Chery Tiggo passa por facelift e ganha novos equipamentos



  

Em 2006, quando a Chery lançou o crossover compacto Tiggo, o modelo foi muito criticado pela grande semelhança com o Toyota RAV4. Os anos se passaram e com o primeiro facelift o utilitário esportivo compacto já começava a apresentar personalidade própria. Dessa vez a marca chinesa caprichou e em uma nova reestilização o Tiggo passa a contar com um visual interessante, principalmente na parte dianteira.

Apresentado oficialmente ao público durante o último Salão de Pequim, o novo Chery Tiggo tem, entre as principais novidades, a atualização na parte dianteira, com novo conjunto óptico mais moderno e com faróis elipsoidais totalmente redesenhados, que se integram à nova grade dianteira, além do novo para-choque dianteiro com desenho mais agressivo e que conta com luzes diurnas de posição compostas por LEDs perto dos faróis de neblina.

Enquanto na lateral as belas rodas de liga leve redesenhadas são o grande destaque, na traseira, por sua vez, a marca chinesa equipou o novo utilitário compacto com novo para-choque, novo suporte do estepe e lanternas e luzes de neblina atualizadas, com nova disposição.

Mesmo promovendo apenas alterações pontuais na lateral e na parte traseira, a dianteira totalmente repaginada deixou o carro muito mais harmônico, moderno e interessante que o modelo anterior.

Na cabine, a marca chinesa manteve as linhas de design do interior, acrescentando ao Chery Tiggo 3 um novo volante multifuncional, sistema de entretenimento que abrange diversas funções do veículo, novos comandos do sistema de ar-condicionado automático, além de aprimorar o isolamento acústico do veículo.





Posicionado abaixo do recém lançado Tiggo 5 e diferente do modelo vendido no mercado brasileiro, a versão chinesa do novo Tiggo 3 vem equipada com motor 1.6 de 126 cv, que trabalha em conjunto com um câmbio manual de cinco marchas ou uma transmissão automática do tipo CVT.

Desde o início da construção da unidade fabril da Chery em Jacareí – SP, fala-se na possibilidade de nacionalizar a produção do Tiggo. Embora ainda seja rumor, é provável que o utilitário seja produzido no Brasil, contudo, não por agora. No momento a Chery está preocupada na produção em solo brasileiro dos modelos QQ e Celer, que começam a chegar a partir do segundo semestre deste ano.

Por Caio Polo

Foto: divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *