GM lança Projeto de Compartilhamento de Carros



  

Projeto ainda está em fase de testes em São Paulo. Aluguel do carro custa de R$ 35 a R$ 210.

A montadora General Motors (GM) lançou no Brasil, um projeto piloto de compartilhamento de carros, o conhecido car-sharing.

O carro compartilhado tem se popularizado como a possibilidade de se alugar um veículo diretamente com o proprietário deste. A negociação é realizada por uma plataforma online, basicamente o que conhecemos por aplicativos, sendo que diversas cidades já aderiram à proposta, como Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba e São Paulo.

Nesse sentido, a GM busca organizar, por meio do programa nomeado Maven, uma frota de carros da marca. Assim, os usuários poderão alugá-los a qualquer hora que precisarem, como no trajeto para o trabalho em um dia de chuva, por exemplo.

O primeiro país a adotar a medida da montadora foi os Estados Unidos, em janeiro deste ano. Apesar de ainda estar em fase de testes, que iniciaram em março de 2016 na fábrica em São Caetano do Sul, em São Paulo, a ideia já está dando o que falar e já conta com sete unidades do modelo Cruze e, ainda, 800 inscritos.

Até o último mês aproximadamente 220 aluguéis já foram realizados, incluindo sábados e domingos. Para esse compartilhamento, as pessoas precisam pegar e devolver o carro no mesmo local, ou seja, na fábrica. O custo para o usuário que aluga o veículo, até então, é de R$ 35 por hora de utilização, podendo ser negociada uma diária no valor de R$ 210. Já estão inclusos nestes preços o seguro e o combustível.





Para o final deste ano, todavia, é previsto que o serviço se expanda para um condomínio de São Paulo, oferecendo dez carros equipados para a reserva.

A ideia é que as próximas etapas permitam a retirada e entrega em outros pontos da cidade, por meio de parcerias com prefeituras para negociação de vagas que sejam específicas para isso. Ou ainda, desenvolver ainda mais o programa de forma que seja adotado a prática de pegar e entregar o carro onde o usuário bem entender, em qualquer área viável da cidade.

Com isso, nota-se por meio deste programa uma importante estratégia da própria marca de divulgar os seus veículos, podendo este ser um fator decisório no processo de decisão e compra de um carro da GM, por exemplo. A ideia da montadora, portanto, é que em breve, toda a gama de produtos desta esteja incluído no projeto. Além disso, é visível que esta se torna uma opção extremamente viável financeiramente, uma vez que pode-se considerar que os meios de transporte usados pela população, como táxis, cobram normalmente mais pelo mesmo trajeto. Portanto, vale ficar de olho no futuro que nos aguarda em termos de carros compartilhados.

Kellen Kunz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *