Carros Elétricos – GM investe em tecnologia para ampliar a capacidade de carga



  

Ninguém duvida que boa parte do futuro da indústria automobilística vai residir nos carros híbridos e elétricos. Atualmente únicas alternativas ecologicamente corretas aos atuais modelos poluidores, que cada vez mais não irão se adaptar as normas de emissão de poluentes que já existem no mundo. O que vem provocando a retirada da linha de produção de alguns modelos, principalmente na Europa.

Mas o grande problema nesta tecnologia, que como toda nova tecnologia em seu desenvolvimento apresenta desafios, é a questão da duração das cargas das baterias e a forma de se fazer as recargas. A grande maioria dos modelos em testes ou já a venda, apresentam baterias de Lition-ion que requerem em média até oito horas para serem recarregadas. Este é o caso do modelo da General Motors e sua principal esperança de sucesso de vendas no futuro, o Volt. Em uma tomada comum de 110 Volts este é o tempo necessário para uma recarga completa, que permite ao modelo uma autonomia de 60 quilômetros, baseada exclusivamente nestas baterias.

Visando começar a resolver este problema e conseguir aumentar a autonomia, a GM fechou um acordo de transferência de tecnologia que permitirá à montadora utilizar tecnologia desenvolvida por um instituto tecnológico federal norte-americano que visa ampliar a capacidade de carga através da utilização de material já patenteado pelo Laboratório Nacional Argonne do Departamento de Energia dos Estados Unidos.





Esta tecnologia permite que as baterias de Lition-Ion, não só tenham uma capacidade de carga maior entre as recargas como poderá permitir que elas sejam recarregadas em voltagens maiores. O que vai diminuir o tempo necessário para o reabastecimento.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *