motor 3.6 V6 com 280 cavalos de potência e transmissão automática de 8 velocidades. Já na versão com motor 4.2 V8, que desenvolve 360 cavalos de potência, o Touareg sairá por R$ 267.990 mil.

Por Andrea Gomes


A nova geração desse SUV da Volkswagen ficou mais leve e dinâmica; além de ser considerado um dos carros mais seguros de todos os tempos.

O novo Touareg alia luxo e conforto com a capacidade de enfrentar caminhos difíceis. Mais dinâmico e elegante, apresenta uma estrutura mais robusta e leve ao mesmo tempo, com sistema de segurança de última geração. Ele chega com duas versões de motores: V6 e V8; além de ser o primeiro automóvel da categoria com câmbio automático de oito marchas, sendo que a sétima e a oitava marcha são utilizadas como overdrive, o que traz uma economia de combustível.

Esta nova versão, por ser comercializada em todo o mundo, atende algumas especificações mais exigentes de proteção ao ciclista e ao pedestre. Em caso de atropelamento, o modelo tem um elemento deformável incluído no para-choque dianteiro para amortecer o impacto.

O Touareg vem com um novo teto solar panorâmico constituído por um módulo de vidro móvel na parte frontal e um segmento traseiro fixo. Seu vidro ainda é isolante e assim reduz a transmissão de calor e a passagem de luz solar, trazendo conforto térmico. 

O automóvel ainda dispõe de DVD player, comando de voz e tela sensível ao toque de oito polegadas que pode exibir mapas em 3D. Seu disco rígido pode armazenar música ou vídeo carregados de CD, DVD e cartão SD; além de possuir cabo para conexão de iPod.

Para mais informações, acesse: www.volkswagen.com/br.

Por Danielle Vieira


Poucos o possuem, porém muitos o querem. Um dos braços da BWM, a marca MINI atrai olhares curiosos sempre que seus modelos transitam pelas ruas. A Caltabiano, com dois anos de existência no Brasil, anunciou a chegada do MINI One em solos tupiniquins, o qual pode ser adquirido por R$ 69.950,00.

O compacto inglês aparece no cenário brasileiro aprovisionado com motor 1.6 de 16V, 04 cilindros e 98 cavalos de potência. De acordo com a fabricante, o veículo é capaz de atingir de zero a 100 quilômetros horários em 10,5 segundos e capacidade máxima de 186 km/h.

Com quatro unidades espalhadas por Rio de Janeiro e São Paulo, a rede dispõe o MINI One com câmbio manual de seis marchas, trio elétrico, direção elétrica, ar condicionado, seis airbags, freios ABS, rodas de liga leve e CD Player.

Alessandro Maria, presidente do Grupo Caltabiano, frisa que o exemplar recém-chegado, por enquanto em período de reservas, visa atingir o público jovem, profissionais emergentes e cidadãos que sempre acharam os preços praticados pela marca inacessíveis.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


Em meio à invasão chinesa no mercado automotivo brasileiro, estamos à espera de mais um veículo originado daquele país, que deverá desembarcar por aqui no final de 2011. Trata-se do SUV chinês X60, produzido pela montadora chinesa Lifan.

O utilitário esportivo será equipado com motor 1.8 a gasolina com 134 Cv de potência, haverá ainda a opção de tração integral ou tração 4×2. Como itens de série, o X60 terá ar-condicionado digital, bancos de couro, sistema de navegação, freios ABS, teto solar, sistema de som, entre outros.

A empresa informou que o valor do novo veículo no Brasil será a partir de R$ 55.000,00. Vale lembrar que a Lifan já vende no mercado brasileiro dois veículos produzidos em sua fábrica localizada no Uruguai, são eles: o compacto 320 com motor 1.3 16V (R$ 29.980,00) e o sedã 620 equipado com motor 1.6 16V (R$ 39.980,00).

Por Henrique Pereira


A Land Rover anunciou para outubro a chegada do novo crossover da marca ao Brasil, trata-se do Evoque. O veículo será comercializado apenas na versão com tração 4×4 no Brasil, já que a versão 4×2 é equipada somente com motorização a diesel, o que impossibilita sua homologação em nosso país.

O carro será equipado com motor 2.0 turbo com 240 cv de potência, além de câmbio automático de 6 velocidades. Haverá a opção de 2 ou 4 portas. O Evoque ainda terá rodas de 20 polegadas, freios ABS, airbags, ar-condicionado, faróis de xênon, assentos com aquecimento, entre outros.

O preço de comercialização do Evoque no Brasil ainda não foi divulgado pela empresa, no Reino Unido a versão 2 portas (Coupé) do modelo sai por R$ 104.400,00. Já a versão comum parte de R$ 102,000.00 (ambos os preços sem impostos brasileiros e taxas de importação).

Por Henrique Pereira


O limitadíssimo Defender Raw da Land Rover chega às redes de concessionárias da montadora no Brasil.

O modelo, que terá apenas 30 unidades comercializadas no país, terá motor 2.4 a diesel, com 122 cavalos de potência e torque de 360 Nm. Uma novidade dessa linha é a baixa emissão de poluentes, já que esse é um dos projetos que a Land Rover vem desenvolvendo para seus novos veículos.

As versões disponíveis são a Station Wagon 90, mais básica, e a 110, que contém pacote de acessórios diferenciado e novas cores, como a Prata Zermatt e Nara bronze, além de volante revestido em couro, lanternas em LED, grade frontal da mesma cor do carro, jogo de tapetes exclusivos, entre outros detalhes.

Para ser o dono de um dos 30 modelos exclusivos, vai ser preciso estar disposto a pagar mais de R$100 mil, pois a versão 90 Station Wagon do novo SUV está sendo vendida a partir de R$ 148.800.

Por Andrea Gomes


Pequenos, leves, agradáveis, divertidos e agregando luxo e alguma sofisticação aos modelos, os minicarros ou compactos, agora denominados de Premium, parecem ser um filão a ser explorado pelas montadoras no Brasil. E elas parecem estar entusiasmadas, pois o mercado consumidor cresce alimentado pelo bom momento econômico do país com ascensão social e pelo sucesso que este tipo de carro já faz na Europa, onde o Mini Cooper é um ótimo exemplo disso.

E aqui no Brasil nada melhor do que aproveitar este bom momento, popularizando os modelos pequenos, mas sem perder a característica de “Premium”. Sem uma data específica para a chegada do Fiat 500 que será fabricado no México e que será comercializado no Brasil, a BMW sai na frente e já em maio lançará o Mini One com preço em torno de R$ 70 mil.

Com seu design característico, seu visual um tanto “retrô” chique e certa classe graciosa, o Mini One mantém o charme do desenho e a característica de leveza do modelo. Com motor que pode render até 98 CV de potência e menos opcionais que outros modelos da marca, o que o torna o modelo de entrada e também garante o preço mais acessível, a BMW espera uma grande demanda para o simpático carrinho, levando-se em consideração ainda o potencial do mercado que apenas em três meses deste ano já teve vendidas 556 unidades do Mini no país.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


A Land Rover traz para o Brasil 100 unidades da edição limitada Black and White do Discovery 4 distribuídas em todas as concessionárias existentes no país. As duas opções de cor do veículo possuem acabamento interior diferenciado e equipamentos de série que demonstram mais arrojo e ainda é equipado com motor 3.01 TCV6 diesel, com injeção direta de combustível.

Esta linha voltada para o off Road transporta até sete passageiros e possui tanto conforto e luxo quanto os sedãs mais requintados. O interior é revestido em couro nas cores preto e marfim, as costuras estão em tons que fazem contrastes com a tonalidade e ainda traz um acabamento em branco laqueado.

O Discovery 4 vem com rodas de 20 polegadas e acabamentos em preto e prata, teto solar elétrico, grade frontal; além de retrovisores e puxadores das portas em preto. Outro item presente é o sistema Terrain Response TM que oferece conforto ao motorista, tanto no asfalto como fora dele, somente ao ajustar um botão de acordo com as cinco diferentes programações de acordo com o solo.

Para encontrar a concessionária mais próxima e ter outras informações sobre os veículos, acesse: www.landrover.com.

Por Danielle Vieira


Ter um veículo zero quilômetro é o sonho da maioria das pessoas, mas nem sempre a realidade converge com a expectativa. Após as medidas macroprudenciais sobre o crédito adotadas pelo Banco Central (BC) no final de 2010, a dificuldade em adquirir um novo carro aumentou sensivelmente, fato curioso depois de um ano de muitos incentivos por parte do governo.

Concessionária de uma das fabricantes de luxo mais conhecidas pelo mundo, a Eurobike realizará no dia 17 de março (quinta-feira), das 20h em diante, o lançamento regional do Volvo S60. Os interessados em conferir de perto a novidade devem comparecer na Rua Padre Chagas, 339, no bairro Moinho dos Ventos (Porto Alegre, RS).

Definido como sedã médio de luxo, seu design, de acordo com os criadores, é esportivo e conta, entre várias peculiaridades, com sistemas de segurança de alta tecnologia e motor 3.0 litros T6 Turbo capaz de desenvolver 304 cavalos de potência.

Após a divulgação do novo modelo da Volvo aos gaúchos, quem quiser poderá conhecer ainda mais de perto o S60 por meio de testes, que serão realizados entre os dias 21 e 26 deste mês, na Avenida Ceará, 724 (Porto Alegre), e de 28 de março a 2 de abril na Rua João Nichelle, 2.227 (Caxias do Sul).

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


Foram lançados na sexta-feira (11/3) o J3 e o J3 Turin, os dois modelos da montadora chinesa JAC Motors. A inserção dos veículos no Brasil será feita por Sergio Habib, presidente do Grupo SHC, e pretendem concorrer com o Gol, Voyage, Fiat Palio, Renault Sandero, além de outros modelos nacionais.

O J3 é um modelo hatch e vai custar R$ 37,9 mil. Já a versão sedã, o J3 Turin, será vendida por R$ 39,9 mil.

A JAC pretende exportar os seus veículos adaptados ao público brasileiro, que é muito mais exigente que o chinês, e por isso, foram feitas mudanças nas borrachas das portas, no painel de iluminação, nos limpadores de para-brisa, na cor do acabamento interno e no gás do sistema do ar-condicionado.

A JAC apostou em uma variedade de itens de série para atrair clientes: airbag frontal duplo, freios ABS, direção hidráulica, ar-condicionado eletrônico, sensor de ré, farol de neblina e muitos outros itens.

O J3 e a versão Turin vêm com o motor 1.4 VVT de 16V, com a promessa de um menor consumo de combustível e bom desempenho.

A garantia oferecida para ambos os modelos é de 6 anos, apenas aos clientes que realizarem a revisão a cada 5 mil km rodados, na concessionária. Serão construídas 80 concessionárias da JAC no Brasil, sendo que 28 delas serão inauguradas na sexta-feira (18/3).  

Por Andrea Gomes

Fonte: JacMotors


Chegaram nas concessionárias Audi de todo o Brasil o novo modelo do Audi Q7, utilitário esporte da montadora, lançado há 5 anos. O novo Q7 vem com design mais esportivo, sem deixar de lado o luxo e a elegância, além do potente e moderno motor V6 3.0 TFSI que chega de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos, aliado ao novo mecanismo de transmissão Tiptronic de oito marchas.

A Audi apostou na aparência impactante, conferida pela parte frontal mais agressiva, composta por uma grade cromada, além disso, os faróis proporcionam iluminação por leds. Outro detalhe externo foi que o veículo ganhou tampa traseira, paralamas e caixa de roda produzidos a base de alumínio.

Para comprar o Audi Q7, o consumidor deve estar disposto a pagar R$ 320 mil e poder usufruiur do conforto, segurança e dos vários recursos do carro. Para mais informações sobre o utilitário, acesse o site da Audi Brasil.

Por Andrea Gomes


Elegância aliada em alto grau à esportividade. Assim é o novo Mercedes-Benz CLS 63 AMG, o modelo mais carregado de espírito esportivo da famosa linha CLS da Mercedes.

De desenho sofisticado composto de linhas bem trabalhadas em vincos e formas que dão ao modelo um visual fluente e ao mesmo tempo repleto da classe tradicional de uma Mercedes. E ele já se encontra à venda no Brasil na versão com motor 5,5 Litros V8 biturbo de 525 Cv de potência.

Mas para se tornar o alegre proprietário de um modelo como esse será necessário encomendá-lo e enfrentar uma fila de espera. O modelo custa US$ 260 mil ou o equivalente a R$ 433.000. Mas para aqueles que acham que o motor 5.5, que pode levar o CLS 63 AMG a 250 Km/h ainda é pouco, a montadora oferece um kit para desempenho que conta com câmbio de sete velocidades que acrescenta ao propulsor mais 32 Cv de potência, o que leva aos 300 Km/h, com arranque de 0 a 100 Km/h em apenas 4,3 segundos, aumentando a potência de um modelo bonito e esportivo por natureza e que conta com toda a tradição da Mercedes-Benz.

Por Mauro Câmara


Mais comuns aos finais de semana, embora amplamente utilizados nos dias úteis, os carros esportivos são febre entre o público mais acalorado por veículos automotores. As concessionárias da Volkswagen em todo o território brasileiro receberão, em breve, o Passat CC R-Line, desenvolvido por uma subsidiária da fabricante, a R Gmbh.

Os detalhes no esportivo começam em seu exterior, com rodas de liga leve Mallory de 18 polegadas, spoilers nas laterais e dianteira do veículo, pintados na cor da carroceria, Controle Automático de Velocidade e Distância (ACC) e o sistema que tem caído cada vez mais no gosto dos consumidores, o Park Assist.

No interior do modelo os itens de série chamam atenção, entre eles volante esportivo em couro e soleiras de portas personalizadas. Ao lado do volante estão afixadas teclas de trocas de marcha. O veículo também conta com seis airbags.

Com motor de 3,6 litros com 300 cavalos de potência, o Passat CC R-Line chegará ao mercado brasileiro com valor de R$ 189.130.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Volkswagen


Fabricante de carros elegantes, sofisticados e de alta qualidade, a Renault tem planos ambiciosos para o futuro. E estes planos incluem o mercado brasileiro. No momento o Brasil é o terceiro mercado consumidor dos carros da Renault e a montadora francesa pretende torná-lo o segundo, dentro da estratégia global da marca para expansão até o ano de 2016.

Para conquistar o esperado crescimento, a Renault conta com estratégias que deverão passar por uma melhoria da rede de concessionárias e também o oferecimento de mais produtos ao mercado brasileiro. Em termos de produtos para o Brasil a marca francesa pretende, já neste ano, lançar o primeiro de três novos modelos. E este lançamento será do utilitário esportivo Duster, que será fabricado no Estado do Paraná.

Futuramente o sedã Logan passará por mudanças em uma nova versão a ser oferecida, e logo depois haverá o lançamento de um novo modelo de porte médio para brigar neste segmento.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


O segmento dos sedãs médios no mercado brasileiro é bastante disputado com opções interessantes nos quesitos qualidade e rendimento, e neste contexto o atual líder, o Toyota Corolla, teve um ano de 2010 de boas vendas e liderança com tranquilidade.

Mas para acirrar a disputa e movimentar o segmento e principalmente melhorar o seu resultado corporativo a Peugeot, a partir desta semana, estará lançando o seu novo sedã médio, o Peugeot 408, que substituirá o 307. A aposta da montadora francesa é que o 408 poderá brigar com mais força com sedãs médios do porte do atual líder e do Honda Civic.

Com desenho sofisticado composto de linhas planas e com uma frente que se afunila no capô e se complementa com faróis elegantes compondo um visual classicamente sofisticado, o 408 mantém a tradição de classe do visual dos carros da Peugeot e vem com design marcante para entrar firme na briga. Baseado no 308 o novo modelo possuirá tamanhão um pouco maior que o modelo 307, contando com 20 cm a mais.

O motor deverá ser provavelmente um 2.0 tipo Flex que poderá produzir 151 Cv de potência e deverá contar com transmissão manual de cinco velocidades, ou quatro marchas automática. De acordo com sites especializados pode ocorrer a hipótese de a fabricante provocar uma surpresa oferecendo o modelo com câmbio de seis marchas que já equipou outros modelos e que complementaria de melhor forma o motor.

Por Mauro Câmara


Sem muitas informações a seu respeito, além da capacidade de seu porta-malas, que segundo a Chevrolet será de cerca de 400 litros, a montadora confirmou que o Hatchback Cruze, em sua versão final de produção, será oficialmente apresentado em Março no Salão do Automóvel de Genebra.

Com design esportivo de linhas fluentes que compõem uma frente agradável e moderna composta também pelos faróis que complementam o desenho esportivo e urbano e com uma traseira equilibrada e discretamente arredondada o novo Hatch Cruze, modelo com cinco portas, promete fazer sucesso. No Brasil deverá chegar em 2012 também na versão sedã e provavelmente substituirá o Astra no mercado nacional. Conforme sites especializados, o Cruze no mercado brasileiro talvez sofra algumas modificações para tornar o modelo mais competitivo economicamente.

Já para a Europa o novo Hatch deverá ter suas venda iniciadas a partir do meio deste ano e assim como as informações técnicas o seu preço também ainda não foi revelado.

Foto: Auto Moto Portal

Por Mauro Câmara


O setor de veículos automotores tem aproveitado o momento propício da economia brasileira para crescer. As montadoras instaladas no país, no geral, apresentaram bons números em 2010, sobretudo no último bimestre do ano, considerado um dos melhores períodos de toda a história do segmento.

No dia 1º de fevereiro a PSA Peugeot Citroën comemorou seu 10º ano de produção de carros no país. Inicialmente, dois modelos foram edificados e após essa primeira década já são oito os exemplares produzidos, quatro por cada uma das marcas.

Segundo Carlos Gomes, presidente da PSA Peugeot Citroën no Brasil e América Latina, no primeiro ano de atuação 48,6 mil veículos foram comercializados, representando 3% do total vendido pelo país. Nos dias atuais o número é bem mais avançado, uma vez que em 2010 as marcas representaram 174,4 mil unidades emplacadas, ou 5,2% da quota do mercado.

O 10º ano da PSA Peugeot Citroën marca, também, o início da expansão do Centro de Produção de Porto Real, possível graças a um investimento de R$ 1,4 bilhão enquadrados entre 2010 e 2012, aumentando a capacidade anual produtiva de 150 mil para 220 mil unidades.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: PSA Peugeot Citroën


O mercado brasileiro de veículos automotores é um dos melhores em todo o mundo, mais precisamente o quarto, atrás somente da China, dos Estados Unidos e do Japão. As fabricantes asiáticas, singularmente, observaram bem o potencial tupiniquim e estacionaram seus modelos com bom êxito, com destaque para a Chery.

Leia mais: Vendas de carros chineses no Brasil – Crescimento em 2010

Independente dessa constatação, a General Motors quer ampliar suas vendas por aqui. Até o final de 2011, ressalta a GM, quatro exemplares inéditos serão lançados. O Chevrolet Cruze parece ser um desses.

De acordo com notícia divulgada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) com base em informações divulgadas pela Folha Online, outro lançamento que deverá ser emplacado é o Spark, podendo substituir o tradicional Celta.

Segundo a Federação, um crossover compacto proveniente do Agile poderá vir a entrar no lugar da picape S10, além de uma minivan, substituindo a Zafira ou a Meriva.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Com previsão de operação oficial a partir de Março deste ano, quando irá inaugurar nada menos do que quarenta e cinco concessionárias da marca, a montadora chinesa JAC, que assim como outras montadoras emergentes quer abocanhar uma fatia considerável dos mercados em desenvolvimento como é atualmente o mercado nacional, já começou a exportar para o Brasil carros Flex.

Neste primeiro momento os carros bicombustíveis da marca que estão vindo para o Brasil deverão ser usados em testes para homologação e liberação de comercialização de importados, conforme determinam as regras de importação, principalmente para aqueles veículos que também pretendem rodar utilizando o etanol como combustível.

Segundo a própria montadora a previsão de venda de seus modelos com a opção flex somente deverá ocorrer a partir de 2012. Por enquanto os modelos a serem vendidos a partir de Março serão alimentados convencionalmente. O modelo J3 será o carro de entrada, com a missão de alavancar a marca no mercado e chamar a atenção para a nova montadora em operação no Brasil.

Além do J3, a JAC vai comercializar também o sedã Turim J3, elegante e bem desenhado. Futuramente existe a previsão de importação de outro sedã, o J5 e de uma minivam, a J6.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


O ramo de veículos automotores brasileiro está atento e preocupado com a alta de automóveis importados no último ano, situação que deve impulsionar a adoção de medidas para proteger a indústria local. Levantamento edificado pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) identifica que houve expressivo aumento entre as marcas chinesas.

No ano passado, de acordo com a associação, o número de carros da China vendidos no Brasil chegou a 17.266 unidades, salto de 608,5% em comparação aos emplacamentos realizados um ano antes (2.437 unidades).

Embora novata no país, a Chery parece ter se dado muito bem, tanto que comercializou mais de sete mil veículos entre janeiro, mês em que aportou por aqui, e dezembro. Outra fabricante asiática, a Hafei, ficou na segunda colocação na lista das montadoras daquele país, com a venda de mais de 4,2 mil veículos.

De acordo com o Car Sale UOL, a Effa Hafei ficou atrás de ambas, com pouco mais de 3,9 mil emplacamentos, mas à frente da Chana e da Lifan, com vendas de 868 e 703 unidades, respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Com um ano para lá de otimista, o segmento de veículos automotores conseguiu expressivas vendas nos últimos meses, sobretudo em dezembro passado, quando o avanço sobre seu mês imediatamente anterior foi de 16,13% e de 30,20% em relação ao período análogo do ano passado. A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) relacionou boas estimativas para 2011, mas há quem conjeture essa prerrogativa de maneira mais amena.

De acordo com Tereza Fernandez, diretora da MB Associados, o setor continuará em desenvolvimento neste ano, porém num ritmo mais brando. Em sua visão, o crescimento deverá ser de 5,20%, bem abaixo do índice constatado no ano passado (11,91%), para 5,5 milhões de automóveis, comerciais leves, motos, ônibus e caminhões.

Em sua opinião, a nova gestão presidencial precisará lidar com questões relacionadas ao câmbio, à inflação e à responsabilidade fiscal para não impactar negativamente a atividade econômica. O segundo ponto, sobretudo, terá de ser tratado com atenção por Dilma Rousseff, na ideia de Tereza, com foco na diminuição de despesas.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O mercado brasileiro de veículos automotores é o 4º maior do mundo (anteriormente ocupava a quinta posição, atualmente ostentada pela Alemanha). A tendência é de melhorias, tanto que dezembro passado foi o melhor mês da história para o setor, segundo cálculos relacionados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

A Fiat manteve a liderança no transcorrer de 2010 entre os veículos de passeio, mas foi a Kia Motors que surpreendeu em seus números. De acordo com o Car Sale UOL, dentre as 15 maiores montadoras de automóveis dentro do Brasil, a fabricante situou-se como a mais bem sucedida em termos evolutivos nas vendas em comparação a 2009.

Em 2010, 54.445 unidades foram comercializadas, alta de 125,5% sobre um ano antes. Com esse resultado, a sul-coreana aumentou sua participação no mercado tupiniquim, de anteriores 0,8% para 1,64%.

Na visão de José Luiz Gandini, presidente da Kia no Brasil, a tecnologia, qualidade e design dos produtos asseguraram esse recorde de vendas. Para 2011, as ambições são ainda mais amplas; a Kia prevê comercializar 107 mil veículos.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Uma das montadoras que tem feito certo sucesso no Brasil, a Honda disponibiliza aos brasileiros alguns bons exemplares, desde o Accord e City até o CR-V. Contudo, os consumidores tupiniquins terão a seu dispor menos opções de compra.

Informações veiculadas pelo Car Magazine UOL revelaram que a versão esportiva SI do Honda Civic – 2.0 litros 16V, com 192 cavalos de potência – atualmente confeccionada em São Paulo, na planta situada em Sumaré, não será mais produzida no país.

A fonte desta informação, porém, não fora revelada pelo veículo de comunicação base deste artigo. Mesmo assim, está próximo de chegar ao Brasil, mais especificamente em 2012, um novo exemplar do Civic nas versões EXS, LXL e LXS. O motor será o mesmo da atual geração, ou, em outras palavras, 1.8 litro flex de 16V.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O concorrido segmento dos sedãs no mercado nacional terá um concorrente a mais a partir do ano que vem. Vai chegar ao mercado brasileiro o Hyundai Elantra. Um carro elegante, de linhas modernas que constituem um desenho ao mesmo tempo atual e clássico com visual requintado e estilo esportivo. E que de acordo com a montadora já chegará ao Brasil com motor flex.

Aliás, o conjunto mecânico também chama a atenção. O propulsor é um 1.8 16V de 150 Cv com transmissão de seis marchas nas duas versões oferecidas, a automática e a manual. Conforme dados divulgados pela montadora este conjunto propulsor leva o modelo de 0 a 100 Km/h em somente 9,0 segundos e terá um consumo médio relativamente baixo.

O preço ainda não está definido, mas como a Hyundai está visando o nicho onde hoje atuam o Corolla e o Civic, a ideia da montadora é chegar a uma quantia competitiva para poder entrar firme na briga por esta fatia de mercado. De acordo com matéria do site Revista Auto Esporte, a versão mais simples do Elantra poderá chegar ao mercado custando R$ 70 mil. A versão top de linha poderá ultrapassar a casa dos R$ 80 mil e deverá possuir itens mais sofisticados como um sistema de ajuda de estacionamento e ar condicionado totalmente digital.

Por Mauro Câmara


A montadora Volkswagen anunciou nesta semana a intenção de ampliar a comercialização de veículos pelo mundo em 2014 e 23 novidades para o mercado brasileiro a partir de 2011. Outras fabricantes também se propuseram a indicar notícias interessantes aos consumidores, entre elas a Ford, que divulgou na quarta-feira (8 de dezembro) o lançamento oficial do novo Edge, então apresentado ao público na edição 2010 do Salão do Automóvel de novembro.

Matéria veiculada pelo portal online da Quatro Rodas assoalha que a configuração de entrada é representada pelo SEL, que conta com rodas de liga leve de 18 polegadas, bancos acolchoados com couro, sistema de som MP3 e seis airbags. A top de linha é concebida por meio do modelo Limited, com rodas de 20 polegadas, partida sem chave e ar-condicionado digital, com teto solar panorâmico como item opcional.

O crossover Edge contempla reestilização na parte dianteira, com perspectiva inspirada no novo Fusion. Na ala traseira houve substituição das lanternas translúcidas por um par na tonalidade vermelha.

Equipados com motor 3.5 V6 capazes de gerir 289 cavalos, o modelo SEL tem preço sugerido em R$ 122.100 e o Limited R$ 133.910 – podendo ser acrescido para R$ 142.910 caso o comprador queira o teto panorâmico.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Marca de veículos mundialmente conhecida, a Land Rover anunciou recentemente a comercialização de três centenas de unidades Freelander 2 Sport Limited Edition no Brasil e no mundo, com possibilidade de ser vendida por aqui a partir de março de 2011. A edição especial mensurada pela montadora agregará algumas particularidades, tais como acabamentos internos e externos diferenciados.

Informações divulgadas pelo Car Sale UOL relacionam que a carroceria poderá contar com as cores vermelho Firenze, preto ou branco. Alguns dos acessórios são rodas de liga leve de 19 polegadas, carcaça dos espelhos retrovisores e maçanetas nos mesmos tons do carro.

A mecânica é igual à vista na versão HSE do Freelander. O motor abarca moderno bloco 3.2 litros a gasolina aspirado, com seis cilindros em linha e variador de fase das válvulas, capazes, pois, de produzir 233 cavalos de potência. O câmbio automático ilustra seis marchas, com possibilidade de trocas manuais.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O setor de veículos automotores brasileiro contou com importantes estímulos fiscais no final do ano passado e início de 2010, incentivando e quase empurrando os consumidores às concessionárias. Março foi o melhor de toda a história do segmento e o mês passado, novembro, o 2º mais bem sucedido.

As vendas de carros, novos ou usados, têm incitado, por outro lado, alguns efeitos colaterais sentidos principalmente nas grandes capitais brasileiras: congestionamentos e aumento da poluição – daí a tendência de as montadoras se especializarem nos veículos ecologicamente corretos.

Em 2010 o Brasil ultrapassou a Alemanha no ranking de grandes mercados pelo mundo e ocupa agora a 4ª colocação. Dados divulgados pela JATO Dynamics (com base em veículos de passeio) elucidam que os germânicos parecem não ameaçar o lugar da nação brasileira no ranking devido aos últimos resultados.

Enquanto a líder China sustentou recente aumento de 38% na comercialização de automóveis, os Estados Unidos abraçaram percentual de 10,7% e o Japão, terceiro maior mercado, 6,3%. O Brasil, por outro lado, avançou 6,5%.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Quatro Rodas


Como está acontecendo no mundo todo, os híbridos estão crescendo nos mercados de veículos e disputando suas respectivas fatias de vendas. E no Brasil não podia ser diferente. Depois do modelo da Mercedes-Benz, o S400 Hibrid, já está a venda no mercado nacional o Ford Fusion Hibrido. Nesta versão o sedã de luxo da Ford combina um propulsor a gasolina e outro elétrico e está custando R$ 133.900, conforme matéria do site G1.

Em comparação com a versão convencional do Ford Fusion o modelo híbrido possui ar condicionado elétrico, sistema de integração, nova transmissão automática continuamente variável, sete airbags incluindo airbags para os joelhos do motorista. O motor elétrico possui bateria de níquel metal e combinando o efeito dos freios regenerativos que recupera grande parte da energia de frenagem e conjuntamente com a energia do processo de combustão do motor a gasolina faz com que o modelo dispense o uso de tomadas.

O motor a gasolina é o mesmo 2.5 da versão convencional, no entanto um pouco menos potente. Na versão híbrida são 158 CV de potência, mas que combinado com o motor elétrico, a potência total pode chegar a 193 CV. De acordo com a Ford sua aceleração vai de 0 a 100 Km/h em 9,1 segundos.

Com seu novo isolamento acústico privilegiado, o mesmo requinte e elegância da cabine que se vê no modelo convencional, o Ford Fusion  Híbrido mantém o luxo e a classe. Suas linhas possuem leveza e imponência, aliando neste modelo híbrido a opção ecológica e economia. Conforme informações da fabricante o consumo deste modelo é de 18,4 Km/l na estrada e de 16,4 Km/l na cidade.

Por Mauro Câmara


Com desenho clássico e elegante e o DNA da marca Audi, o que lhe confere classe e estilo do Audi A1, o Hatch Premium da marca alemã já teve sua pré-venda iniciada no Brasil esta semana, com a previsão de entrega dos primeiros veículos a partir de março de 2011 conforme matéria do site Carro Online.

Além da estética apurada este compacto da Audi virá equipado com propulsor 1.4 TSFI que gera 122CV de potência e terá câmbio S-tronic de sete marchas, além de uma boa quantidade de itens de série que lhe garantem conforto, segurança e desempenho. Entre eles, conforme informações do fabricante estão: computador de bordo, direção hidráulica, freios ABS (anti-travamento das rodas), quatro airbags, controle de estabilidade e sistema de som.

A lista de opcionais enumeradas pela fabricante também é bastante interessante: sistema Keyless, teto solar panorâmico Open Sky, sistema star&stop, sensor de estacionamento, controle de velocidade de cruzeiro (piloto automático), além de opções de acabamento e pintura.

Quanto a sua aceleração os dados da Audi indicam que o A1 atinge os 100 Km/h em interessantes 8,6 segundos, com sua velocidade máxima chegando a 203 Km/h. E seu consumo também é bastante interessante: na cidade faz em média 15,4 Km/l e na estrada 21,7 Km/l. E apesar de compacto a otimização de espaço é bastante razoável. Seu porta-malas comporta 220 Litros, mas com os bancos traseiros rebatidos essa capacidade pode ir a 920 Litros. O preço deste lançamento parte de R$ 89.900.

Por Mauro Câmara


Tendência atual da indústria automobilística, os carros híbridos e também elétricos vêm ganhando destaque cada vez maior no mercado. Cada vez mais montadoras importantes se interessam por desenvolver projetos e lançar modelos com estas configurações, que são menos poluentes e mais econômicos. E uma das grandes que já comercializa modelos híbridos é a Honda que vende os modelos Insight e CR-Z no exterior. E de acordo com matéria do site IG Carros, deverá vender dois modelos híbridos no mercado brasileiro até o final de 2011.

Os carros híbridos são modelos que combinam propulsores a gasolina e elétricos, o que reduz a emissão de gás carbônico e aumenta a economia do veículo. De acordo com a apuração da matéria citada acima, a montadora japonesa está planejando lançar duas versões hibridas de modelos convencionais no Brasil. O sedã médio Civic e o monovolume Fit. O Honda Fit hibrido inclusive já está sendo vendido no Japão e é um carro de desenho ágil, linhas modernas, boa aerodinâmica e perfeitamente adaptado para ao trânsito intenso das grandes cidades.

Ainda segundo a matéria citada, os preços dos modelos híbridos do sedã Civic e do Fit no mercado brasileiro deverão ficar um pouco mais "salgados" em relação aos modelos de propulsão convencional. Algo entre 35% e 45% a mais do que os preços praticados para os convencionais.

De qualquer forma o custo-benefício parece interessante quando se avalia que são modelos menos poluentes e que podem gerar uma boa economia no quesito abastecimento.

Por Mauro Câmara


O aquecimento global, tema de simbólica relevância neste novo século, tem levado as autoridades mundiais e empresas ecologicamente conscientes a repensarem valores, tais como as fabricantes de papel, por exemplo, que contribuem com a natureza ao replantar árvores.

No entanto, um grande poluidor – existem vários exemplos – é, com certeza, cada automóvel rodando pelas ruas e avenidas de cada país. Uma solução encontrada, pelo menos na teoria, é a confecção de veículos elétricos, que embora venham a apresentar motor mais fraco em relação aos carros movidos por derivados do petróleo, poderão colaborar, no futuro, para um ambiente mais saudável.

Aos que imaginam intenções somente dos países desenvolvidos, enganam-se. Segundo o portal de economia do Estadão, Nelson Barbosa, secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, afirmou que na próxima semana o governo brasileiro deverá lançar um programa de estímulo ao desenvolvimento de veículos elétricos dentro do país.

As medidas iniciais cerceiam redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) a esse “novo” segmento, investimentos em maior escala para pesquisas, criação de um centro específico ao estudo da tecnologia, entre outras.

Por enquanto, investimentos estrangeiros não foram mencionados. Caso a empresa seja genuinamente brasileira, espera-se que o mesmo não aconteça a ela com o ocorrido com a Gurgel, certo?

Por Luiz Felipe T. Erdei


Após o término da exoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em 31 de março, o setor de veículos automotores vem apresentando baixa nas vendas, como já era de se esperar. No entanto, a comercialização de automóveis bateu recorde no período de janeiro a abril, com mais de 1 milhão de unidades emplacadas.

Em abril, o número de licenciamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus atingiu quase 280 mil unidades. Mesmo assim, Cledorvino Belini, novo presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), vê o quarto período do ano como bom.

O portal dinheiro do Folha UOL indica existir cenário positivo no segmento, pelo menos entre 2010 e 2012, pois receberá investimentos superiores a US$ 11 bilhões, voltados ao desenvolvimento de produtos, adequação no âmbito tecnológico e melhorias nos processos de fabricação e comercialização de veículos.

Leia mais no Folha UOL.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: