Novo Chevrolet Cruze 2017 com Motor Turbo



  

Modelo chega ao Brasil em nova plataforma e com motor 1.4 turbo.

A Chevrolet lançou recentemente uma de suas grandes apostas para 2016. Trata-se do novo Chevrolet Cruze 2017, que chega bastante forte ao mercado brasileiro. O automóvel passou a ser fabricado na Argentina e conta com nova plataforma e motor 1.4 turbo. A nova geração do Cruze está disponível no Brasil em três versões: LT, LTZ e LTZ 2. Todas as opções são de câmbio automático de seis marchas e seu preço inicial é de R$ 89.990, sendo que a versão mais cara custa R$ 107.450.

Como já destacado, o novo Cruze 2017 vem acompanhado do motor Ecotec 1.4 com turbo e injeção direta. Dessa forma, substituindo o 1.8 16V aspirado, que fazia parte da última geração. Além disso, saiba que o novo motor é associado ao sistema start-stop, que tem como principal finalidade a redução no consumo de combustível. Com o novo motor, o Cruze passa a render 153 cv e 150 cv, quando roda com etanol ou gasolina, respectivamente. O principal destaque fica por conta do torque, haja vista os 24,5 kgfm a 2.000 rpm. O câmbio automático de seis marchas também merece destaque, pois é de terceira geração, mais rápido e possui uma suavidade admirável.

Todas essas novidades e mudanças na parte mecânica do Cruze 2017 trouxeram melhoras quando o assunto é o desempenho, bem como o consumo. Segundo a GM, o Cruze turboflex é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. Além disso, o mesmo obteve nota A no quesito de eficiência energética em teste realizado pelo Inmetro.





A nova geração do sedã também teve um aumento em seu tamanho. O Cruze 2017 possui 4,66 metros de comprimento por 1,81 metro de largura, além de 1,48 de altura. Essas novas medidas proporcionaram um aumento no espaço interno. O porta-malas, em contrapartida, ficou menor.

O lançamento da Chevrolet também não deixa a desejar quando o assunto é seu design. O automóvel trás um design mais arrojado e bastante esportivo. Um dos grandes exemplos disso são os faróis rasgados para as laterais, além da caída do teto no estilo cupê. Se comparado com a versão norte-americana, o modelo argentino possui poucas mudanças no visual, como por exemplo, as rodas com acabamento escurecido.

Por Bruno Henrique



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *