O Salão do Automóvel, em São Paulo, foi o centro de encontro para grandes montadoras nacionais e internacionais, as quais tiveram a chance de mostrar seus lançamentos de carros. O evento acontece de dois em dois anos no país, e a cada edição conta com um cenário diferente.

Aberto desde o último dia 30 de outubro, quinta-feira, o salão tem apresentando vários novos modelos de automóveis para seus visitantes.

Com mais de 30 expositores, o 28º Salão do Automóvel traz como novidade nesta edição a possibilidade dos participantes pilotarem os carros em exposição no evento. Durante os dias de programação, mais de 20 modelos distintos de automóveis estão disponíveis para serem dirigidos.

A Volkswagen, mais uma vez marca presença no evento, chega com muitas novidades que logo estarão disponíveis nas ruas. Alguns modelos lançados são o Cross Fox, o Golf Variant e o Saveiro Surf.

A marca possui o maior estande do Salão e seu destaque no evento é o novo Golf SUV, que chamou muito a atenção dos visitantes. O modelo tem a aparência mais compacta e é construído a partir da plataforma MQB. A VW pretende que o modelo seja ainda maior que o seu protótipo.

Foto: Newspress

O Golf SUV tem tração integral de 4motion e potência de 140 ou 220 cavalos, além das seis marchas e dupla embreagem.

Para os amantes de carro que desejam conhecer este novo modelo da VW, como também os novos lançamentos de 2015 das principais montadoras do mundo, o Salão do Automóvel é o lugar certo para visitar.

Até o dia 08 de novembro a entrada é permitida das 13 às 21 horas, sendo encerrada às 22 horas todos os dias. No último dia de apresentações, o Salão será aberto aos visitantes às 11 horas da manhã e fechado às 19 horas da noite, sendo que a entrada é permitida até às 17 horas.

Por Bruna Pereira

Foto: Aline Magalhães/Autoesporte


O Salão do Automóvel de São Paulo já é conhecido por apresentar ao público brasileiro (seja ele composto de motoristas ou entusiastas dos automóveis) grandes novidades que circularão nas ruas nos próximos anos, além das conhecidas máquinas conceituais, que lançam tendências para um futuro próximo.

Algumas marcas que se destacam trazendo sempre veículos interessantes são a Audi, a Hyundai, a GM e a Renault. Nesse ano não podia ser diferente e essas marcas, já muito conhecidas, trouxeram grandes atrativos à exposição.

A Audi apresentou o conversível TT Roadster, que virá em duas principais versões: uma com 230 e outra com 310 cavalos de potência. O carro chegará ao mercado nacional no segundo semestre de 2015, acompanhados pela versão cupê do TT e da TTS, edição top de linha do automóvel, que serão oficialmente lançados aqui em períodos parecidos.

Foto: divulgação

O TTS pode ir de 0 a 100km/h em 4,9 segundos e tem velocidade máxima de 250km/h. A limitação de velocidade é dada eletronicamente, o motor é capaz de alcançar velocidades maiores. Apresentam sistema de 6 marchas e dupla embreagem.

A Hyundai confirmou o lançamento do Veloster Turbo para o fim de 2015. O automóvel conta com um motor 1.6 de 204cv. O modelo estará disponível com duas opções de câmbio, uma manual e outra automática, ambos contando com 6 marchas.

O visual da nova máquina sofreu sutis alterações em relação ao tradicional, com nova grade frontal, mais simplificada, e faróis com novo desenho. Agora os faróis auxiliares são redondos.

Foto: divulgação

A Nissan e a GM enfrentaram alguns problemas durante a apresentação, na qual houveram protestos de metalúrgicos de ambas as empresas. A Nissan apresentou o carro-conceito Kicks Concept, sem muitos detalhes mas com uma promessa de integrar o mercado nacional.

A GM trouxe o Spin Activ de 108 cv, motor 1.8 Flex Econo. O Spin vem com transmissão manual e automática. A transmissão automática apresenta 6 velocidades.

Por último, mas não menos importante, temos a Renault com a Duster Oroch, picape oriunda de SUV.

Por Nosf


Após forte campanha publicitária, tanto na TV quanto na internet, a Ford começa a colher resultados com seu Novo KA. De acordo com a Fenabrave em um resultado parcial, o carro foi o décimo mais vendido em setembro. Um ótimo resultado, tendo em vista que o modelo começou a ser vendido a apenas um mês.

O resultado poderia ser ainda melhor, mas a montadora não ofereceu taxas especiais para o lançamento.

Foto: divulgação

O ranking de vendas dos modelos deve se consolidar na seguinte ordem: Fiat Pálio, Chevrolet Onix, Volkswagen Gol, Hyundai HB20, Fiat Siena, Fiat Uno, Chevrolet Prisma, Volkswagen Fox, Renaut Sandero e Ford KA.

A campanha na TV, internet e na mídia impressa buscou retratar o carro como uma aquisição importante na vida dos consumidores. Seu primeiro slogan foi "Novo KA, o começo de uma grande história" e trás Lazaro Ramos como garoto propaganda.

Foto: divulgação

Com concorrentes de peso e já consolidados, o resultado do estreante surpreende, inclusive, por já ter chamado para recall no mês de lançamento. Segundo a montadora, o problema se deu na ignição, que pode, em certos momentos, sair da posição ligado e acionar a função acessório, o que desligaria o motor, mesmo em pleno funcionamento. Das mais de 7.000 unidades vendidas apenas 219 apresentam o defeito.

Nas redes sociais os consumidores comentam que o carro ficou mais espaçoso e confortável, porém, há diversas comparações com o Up! da Volkswagen. Outros pedem uma versão mais potente a partir de 1.6.

Com visual acertado e várias modificações, este é realmente um modelo novo da linha KA, capaz de fazer o consumidor esquecer o antigo modelo. Esquecer, inclusive, o péssimo resultado do crash-test do antigo KA.

O Novo KA deve conseguir, segundo a montadora, quatro estrelas no rigoroso teste, que pode chegar até cinco estrelas.

Foto: divulgação

O Novo KA é encontrado a partir de R$ 35.390,00 na versão hatch de 1.0 e por R$ 44.990,00 na sedã mais completa, de 1.5. Todos os modelos vêm com direção elétrica e podem ser abastecidos com gasolina e etanol.

Por Fhilipe Augusto Silva Souza


Mais um mês com saldo positivo para a Fiat na venda do Palio, superando a comercialização do Gol, embora a linha hatch da Volkswagen tenha terminado o mês de setembro como o quarto mais vendido do mercado e ainda líder no gosto popular.

Em um momento de crise no setor automobilístico a briga fica mais acirrada entre os concorrentes na disputa pela preferência do consumidor, e por isso estar entre os mais vendidos pode ser motivo de comemoração. A Ford também aparece na lista entre os 15 mais vendidos. Um grande diferencial está no preço, já que a variação entre eles está em menos de R$ 6 mil.

Setembro é o quarto mês seguido onde o Fiat Palio fica com o título de mais vendido do Brasil, o hatch da Fiat emplacou 15.907 unidades. Completando o "pódio", a Fiat ainda fica com o segundo lugar, com o Fiat Strada, com 14.225 veículos emplacados; e em terceiro, o Onix da Chevrolet com 13.483 unidades. 

Já no acumulado do ano, o Gol da Volkswagen encerra o mês de setembro apenas como o quarto mais vendido, com 12.583 unidades, embora historicamente seja o líder do setor nos últimos 27 anos.

No meio da briga de cachorro grande, a não menos importante Ford apresentou o recém-lançado no mercado, o novo Ford Ka. O modelo apresentou resultados expressivos no primeiro mês de venda do modelo, que terminou em 12º lugar no ranking dos mais vendidos, com 7.093 unidades. O compacto ficou na frente até mesmo do "irmão maior", Fiesta, em 13º com 6.490 veículos e do também lançamento da Volkswagen, o Up, que vendeu 6.292 veículos, na 14ª colocação.

E ainda, o Uno, que ganhou a primeira reestilização, emplacou 8.749 unidades. E o Fox, que também passou por modernização, ficou em 7º, uma posição abaixo do Uno, com 8.470 unidades. Isso representa salto de uma posição no ranking.

Por Vivian Schetini

Fiat Palio

Fiat Strada

Chevrolet Onix

Fotos: Divulgação


O ano de 2014 tem sido considerado de queda para a venda de automóveis em todo o Brasil. Sabe-se que para as montadoras não está sendo nada fácil superar as metas de vendas em relação ao ano de 2013. Especialistas afirmam que fatores ligados à instabilidade financeira, à consciência do consumidor em não comprometer a renda total da família e à alta da inflação no país têm afastado os clientes das lojas.

Conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), no 1º semestre de 2014, o mercado de automóveis no Brasil apresentou queda em cerca de 17,12% das vendas realizadas em relação ao semestre do ano passado, exceto no primeiro mês do ano em que se registrou um maior número de vendas, com cerca de 227,8 mil unidades vendidas. Porém, três meses após, o cenário mudou e houve uma queda em média de 25% nas vendas.

Ainda segundo os especialistas, os veículos que mais venderam no ano até o momento foram: o Volkswagen Gol, campeão de vendas, com modelos e opcionais entre 1.0 e 1.6, com preços variando entre R$ 32.490 e R$ 51.270; o Fiat Palio, sendo segundo modelo mais vendido no país, com motores de 1.0 e 1.6 e preços variando entre R$ 34.060 e R$ 43.680; o Fiat Strada, também um dos líderes de vendas com preços variando entre R$ 36.590 e R$ 59.360; o Chevrolet Onix, sendo o mais vendido da Chevrolet, na época do lançamento, com motores 1.0 e 1.4, e preços variando entre R$ 34.500 e R$ 48.850,00; e o Ford New Fiesta com motores 1.5 e 1.6 com preços das versões entre R$ 42.990,00 e R$ 59.990,00.

Nota-se, portanto, que mesmo com a baixa nas vendas, especialistas no setor afirmam que vale a pena pesquisar, considerando a chegada do final de ano e o giro que se faz na economia do país com a injeção do 13º salário, o período será um dos mais propícios para aqueles consumidores que sonham em adquirir um carro modelo 2014, obtendo bons descontos como IPI e taxa zero, além de brindes de série do modelo. Com a chegada, dos modelos 2015, as montadoras estão realizando diversos feirões com objetivo de zerar os estoques e fechar o ano com uma média melhor.

Por Valter Falinácio

Volkswagen Gol

Fiat Palio

Fiat Strada

Fotos: Divulgação


Os resultados para o setor automobilístico continuam fracos. No mês de agosto as vendas recuaram em 7,6%, segundo a Anfavea (Associação Nacional do Fabricantes de Veículos Automotores). Houve queda também na fabricação de veículos 22,4% em relação ao mesmo período do ano passado, como informa o site Brasil Econômico.

As expectativas tendem a melhorar neste segundo semestre de 2014 é o que sugere representantes do setor, como o presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), um dos diretores da Volkswagen em São Paulo. Segundo eles, as medidas de estímulos para o setor, em relação ao crédito, impulsionada pelo governo, aliadas as novidades e promoções que normalmente ocorrem nos próximos meses devem trazer melhores resultados para o setor automobilístico, como é possível conferir neste informativo: www.dgabc.com.br.

É importante lembrar que a baixa na demanda por carros reflete a atual situação econômica do Brasil e de outros países com os quais o Brasil mantém relações comerciais, exemplo da Argentina, que reduziu suas importações pelos carros brasileiros devido à sua situação econômica. Desta forma, o setor automotivo nacional passou também a sofrer com mais essa dificuldade, já que a perda das explorações de veículos para a Argentina reduziu ainda mais a demanda do setor.

Além da queda na demanda provocada pelo desaquecimento da economia brasileira, muitos consumidores estão endividados, o que reduz a margem de consumo e de endividamento na compra de um veículo novo.

Com a crise das montadoras, a queda da atividade econômica e da confiança do consumidor, a redução dos preços dos automóveis novos acabou favorecendo as vendas dos usados, já que pressionaram seus preços para baixo tornando-os mais acessíveis para o público consumidor não interessado em endividamento de carro zero, como indica o Valor Econômico.

Sendo assim, parece que será necessário mais que expansão no crédito para alavancar a produção e a compra de veículos novos.

Por Roberta Pereira de Lima

Vendas de carros

Foto: Divulgação


Que tal ficar por dentro das novidades do novo Fiat Uno 2015? O novo carro conta com sistemas inovadores, como, por exemplo, o chamado start-stop, que se encontra pela primeira vez em um carro do Brasil. Ele foi fabricado pela Bosh e poderá ser encontrado na versão Evolution 1.4, que tende a substituir o Economy.

O que é o sistema Start-Stop? Ele é o responsável por desligar o motor em paradas que são mais rápidas, assim como, ligá-lo novamente quando o carro partir. Para a tecnologia funcionar no novo Uno, será necessário que o carro fique com o câmbio em ponto morto e a embreagem liberada.

Foto: divulgação

Entre outras novidades para o compacto, além deste sistema, destacam-se o alongamento da quinta marcha e também os pneus Pirelli P1, que tem menor resistência à rodagem.

Seguindo as Normas do INMETRO, pelo programa de etiquetagem, o Fiat tem nota A de consumo, com médias de 8,9 Km/l na cidade e 10,5 Km/l na estrada, com etanol.

O novo Fiat também ganhou novos faróis e para-choques. A grade também ficou um pouco mais estreita, o que pode ser facilmente notado. Na parte traseira do carro, o compacto ganhou lentes transparentes nas lanternas e acabamentos em diversos quadradinhos.

Foto: divulgação

Além disso, o lançamento da Fiat ganhou na parte interna o quadro de instrumentos digitalizado no centro do velocímetro. O painel também foi redesenhado e o sistema de som encontra-se em posição elevada.

Os bancos do novo Fiat foram confeccionados com outro tecido e volante tende a receber vários tipos de comandos. Além disso, o controle dos vidros elétricos será feito por botões que ficam na porta, o que proporciona mais praticidade.

Foto: divulgação

 

O compacto vai poder ser encontrado no mercado nas seguintes versões: Evolution, Attractive 1.0, Way 1.0 e 1.4, e também a Sporting 1.4.

Agora é aguardar a chegada do Uno 2015 no mercado. Gostou de conhecer? 

Por Babi


O Grupo Fiat por meio de seu CEO Sergio Marchionne já divulgou por meio de entrevista à Revista Auto Esporte alguns dos planos da montados para os próximos cinco anos. Em meio a este mix de informações da companhia está também o anúncio da nova linha do Siena e do Idea para o ano de 2015.

Conforme as informações repassadas pela empresa, já se sabe que o Siena será comercializado a preço de R$ 32.070 um aumento de R$ 710,00 em comparação ao modelo atual. Já o Idea tem preço sugerido de R$ 46.400, um aumento de R$ 290.

O Sedã não passou por reestilização visual. Para este modelo, a montadora investiu no aumento de equipamentos inclusos em sua lista. O volante passa a ter regulagem de altura e o motor 1.0, o banco do motorista também passa a contar com regulagem de altura, bem como sensor de estacionamento também foi incluso nos itens do automóvel.

O novo Kit de opcionais desenvolvidos para o carro recebeu o nome de Stile e ele também recebe faróis com mascara negra, rodas de liga leve de 14 polegadas, spoiler na tampa traseira e também faróis de neblina. O interior do carro conta com novas opções de cores no acabamento.

O Idea passa a contar com mais entretenimento e conectividade, o que é a cara dos novos carros no mercado e vem com rádio Connect com a função Audio Streaming o que permite ao motorista realizar a conexão de celular ao aparelho por meio da conexão Bluetooth podendo ouvir musicas armazenadas no aparelho móvel.

Os preços sugeridos para os novos modelos são de:

– Siena EL 1.0 – R$ 32.070

– Siena EL 1.4 – R$ 35.220

– Idea Attractive 1.4 – R$ 46.400

– Idea Essence 1.6 – R$ 48.620

– Idea Adventure 1.8 – R$ 56.800

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


A fábrica da Volkswagen do Brasil localizada em São Carlos ganhou no ano passado um novo prédio de 28,9 mil metros quadrados e que custou um total de R$ 335 milhões. A construção foi necessária para possibilitar a produção eficiente do motor propulsor 1.6l de quatro cilindros e 16 válvulas (ou seja, quatro válvulas por cilindro). A novidade já pode ser conferida nos modelos Gol Rallye e Saveiro Cross da linha 2015.

É uma nova geração de motores da marca, que focou em maior eficiência energética e também em performance. Com bloco e cabeçote feitos de alumínio, o motor é mais leve e houve uma redução de atrito dos componentes. Se compararmos este motor com um de mesma cilindrada, mas feito com bloco em ferro fundido, a diferença é exorbitante: o novo motor 1.6l é até 15 quilos mais leve.

Outra vantagem deste motor é a capacidade de rodar tanto com gasolina, com etanol ou ainda com a mistura dos dois combustíveis, independente da proporção de cada um no tanque. Falando sobre a potência, se for abastecido com etanol, são 120 cv (88 kW) a 5.750 rpm. Quando abastecido com gasolina, a potência reduz um pouco – 110 cv (81 KW) -, mas a rotação se mantém.

O novo motor 1.6l MSI faz uso do sistema de partida a frio, o que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. Além disso, ainda há redução no consumo e nas emissões devido à melhor posição de enchimento dos cilindros, que só foi possível graças ao comando de válvulas de admissão variável.

O torque máximo é de 16,8 kgfm (165 Nm) com etanol e 15,8 kgfm (155 Nm) com gasolina, ambos a 4.000 rotações. No entanto, a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo fica disponível. Isso tudo aprimora o desempenho para quem roda na cidade e também dá um fôlego extra no momento de retomar a velocidade.

Por Nathália Sartorato

Foto: divulgação


O sedã Linea vai ganhar algumas novidades interessantes para os fãs da marca e do modelo. A nova versão vai receber facelift, reforço no conteúdo e corte oficial nos preços. A Fiat quer fazer essa reestilização do Linea para atender as demandas dos compradores, que aguardam novas informações do veículo.

O Linea oferece agora duas versões de conteúdo, ambas com o motor E-torq de 1,8 litro, bicombustível. A versão Essence manual vai custar R$ 55.850 e vem ar-condicionado, direção hidráulica, piloto automático, vidros elétricos dianteiros/traseiros com one touch e sistema antiesmagamento, travas elétricas, retrovisores externos elétricos, acionamento rápido das setas, sinalização de frenagem de emergência, volante revestido em couro com regulagem de altura/profundidade e comandos para o áudio.

Além disso, ainda faróis de neblina, regulagem elétrica dos faróis, airbags frontais, freios com ABS (antitravamento), computador de bordo, apoia-braço central traseiro, banco traseiro bipartido, desembaçador do vidro traseiro, chave canivete com telecomando, porta-óculos, rádio CD com MP3 integrado ao painel e entrada USB, rodas de liga leve aro 15, ponteira de escapamento cromada e parafusos antifurto para as rodas como componentes de série.

Para o consumidor que quer acrescentar mais alguns itens, a versão Absolute Dualogic vai custar R$ 66.450 e dará as opções de ar-condicionado automático digital, troca sequencial de marchas por borboleta atrás do volante, Blue&Me, volante com comandos do rádio e telefone com oito botões, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, bancos revestidos parcialmente de couro, parassol no vidro traseiro, rodas de liga leve de 17 polegadas e tapetes bordados.

A Fiat fez essas mudanças e abaixou o preço do novo Linea para conseguir aumentar as vendas do modelo em 30%. Seria, em números exatos, 9.750 emplacamentos em um ano.

O carro não traz nenhuma emoção, as mudanças foram pontuais para tentar angariar o consumidor, mas no quesito custo/benefício o novo Linea consegue atender muito bem as demandas do mercado. 

Por Carolina Miranda

Foto: divulgação


No último sábado (8), no Salão do Automóvel de Chicago 2014, a Volkswagen aproveitou o grande momento para apresentar uma bela novidade para os norte-americanos. O novo Passat Sport, que estará disponível em breve nas lojas dos Estados Unidos por um preço atraente para os ianques: 27.295 dólares. A apresentação acontece quase um ano após o lançamento do conceituado Passat Performance, durante o Salão de Detroit.

O carro, segundo a VW, foi idealizado para ocupar o espaço entre o Passat SE e o Passat SEL. O modelo Sport vem com alguns detalhes que encantaram, como os faróis de neblina, rodas de liga leve de 19 polegadas com desenho “Luxor”, retrovisores pintados na cor preta e um spoiler traseiro.

A marca alemã vai disponibilizar para os americanos três cores do modelo. O Tungsten Silver, que é o prata; o Candy White, que é o branco; e o encantador Urano Gray, que é o cinza. Este último é a cor mais esperada em vendas.

Para cumprir fielmente o seu nome, o Passat Sport vem também equipado com bancos esportivos, pedais de liga leve, painel com imitação de fibra de carbono e um acabamento exclusivo no estofado. E detalhe: os bancos dianteiros são aquecidos, o volante também conta com um recobrimento em couro, além das placas das portas que são de aço inoxidável e tapetes peculiares.

O automóvel só não atendeu as expectativas em relação ao seu desempenho. O Passat Sport atende bem em questão de equipamentos e revestimentos internos, contudo o motor não é tão esportivo assim. Ele é de quatro cilindros 1.8 turbo com 170 cavalos de potência e 25 mkgf de torque associado a uma transmissão de cinco velocidades ou automática de seis marchas.

O estilo do automóvel foi projetado para o gosto dos americanos, resta saber se o modelo terá uma boa aceitação no mercado estadunidense. É esperar para ver.

Por Carolina Miranda

Foto: divulgação


O Jeep Grand Cherokee é um dos modelos mais procurados, mesmo vinte anos após o seu primeiro lançamento. O utilitário esportivo mostra que nunca saiu de moda, e vem se sofisticando cada vez mais oferecendo total conforto e confiabilidade aos seus felizes proprietários. 

A nova linha 2014, que é importada dos Estados Unidos, foi renovada e apresenta novos equipamentos, passando a ser comercializada por aqui no final do ano passado em duas lindas versões. A primeira chamada Laredo custa cerca de cento e oitenta e seis mil reais e o top de linha denominado de Limited, custa na faixa de duzentos e quatorze mil e novecentos reais.

Ele foi testado em Detroit onde existe uma versão ainda mais equipada que se chama Overland e não está disponível no mercado brasileiro. Esta versão traz de série alguns itens opcionais na configuração Limited, como teto solar e sistema de suspensão a ar, por exemplo, e conta com a mesma motorização dos modelos que estão disponíveis por aqui. Ao todo possui 4,82 m de comprimento por 1,94 m de largura e pesa mais de 2.200 quilos.

O Grand Cherokee possui facilidades de direação apesar do seu considerável porte. Sua nova transmissão é de oito velocidades e possui facilidade  de troca por meio de borboletas que ficam localizadas atrás do volante.  Ainda na parte interna do novo Jeep, além do volante multifuncional, o destaque também vai para o novo sistema multimídia que possui uma tela de 8,4 polegadas que inclui um prático sistema de navegação totalmente por satélite. O seu quadro de instrumentos é totalmente personalizável com uma tela de LCD de sete polegadas e novos revestimentos dos bancos (em couro) que possui aquecimento e ventilação.

O sistema Uconnect Acess facilita a conexão com dispositivos smarthphones onde é possível inclusive, destravar as portas do veículos entre outros atributos que valem a pena neste novo modelo.

Por Luciana Ávila


Sempre que um novo ano se inicia, os apaixonados por carros ficam ansiosos esperando ver o que o mercado automobilístico reserva. Entre as grandes montadoras de carros que sempre ficam no foco dos curiosos esta a Honda que busca surpreender cada vez mais.

Recentemente o novo modelo do Honda Fit foi visto passeando pela Rodovia Anhanguera, bem próximo à Sumaré onde atualmente está instalada a montadora da marca. Na versão vista nas ruas, foram ocultadas unicamente a traseira e dianteira do automóvel, e a placa verde usada nos veículos em teste estava em evidencia nas fotos divulgadas na internet.

O Novo Honda Fit tem data de chegada ao mercado de vendas para o primeiro semestre de 2014 sendo sua importação feita do Japão, a empresa estima-se que a partir do próximo ano o modelo já seja fabricado no Brasil, na unidade  de Itirapira que tem previsão para finalização até o fim deste ano, será em Itabira também que ocorrerá a fabricação do novo SUV da Honda que receberá o nome de Vezel.

A empresa ainda mantém em sigilo informações técnica sobre o automóvel , embora alguns rumores apontem que o Novo Fit será fabricado com uma caixa de transmissão  nova, um câmbio CVT de sete marchas.  Além disso as expectativas para a chegada do novo modelo vem em paralelo com os modelos atuais que veem chegando ao mercado, ou seja, com acabamento de nível superior , a exemplo, dos visores expostos em tela sensível ao toque e opções de conectividade para o automóvel.

Pelo visto o modelo já ganhou a curiosidade geral do púbico que agora se mostra mais interessados em ver este novo modelo nas concessionárias, valores definitivos de comercialização ainda não foram apresentados pela empresa, embora estima-se que os preços não fujam significativamente das estratégias atuais do mercado de carros.

Vamos , agora ver o que o novo FIT nos trará.


A montadora Honda promete voltar a competir no segmento de carros esportivos até o ano de 2014. O carro que iniciaria esta tendência da Honda seria o retorno do S2000, que deixou de ser produzido em meados de 2009.

De acordo com a revista Autocar (da inglaterra), há interesse em desenvolver um híbrido mais esportivo que o CR-Z (carro mais esportivo da Honda do momento).

A princípio ele deve ser produzido baseado em uma plataforma modificada no Fit.





CONTINUE NAVEGANDO: