Importância da direção defensiva no trânsito



  

Fundamental para a prevenção de futuros acidentes e para a minimização dos danos no caso de colisões inevitáveis, a direção defensiva é a mais segura e conta com medidas básicas para se dirigir sem susto no trânsito.

Teoricamente, a direção defensiva é um dos assuntos mais abordados e recordados para se estudar na autoescola. Mas, embora a importância seu o uso seja enfatizado constantemente, às vezes, no trânsito, a teoria não é realizada na prática, para essa infeliz constatação, basta vermos a quantidade de acidentes envolvendo motoristas imprudentes e desatentos aumentando a cada dia.

Fundamental para a prevenção de futuros acidentes e para a minimização dos danos no caso de colisões inevitáveis, a direção defensiva é a mais segura e conta com quatro medidas básicas para se dirigir sem susto no trânsito.

O domínio das regras de trânsito, por exemplo, é a base da direção segura e imprescindível na hora de pegar a estrada sem sobressaltos. Conhecer as limitações do veículo e de si mesmo como condutor, juntamente com as limitações da pista é fundamental, uma vez que, em caso de imprevistos, fará com que o condutor haja como mais calma e inteligência, tomando providências conscientes.

Ainda que muitos fatores não estejam todos aos cuidados do condutor, a prevenção de incidentes ou acidentes pode ser facilitada com o uso de uma direção mais segura. Atenção ao que acontece ao seu redor, com o veículo em movimento; nas ruas, na calçada, no trânsito em geral. Para a direção defensiva, dirigir é um ato de coletividade, você dirige para si e para todos. Por exemplo, em áreas residenciais ou ruas com escolas, a chance de que crianças apareçam distraídas jogando futebol no meio da rua ou atravessando a via sem se atentar para os dois lados é iminente. Logo, a atitude preventiva do condutor é a de previamente diminuir a sua velocidade enquanto passa por ali.

A manutenção de sua vigilância, ou seja, manter-se sempre alerta requer toda a atenção e a consciência do motorista no trânsito, isso dispensa o uso de bebidas alcoólicas, drogas ilícitas, cigarros, ouvir música, tirar selfie ou atender ao celular enquanto dirige.





Por último, ser hábil é característica fundamental do motorista que prima por uma direção segura, o que não quer dizer ser veloz inadequadamente ou imprudente. É a perícia no volante que fará com que o bom motorista decida, em fração de segundos, por exemplo, se estando em uma estrada, o carro da frente freia bruscamente para um animal cruzando a pista; se o certo é também frear ou desviar, isso observando se há carros ao lado ou atrás de seu veículo.

O hábito de se dirigir com segurança vem com o tempo e com a prática, mas é o que torna o trânsito, um lugar menos perigoso para todos!

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Direção defensiva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *