Regras de trânsito para ultrapassar com segurança



  

A legislação de trânsito indica que motoristas presentes em vias encobertas da visão do que acontece em cruzamentos, nos quais podem surgir veículos de forma repentina, possuem a prioridade de seguir em frente na via. De forma prática, parte das colisões que acontece nas ruas nacionais têm como causa principal a falta de conhecimento sobre a prioridade na passagem.

Em via na qual se pode fazer ultrapassagem no lado direito, quem tem a preferência de seguir à frente é o veículo que se encontra em alta velocidade. Ultrapassagens acontecem no lado esquerdo, enquanto que o fluxo normal permanece à direita.

Possível acontecer ultrapassagem inclusive quando a via da direita tem mão contrária, desde que os motoristas observem com cuidado para saber se não existem veículos que se aproximam e trazem riscos de colisões. Fazer esse tipo de ultrapassagem tem o aparato da lei desde que feita cuidadosamente. Condutores são responsáveis por conta dos atos no trânsito.

Debate sobre pedestres também é presente nas rotinas do trânsito. Por exemplo, até mesmo quando o semáforo se encontra no verde a preferência de passagem fica à pessoa que está a pé, ao levar em conta que motoristas não podem prejudicar a integridade física de pessoas com veículos menores ou pedestres.





No momento de tirar e colocar o veículo da garagem, quem dirige deve conceder preferência para pessoas que se encontram andando na calçada, ou mesmo aos automotivos presentes na via.

O CTB indica que veículos com batedores têm total preferência para realizar ultrapassagem. Para casos do gênero, condutores devem deixar livre a faixa da esquerda. Ambulância ou outros veículos de emergências com sirene também acarretam prioridade sobre os demais, tais como viatura de polícia ou bombeiros, por exemplo.

O artigo 212 do CTB indica que veículos que se deslocam em trilhos são priorizados na passagem, o que obriga aos demais condutores pararem antes do ponto que cruza a linha férrea.

Por Renato Duarte Plantier



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *