Volkswagen inicia produção do motor propulsor 1.6



  

A fábrica da Volkswagen do Brasil localizada em São Carlos ganhou no ano passado um novo prédio de 28,9 mil metros quadrados e que custou um total de R$ 335 milhões. A construção foi necessária para possibilitar a produção eficiente do motor propulsor 1.6l de quatro cilindros e 16 válvulas (ou seja, quatro válvulas por cilindro). A novidade já pode ser conferida nos modelos Gol Rallye e Saveiro Cross da linha 2015.

É uma nova geração de motores da marca, que focou em maior eficiência energética e também em performance. Com bloco e cabeçote feitos de alumínio, o motor é mais leve e houve uma redução de atrito dos componentes. Se compararmos este motor com um de mesma cilindrada, mas feito com bloco em ferro fundido, a diferença é exorbitante: o novo motor 1.6l é até 15 quilos mais leve.

Outra vantagem deste motor é a capacidade de rodar tanto com gasolina, com etanol ou ainda com a mistura dos dois combustíveis, independente da proporção de cada um no tanque. Falando sobre a potência, se for abastecido com etanol, são 120 cv (88 kW) a 5.750 rpm. Quando abastecido com gasolina, a potência reduz um pouco – 110 cv (81 KW) -, mas a rotação se mantém.

O novo motor 1.6l MSI faz uso do sistema de partida a frio, o que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. Além disso, ainda há redução no consumo e nas emissões devido à melhor posição de enchimento dos cilindros, que só foi possível graças ao comando de válvulas de admissão variável.





O torque máximo é de 16,8 kgfm (165 Nm) com etanol e 15,8 kgfm (155 Nm) com gasolina, ambos a 4.000 rotações. No entanto, a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo fica disponível. Isso tudo aprimora o desempenho para quem roda na cidade e também dá um fôlego extra no momento de retomar a velocidade.

Por Nathália Sartorato

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *